martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 17 de setembro de 2022

AO VIVO: O áudio que pode destruir Lula / Randolfe acusado de sete crimes (veja o vídeo)

Sábado, 17 de Setembro de 2022

 

“Ninguém teve a competência e a coragem de acabar com esse cara”.

Para falar sobre esses e outros temas, o Jornal da Noite recebe os jornalistas Claudio Lessa e Diogo Forjaz. 

O senador Flavio Bolsonaro acusa Randolfe Rodrigues de sete crimes e pede à PGR apreensão do celular do senador.

Mais uma pesquisa aponta Bolsonaro na liderança. E o DataPovo segue na mesma linha: o presidente foi aclamado no Paraná. 

Termine o dia bem informado com o Jornal da Noite.

Curta, compartilhe, contribua para que o Jornal da Cidade Online continue a ser a sua voz. 

Sede do PT em SP é alvo de ação de despejo por dívidas de aluguel

Sábado, 17 de Setembro de 2022


Segundo o proprietário, há R$ 267 mil em débitos envolvendo aluguéis acumulados desde setembro de 2021, IPTU atrasado desde 2018, além de juros envolvendo as dívidas.

Só em 2021 o PT recebeu R$ 87,9 milhões de fundo partidário (não confundir com Fundão Eleitoral) e como a sede nacional do partido é em SP – o atraso no aluguel é pura crueldade.

De acordo com informações da Folha de S.Paulo, o dono do imóvel pede que o espaço seja desocupado imediatamente. Ele explica que o contrato foi firmado em abril de 2012, e foi acertado que o aluguel seria de R$ 10 mil mensais.

Laércio Ribeiro, presidente municipal do PT, admite que há uma dívida em relação ao imóvel alugado e destaca que está disposto a buscar um acordo por meio do diálogo.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Empresário diz que ligação do DataFolha caiu quando ele disse que votava em Bolsonaro e não retornaram mais

 Sábado, 17 de Setembro de 2022


Imagem: reprodução/Instagram

O empresário Emídio Melo disse em suas redes sociais que respondia a uma pesquisa do DataFolha feita por telefone e que a ligação caiu quando ele disse que votaria em Bolsonaro para presidente.

“Quando perguntou a minha intenção de voto para presidente, eu respondi Bolsonaro, aí a ligação caiu e não retornaram”, relatou Emídio.

“Ainda estou aguardando o retorno”, escreveu o empresário que citou na publicação o número que fez a ligação para ele e registrou também a data e o horário.

Antes de responder sobre a intenção de voto, ele havia sido questionado sobre a cidade em que reside, idade e outras perguntas.

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. O lulismo e Bolsonarismo são simbiose dos horrores e pode levar nossa sociedade a extinção.

  2. Ixi conheço outra pessoa que aconteceu a mesma coisa quando disse que votava em Lula. Acho que esse pessoal da pesquisa não tá pagando a conta de telefone.

  3. Eita que o desespero bateu, batendo. Vamos saber nas urnas, eu estou apostando 10% de vantagem para o futuro presidente Lula.

Padrasto filmado agredindo enteado de 4 anos se entrega à polícia no RJ

Sábado, 17 de Setembro de 2022

Foto: reprodução

O homem que foi filmado esmurrando e sufocando o enteado de 4 anos se entregou à polícia na noite desta sexta-feira (16). Victor Arthur Possobom compareceu com um coronel da Polícia Militar (PM) e um advogado à 77ª DP (Icaraí) e, depois, foi encaminhado para a 76ª DP, no Centro de Niterói.

A polícia tem pelo menos seis inquéritos contra o empresário, incluindo o de agressão contra o enteado. Além deste caso, Possobom também foi denunciado por agredir a própria mãe e namoradas.

VEJA TAMBÉM: VÍDEO: Padrasto é flagrado agredindo criança de 4 anos. “Ele usava luva para não deixar marca”, diz mãe que também era espancada

A juíza Juliana Bessa Ferraz Krykhtine, da 1ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público (MP) e decretou a prisão preventiva de Victor pelos crimes de agressão e tortura contra o menino de 4 anos.

Câmeras de segurança do condomínio onde a família morava, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, flagraram as agressões de Victor contra o menino na recepção e no elevador do prédio.

Na decisão, a magistrada comentou sobre o comportamento do menino antes de receber os ataques de Victor. Segundo Juliana Krykhtine, ele “demonstrava um comportamento tranquilo, passivo e, aparentemente, nada fez para provocar uma reação tão desmensurada por parte do réu”.

“Há nítida superioridade física do réu face à vítima, o que por si só já demonstra a crueldade da conduta e a condição de indefeso da mesma, que conta com menos de 5 anos de idade”, escreveu a juíza em sua decisão.

Defesa alega problemas psiquiátricos

Em contato com a TV Globo, o advogado Daniel Aguiar, responsável pela defesa de Victor Arthur Possobom, disse que seu cliente sofre de transtornos psiquiátricos, e vem sendo submetido a tratamento.

“Tenho a esclarecer que meu cliente sofre de transtornos psiquiátricos, e vem sendo submetido a tratamento nesse sentido. Ele tem transtorno comportamental com alternância de momentos de euforia e comportamentos impulsivos. Ele faz uso de medicamentos de controle especial e exatamente no dia dos fatos, em razão de Sra. Jéssica (mãe da criança) ter tido, também um “surto” dizendo que iria tirar a própria vida, deixou-o em um estado de completa tensão emocional”, diz um trecho da nota da defesa do empresário.

Segundo o advogado, a ex-companheira de Victor Possobom também responde a processos criminais.

Novo pedido de prisão

Além do pedido de prisão apresentado MPRJ, a Polícia Civil já havia feito um outro pedido de prisão preventiva contra Victor Arthur Possobom, que aparece em imagens de câmeras de segurança esmurrando e sufocando o enteado.

O pedido de prisão, feito pela Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Niterói, é por violência psicológica contra a ex-companheira, a chefe de cozinha Jéssica Jordão. Ela é a mãe da criança e contou que também era agredida por ele.

Victor já tinha um outro pedido de prisão apresentado pela Polícia Civil e encaminhado à Justiça, por causa das agressões contra o menino. O episódio foi em fevereiro, mas as imagens só vieram a público esta semana.

Câmeras de segurança do condomínio flagraram as agressões na recepção e no elevador. Em um sofá no lobby, Victor olha ao redor procurando testemunhas e sufoca a criança. Ao subir para o andar, o homem coloca a mão na boca e no nariz do menino. A criança fica imóvel.

Jéssica Jordão, mãe da criança, afirma que também era vítima de violência doméstica. Ela conta que Victor a mantinha em cárcere privado e batia nela com luvas de boxe para não deixar marcas.

OPINIÃO DOS LEITORES

SEM LIMITES: Carlos Eduardo parte para destruir Rafael Motta espalhando tese fantasiosa com o apoio do PT

Sábado, 17 de Setembro de 2022

Foto: reprodução

Carlos Eduardo já provou que não conhece limites. Dispondo então de apoio, como o que o PT está lhe dando, é como vitaminar um escorpião.

Não é questão de se Carlos Eduardo vai picar o PT, mas quando e onde.

No momento, a atenção dele está concentrada em destruir Rafael Motta.

A fantasiosa tese de que eleitores de esquerda estão deixando Rafael Motta para a campanha de Carlos Eduardo começou a ser espalhada nessa semana nas redes sociais com a estratégia elaborada pelo marketing do candidato derrotado por Fátima Bezerra em 2018.

Agora saiu do mundo dos grupos de zap e chegou ao programa do candidato do PDT. Trata-se de uma estratégia de quem reconhecidamente não consegue se conectar ideologicamente com os eleitores.

Fátima tem quase 50% de intenções de voto. Lula tem mais que 50% de intenções de voto no RN. Carlos Eduardo patina acima de 20%.

O baixo percentual se explica porque Rafael Motta é quem consegue se conectar com a esquerda e a juventude. Sem estrutura, o candidato do PSB orbita em 15% de intenções de voto no momento.

Na outra ponta, Rogério Marinho consegue se conectar com a direita.

Mas e Carlos Eduardo?

Carlos Eduardo só consegue se conectar a si mesmo.

O único lugar do Brasil em que voto útil faz sentido e não é tese fantasiosa é no Paraná, onde os petistas precisam votar em Álvaro Dias para impedir Sérgio Moro de chegar ao Senado.

BG

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Carlos Eduardo mostrou quem é. Um canalha sem caráter e oportunista, não respeita nem tem consideração por ninguém. Um lixo humano, merece o lugar que está.

  2. O Camarada Alves nunca pensou, que depois de velho vai ter que procurar emprego para sustentar a família. O povo do RN cansou da sua soberba, da sua desonestidade intelectual e das suas traições, Carlos Alves vai ser extirpado da política a sim como se faz assepsia em feridas suporentas, o fedor sujo dele já bastou para o eleitor do RN. Carlos Alves já vai tarde!

  3. SEM LIMITES TA ESSE BLOG COM ESSA PERSEGUIÇÅO IMPLACÁVEL CONTRA CARLOS EDUARDO, MAS O TIRO VAI SAIR PELA CULATRA, TODOS ESTÅO VENDO QUE O GOLPISTA RAFAEL MORA E PARTE DA IMPRESA ESTÃO A SERVICO DE ROGÉRIO MARINHO, MAS A ESQUERDA JÁ ESCOLHEU E TA FECHADA COM CARLOS EDUARDO, NÅO ADIANTA VCS QUERÊ ALIENAR O POVO PRA DIVIDIR O VOTO DA ESQUERDA. DIA 02 VEM AI AGUARDEMM!

    1. Esse boy vagabundo não sabe a cor da carteira de trabalho… vai trabalhar Vadio , boyzinho vadio

  4. Mal caráter. Quem lhe deu a mão foi Wilma de Farua a quem virou as costas nu. Momento que ela mais precisava.

Decisão do STF para suspender o piso da enfermagem vale por 60 dias

Sábado, 17 de Setembro de 2022

Foto: reprodução/TV Justiça

A decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) de confirmar a suspensão do piso salarial nacional da enfermagem não derrubou a validade da medida. Segundo o ministro Luís Roberto Barroso, responsável por barrar os efeitos da norma de forma temporária, a iniciativa ficará congelada por, no mínimo, dois meses.

Após esse tempo, Barroso vai avaliar se é possível restabelecer o piso.

Nesse período, governo federal, estados e municípios, além de entidades ligadas a serviços de saúde, terão de enviar à Suprema Corte informações sobre a viabilidade do piso. Assim que tiver todas as explicações, Barroso tomará uma nova decisão. O ministro quer entender, por exemplo, se existe a possibilidade de demissões em massa, quais são os impactos da iniciativa às finanças de estados e municípios e se há risco de fechamento de leitos por falta de pessoal.

Barroso cobrou do Ministério da Economia, das 27 unidades da Federação e da Confederação Nacional de Municípios (CNM) informações sobre a situação financeira dos entes federativos com o pagamento do novo piso. Além disso, o ministro pediu ao Ministério do Trabalho e Previdência e à Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS) esclarecimentos sobre o risco de aumento da taxa de desemprego no setor da enfermagem.

Por fim, o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Saúde (CNS), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e a Federação Brasileira de Hospitais (FBH) terão de apresentar dados sobre possíveis impactos à qualidade dos serviços de saúde, como redução nos quadros de enfermeiros e técnicos.

Suspensão atende a pedido de entidade

Barroso suspendeu o piso após a Confederação Nacional de Saúde, Hospitais e Estabelecimentos e Serviços (CNSaúde) questionar a legalidade da iniciativa no STF.

Para a entidade, o novo piso desrespeita a auto-organização financeira, administrativa e orçamentária de estados e municípios, tanto por repercutir sobre o regime jurídico de seus servidores, como por impactar os hospitais privados contratados para realizar procedimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A confederação diz também que a iniciativa pode representar a falência de unidades de saúde ou fazer com que os custos para bancar o piso sejam repassados aos usuários de serviços privados de saúde. Além disso, a CNSaúde alerta que pode haver redução da oferta de alguns serviços por estabelecimentos particulares, o que poderia sobrecarregar o sistema público.

A entidade também destaca como efeitos da medida a queda na qualidade dos serviços, em razão da substituição de trabalhadores com maior qualificação por outros que não tenham a mesma capacitação e pela destinação prioritária de recursos para custeio de pessoal em detrimento de outras frentes.

Congresso buscará soluções

O piso foi instituído a partir de um projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional. A norma passou pelo parlamento sem que fosse indicada uma fonte de recursos para bancar os salários.

Para resolver o impasse, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), informou que vai reunir lideranças partidárias na próxima semana para discutir possíveis recursos para financiar o piso.

Algumas das fontes cogitadas pelo Legislativo são o reajuste da tabela do SUS, a desoneração de folhas de pagamento e a compensação de dívidas dos estados com a União.

De acordo com a lei que criou o piso, enfermeiros passariam a receber um salário mínimo inicial de R$ 4.750, a ser pago em todo o país por serviços de saúde públicos e privados. A remuneração mínima de técnicos de enfermagem seria de 70% do piso nacional dos enfermeiros (R$ 3.325), enquanto o salário inicial de auxiliares de enfermagem e parteiros corresponderia a 50% do piso dos enfermeiros (R$ 2.375).

R7

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Deram outro tiro no pé. A esquerda não cansa de passar vergonha. Guedes vai pavimentar o orçamento da classe. Um governo que luta até com judiciário para valorizar categorias profissionais. Diga aí????? E nem venha a esquerda vir aqui dizer com blá blá, pois muitos deputados e senadores, tipo Zenaide Maia foi a favor desse projeto. Agora estão contra? Achou, certamente que o governo federal iria se opor. Quebrara a cara.

  2. Esse idiota precisa entender que ele não faz parte do poder legislativo e, portanto, não representa o povo.
    Não pode extrapolar suas funções.

  3. Bora!!!! Cadê LULA e a turma do PT pra dar um pronunciamento sobre o assunto? Hipocrisia sinônimo do PT, defensor dos trabalhadores? Pura falsidade, espero que Bolsonaro ganhe e não volte a contribuição sindical, onde na época do LULA, era descontado um dia de serviço do trabalhador. Ninguém fala nada, palhaçada!!!! Ruim por Ruim voto em Bolsonaro mesmo.

Inflação do Brasil é inferior à de países desenvolvidos, incluindo europeus

Sábado, 17 de Setembro de 2022

Foto: Monstera/Pexels

Após dois meses consecutivos de queda, a inflação do Brasil é agora inferior às de alguns países desenvolvidos, incluindo os membros da zona do euro e o Reino Unido. Além disso, se aproximou do índice dos Estados Unidos.

O movimento ocorre em meio à deflação no Brasil, enquanto a Europa continua enfrentando os preços em alta e os Estados Unidos começam a ver sinais de queda de inflação, mas ainda lenta, indicando que o pico de preços já foi superado.

Ao CNN Brasil Business, especialistas afirmam que essa diferença no comportamento da inflação nesses países se deve a uma série de fatores. Considerando o Brasil, citam a condução do ciclo de alta de juros pelo Banco Central, queda no preço do petróleo e cortes de impostos.

Diferenças em 2022

Stephan Kautz, economista-chefe da EQI, vê uma melhora na situação inflacionária brasileira em relação aos Estados Unidos e à Europa. O continente, avalia, enfrenta atualmente um cenário oposto, de aceleração da inflação.

O quadro brasileiro seria inclusive mais positivo que o de outros vizinhos latino americanos, como a Argentina, o Chile e o México, que também veem suas inflações subirem.

Já na comparação com os Estados Unidos, “a melhora não é tão significativa. Lá, a inflação de núcleo e número cheio pelo IPC deram uma parada, o que dá melhora na margem”, explica.

O economista ainda vê um alívio da inflação brasileira concentrada em alguns grupos, como de bens duráveis e, especialmente, de combustíveis, barateados pelo novo teto de cobrança do ICMS e pela queda no preço do petróleo, permitindo reajustes pela Petrobras.

Kautz destaca que, desde julho, a inflação brasileira recuou cerca de dois pontos percentuais, enquanto a europeia avançou mais de quatro. Além da diferença nos números, há também dinâmicas inflacionárias diferentes.

“Pegando núcleo [que exclui itens como alimentos e energia], a comparação fica difícil. O nosso está em 10,4%, a deles está em 4,3%, mesmo acelerando está abaixo da nossa”, observa.

O dado, afirma o economista, mostra como a maior parte da inflação na Europa ainda está concentrada nos combustíveis e na energia, mais especificamente o gás natural, cujo preço disparou com a guerra na Ucrânia.

Diferente dos Estados Unidos, não ocorreram aumentos salariais significativos a ponto de aumentar a demanda e fazer os preços subirem. Esse quadro, porém, deve mudar quando forem negociados reajustes no fim do ano, o que indica que a inflação europeia ainda deve subir nos próximos meses.

Mesmo entre os países europeus, a dinâmica inflacionária tem sido diferente. A inflação do Reino Unido, por exemplo, é maior que a da zona do euro.

Kautz atribui o número a uma “matriz de consumo doméstico muito focada no gás, não russo, produzido internamente, mas negociado internacionalmente. Teve alta de preço forte, e subiu preço interno também”.

Ele avalia que, com a mudança de governo, pode ocorrer uma mudança no teto de reajuste de preço permitido, além de subsídios às famílias, o que abriria margem para uma queda rápida da inflação.

Esse quadro também simboliza o que Kautz afirma terem sido intervenções na Europa para aliviar os efeitos dos preços maiores de energia. No caso brasileiro, ele diz que a única intervenção feita foi na gasolina, e em quantidade menor que na Europa.

“Ter menos intervenções é bom, porque deixa a economia se ajustar, na medida que o preço sobe, consome menos. Importante que o sistema de preços esteja funcionando, ativo”, opina.

Alexandre Espírito Santo, economista-chefe da Órama, avalia que o Brasil tem tido “várias semanas de queda expressiva da inflação”, o que ajuda a criar um ambiente inflacionário melhor, mesmo com uma concentração dessa redução nos preços de combustíveis.

Além dos elementos ligados aos preços do petróleo, o economista cita como diferencial a atuação do Banco Central, que iniciou o ciclo de alta de juros mais cedo que a maioria dos países.

“O Banco Central fez uma alta significativa de juros, e estamos colhendo uma parte da vitória agora”, diz.

Ele lembra que o quadro de inflação é positivo mesmo desconsiderando os cortes do ICMS e combustíveis, já que o índice de difusão da inflação caiu de mais de 80% para perto de 60%, com recuo nos preços dos alimentos.

Já os bancos centrais dos Estados Unidos, o Federal Reserve, e da zona do euro, o Banco Central Europeu (BCE), demoraram a combater a inflação.

“Há um ano, o Fed discutia se a inflação era transitória, o juro estava baixo, agora precisam correr atrás diante de inflações altíssimas. É a maior inflação em 40 anos, e além disso a situação na Europa está muito grave em termos de energia, agora entra o inverno”, observa.

Na visão de Espírito Santo, os bancos centrais “deveriam ter agido muito antes. Se tivessem atuado como o nosso, provavelmente a inflação não estaria no patamar que está agora, e aí precisa correr atrás, e quanto mais espera, mais precisa correr para alcançar”.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Cadê as hienas quadrilheiras? Onde estão aloprado, bicho de chifres, bolsodoido, Fábio, nostradeu, (todos o mesmo cara) , mané f, Santos? Inventem narrativas, falem que é porque lula tá subindo nas pesquisas! Aconselho que vejam a pesquisa datapovo feita hoje em Caruaru.

  2. Shiiii…silêncio no “reino do faz de contas”. Que para esse povo (esquerdistas), o reconhecimento que alguma coisa boa do atual governo não existe. Incrível de se ver pessoas só brigando pelo poder e se lixando para o país.

    1. E tão bom que as pessoas estão procurando nas ligeiras ossos para enganar o estômago, seus idiotas essas políticas desse idiota e voltada para,as elites, ou gado burro vcs só prestam mesmo para comer capim.

  3. 🇧🇷 não vai demorar para algum esquerdopata dizer que o leite está caro, a cebola está cara, pqp.
    O governo baixa o desemprego todo mês, tem deflação, IPCA baixando, PIB sempre acima das expectativas , arrecadação recorde de impostos sem aumentar impostos, estatais com lucros recordes, arrecadou bilhões em concessões e vendas de estatais, terminou várias obras de infraestrutura em portos, aeroportos, estradas e ferrovias, o país é o 4º no mundo em investimentos estrangeiros (demonstra confiança), teve o menor gasto de salários dos funcionários públicos desde 2008, os preços do mercado sobem de elevador e descem de escada, em qualquer país.🇧🇷

    1. Podem até dizer que ta caro. Mas que todas as vezes pego filas enormes para comprar a minha carne. Eis o mistério…. ta caro e compram, compram e compram… ta caro e compram mais e mais.. esse mimimizinho dessa esquerda quanto pior melhor, não cola mais…

  4. Inclusive, pela primeira vez na história o Brasil está melhor do que os países de primeiro mundo. Obrigado Bolsonaro.

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643