martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 28 de março de 2020

MARTINS-RN : ALÉM DE DE TER QUE FICAR EM CASA, AINDA FICA SEM ÁGUA, É DE LASCAR MESMO.

Sábado, 28 de Março de 2020


A população de Martins-RN está vivendo um dilema desgraçado. ter que aturar com o carro de som da prefeitura mandando o povo ficar em casa com a campanha "fica em casa Martins ", ainda tem que ficar em casa vendo um estardato de roupa suja e a pia cheia de pratos e panelas para lavar, e ainda tem que aturar a boa vontade da Caern de mandar água nas torneiras que está faltando já  em torno de 10 dias. Durma com uma bagunça dessa!!!

Esperamos que o pessoal da "Caern" tome as providencias para a solução do problema, pois a conta chega religiosamente em dia, diz consumidor indignado com essa situação.

Boulos ataca o Governo e toma invertida de general Heleno: “Seu exame toxicológico já foi publicado?”

Sábado, 28 de Março de 2020

Fotomontagem: General Augusto Heleno e Guilherme Boulos


Diversos nomes político da extrema esquerda vem se utilizando - de forma covarde - da pandemia de coronavírus que chegou ao país para fazer propaganda política e atacar o governo Bolsonaro.

O ex-candidato à presidência pelo Psol, o insignificante Guilherme Boulos, também entrou na festa, mas acabou se dando mal.
O psolista sem voto, afirmou que o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, rompeu a quarentena e foi trabalhar sem máscara no Palácio do Planalto.
“Mais de 20 pessoas foram contaminadas pela comitiva presidencial. Ao invés de combater, o Governo virou um centro de disseminação da doença!”, escreveu Boulos.
General Heleno não deixou barato e rebateu:
“Não minta sobre o que desconhece. [...] Seu exame toxicológico já foi publicado? Vá procurar sua turma.”
O ministro ainda afirmou que irá cumprir um total de 14 dias de quarentena.
Heleno só foi ao Palácio do Planalto depois de ser autorizado por médicos e permaneceu lá por apenas 3 horas.
Confira:
da Redação / Jornal da Cidade Online

A Rede Globo vai mostrar as manifestações que estão ocorrendo pedindo a reabertura do comércio?

Sábado, 28 de Março de 2020

Compartilhar no FacebookCompartilhar no 

Em todo o país, inúmeras passeatas, carreatas e manifestações estão sendo realizadas pedindo o retorno das atividades do comércio.

A Rede Globo e demais veículos da grande mídia não vão noticiar esses fatos?

Ou toda essa gente vai ser simplesmente ignorada pra continuar tratando o Bolsonaro como um simples lunático que não se preocupa com as pessoas?

As preocupações do presidente são legítimas, sim. Não é uma situação simples de ser resolvida, nem de um lado, nem de outro. Mas a turma do isolamento total parece achar que basta fechar todo mundo em casa e todos vão ter as mesmas condições de se sustentar.

Em 5 dias, a Avenida Brasil aqui em Passo Fundo (RS) foi completamente tomada pelos protestos.

O que vai acontecer em 30 dias?

Tem gente que só vai repensar o posicionamento quando for no mercado comprar ‘tofu’ e tiver gente se atirando em cima do seu carro elétrico implorando por ajuda.

Ou vão fazer o que? Colocar a polícia pra empurrar todo mundo pra dentro de casa na porrada?

O Brasil não tem a menor condição de manter uma quarentena por períodos ligeiramente parecidos com os de países da Europa ou EUA.

Pra fazer algo assim é preciso DINHEIRO, coisa que o Brasil nunca teve, e isso não é culpa do Bolsonaro.

O número de mortos imediatos será maior, sim.

Qual a alternativa?

Colapsar o país inteiro a ponto de passarmos anos na completa miséria e gerando sabe-se lá quantas mortes a mais pela violência e pela fome?

Eu sou um dos que felizmente pode se sustentar meses numa quarentena.

Seria fácil pra mim pedir pra todos ficarem em casa, mas é preciso ter a noção de que é necessário encontrar um equilíbrio entre o colapso do sistema de saúde e o colapso da economia.

Além disso, é preciso parar de ser um sem vergonha oportunista ao dizer que o sistema irá colapsar por culpa do Bolsonaro.

O sistema SEMPRE OPEROU COLAPSADO.

Qualquer um que já precisou do SUS em qualquer cidade com mais de 100 mil habitantes sabe disso.

O sistema já era colapsado sem coronavírus e sem Bolsonaro.

Quem vamos culpar por isso?

(Texto de um empresário do Rio Grande do Sul)

Maringá - PR

Campo Grande -MS
Baneário Camboriú - SC
Passo Fundo - RS
Fonte: Jornal da Cidade Online

PRF recebe doações de alimentos e kits de higiene para caminhoneiros

Sábado, 28 de Março de 2020



Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recebe, a partir de hoje (28), doações de alimentos, marmitas, kits de higiene, entre outros itens, que serão entregues a motoristas de caminhão em todo o país. A ideia da campanha Siga em Frente, Caminhoneiro é minimizar os efeitos da situação de calamidade pública em função do novo coronavírus e possibilitar que esses profissionais tenham condições de continuar trabalhando.

A PRF lembra que os caminhoneiros são peças-chave na logística de distribuição de medicamentos e vacinas pelo país. “Com poucos estabelecimentos funcionando durante a quarentena imposta pela prevenção à disseminação do Coronavírus, os motoristas de caminhão têm dificuldades em encontrar pontos de apoio para garantir as necessidades básicas de alimentação e higiene”, destaca a PRF, em nota.

As doações devem ser entregues nos postos da PRF, das 9h às 13h. Cerca de mil voluntários vão distribuir a caminhoneiros de todo o país os produtos arrecadados. Cada ponto de apoio terá a presença de três voluntários uniformizados e identificados, que vão entregar as doações aos motoristas de caminhão em um esquema de drive thru.

Agência Brasil

EDITORIAL: Será o Messias Brasileiro o profeta do caos?

Sábado, 28 de Março de 2020


UMA ROLETA RUSSA. Esse comunicador vem dizendo há vários dias que foi nisso em que o presidente Jair Bolsonaro transformou o seu mandato em meio à grave crise vivida pelo País (e o resto do mundo) em meio à pandemia do novo Corona Vírus.

O capitão disse inicialmente que se tratava de uma crise criada pela grande mídia. Na época, há cerca de três semanas, estava bem acompanhado, por ninguém menos que Donald Trump e o primeiro-ministro inglês Boris Johnson. A frase foi dita em uma viagem aos Estados onde o presidente brasileiro e comitiva despacharam e até jantaram com Trump. O resultado da viagem todo mundo já sabe: só mesmo Bolsonaro escapou do Covid 19. Testou e retestou negativo.

Em três semanas o mundo parou parando, algo inimaginável até em período de guerra armada.

Números atualizados na manhã deste sábado, 28 de março mostram que o todo poderoso Estados Unidos tem no momento quase 105 mil casos confirmados. Donald Trump mudou o discurso e hoje pede pra todos ficarem em casa e Nova York arde com o vírus (concentra quase a metade dos casos confirmados no País) e a falta de respiradores e ventiladores mecânicos. A mais cosmopolita das cidades passou a ser considerada o novo epicentro da doença e é o retrato do que a falta de isolamento social faz com quem desdenha do poder de alta propagação do Corona Vírus. E até Johnson, que também subestimava o novo vírus e fazia questão de visitar hospitais, apertar as mãos de pessoas e até de doentes, foi infectado, está em isolamento e pede a todos os súditos da Rainha que agora também fiquem em casa. Um levantamento atualizado nesta manhã de sábado mostra que o Covid 19 já levou à morte mais de 28 mil pessoas ao redor do mundo.

No Brasil, enquanto Messias desdenhava da crise, os governadores e prefeitos – das grandes metrópoles como São Paulo e Rio às pequenas cidades do interior – foram adotando suas providências. Amparados pelas recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde e alertas dos especialistas, determinaram o isolamento social, paralisaram as atividades do comércio, proibiram aglomerações. Shoppings foram fechados, cinemas e outros locais de entretenimento deixaram de funcionar. Tudo parou.

SÓ MESSIAS NÃO PAROU DE FLERTAR COM O ABISMO

Pelo contrário: dobrou a aposta. Fez um novo pronunciamento. Renovou as críticas a governadores e prefeitos. O homem que se elegeu com o slogan “O Brasil acima de tudo, Deus acima de tudos”, partiu para a fase “Contra Tudo e contra Todos”.

Está sozinho, com a sua equipe batizada de “Gabinete do Ódio” e seu exército nas redes sociais. Seu pronunciamento foi reprovado por quase todo mundo e pelo mundo inteiro. De forma sutil e branda pelos técnicos do Ministério da Saúde que, a exemplo do eficiente, porém constrangido ministro Mandetta, não podem discordar do presidente abertamente, mas continuam dizendo que o isolamento social é importante e a melhor maneira para a contenção do vírus.

Pregando contra o isolamento social, Bolsonaro se isolou. Foi duramente criticado por governadores, prefeitos, congressistas, especialistas, médicos e suas entidades, OAB, Igreja Católica e até no Judiciário. Verdade que várias criticas dessas de FORMA OPORTUNISTA, RASA E COVARDE.

Algumas de suas medidas contra o isolamento foram derrubadas na Justiça. Perdeu aliados até mesmo entre aqueles, que o acompanhavam desde 2015, perdeu também alguns poucos veículos de comunicação que restavam do lado dele, aliás, a imprensa a quem ele atribuiu a onda de pânico e histeria.

Para completar a aposta, imitou a péssima ideia do prefeito de Milão, Giuseppe Sala, que em 27 de fevereiro compartilhou o vídeo da campanha “Milão não para”. Até camiseta usou.

Naquela data, o vídeo explodia nas redes sociais. A Itália tinha 14 mortes e 528 casos confirmados. Quem explodiu depois foi o vírus. A região da Lombardia tinha, até esta sexta-feira, 27 de março, 5.402 mortes, 59 por cento das 9.134 vítimas fatais em território italiano. E Sala foi a uma rede de televisão admitir o erro e pedir desculpas. Passado o caos na cidade, deverá renunciar o mandato de prefeito.

No Brasil, Bolsonaro insuflou sua trupe. Em Natal vai ter carreata em favor da reabertura do comércio e da volta ás atividades econômicas. O movimento “O Brasil não pode parar” dividiu as redes sociais. Até mesmo setores do próprio governo já revelam incômodo com o comportamento do chefe.

Isolado mas falante, Bolsonaro paga pra ver. Se estiver certo e o Brasil passar sem maiores danos pela crise, vai pavimentar seu projeto político de se reeleger em 2022, e com facilidade e a oposição morta. E poderá até mesmo se beneficiar das medidas de isolamento e prevenção que tanto crítica, adotadas por adversários OPORTUNISTAS como os governadores Witzel e Dória.

Se estiver errado, e o Brasil vivenciar algo perto – não precisa ser igual ou superior – da situação enfrentada por países como a Itália (87 mil infectados) e a Espanha (72 mil contaminados) será responsabilizado politicamente. E até criminalmente, como ameaçam os signatários do documento da Frente Nacional dos Prefeitos, que administram cidades onde vivem 61 por cento da população brasileira.

As apostas estão na mesa. Bolsonaro não dá sinais de recuo. O vírus também não. Se Messias errar, o SUS vai viver um colapso inédito e brutal e vai faltar caixão e cova para enterramos os mortos.

E o presidente que chegou ao poder encarnando o Salvador da Pátria, será conhecido como o Profeta do Caos.

Ao fazer escárnio com a Pandemia e minimizar seus efeitos no País, Bolsonaro exagerou.

Tratou a doença como “gripezinha” e “resfriadinho”. Sambou na cara da sociedade. Desdenhou da dor de quem já perdeu entes queridos.

Com suas atitidudes, deflagrou um movimento que pede a sua cabeça. Parlamentares que o apoiaram já o criticam abertamente. Governadores que o apoiaram já romperam e dizem que não seguirão suas orientações. Dizem que o Brasil precisa de uma liderança responsável e séria como Ronaldo Caiado, aliado de primeira hora.

O movimento a favor do impeachment cresce a cada dia. Neste tabuleiro de xadrez, é bom prestarmos atenção no movimento de peças como os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, respectivamente. E também no vice-presidente Hamilton Mourão.

Até mesmo setores militares, com cujo apoio Bolsonaro parece contar para tentar adotar medidas contra o isolamento, que ferem frontalmente a Constituição, não dão sinais de que vão embarcar junto com o comandante-em-chefe das Forças Armadas.

Rodrigo Maia disse esta semana que prefere não acreditar que todo mundo está errado e somente o presidente está certo. Não é exagero dizer que o Presidente da República deve ter informações que ninguém tem. Mas a sua aposta assusta até mesmo sua equipe. Quem, afinal, está certo?

Bolsonaro está cada vez mais sozinho na sua aposta. Seu ídolo Donald Trump, que tem muito maior cacife (e também muito a mais perder) conseguiu que o Congresso dos EUA aprovasse um pacote econômica superior a 2 trilhão de dólares e agora defende que a prioridade é a garantia da vida e da segurança dos americanos e, em seguida, proteger a economia.

O presidente chegou a afirmar nesta sexta que não acredita nos números de mortos pelo COVID no Brasil e na própria Itália, acha que pode ter componente político por trás no Brasil.

Isolado, Messias não hesita em desautorizar ou criticar quem pensa diferente. Confrontado com a opinião do vice Mourão, que defende o isolamento social, saiu com a seguinte frase: “O presidente sou eu, pô!”

É verdade também que o Presidente tomou medidas importantes para socorrer praticamente todos os setores produtivos e os informais, mas tem que chegar na ponta o máis rapido possível, porque se não, até esses se revoltarão e também “serão oposição”.

O tempo, que é o senhor da razão, vai mostrar quem está certo. Se Bolsonaro com sua eloquencia beirando a irresponsabilidade ou seus opositores que só almejam a cadeira que ele ocupa.

OBS: Só para constar, sou defensor intransigente da cadeia produtiva, das empresas funcionarem e do comercio fluir. Mas no seu devido tempo e com responsabilidade. Qualquer ação dessa natureza nos próximos dias será irresponsabilidade.

BG – Bruno Giovanni

Senai/RN e Companhia Energética Potiguar (CEP) fazem doação de 2.500 máscaras para os profissionais da saúde

Sábado, 28 de Março de 2020


Foto: ASSECOM/RN

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI /RN) vai doar ao Estado 1.500 máscaras de proteção em acrílico do tipo ‘face shield‘, que foram desenvolvidas e produzidas pelo Instituto de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), que pertence à instituição. As primeiras 200 unidades foram entregues nesta sexta-feira (27) e serão distribuídas aos hospitais Universitário Onofre Lopes (Huol), Municipal de Natal, Gizelda Trigueiro e ao Regional Deoclécio Marques, em Parnamirim.

As outras 1.300 máscaras face shield, estão sendo produzidas e serão entregues à medida em que forem concluídas. A secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) fará a distribuição junto aos hospitais de referência no interior do estado.

O secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, conta que o governo também receberá até a próxima semana, a doação de mais 1 mil máscaras de proteção, doadas pela Companhia Energética Potiguar (CEP). Para ele ações como essas têm grande valor, devido a necessidade de investimento na área da saúde e a escassez de recursos. “Toda ajuda é bem-vinda. Este é um momento de unirmos forças e de contamos com a colaboração de todos que puderem contribuir para juntos enfrentarmos esta pandemia e mitigarmos ao máximo os danos a nossa população”, disse.

“A ação está alinhada com a recomendação do Departamento Nacional do SENAI em dispor toda a rede de Institutos SENAI de Inovação para desenvolver produtos e protótipos voltados ao combate do Coronavírus. Um momento em que nos damos as mãos para ajudar, também, com tecnologia e pesquisa”, disse o diretor do SENAI, Emerson Batista.

O diferencial deste modelo é a sua durabilidade, podendo ser reutilizada, respeitando-se as normas de higienização. “As máscaras têm maior tempo de uso. Se bem manuseadas e esterilizadas, podem durar de 30 a 60 dias”, explica Batista.

Para dar mais celeridade e organização ao processo de doação, o Governo do RN criou a Central de Controle de Recebimento e Distribuição de Doações de Insumos e Bens. A Central funcionará na sede da Escola de Governo, onde será instalada uma recepção específica para receber as doações. Todo cidadão, empresa ou instituição seja pública ou privada, pode contribuir.

Número de mortos na Itália ultrapassa 10 mil; infectados já são mais de 92 mil

Sábado, 28 de março de 2020


Foto: Piero Cruciatti/AFP

Um dia após bater o recorde mundial de mortes por coronavírus em 24 horas, com 919 vítimas, a Itália viu este número diminuir um pouco neste sábado, com 889 mortes. Ao todo, 10.023 pessoas morreram em razão da epidemia no país, mais do que em qualquer outro lugar do mundo. O número de casos confirmados também aumentou, chegando a 92.472, em comparação com os 86.498 registrados na sexta.

Apesar das estatísticas tenebrosas, a taxa de crescimento dos novos casos de Covid-19 vem decrescendo: foi de 8,3% na quinta, 7,4% na sexta e 6,9% neste sábado, seu menor índice desde fevereiro, quando os dados começaram a ser disponibilizados pela Defesa Civil do país. Com os 832 mortos na Espanha nas últimas 24 horas, segundo país do continente mais atingido pela pandemia, a Europa ultrapassou 20 mil mortes em razão da doença, das quais cerca da metade ocorreram em solo italiano. No mundo, já são mais de 640 mil pessoas infectadas, com cerca de 30 mil mortes.

Na sexta-feira, o chefe do Instituto Superior de Saúde da Itália disse que as infecções ainda não atingiram seu pico no país. Segundo Silvio Brusaferro há, no entanto, sinais de uma desaceleração no número de pessoas infectadas, o que sugere que o pico não está longe. Até 10 de março, quando entrou em vigor o decreto que colocou todo o país em quarentena, os contágios cresciam a uma taxa média de 25,1% por dia.

Na última segunda-feira, o prefeito de Milão, Giuseppe Sala, admitiu que pode ter errado ao apoiar a campanha “Milão não para” que, há um mês, a incentivou os habitantes da cidade a continuar com suas atividades normais, mesmo em meio à pandemia no novo coronavírus.

Impulsionada por figuras como Matteo Salvini, expoente da extrema direita europeia, a campanha ganhou força após Roma criar, em 23 de fevereiro, um cordão sanitário ao redor de 11 cidades da Lombardia — as primeiras medidas de distanciamento social no país. Até que a Itália entrasse em quarentena no dia 8 de março, as orientações do governo central, liderado pelo premier Giuseppe Conte, e das autoridades locais eram conflitantes.

Na ocasião, a região da Lombardia, na qual Milão fica localizada, tinha 250 pessoas infectadas pelo vírus, com 12 mortes. Neste sábado, os casos da doença confirmados na região chegaram a 39.415, com 5.944 mortes. Apenas nas últimas 24 horas, a Covid-19 matou 542 pessoas na região, segunda pior estatística desde que a epidemia começou. Na quinta, o número de óbitos havia sido de 387. Na sexta-feira, foi 541.

— Em nossos hospitais, começamos a respirar com um certo alívio, pequeno, mas alívio — disse Giulio Gallera, responsável pela saúde na Lombardia. — Em todos os serviços de emergência estamos registrando uma redução [na chegada de pacientes], em alguns este número é pequeno e, em outros, mais acentuado.

O Globo
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joao
    Olha aí… o mito vai nos levar ao mesmo nível da Itália…(em número de mortos).
    Parabéns bozolóides…
    Muuuuuuuuuuu

‘O abastecimento não vai ter problemas no Brasil’, afirma superintendente Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Sábado, 28 de Março de 2020


Foto: Daniel Marenco/Agência O Globo

Diante das quarentenas decretadas em todo o país por conta da pandemia de coronavírus que se alastra pelo Brasil, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) assegura que o país não sofrerá com uma crise de desabastecimento.

Nos últimos dias, por conta de restrições ao tráfego em rodovias estaduais, alguns choques pontuais ocorreram, mas já foram solucionados e o escoamento da produção do campo caminha para voltar à normalidade.

Economia: Brasil terá auxílio para informais e crédito para salários de pequenas empresas. Veja medidas em outros países

– O Brasil consegue produzir sete vezes mais do que a nossa produção precisa. O abastecimento não vai ter problemas no Brasil. Temos alimentos o suficiente para o Brasil e todos os países com quem comercializamos – destaca Bruno Lucchi, superintendente técnico da CNA.

A portaria 116, publicada pelo Ministério da Agricultura na última quinta-feira, incluindo postos de combustíveis e restaurantes de estradas como serviços essenciais neste momento, contribui para que o abastecimento do país não sofre choques.

– Além da produção, era preciso assegurar que os alimentos fossem escoados pelo país. A portaria 116 contribui para que a cadeia de produção, do campo até o supermercado, não seja inviabilizada durante o atual momento – acrescentou Lucchi.

De acordo com o superintendente da CNA, o setor tem buscado alternativas para a venda de produtos que não estão sendo compradas por bares, restaurantes e feiras livres, fechados em grande parte do país.

– Há conversas para que o governo federal siga comprando alimentos para merenda escolar, e distribuindo às crianças mesmo sem aula. Além disso, também há conversas com grandes redes varejistas para que eles abarquem parte da produção cujo canal de escoamento está temporariamente suspenso – acrescentou.

O Globo

Brasil tem 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de coronavírus

Sábado, 28 de Março de 2020

Imagem: reprodução

O Ministério da Saúde informou neste sábado (28) que o Brasil registrou até o momento 114 óbitos e 3.904 casos confirmados de coronavírus.

Foram 487 casos confirmados nas últimas 24h. Um aumento de 14% em relação ao dia anterior.

Mais cedo, o Ministério da Saúde distribuiu documento de recomendações para os gestores do SUS de todo o país, que planeja, a partir de 6 de abril, o fechamento de escolas e universidades, distanciamento social no ambiente de trabalho e proibição de eventos com aglomeração, como jogos de futebol.

Medidas mais restritivas seriam adotadas em abril, maio e junho para o combate do coronavírus no país.

*Atualizada às 18h17 com a informação de três mortes no Ceará.

Com informações do R7
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcus Meira pires
    Até lá já terá morrido.muita gente de fome
  2. François Cevert
    O que passa na cabeça da turma que foi pra carreata do Corona? Passamos de cem, em breve chegaremos a mil e o PR chamando de 'Alarmismo'.
  3. Tarcísio Eimar
    Não vou dizer q bandidagem matou mais, porque até o meliantes estão com medo

Coronavírus: Ebserh terá concurso para 6 mil vagas temporárias

Sábado, 28 de Março de 2020


Imagem: Freepik

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou, por meio de publicação em rede social, na noite de sexta-feira (27/03), a autorização de um novo concurso para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). O objetivo é o preenchimento de 6 mil vagas em todo o país. O certame é de caráter temporário, no sentido de auxiliar o combate ao novo coronavírus.

A seleção será para diversos cargos, com opções para quem possui níveis médio, técnico e superior. As remunerações iniciais ainda serão confirmadas no edital de abertura de inscrições. Ele está previsto para ser divulgado no decorrer da próxima semana.

Os cargos já estão definidos e as contratações serão por meio de chamamento público.

“Os hospitais universitários vão receber mais de 6 mil profissionais da saúde, por concursos públicos e por contratações temporárias. Com isto, avançamos nas realizações diárias, ampliamos o quadro e nos preparamos para preservação de quem é do grupo de risco”, publicou o presidente.

Por enquanto, está confirmado que a seleção deve abranger 40 hospitais, em diversas regiões do país. De acordo com informações preliminares serão oferecidas 900 vagas de médicos, 1.400 enfermeiros, 3.000 técnicos de enfermagem, 500 fisioterapeutas e 100 engenheiros e arquitetos. As atividades serão diretamente ligadas ao combate à Covid 19.

Metrópoles

Garoto de 4 anos baleado e morto na Aerolândia é a quinta criança assassinada no Ceará em 2020

Sábado, 28 de Março de 2020


Subiu para cinco o número de crianças assassinadas no Ceará em apenas três meses de 2020. A vítima mais recente da violência foi o garoto Júlio César da Silva Moreira, 4 anos. Ele morreu na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro 1) nesta quinta-feira (26), após ser atingido por tiros. O crime ocorreu no bairro Aerolândia, Capital.

De acordo com informações colhidas pela Polícia Militar no local do crime, alguns moradores estavam reunidos na entrada de um beco na Rua Tenente Jaime Andrade, na Aerolândia, na tarde de quarta-feira (25), quando apareceu um carro de onde saíram três homens armados.

Os desconhecidos passaram a atirar contra o grupo, atingindo quatro pessoas, entre elas, o pequeno Júlio César. Já o pedreiro Romário dos Santos Mota, 31 anos, foi baleado quatro vezes e está internado em estado considerado grave. Outros dois feridos já receberam alta médica.

O menino baleado foi levado às pressas para o hospital, mas não resistiu. A Polícia Civil, através do seu Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), já está investigando o crime e não descarta a hipótese de que o crime tenha ligação com a guerra travada entre traficantes de drogas ligados à facções criminosas que disputam o território do bairro.

Até ontem à noite, a Polícia não havia prendido nenhum suspeito do crime

Balanço da tragédia

O garoto Júlio César da Silva Moreira é a quinta criança assassinada no Ceará entre os dias 1º de janeiro e 26 de março. Veja a seguir, a lista das vítimas:

1 (13/01) – José Ramonis Trajano da Silva, 11 anos – Morto por bala perdida durante um tiroteio entre criminosos na Rua Plutão, no bairro Vila União, em Fortaleza, quando voltava de uma missa na companhia da mãe.

2 (22/02) – Jorgiane dos Santos Xavier, 1 ano e 11 meses – assassinada a tiros juntamente com o pai, Francisco Jorge Gomes Xavier, 39 anos, dentro de casa, na localidade de Vila Cumbe, zona rural de Beberibe. O duplo homicídio aconteceu madrugada de sábado de Carnaval. Um grupo armado e encapuzado invadiu a casa e matou pai e filha.

3 (10/03) – Enzo Gabriel Ferreira Ribeiro, 9 meses, morto a tiros, juntamente com a mãe, a adolescente Maria Gabrielly Ferreira Ribeiro, 17 anos, dentro de casa, na comunidade das Malvinas, no bairro Quintino Cunha, zona Oeste de Fortaleza. Crime praticado por uma facção.

4 (15/03) – Yuri Kelson Silva Ribeiro, 5 anos – morto a tiros juntamente com a irmã, Yasmin Silva Ribeiro, 14 anos; por bandidos da facção Guardiões do Estado (GDE), dentro de casa, na localidade de Cercadão dos Dicetas, no Icaraí, em Caucaia. O bando está preso.

5 (25/03) – Júlio César da Silva Moreira, 4 anos – morto a tiros na Rua Tenente Jaime Andrade, no bairro Aerolândia. Bandidos desembarcaram de um carro e passaram a atirar em um grupo de moradores. A criança foi baleada e morreu no IJF-Centro.


(Fernando Ribeiro)

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055