martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 18 de dezembro de 2022

Ex-coordenador da Lava Jato, Deltan lamenta a soltura de Cabral: "Só em contas no exterior, tinha 100 milhões de dólares em propina"

 Domingo , 18 de Dezembro de 2022



O plenário da corte resolveu converter a prisão em regime fechado para a prisão domiciliar.

Cabral era o último condenado da maior força-tarefa anticorrupção da história do Brasil ainda preso.

- Na minha perspectiva, quando você olha para o tamanho e a gravidade dos crimes, estamos falando de alguém que só em contas no exterior tinha 100 milhões de dólares em propina, sem falar o montante que ele desviou que, se formos converter pelo câmbio de hoje, seria mais de R$ 500 milhões que foram para o bolso dele - desabafou Dallagnol, deputado federal eleito pelo Paraná.

Cabral foi sentenciado a mais de 390 anos de prisão. Ele responde a 20 processos e é acusado de receber propina de vários empresários durante a reforma do Estádio do Maracanã, no PAC das Favelas e no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

Gilmar Mendes, André Mendonça e Ricardo Lewandowski foram a favor da soltura de Cabral. Kássio Nunes Marques e Edson Fachin, relator, contrários.

Lamentável o que ora acontece no Brasil.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643