martins em pauta

sábado, 17 de junho de 2017

Após perseguição e tiroteio Ronda Cidadã apreende menor com moto roubada em Mossoró-RN

Sábado, 17 de Junho de 2017


Uma perseguição com troca de tiros, ocorrida no final da noite de sexta feira, 16 de junho no bairro Santa Antônio em Mossoró, resultou na apreensão de um menor de 17 anos e de uma moto com queixa de roubo. 

De acordo com a PM, policiais do Ronda Cidadã (RD) 1901, do 2ºBPM composta pelos Cabos Humberto e Alcivan, realizavam patrulhamento de rotina naquele bairro, quando se depararam com dois homens ocupando uma moto em atitude suspeita. 

Ao perceber a guarnição os suspeitos fugiram em disparada.

Houve perseguição e troca de tiros e o condutor da moto acabou perdendo o controle do veículo, colindo em uma cerca de madeira. 

O menor que conduzia a moto foi apreendido juntamente com o veículo que estava com queixa de roubo. O outro ocupante da moto conseguiu fugir e não foi localizado.

O menor infrator e o veiculo foram conduzidos à Delegacia de Policia Civil de Plantão, para realização dos procedimentos cabíveis.



Fonte: Fim da Linha

Câmeras de monitoramento flagram queda de tapumes de camarote do Mossoró Cidade Junina

Sábado, 17 de junho de 2017


Um vídeo gravado por câmeras de monitoramento, que circula no Whatsap,mostra o momento exato em que uma fileira de tapumes de um dos camarotes do Mossoró cidade junina, instalados na Estação das Artes, desaba a atinge um casal que passava de moto no local.

VEJA O VÍDEO IMPRESSIONANTE:



Fonte: Fim da linha

O RASGA FOLHINHA DE HOJE VAI PARA MINHA ESPOSA

Sábado, 17 de junho de 2017

Quem rasga folhinha no dia de hoje é minha esposa Joseleuza, te desejo muita Saúde e muitos anos de Vida  e muitas Felicidades. Quero dizer que você é iluminada, que Deus esteja sempre contigo. Beijos te Amo!


MP deflagra operação que investiga crimes cometidos por facção no RN

Sábado, 17 de junho de 2017


Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte, é um dos locais onde são cumpridos mandados da operação Juízo Final (Foto: Ney Douglas)

Após quase dois anos de investigação, o Ministério Público do Rio Grande do Norte deflagrou nesta sexta-feira (16) uma operação contra integrantes de uma facção criminosa que coordenavam – de dentro de presídios – ações relacionadas ao tráfico de drogas, roubo de veículos, estouros de caixas eletrônicos, homicídios, estruturação da facção, entre outros.

Denominada Juízo Final, a operação busca o cumprimento de 129 mandados de busca e apreensão, 21 mandados de prisão e 24 conduções coercitivas. As medidas estão sendo cumpridas em Natal, Parnamirim, Ceará Mirim, Macaíba, Baía Formosa, Mossoró, Itajá, Felipe Guerra, Baraúna, Caraúbas, Martins, Pau dos Ferros, São Francisco do Oeste, Tenente Laurentino Cruz.

Também há cumprimento de mandados na Penitenciária Rogério Coutinho Madruga (Pav. 5), Penitenciária de Alcacuz, Cadeia Pública de Natal, CDP Zona Norte, Complexo Penal João Chaves, CDP Pirangi, Penitenciária Estadual de Parnamirim, CDP Parnamirim, Cadeia Pública de Mossoró, Presídio Mário Negócio, Cadeia Pública de Caraúbas, Presídio de Pau dos Ferros, CDP Patu, CDP Parelhas, CDP Jucurutu.

De acordo com o MP, foram encaminhadas ao Poder Judiciário 26 denúncias contra os alvos da operação pelos crimes de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Outras denúncias ainda serão oferecidas.

A investigação mostrou que os alvos, que pertencem ao PCC, comandam o tráfico de drogas de dentro dos presídios apresentando uma área de atuação em praticamente todo o sistema carcerário potiguar e mantendo articulações com integrantes da investigada facção em outros estados do Brasil.

Na análise dos áudios interceptados, é revelado que os principais investigados integram uma organização criminosa com divisões de tarefas bem definidas visando a prática de crimes, além de acirrarem a rixa contra o Sindicato do RN, facção existente no Rio Grande do Norte.

Resgate de presos, assaltos, roubo de veículos, tráfico e plano para matar rivais são alguns dos assuntos discutidos entre os investigados durante o período que tiveram suas ligações telefônicas monitoradas. Em alguns dos áudios, é possível notar que alguns dos investigados estão comandando o tráfico de drogas de dentro dos presídios na Grande Natal e em Mossoró.

Cadernos apreendidos apontam a relação dos integrantes da facção criminosa com data de batismo, função e número de telefones. Além disso, documentos com dados bancários foram apreendidos, o que colaborou para demonstrar a movimentação financeira do grupo.

Finanças

A operação também revelou um esquema “familiar” usado pelos investigados que estão presos. De acordo com o MP, mulheres conhecidas como “cunhadas” fornecem seus dados bancários para transações financeiras dos presos. Houve o afastamento do sigilo bancário de 184 contas relacionadas com a facção, as quais movimentaram, em um período de dois anos, aproximadamente R$ 6 milhões.

Um caso, em especial, mostra que, em dois anos, uma das mulheres movimentou R$ 1,3 milhão na conta bancária em uma cidade do Oeste potiguar.

Os alvos da operação vão responder pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, entre outros. O material apreendido no cumprimento de outros mandados será analisado junto com o que já estava em posse dos promotores que atuaram na operação.

Rebelião e mortes

A Penitenciária Estadual de Alcaçuz, um dos alvos de mandados nesta sexta, foi palco de uma rebelião que deixou 26 mortos em janeiro deste ano. A rebelião começou quando presos do pavilhão 5, que abriga integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), usando armas brancas, quebraram parte de um muro e invadiram o pavilhão 4, onde há presos que integram o Sindicato do Crime, facção criminosa rival do PCC. As duas facções travaram uma verdadeira guerra dentro da unidade prisional durante pelo menos seis dias.

No dia 31 de janeiro, cinco criminosos apontados como chefes do PCC foram transferidos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz para o presídio federal de Porto Velho, em Rondônia.


*G1 RN

Jovem de 22 anos procura socorro médico e diz que é estuprada por pai e irmãos desde a infância

Sábado, 17 de junho de 2017


Uma jovem de 22 anos procurou uma unidade de saúde em São José do Rio Preto (SP) alegando não "aguentar mais" sofrer abusos sexuais do próprio pai e dos três irmãos. Os médicos da UBS chamaram a polícia e um boletim de ocorrência foi registrado nesta quinta-feira (15) como estupro.

Segundo o boletim de ocorrência, a jovem procurou a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Vila Toninho para receber atendimento médico. Ainda de acordo com o registro, a garota disse que era estuprada desde a infância e que o último abuso - com os quatro envolvidos - teria acontecido há 15 dias.
Internação

A vítima contou ainda que, após um dos estupros, ela chegou a ser internada por três meses no Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes, devido a uma pancada na cabeça.

A jovem foi encaminhada para o Hospital de Base, onde permanece internada e será avaliada por um médico legista. O caso foi registrado no plantão policial e está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher.


*G1

Fonte: Nosso Paraná RN

Após roubo de carro, perseguição e troca de tiros com a Polícia, bandido é morto na saída de Aparecida para Sousa/PB

Sábado, 17 de junho de 2017



Após um roubo praticado por volta das 19h desta sexta-feira (16) na cidade de São Francisco, policiais do Estado do Rio Grande do Norte estavam fazendo uma refeição na cidade quando avistaram os criminosos em um veículo Fiat Uno de placas NQB 4002 ​, de cor cinza em atitude suspeita.

De imediato foi dado início a uma perseguição pela BR 230 com destino a Sousa, e os assaltantes atiraram contra a guarnição. Após um intensa troca de tiros, um dos acusados foi alvejado e o comparsa conseguiu foragir pelo matagal, após a ponte de saída da cidade.


Uma equipe do SAMU compareceu ao local para prestar socorro ao acusado identificado como César que está baleado, onde foi encaminhado ao Hospital Regional de Sousa, mas devido a gravidade dos ferimentos veio a óbito. Diligências continuam com o intuito de localizar o outro suspeito. Mais informações a qualquer momento.


*Sertão Informado / Nosso Paraná RN

Homem morre após tentar fazer sexo com jumenta

Sábado, 17 de junho de 2017


Cícero da Nóbrega, de 20 anos, morreu após receber um coice nos testículos ao tentar fazer sexo com uma jumenta. O fato aconteceu na cidade de Patos, no Sertão da Paraíba.

O corpo de Cícero foi encontrado por populares. Ele estava sem camisa e com as calças abaixada até o joelho. Já o animal, cujo nome seria ”Mimosa”, estava amarrado ao seu lado. O corpo da vítima foi encaminhado para a Unidade de Medicina Legal (IML) de Patos.


Fonte: cearanews7 / mais que coisa

CIDADÃO QUE TEVE MOTO ROUBADA INVESTIGA POR CONTA PRÓPRIA E LOCALIZA MOTOCICLETA

Sábado, 17 de junho de 2017



O assalto aconteceu na noite de quarta-feira, dia 14, por volta das 20h, nas proximidades do clube Coqueios. 

O assaltante abordou a vítima com uma arma de fogo, anunciou o roubo e levou a moto I/Wuyang WY48Q-2 de cor preta, anos e modelo 2012, placa PNS-7119. O assaltante também roubou o celular e a bolsa da vítima.


O proprietário por conta própria realizou várias diligências e na data de hoje conseguiu localizar sua motocicleta em uma oficina no bairro Parque Silvana.

Veja os detalhes na reportagem de Robério Lima:

[VÍDEO] PARTE DO CAMAROTE DO MOSSORÓ CIDADE JUNINA DESABA E ATINGE CARRO E MOTOCICLISTA

Sábado, 17 de junho de 2017


Uma parte da estrutura do camarote institucional do Mossoró Cidade Junina desabou e atingiu um veículo e uma motociclista, na tarde desta sexta-feira (16). A mulher trafegava pela Avenida Rio Branco, quando as placas desabaram atingiram um carro e a moto.
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada para prestar atendimento a jovem que sofreu apenas escoriações leves. Ela foi encaminhada para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) para melhor avaliação.
O camarote institucional, que estava interditado após vistória do Corpo de Bombeiros, foi liberado ontem às 23h45 através de uma liminar da Prefeitura.
A Prefeitura de Mossoró ainda não se pronunciou sobre o caso.
A temporada de shows na Estação das Artes começou nesta quinta-feira, 15, com apresentação das bandas Aviões do Forró, Saia Rodada e John Modão.

Acidente com duas vítimas fatal na BR 405 próximo ao Forno Velho em Mossoró, RN

Sábado,17 de Junho de 2017



Um grave acidente deixou agora a pouco duas vítimas fatal na BR 405 entre a comunidade de Bom Pastor e Pedra Branca zona rural de Mossoró.

As vítimas foram identificadas como Luiz da Costa Lima e Jonas numes da Silva, segundo informações os mesmo foram colhidos por veículo Palio que trafegava no mesmo sentido, as duas vítimas estava em uma Traxx.

Os mesmo trafegava sentido Mossoró, um reside na comunidade de Pedra Branca e outra morava na Fazenda São João.

Outros detalhes dentro de instantes...



Fonte: Fim da Linha

Aprovado projeto que impede corte de água e luz de usuários de baixa renda

Sábado, 17 de junho de 2017


A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, da Câmara dos Deputados, aprovou proposta que impede o corte no abastecimento de água e de energia elétrica de usuários de baixa renda e em locais de serviços públicos essenciais à população.

Esse impedimento vale mesmo em caso de falta de pagamento da fatura. Para usuários de baixa renda, a proposta determina a manutenção de cota mínima de fornecimento desses serviços. Pelo texto aprovado, a interrupção dos serviços de água potável e de energia elétrica só poderá ocorrer mediante ordem judicial, e nunca em véspera de feriado ou de fim de semana.

A legislação atual (Lei 11.445/07) autoriza a interrupção por inadimplência, após notificação da concessionária. Regulamentação da cota Foi aprovado substitutivo do relator, deputado Aureo (SD-RJ), para mais de 10 projetos sobre o tema que tramitam apensados à proposta principal, o Projeto de Lei 4176/08, do deputado Vinicius Carvalho (PTdoB-RJ).

Essa proposta proíbe a interrupção da prestação de serviços públicos por inadimplência quando o usuário tiver renda mensal familiar de até três salários mínimos. Aureo, no entanto, seguiu o entendimento do deputado Felipe Bornier (PHS-RJ), que relatou os projetos na Comissão de Defesa do Consumidor em 2010.

O substitutivo de Aureo centra a proposta nos serviços de água e de luz e, em vez de definir previamente um critério de baixa renda, determina que caberá ao Poder Executivo regulamentar a cota mínima, o perfil dos usuários beneficiados e a forma como as concessionárias serão compensadas pela União.

Segurança jurídica “Ao determinar expressamente quais as situações em que não poderá haver interrupção desses serviços, cria-se a segurança jurídica necessária para que o Poder Judiciário tenha que decidir apenas sobre casos excepcionais”, avalia Aureo. Para o relator, o substitutivo cumpre o papel de evitar a interrupção desses serviços para um grupo de consumidores vulneráveis, que se encontram em uma situação de involuntária inadimplência, sem prejudicar as empresas concessionárias e os demais consumidores adimplentes.

Tramitação O projeto ainda será analisado conclusivamente pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


Fonte: Só Informação

Dama de Espadas: MP ajuíza Ação de Improbidade contra 4 integrantes da Mesa Diretora da Assembleia e sua ex-Procuradora-Geral

Sábado, 17 de junho de 2017

O Procurador-Geral de Justiça ajuizou Ação de Improbidade Administrativa (nº 0825059-64.2017.8.20.5001, 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal) em desfavor dos Deputados Ezequiel Ferreira de Souza, Hermano Moraes, Carlos Augusto Maia e Gustavo Carvalho, que compõem a Mesa Diretora da Casa, e contra a ex-Procuradora-Geral do Poder Legislativo, Rita das Mêrces Reinaldo.

A ação foi motivada pela constatação, no Inquérito Civil 008/16, de que teriam sido ofendidos o art. 69, XXX, do Regimento Interno da Casa, e o art. 154 do Regime Jurídico dos Servidores Estaduais, que obrigam a Mesa Diretora a instaurar procedimento disciplinar, sempre que tiver ciência de irregularidade no serviço público. Também foi descoberta afronta ao art. 182 do Regime Jurídico, que proíbe a concessão de aposentadoria voluntária, caso exista procedimento disciplinar contra servidor em andamento.

Os elementos de prova obtidos na investigação revelaram que a Mesa Diretora, mesmo ciente dos fatos imputados à servidora, omitiu-se em realizar a abertura das investigações administrativas, para, ato contínuo, deferir a aposentadoria voluntária requerida pela ex-Procuradora-Geral da Casa. Isso tudo ocorreu logo após a soltura da servidora, que estava presa cautelarmente, em razão de determinação judicial no bojo da Operação “Dama de Espadas”. Além disso, a aposentadoria da ex-Procuradora-Geral da Assembleia, datada de 25/09/2015, somente foi publicada sete meses após, em 16/04/2016, tendo sido subtraído o ato do conhecimento público e dos órgãos de controle durante todo esse lapso temporal.

MPRN

Fonte: Blog do BG

Empresas de políticos têm dívidas milionárias com o INSS; Collor é líder no ranking

Sábado, 17 de junho de 2017

Foto: Allan Marques – Folha Press

Em tempos de discussões acaloradas sobre a Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados e no Senado, uma divulgação da Procuradoria-Geral da Fazenda mostra que, pelo menos, 73 deputados e 13 senadores – 1 em cada 7 parlamentares – estão associados a empresas que estão em dívida com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

No documento, cujos dados foram levantados pela Procuradoria-Geral Adjunta de Gestão da Dívida Ativa da União e Coordenação-Geral de Estratégias de Recuperação de Créditos, os políticos em questão possuem elos com as empresas como administradores, sócios, presidentes ou diretores de grupos. E o valor é milionário. Ao todo, todas as empresas devem mais de R$ 370 milhões.

O senador alagoano Fernando Collor de Melo (PTC) é o líder do ranking. Ele está associado a cinco empresas, que juntas, devem R$ 112 milhões à previdência.

Na nota, assinada pelo procurador da Fazenda, Diego de Saboia Xavier, destaca “que as informações dos devedores inscritos em dívida ativa da União não são protegidas por sigilo fiscal, de forma que podem e devem ser fornecidas a qualquer cidadão e estão disponíveis para consulta pública”.

A Procuradoria informou ainda que os valores informados correspondem aos débitos somados e atualizados até abril de 2017.

Confira dados completos aqui.

A assessoria de imprensa de Fernando Collor informou por e-mail à reportagem do site Repórter Brasil que o parlamentar não participa diretamente da gestão das empresas endividadas, “mas acompanha os esforços da diretoria para, mesmo diante do quadro de grave retração econômica, assegurar a continuidade da atividade e garantir o emprego de funcionários, ainda que sacrificando momentaneamente a pontualidade no cumprimento de algumas obrigações de natureza fiscal”.

UOL, via Arapiraca 7 Segundos



Fonte:Blog do BG

MPF emite parecer pela manutenção da prisão de Henrique Alves


Sábado, 17 de junho de 2017

Imagem do Google
Resultado de imagem para imagens de Henrique alves

Por G1/RN

O Ministério Público Federal emitiu parecer pela manutenção da prisão do ex-ministro Henrique Eduardo Alves e do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha. O parecer do MPF 5ª Região, com sede no Recife, foi emitido nesta sexta-feira (16) e é referente a pedido de habeas corpus para os dois investigados.

As prisões de Henrique e Eduardo Cunha foram decretadas pela Justiça Federal no Rio Grande do Norte, a pedido do próprio MPF, como parte da Operação Manus. Para o Ministério Público Federal há indícios de que ambos praticaram, de forma continuada, os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Henrique Alves foi preso preventivamente no último dia 6, em Natal. Já Eduardo Cunha, que já se encontrava preso no Paraná, por conta de outro processo, tornou-se alvo de um novo mandado de prisão preventiva. A Operação Manus é um desdobramento da Lava Jato.

Henrique e Cunha são acusados de receber propina por meio de doações eleitorais oficiais e não oficiais, nos anos de 2012 e 2014, em troca do favorecimento de empreiteiras como OAS e Odebrecht, nas obras do estádio Arena das Dunas, em Natal.

Ambos pediram a revogação da prisão preventiva, por meio de habeas corpus ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), no Recife, a segunda instância da Justiça Federal para processos que tramitam em seis estados do Nordeste, incluindo o Rio Grande do Norte. A Procuradoria Regional da República da 5ª Região (PRR5), unidade do MPF que atua perante o TRF5, manteve o posicionamento do MPF na primeira instância e emitiu parecer contrário ao pedido dos ex-deputados.

Para o Ministério Público Federal, “a manutenção da prisão preventiva é necessária para garantir a ordem pública e assegurar a efetiva aplicação da lei penal, uma vez que ambos continuam a exercer intensa atividade política em âmbito nacional. Dessa forma, o cerceamento de sua liberdade tem o objetivo de evitar a continuidade das práticas ilícitas”.

O MPF ressalta ainda que, solto, o ex-ministro Henrique Alves poderia manipular eventuais provas de seus crimes, a exemplo de sua conta na Suíça que foi fechada exatamente em 2015, quando as investigações da operação Lava Jato tiveram início no Supremo Tribunal Federal.

“Repentinamente, seu saldo foi enviado para outras contas secretas, uma mantida no Uruguai e outra nos Emirados Árabes Unidos, inviabilizando o sequestro desses valores. Isso demonstra, segundo entendimento do MPF, que a revogação da prisão preventiva permitiria que Henrique Alves continuasse a ocultar quantias ilícitas no exterior, prosseguindo com a conduta criminosa”, destaca o MPF em nota divulgada nesta sexta-feira.

Além disso, o órgão ressalta que “a prisão preventiva tem ainda o objetivo de evitar uma possível fuga de Henrique Alves para outro país. Como ele é titular de contas no exterior e realizou várias viagens internacionais nos últimos anos, teria a seu favor toda a logística necessária para ausentar-se do país e, assim, impedir a aplicação da lei penal”

Fonte: Blog do BG

Bombeiros do RN orientam sobre uso de fogos de artifício

Sábado, 17 de junho de 2017


Nesta época em que são celebradas as festas juninas, além das comidas, bebidas e danças típicas, uma das atrações que diverte tanto a garotada quanto aos adultos são os fogos de artifício. No entanto, o Corpo de Bombeiros alerta que é preciso tomar cuidado antes de soltá-los, para que ninguém se machuque.

Confira:

– Compre fogos apenas em estabelecimentos com Atestado de Regularidade que certifica que o comércio obedece às normas do Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico

– Utilize fogos longe de pessoas, residências ou fios de eletricidade – Não reutilizes fogos que tenham falhado – Não use bebidas alcóolicas antes de manusear fogos

– Não alterado o conteúdo dos fogos

– Em caso de queimaduras, mantenha a calma e acione os bombeiros (193) ou Samu RN (192), que vão encaminhar o paciente à unidade mais próxima para o tratamento emergencial

– Lave apenas água corrente para o tratamento imediato

– Nunca aplique gelo, óleo, pasta de dente, clara de ovo etc. Esses agentes podem irritar ainda mais os tecidos expostos

– Caso haja roupa grudada na região da queimadura, não remova, apenas corte a mesma ao redor da lesão

– As bolhas nunca devem ser furadas.

Fonte: Robson Pires

Marta Suplicy nega convite para chefiar Ministério da Cultura

Sábado, 17 de Junho de 2017

Foto: Agência Senado

O presidente Michel Temer convidou a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) para assumir o Ministério da Cultura, mas recebeu um "não" como resposta. De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, o convite teria sido realizado pelo governo antes mesmo do pedido de demissão do ministro interino João Batista Andrade. O governo não teria a intenção de efetivá-lo, tendo em vista que ele tinha sido nomeado presidente da Agência Nacional de Cinema (Ancine) antes do ocorrido. Marta Suplicy já foi ministra da Cultura entre 2012 e 2014, no governo de Dilma Rousseff.

Funaro admite operar caixa 2 do PMDB e diz que Temer sabia de doações ilegais

Sábado, 17 de Junho de 2017 

Foto: José Cruz / Agência Brasil

O doleiro Lúcio Bolonha Funaro confirmou nesta quarta-feira (14), em depoimento à Polícia Federal, que operou caixa dois do PMDB e fez acusações ao presidente Michel Temer. De acordo com informações do jornal O Globo, uma pessoa que teve acesso ao interrogatório afirmou que Funaro relatou que Temer tinha conhecimento de doações ilegais – o peemedebista presidiu o partido entre 2011 e 2016. A assessoria do presidente negou em nota que Temer tinha conhecimento do financiamento ilegal das campanhas da sigla. “O presidente Michel Temer somente tinha conhecimento de doações legais ao partido”. A oitiva durou cerca de quatro horas. Preso há quase um ano, o doleiro falou também sobre as nomeações de cargos públicos articulada pelo PMDB, referente a desvios de recursos. Ele contratou um advogado especialista em delação premiada, mas ainda não há confirmação de que o acordo tenha sido fechado. Durante o depoimento, Funaro negou ainda que ele ou seus familiares tenham recebido recursos da J&F, holding que controla a JBS, para se manter em silêncio. Segundo o doleiro, o dinheiro recebido diz respeito a três contratos legais que os irmãos Joesley e Wesley Batista mantinham com ele para a prestação de serviços em operações de mercado. Ele afirma que a mala com R$ 400 mil em dinheiro vivo recebidos por sua irmã, Roberta Funaro, que foi presa durante a Operação Patmos, também integra o pagamento pelos serviços. Os investigadores, porém, apontam que o repasse teria como objetivo comprar o silêncio de Funaro na cadeia.

Alexandre Garcia é chamado de ‘golpista’ e ‘apoiador da ditadura’ por passageiro

Sábado, 17 de Junho de 2017 

Foto: Reprodução / Youtube

O jornalista da TV Globo, Alexandre Garcia, foi chamado de golpista e apoiador da ditadura [1964-1985] por um passageiro. O caso ocorreu nesta quinta-feira (5) durante um voo entre Brasília e Belo Horizonte. Nas imagens, compartilhadas em redes sociais, o homem provoca diversas vezes o jornalista, na fila até a entrada do avião. “Golpista, Eternamente golpista. Vai ter mimimi Mirian Mirian Leitão? Você também vai soltar notinha se vitimizando igual à Mirian Leitão. Como é ser golpista? Fala para a gente aqui. Não é a rede Globo, não. Aqui é no filter [sem filtro, em tradução livre], você pode falar e a gente vai publicar sem edição. Como é ser pelego de militar?”, diz o primeiro trecho da abordagem. Já perto da porta de entrada do avião, o passageiro entoa um bordão com mais provocações. “A verdade é dura, a rede globo apoiou a ditadura. A verdade é dura, Alexandre Garcia apoiou a ditadura e ainda apoia. Fica tranquilo. A gente vai ficar aqui só dizendo que a Rede Globo apoiou a ditadura”. Em nenhum momento, o jornalista respondeu às provocações.

Temer libera R$ 1 bilhão em emendas durante crise

Sábado, 17 de Junho de 2017


por Isadora Peron | Estadão Conteúdo
Foto: Agência Brasil

Desde que a delação do Grupo J&F - controlador da JBS - veio à tona, em 17 de maio, o governo liberou quase R$ 1 bilhão em emendas parlamentares, a maior parte para a sua base aliada no Congresso. O repasse desse volume de recursos a deputados e senadores já estava previsto e a liberação coincidiu com o agravamento da crise política. Para arregimentar apoio à reforma da Previdência - projeto considerado crucial pelo Planalto -, a Secretaria de Governo da Presidência, responsável pela articulação com o Congresso, já tinha pedido a antecipação do pagamento de R$ 1,8 bilhão em emendas parlamentares para conseguir reverter o placar desfavorável ao projeto na Câmara. A previsão era de desembolso de R$ 1 bilhão em abril e R$ 800 milhões em maio. Levantamento feito por consultores do Orçamento no Congresso, a pedido do Estado, mostra, porém, que a liberação de verbas de emendas ocorreu de fato no período posterior à delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Com base na delação, o presidente Michel Temer passou a ser investigado em inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa. A Procuradoria-Geral da República (PGR) se prepara para apresentar denúncia contra o presidente. O STF só poderá julgar a acusação formal caso obtenha uma autorização de 2/3 da Câmara, ou 342 deputados. Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, uma nova rodada de pagamentos será feita até o fim do mês. No ano, estão previstos R$ 6,3 bilhões no Orçamento para emendas parlamentares. Para o Planalto, a preservação da base de apoio no Congresso e a manutenção da agenda de reformas são fundamentais para que a gestão Temer supere a sua mais aguda crise. Imbassahy negou que o aumento dos repasses tenha relação com a delação da J&F. "Não tem nenhuma orientação para pagar nem mais nem menos", disse. De acordo com ele, a liberação de recursos está seguindo "uma sequência normal". "As emendas são impositivas e, portanto, com execução obrigatória. À medida que os ministérios informam para a secretaria que um projeto já foi fiscalizado, estamos liberando o pagamento, dentro do limite orçamentário". O levantamento foi feito com base no Siafi - sistema que acompanha as contas do governo em tempo real. Entre 17 de maio e 13 de junho foram liberados R$ 486,4 milhões em restos a pagar (valores de outros anos) e mais R$ 467,5 milhões empenhados (compromissos de pagamentos), somando um total de R$ 953,6 milhões em recursos para deputados e senadores em quase um mês, metade do que foi autorizado desde o início deste ano. Neste último mês, 94% das emendas parlamentares foram empenhadas e um terço das emendas que tinham sido autorizadas em exercícios anteriores foi quitado. Segundo os consultores do Congresso, a liberação de recursos deve se intensificar nas próximas semanas. Cada parlamentar pode apresentar até 25 emendas. O pagamento desses valores é visto como moeda de troca entre o Planalto e o Legislativo, e costuma ser usado pelo governo para garantir apoio no Congresso. O dinheiro é o principal recurso destinado aos parlamentares para que eles possam viabilizar obras e benfeitorias em seus redutos eleitorais.

Ministro interino da Cultura pede demissão: ‘me recuso a participar disso’

Sábado, 17 de Junho de 2017


Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

João Batista de Andrade, que ocupou interinamente o Ministério da Cultura, após a saída de Roberto Freire do governo de Michel Temer, decidiu também pedir demissão do cargo, nesta sexta-feira (16). Em depoimento à Folha de S. Paulo, Andrade explicou que a motivação para deixar a pasta se dá pelo corte de 43% do orçamento da Cultura e por polêmicas na nomeação do presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine). À publicação, o ex-ministro afirmou que Debora Ivanov deveria ocupar o cargo, tendo inclusive apoio de Freire e da classe artística, mas que Temer preferiu outro nome. "O que acontece é que o presidente tem direito de fazer isso, mas não é a boa política desautorizar o Ministério da Cultura", João Batista de Andrade, destacando que sua pasta se tornou “inviável” após os cortes orçamentários. "Era um ministério que já estava deficiente. O Fundo Nacional de Cultura, que já teve R$ 500 milhões na época áurea, hoje tem zero de recurso. É um ministério inviável tratado de forma a inviabilizá-lo ainda mais", afirmou, ressaltando que o Brasil vive hoje um "quadro desfavorável para a política cultural". Ele não quis, no entanto, opinar sobre o próximo nome a ocupar o cargo de titular do Ministério da Cultura, que durante a gestão Temer já passou por três mãos: Marcelo Callero, Roberto Freire e o próprio João Batista de Andrade. "Não quero participar desse sorteio de quem será ministro. Eu me recuso a participar disso. Deixo o governo livre para indicar quem quiser. Pesa muito a incapacidade enorme de superar essa crise", reiterou.

Donald Trump anuncia cancelamento de acordo diplomático com Cuba

Sábado, 17 de Junho de 2017 

Foto: Reprodução/ Youtube

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (16) que vai cancelar o acordo diplomático feito pelo ex-presidente Barack Obama com Cuba. Em Miami, Trump afirmou restrições a viagens de americanos para a ilha e a negociações com empresas militares do país. O presidente americano disse também que vai reforçar o embargo contra os cubanos e denunciou o que chamou de “natureza brutal” da Era Fidel Castro. “Imediatamente, eu estou cancelando o acordo completamente unilateral da última gestão feito com Cuba”, declarou Trump em pronunciamento. Ele também anunciou medidas administrativas como a proibição de qualquer transação financeira com uma empresa estatal cubana que, de acordo com Washington, beneficia diretamente os chefes das forças armadas do país. Além disso, o governo americano retomará o grupo de 12 categorias de americanos que podem receber o visto para viajar para a ilha. O acordo com Cuba foi um dos legados políticos de Barack Obama, que anunciou em dezembro de 2014, junto ao líder cubano Raúl Castro, o início de uma nova fase nas relações bilaterais, após 50 anos de ruptura. A partir disso, os países restabeleceram as relações diplomáticas, abrindo o fluxo de intercâmbio comercial e também as portas para que americanos pudessem viajar para Cuba.

Entrega de denúncia contra Temer pela PGR ao Supremo será adiada

Sábado, 17 de Junho de 2017 

Foto: Lula Marques / Agência PT

A denúncia contra o presidente Michel Temer será adiada para entre o dia 23 e o dia 26 deste mês, e não será apresentada mais no dia 19. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, teve que fazer a alteração por conta da decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu mais cinco dias de prazo para que o inquérito contra a denúncia do empresário Joesley Batista, do grupo JBS, fosse concluído pela Polícia Federal. Com a decisão, o procurador-geral terá mais tempo para concluir a acusação formal contra o presidente e contra Loures, ex-assessor de Temer. De acordo com a lei, a polícia tem dez dias para encerrar um inquérito após a prisão de um investigado e o Ministério Público tem cinco dias após a investigação para oferecer denúncia. Os prazos são contados a partir da entrega dos autos a cada instituição. Com a prorrogação de Fachin, a data limite foi ampliada e a Procuradoria-Geral tem entre os dias 23 e 26 para formular a denúncia, de acordo com o momento em que receber o relatório final da Polícia Federal. "A denúncia só será elevada (ao Supremo Tribunal Federal) quando se tiver em mãos todas as provas necessárias", afirmou uma fonte ligada à Janot. De acordo com informações do jornal O Globo, a estratégia do governo deve ser alterada por conta da mudança. Pela lei, o STF só pode julgar o presidente em processos criminais com autorização de, no mínimo, dois terços da Câmara. Caso os deputados barrem a denúncia, Temer escapa das investigações pelo tempo em que se manter na presidência.

Governo estuda aumentar limite de isenção em compras em free shops

Sábado, 17 de Junho de 2017 

Foto: Divulgação

O governo federal discute a possibilidade de aumentar o valor máximo de isenção para gastos em free shops para quem desembarca de voos internacionais nos aeroportos brasileiros – o limite atual é o mesmo desde 1991: US$ 500. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a Dufry, rede que opera 33 lojas do tipo nos maiores terminais do país, pediu apoio ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços para dobrar a cota. O presidente do grupo para a América do Sul, Humberto Mota, se reuniu com o titular da pasta, Marcos Pereira. De acordo com a Dufry, o aumento do limite resultará em um acréscimo de R$ 320 milhões em tributos que incidem sobre o faturamento das lojas. Como contrapartida, a Dufry se dispôs a colocar uma seção exclusiva para produtos do Brasil em suas 2.700 unidades distribuídas em 65 países. O ministro decidiu apoiar a proposta, mas precisará enfrentar resistência da Receita Federal, que não quer abrir mão da arrecadação de impostos sobre os produtos vendidos.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Guarda de Honra da Polícia Militar comparece ao velório de Wilma

Sexta, 16 de junho de 2017


O velório da ex-governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria, contou com a presença da Guarda de Honra da Polícia Militar – os agentes substituíram a Guarda Municipal como forma de prestar homenagem militar a ex-governadora, falecida na quinta-feira 15, vítima de um câncer no duodeno.

Wilma estava internada no Hospital São Lucas desde a última semana, respirando com a ajuda de aparelhos. No feriado de Corpus Christi, a ex-governadora, todavia, não resistiu. Em seu velório, compareceram grandes nomes da política potiguar, como Garibaldi Alves (PMDB); Raniere Barbosa (PDT), Fátima Bezerra (PT) e o vice-governador Fábio Dantas (PC do B).

DEFUR prende por força de mandado judicial mais dois suspeitos de envolvimento no latrocínio do servidor da UERN em Mossoró

Sexta, 16 de Junho de 2017


Jefferson Batista e Ivonete Tintino foram presos nesta sexta feira por força de mandado judicial

Há pouco mais de treze dias após o crime de latrocínio, (Roubo seguido de morte) contra o servidor da Universidade Regional do Rio Grande do Norte (UERN), Heroito Gonçalves Falcão, morto dentro de casa no Abolição II em Mossoró, durante assalto, a Delegacia de Furtos e Roubos (DEFUR), tendo a frente os dois delegados, Luiz Fernando e André Alburquerque, com apoio da 3ª equipe da Delegacia de Plantão, conseguiu juntar as peças do quebra cabeça e desvendar o crime. 

Segundo o delegado da especializada, Luiz Fernando, três dos envolvidos no crime já estão presos por determinação judicial, são eles: o cabeleireiro Pedro Henrique da Silva, preso pela 3ª equipe da DP de Plantão, no dia seguinte ao crime, a sua esposa técnica de enfermagem Ivonete Tintino da Silva, que trabalhava na casa da vítima e teria passado informações para o marido e Jefferson Batista Souza Morais. 

Jefferson Batista e Ivonete Tintino foram presos nesta sexta feira 16 de junho, pela equipe da Delegacia de Furtos e Roubos, por força de mandados de prisão expedidos pela justiça. Jefferson Batista foi preso preventivamente e Ivonete Tintino teve o mandado de prisão temporário.

Os dois foram presos em suas respectivas casas e conduzidos à Defur onde foram interrogados pelo delegado Luiz Fernando, acompanhados de seus advogados. De acordo o bacharel Luiz Fernando, Jefferson confessou sua participação no crime, disse que apenas dirigiu o carro, e apontou todos os outros envolvidos.

Já Ivonete Tintino, segundo Luiz Fernando, disse que é inocente e que não teve nenhuma participação no crime, apenas esperava o marido para pegá-la como fazia rotineiramente. Os outros três envolvidos, de acordo com o delegado, dois se encontram foragidos, mas já estão com mandados de prisão preventivas expedidos pelo judiciário. São Eles: Anderson Rocha de Oliveira e Michael Eduardo Rocha da Silva. 

Felipe Rodolfo da Silva, irmão de Pedro Henrique da Silva, de acordo com o titular da DEFUR, também estava envolvido no latrocínio, mas este foi assassinado, quando se dirigia ao ITEP para fazer exame papiloscópíco na última quarta feira (15). A Morte dele está sendo investigada pela Divisão de Homicídios (DHPP). 

Dr. Luiz Fernando concluiu a entrevista concedida ao blog Fim da Linha, afirmando que o latrocínio está elucidado com as respectivas autorias e que o inquérito está praticamente concluído, faltando apenas a parte pericial, para que seja encaminhado a Justiça. 

Em relação aos dois foragidos, Luiz Fernando enfatizou que sua equipe está trabalhando dia e noite para localizá-los e que a prisão dos dois é questão de dias. 

Pedro Henrique e seu irmão Felipe Rodolfo (assassinado em frente ao ITEP)
Anderson Rocha e Michael Eduardo estão com mandados de prisão e encontram-se foragidos

O RASGA FOLHINHA DE HOJE VAI PARA MEU FILHO LUAN

Sexta,16 de junho de 2017

Quem está rasgando folhinha hoje, é o meu filho Luan, muitas felicidades filho, Deus te acompanhe por onde andares, continue sendo essa pessoa que você sempre foi!! dedicado honesto e trabalhador, seguindo os exemplos que te rodeia desde a sua infância. Beijos

A imagem pode conter: 1 pessoa

Velório de Vilma começa às 8 horas

Sexta, 16 de junho de 2017

Resultado de imagem para imagens de Wilma de Faria

Vai começar daqui a pouco, às 8h30, o velório da ex governadora Wilma de Faria.

O corpo de Vilma será velado no Palácio da Cultura, onde será celebrada a missa de corpo presente às 17h30.
Depois o cortejo segue para o Cemitério Morada da Paz, em Emaús, onde a ex governadora do Rio Grande do Norte será sepultada.


Fonte: Thaisa Galvão

Polícia Militar reforça o evento Mossoró Cidade Junina

Sexta, 16 de junho de 2017

A Polícia Militar desencadeará atividades de Policiamento Preventivo e Ostensivo

Polícia Militar reforça o evento Mossoró Cidade Junina

Na tarde desta quinta feira (15), se apresentaram no Quartel do Comando Geral – QCG, aproximadamente 150 policiais de serviço extraordinário, no intuito de garantir a segurança dos foliões do Mossoró Cidade Junina.

O policiamento será reforçado no sentido de combater a ação de assaltantes, vândalos, pessoas conduzindo ilegalmente armas de fogo e arma branca, condutores de veículos em estado de embriaguez, pessoas embriagadas, traficantes e usuários de drogas e perturbadores da ordem pública em geral.

A Polícia Militar realizará ações e operações, com a finalidade de preservar a ordem pública, garantir a segurança, o bem estar e a tranquilidade das pessoas, na parte interna e externa da Estação das Artes, ruas e logradouros públicos adjacentes e bairros da cidade onde se realizarão os festejos juninos, procurando atuar em consonância com os órgãos federais, estaduais e municipais, dentro dos ditames da lei. 
___________________________
INFORMAÇÕES À IMPRENSA: 
Assessoria de Comunicação da PMRN

Em nota, MPF culpa revista IstoÉ por “matéria leviana”


Sexta, 16 de junho de 2017

Em nota sobre a reportagem da IstoÉ, falando sobre o que seria “o jogo político de Janot”, o Ministério Público Federal culpou a revista pela “matéria leviana”.

NOTA

A leviana matéria da revista Istoé (“O jogo político de Janot”) tem como único objetivo tumultuar o processo de elaboração da lista tríplice para a escolha do próximo chefe do Ministério Público da União e desgastar a imagem do Procurador-Geral da República em meio às mais graves investigações sobre corrupção já vistas na história do Brasil.

A matéria vale-se de ilações fantasiosas, tendenciosas e alimentadas por interesses espúrios, de deplorável conteúdo difamatório, muito distanciado da boa prática jornalística. 
É, sobretudo, um vil ataque à autonomia do Ministério Público, com a clara intenção de interferir na escolha a ser feita nos próximos dias sobre quem será responsável pelo destino do MPU nos próximos dois anos.

Esclarece a PGR que a divulgada conversa entre os membros do MPF não está mencionada no auto circunstanciado (relatório) da PF, juntado ao processo que hoje se encontra no Tribunal Federal da 3ª Região. 
Trata-se de conversa privada, irrelevante para a apuração dos graves crimes revelados nos autos. 

Deliberadamente, a revista omitiu as informações da PGR acerca dos fatos que estavam em apuração, apesar de a resposta ter sido enviada dentro dos prazos jornalísticos estipulados pelo veículo de comunicação. 

O procurador-geral da República Rodrigo Janot pauta-se por uma atuação técnica, no estrito rigor da lei, tanto na esfera judicial quanto na administrativa. 

Espera ser sucedido por qualquer um dos três integrantes da lista tríplice a ser enviada ao presidente da República, conforme anseio dos membros do MPF de todo o país.

É descabida a afirmação de que houve perseguição ao procurador Ângelo Villela. O membro do MPF teve prisão decretada pelo STF por grave risco à investigação da Operação Greenfield, como comprovado por meio de ação controlada. Os fatos são objeto de denúncia contra ele e o advogado Willer Tomaz de Souza, oferecida pela Procuradoria Regional da República da 3a Região.

Da mesma forma, não há perseguição a parlamentares. O procurador-geral da República não tem preferências políticas, não atua contra ou a favor de nenhum político ou partido. 

Deve obediência à Constituição e às leis, normativos que dão norte à sua atuação. 
O STF, pelo seu Ministro Relator ou pelo Colegiado, avalia todas medidas requeridas pelo PGR, na forma constitucional vigente. 

A Procuradoria-Geral da República, repudia, por fim, a impressionante e não menos leviana versão de que sua atuação tenha sido motivada por suposto apoio de políticos a candidatos à sucessão do PGR. 

Os indícios de fatos criminosos é que orientam as investigações do Ministério Público Federal. 

A Instituição não dá e nem dará tratamento diferenciado para investigados por estes terem ou deixarem de ter ligação de qualquer espécie com membros da Instituição.

Fonte: Thaisa Galvão

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055