martins em pauta

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

BARBÁRIE: PM PRENDE HOMEM SUSPEITO DE TER ESTUPRADO A PRÓPRIA MÃE EM GRANJA/CE

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020


Um homem 22 anos está sendo acusado de um ato monstruoso na cidade de Granja. O homem foi denunciado pelo próprio irmão que informou aos pm’s que o mesmo teria estuprado sua própria mãe. 

De acordo com as informações enviadas para a redação do Camocim Polícia 24h, era por volta das 16h20 de ontem, terça-feira 25, quando um homem chegou até o destacamento da PM de Granja e denunciou que seu irmão tinha violentado sexualmente sua própria mãe em sua casa, localizada na Rua Coronel José Elias, no Centro da cidade. Diante da denúncia os policiais militares foram até o endereço e conseguiram localizar o suspeito ainda nas proximidades. Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido para a DPC em Camocim onde foi autuado em flagrante com base ao artigo 215-A do CPB.

Efetuaram a prisão: ST Nazareno, ST Gildo e Sgt André 
Camocim Polícia 24h

Policiais reivindicam anistia, ajuste salarial e outros 16 pontos para encerrar motim de militares no Ceará

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020

Paralisação de parte dos policiais militares do Ceará chega ao 10º dia com batalhões ocupados e número de homicídios acima da média.


Os policiais militares paralisados no Ceará apresentaram nesta quinta-feira (27) 18 pontos de reivindicação para encerrar o motim da categoria. O primeiro deles é a anistia dos policiais que aderiram ao movimento grevista. O governador do Ceará, Camilo Santana, havia dito na sexta-feira que não negociaria anistia dos militares amotinados.

Os policiais demandam também reajuste salarial, auxílio por risco de vida, auxílio de insalubridade, adicional noturno e outros pontos. Confira a lista abaixo.

As condições para encerrar o motim foram apresentadas na segunda reunião da comissão formada por representantes dos poderes legislativo, judiciário e executivo, além de representantes do Ministério Público, Exército e Polícia Militar.

A pauta de reivindicação será levada agora ao governador Camilo Santana, que analisará a proposta.

Reivindicação dos policiais

1. Anistia Administrativa e Criminal dos policiais;

2. Reajuste salarial com aplicação da inflação dos anos 2021 e 2022;

3. Equiparação do auxílio alimentação dos militares aos valores dos demais servidores do estado;

4. Regulamentação das escalas de serviço: 12x24 (12 horas de trabalho para 24 horas de folga) e 12x72;

5. Reajuste do pró-labore do BSP, valores equivalentes a 30% dos valores salarias percebidos da respectiva graduação e/ou postos da ativa;

6. Auxílio saúde ou recriação do Hospital da Polícia Militar;

7. Fim da idade limite para concorrer ao CFO por militares estaduais;

8. Reajuste das diárias de pousada e alimentação;

9. Plano habitacional destinado a militares;

10. Isenção de ICMS para aquisição de armas e munições pelos militares estaduais;

11. Auxílio uniforme;

12. Auxílio de risco de vida;

13. Auxílio insalubridade;

14. Adicional noturno;

15. Revisão de pontos da Lei de Promoções;

16. Isenção de condutores de viaturas policiais e por danos causados em acidentes;

17. Equiparar as viúvas e pensionistas com benefícios dos anos de 2004 a 2011;

18. Exclusão da proibição da consignação das associações de policiais militares.

Os policiais militares escolheram como intermediador um coronel reformado do Exército, que é advogado de associações militares.

“Quando os ânimos se acalmarem, aí nós falaremos como é que pode ser negociada a situação dos policiais, como pode ser negociado esse dilema em que se entrou”, disse o coronel Walmir Medeiros.

Desde o início do movimento, o estado registrou 195 homicídios. O número representa um aumento de 57% em relação aos casos registrados durante a última paralisação de PMs no Ceará, em 2012. O movimento daquele ano durou sete dias (de 29 de dezembro de 2011 e 4 de janeiro de 2012).

Subiu para 47 o número de policiais militares presos desde o início do motim. Desse total, 43 agentes foram presos por deserção, que é o abandono do serviço militar; 3 presos por participar em motim; e 1 PM preso por queimar um carro particular.

Resumo:

5 de dezembro: policiais e bombeiros militares organizaram um ato reivindicando melhoria salarial. Por lei, policiais militares são proibidos de fazer greve.

31 de janeiro: o governo anunciou um pacote de reajuste para soldados.

6 de fevereiro: data em que a proposta seria levada à Assembleia Legislativa do estado, policiais e bombeiros promoveram uma manifestação pedindo aumento superior ao sugerido.

13 de fevereiro: o governo elevou a proposta de reajuste e anunciou acordo com os agentes de segurança. Um grupo dissidente, no entanto, ficou insatisfeito com o pacote oferecido.

14 de fevereiro: o Ministério Público do Ceará (MPCE) recomendou ao comando da Polícia Militar do Ceará que impedisse agentes de promover manifestações.

17 de fevereiro: a Justiça manteve a decisão sobre possibilidade de prisão de policiais em caso de manifestações.

18 de fevereiro: três policiais foram presos em Fortaleza por cercar um veículo da PM e esvaziar os pneus. À noite, homens murcharam pneus de veículos de um batalhão na Região Metropolitana.

19 de fevereiro: batalhões da Polícia Militar do Ceará foram atacados. O senador Cid Gomes foi baleado em um protesto de policiais amotinados.

20 de fevereiro: policiais recusaram encerrar o motim após ouvirem as condições propostas pelo Governo do Ceará para chegar a um acordo.

21 de fevereiro: tropas do Exército começam a atuar nas ruas do Ceará.

22 fevereiro: Ceará soma 88 homicídios desde o início do motim. Antes do movimento dos policiais, a média era de seis assassinatos por dia. Governo do Ceará anuncia afastamento de 168 PMS por participação no movimento.

24 de fevereiro: ministro Sergio Moro visita Fortaleza para acompanhar a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

25 de fevereiro: governo divulga que já tem 43 policiais presos por deserção, motim e queima de veículo particular.

26 de fevereiro: Comissão formada pelos três poderes é criada para buscar soluções para paralisação dos PMs. Ceará pede ao governo federal prorrogação da presença de militares do Exército no estado.


Fonte: G1 CE

JOVEM É EXECUTADO A TIROS DENTRO DE CASA EM GROSSOS-RN

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020


Um jovem de 24 anos, identificado como Sávio Santiago, foi executado com vários disparos de arma de fogo, dentro da sua residência na rua Manoel Firmino, em Grossos.

De acordo com as primeiras informações, elementos de carro, desceram em frente a casa da vítima e entraram atirando em direção ao jovem, que morreu antes da chegada do socorro médico, na frente dos familiares.

Os elementos fugiram em seguida com destino ignorado. A Polícia Militar está isolando o local, e aguardando a chegada do ITEP.

Mais informações a qualquer momento.


O Facho de Grossos

O maior dilema da Globo é que ela necessita destruir Bolsonaro ainda em 2021

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020


Fotomontagem: Jair Bolsonaro e logo da Rede Globo

Um questionamento que todo o cidadão brasileiro já deve ter feito a si mesmo é o seguinte:
Qual seria o motivo dos ataques diários, cotidianos e em massa da Rede Globo ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro?
E mais:
Qual o real interesse da emissora em tentar insanamente desgastar a imagem do presidente?

A resposta é simples. A Rede Globo está apavorada, aterrorizada e sem ter mais pra onde correr.

Como o próprio Bolsonaro já afirmou: “Acabou a mamata”.

Para quem não sabe, a concessão pública dos veículos de Rádio e TV é regulada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações.

A Rede Globo tem a validade de sua concessão se expirando em 2022, ou seja, precisará do aval do presidente da República para a aprovação. Bolsonaro, no entanto, já ponderou sobre a renovação dessa concessão.
“Temos uma conversa em 2022. Eu tenho que estar morto até lá. Porque o processo de renovação da concessão não vai ter perseguição. Nem pra vocês, nem pra TV, nem rádio nenhuma. Mas o processo tem que estar enxuto, tem que estar legal. Não vai ter jeitinho pra vocês, nem pra ninguém”, disse Bolsonaro em um discurso em 2019, logo após a emissora tentar incriminá-lo no caso Marielle Franco.
Segundo a Constituição Federal o processo de concessão, no que pertine a emissão ou renovação é analisado pelo Executivo. Após isso, a decisão pela não-renovação ou aprovação tem que ser autorizada pelo Congresso em votação nominal.
A concessão da Globo durará 15 anos no total, com o vencimento em 10 de outubro de 2022. Por isso, Bolsonaro pode chegar a avaliar o processo ainda em seu mandato. Uma lei aprovada durante o governo Temer permite que o presidente decida sobre a concessão até um ano antes do vencimento, sendo assim, em 2021 o presidente já pode cancelar a concessão da emissora.
A última vez que a Globo precisou renovar sua concessão, foi em 2007, no governo Lula. Não teve nenhum problema.
Com Bolsonaro, a história certamente será diferente.
Assim, diante desse temor, a solução para a Globo é derrubar o presidente. Daí, o seu comportamento inconsequente, inescrupuloso e leviano.
Esse é o dilema.

Otto Dantas

Articulista
Fonte: Jornal da Cidade Online

Regina Duarte tomará posse na Cultura no dia 4 de março

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020

Cerimônia está marcada para começar às 11h.


A posse de Regina Duarte na Secretaria Especial de Cultura deve acontecer na próxima quarta-feira, dia 4 de março. O evento estava marcado para acontecer nesta quinta-feira (27), mas acabou sendo adiado. A informação foi dada pelo site O Antagonista.

Regina aceitou o cargo após o convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro e comandará a Secretaria no lugar de Roberto Alvim, demitido após publicar um vídeo com elementos nazistas.

De acordo com o site, o governo decidiu adiar a cerimônia para a próxima semana para que políticos e parlamentares pudessem ir ao evento.

A cerimônia está marcada para começar às 11h.


(Pleno News)

Deputado detona o Congresso: "Não é um golpe ainda, mas uma tentativa de enquadrar o Executivo numa sinuca”

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020


Luiz Philipe de Orleans e Bragança


O deputado federal Luiz Philippe de Orléans e Bragança (PSL-SP), em entrevista concedida nesta quinta-feira, 27. fez duras afirmações sobre o atual momento político do país e sobre as manifestações populares marcadas para o dia 15 de março.

O parlamentar, um dos mais influentes apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, acredita que está havendo uma mobilização no Congresso de partidos, deputados e senadores, criando estratégias para enquadrar um possível pedido de impeachment de Bolsonaro “num modelo sequencial”.

Segundo Luiz Philipe, o planejamento da oposição é primeiro aprovar gastos e uma série de despesas no orçamento, depois privar o Executivo de utilizar parte desse orçamento. O governo então teria que pedir recursos para o Congresso, que - segundo acredita - iria negar, com a negativa o governo cairia na Lei de Responsabilidade Fiscal, por violação ao próprio Orçamento.
“O Congresso surrupiou R$ 30 bilhões e removeu das contas do Executivo, que já estavam comprometidas com um volume de gastos. Não é um golpe ainda, mas uma tentativa de enquadrar o Executivo numa sinuca”, disse o deputado.
Luiz Philipe salientou que o mais importante dentro desta manifestação é a população se colocar contra o Congresso, em vez de a favor do governo e que o intuito da manifestação não é o fechamento do Congresso, e sim para mostrar que população está de olho.

Segundo o parlamentar essas ações negativas do Congresso e da oposição acontecem porque não entenderam que os últimos cinco ou seis anos foram fundamentais para enraizar o ativismo no Brasil.
“Todos esses que ocupam as lideranças das duas Casas não sabem o que elegeu Jair Bolsonaro. Acham que foi robô, grupos pagos por grandes interesses internacionais ou nacionais, elite. Não é nada disso. É população raiz mesmo”, afirmou Luiz Philipe.
Sobre o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, o deputado disse que ‘se coube a ele dar tal declaração é porque não há como fazer essa interferência de maneira positiva’.
Entretanto, o parlamentar deixou claro e reiterou que o objetivo não é tirar Rodrigo Maia ou Davi Alcolumbre de seus respectivos cargos no Parlamento e Senado Federal.
“É muito fácil fazer a reconciliação. É uma questão de vontade política, de não desarmar as reformas do governo e não querer entrar nessa de fazer impeachment de uma maneira forçada”, finalizou Luiz Philipe.
da Redação / Jornal da Cidade Online

A atroz revelação de um renomado jurista sobre o ministro que disse que Bolsonaro não está à altura do cargo

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020


Fotomontagem: Saulo Ramos e Celso de Mello

A história foi narrada no livro “Código da Vida” do renomado jurista Saulo Ramos, falecido em 2013.

O protagonista dos fatos relatados é o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello.

Quando José Sarney, que indicou Celso de Mello para o STF, decidiu candidatar-se a senador pelo Amapá, o caso foi parar no STF, porque os adversários resolveram impugnar a candidatura.

Celso de Mello votou pela impugnação, mas depois telefonou ao seu padrinho, Saulo Ramos, para explicar-se.

Eis o trecho do livro:
- Doutor Saulo, o senhor deve ter estranhado o meu voto no caso do presidente.
- Claro! O que deu em você?
- É que a Folha de S.Paulo, na véspera da votação, noticiou a afirmação de que o presidente Sarney tinha os votos certos dos ministros que enumerou e citou meu nome como um deles. Quando chegou minha vez de votar, o presidente já estava vitorioso pelo número de votos a seu favor. Não precisava mais do meu. Votei contra para desmentir a Folha de S.Paulo. Mas fique tranquilo. Se meu voto fosse decisivo, eu teria votado a favor do presidente.
- Espere um pouco. Deixe-me ver se compreendi bem. Você votou contra o Sarney porque a Folha de S.Paulo noticiou que você votaria a favor?
- Sim.
- E se o Sarney já não houvesse ganhado, quando chegou sua vez de votar, você, nesse caso, votaria a favor dele?
- Exatamente. O senhor entendeu?
- Entendi. Entendi que você é um juiz de merda.
Parece que presentemente, a Folha de S.Paulo continua guiando as ações do magistrado.
da Redação / Jornal da Cidade Online

Moro não tem 'sonho' de ser candidato em 2022, diz ministro da Secretaria de governo

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020


Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil


O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, disse que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, não tem o “sonho” de ser candidato à Presidência da República em 2022.

"Não. Ele não tem esse sonho, ele não tem [...] O que ele quer ele quer, e gostaria, é ser ministro do STF [Supremo Tribunal Federal]. É o óbvio. Por exemplo, eu nunca pensei que eu ia ser um general. Você chegar para um coronel, ele tem o sonho de que ser embaixador ou general? Ele vai responder, ele quer ser general. O Moro? O sonho dele, juiz, o ápice da carreira dele é ser ministro do STF, ele não tem intenção de ser político", declarou Ramos, em entrevista a Globo News.

Ramos já declarou que considerava “imbatível” uma chapa Moro e Bolsonaro em 2022.

Satisfação com democracia aumenta no Brasil e apoio à liberdade de imprensa cai, diz estudo

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020 


por Rafael Balago | Folhapress
Foto: Reprodução / fnp.org

A insatisfação com o modo de funcionamento da democracia caiu no Brasil: se dois anos atrás 83% se diziam insatisfeitos, agora esse percentual é de 56%, segundo estudo do Pew Research Center divulgado nesta quinta-feira (27). 

A entidade, sediada em Washington, pesquisou como as pessoas avaliam os vários elementos que formam uma democracia, como a livre circulação de ideias, a liberdade religiosa, a realização de eleições e uma Justiça independente. 

O estudo fez 38.426 entrevistas em 34 países, entre 13 de maio e 2 de outubro de 2019.

"Algumas vezes, vemos que a insatisfação com a democracia diminui logo após uma eleição, o que foi o caso do Brasil", diz Richard Wike, diretor do setor de Pesquisas de Atitudes Globais do Pew.

"No país, a insatisfação caiu ao longo de todo o espectro ideológico, mas o declínio foi especialmente acentuado entre pessoas que se identificam como de direita", analisa. 

O levantamento apontou também a queda no apoio à liberdade de imprensa: 60% dos brasileiros entrevistados disseram considerar muito importante que a imprensa possa reportar as notícias sem sofrer censura. Em 2015, o apoio era de 71%. 

A imprensa tem sofrido ataques constantes do presidente Jair Bolsonaro e de seus aliados, inclusive com insultos pessoais a jornalistas.

Nos últimos anos, a liberdade de imprensa passou a ser considerada mais importante em países como França (65% a valorizam), Reino Unido (77%) e Argentina (80%). Nos EUA, houve alta de 13 pontos percentuais, e atualmente 80% a vê como uma prioridade.

O apoio a eleições livres e imparciais caiu sete pontos percentuais no Brasil, na comparação com 2015, e ficou em 64%. Outros países que tiveram quedas fortes no período foram Itália (-14%) e Rússia (-17%).

Apenas 36% dos brasileiros ouvidos disseram defender que partidos de oposição possam atuar de forma livre, e 52% afirmaram valorizam as entidades de defesa dos direitos humanos. 

A percepção de que o Estado governa para o bem de todos teve uma grande queda na Itália: hoje apenas 30% concordam com ela, contra 88% em 2002.

No mesmo período, houve baixas significativas também em outros dez países, incluindo Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos e Polônia. No Brasil, atualmente 51% dizem acreditar que o Estado é governado de forma a beneficiar a todos. 

A pesquisa mostrou também que apoiadores de partidos de ultradireita, como o alemão AfD e o espanhol Vox, são menos favoráveis à liberdade religiosa e estão mais insatisfeitos com o funcionamento da democracia do que a média da população.

Contas públicas têm superávit recorde de R$ 44,12 bi em janeiro

Sexta, 27 de Fevereiro de 2020 

Foto: Agência Brasil

As contas públicas iniciaram o ano com o saldo positivo. Em janeiro, foi registrado superávit primário do Governo Central - Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – de R$ 44,124 bilhões, aumento real (descontada a inflação) de 41% em relação ao mesmo período de 2019 (R$ 30,030 bilhões). O resultado do primeiro mês do ano foi o melhor para o período já registrado pela Secretaria do Tesouro Nacional, na série histórica com início em 1997.

O resultado primário é formado por receitas, menos despesas, sem considerar os gastos com juros. Neste ano, a meta para o resultado primário é de déficit de R$ 124,1 bilhões, segundo a Agência Brasil.

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, explicou que o resultado de janeiro foi “muito bom”, influenciado pela arrecadação recorde, mas ainda é cedo para dizer vai continuar assim nos outros meses do ano.

“O resultado de janeiro foi muito bom, com movimento muito atípico da arrecadação. Mas não dá pra extrapolar para o resto do ano. Não dá pra saber se vai ser consistente ou não. Temos de esperar alguns meses para ver o que vai acontecer com a arrecadação, que teve um crescimento expressivo em janeiro”, disse.

Em janeiro, a receita líquida (descontadas as transferências para estados e municípios) chegou a R$ 151,691 bilhões, com aumento 6,4% em relação ao mesmo mês de 2019. A despesa total caiu 3,3%, chegando a R$ 107,567 bilhões.

O Tesouro Nacional também divulgou a projeção do Governo Geral (DBGG), que deve chegar a 77,9% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, neste ano.

Indicador que considera a dívida bruta da União, de estados e municípios, a DBGG fechou 2019 em 75,8% do PIB, abaixo do resultado de 2018 (76,5%). Esse é o principal parâmetro usado para traçar comparações internacionais sobre o endividamento do país.

Segundo a secretaria, a dívida voltará a subir neste ano porque não devem se repetir fatores que ocorrem em 2019, que foram operações cambais do Banco Central e pagamentos antecipados do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro.

A previsão para 2021 é 78,2%; para 2022, 78,8%, com pico de 79,4% em 2023

Integrante do governo iraniano é diagnosticada com coronavírus

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020 

Foto: Getty Images

Vice-presidente do Irã para Assunto da Mulher e da Família, Masoumeh Ebtekar foi diagnosticada com o novo coronavírus Sars-COV-2, segundo agências estatais de notícias. 106 iranianos foram infectado, contabilizando 26 mortes. 

De acordo com a "Veja", a autoridade está hospitalizada, e membros de sua equipe estão sendo examinados devido ao risco de também terem sido contaminados. Os resultados devem sair no sábado (29).

Vale destacar que o vice-ministro da Saúde, Iraj Harirchi, responsável por coordenar os esforços do governo para conter a propagação do coronavírus, também foi diagnosticado com a doença causada pelo coronavírus, chamada de Covid-19.


UFRN inicia período de trancamento de matrícula

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020

Foto: Igor Jácome/G1

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) iniciou, no último dia 24, o período para solicitação de trancamento de matrícula em turmas para o período letivo 2020.1, que segue até 27 de março. O procedimento, realizado por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa), significa a desvinculação voluntária do estudante no componente curricular.

De acordo com o regulamento dos cursos de graduação da UFRN, o trancamento é voltado às atividades coletivas que preveem aulas e só pode ser efetuado uma única vez no mesmo componente curricular, em períodos letivos consecutivos ou não. A efetivação do trancamento acontece apenas sete dias após a solicitação, período durante o qual poderá haver desistência por parte do aluno.

Com informações da UFRN

Gilmar Mendes desbloqueia R$ 1,8 milhão de advogado investigado

Sexta, 28 de Fevereiro de 2020

Por Renan Ramalho

Oferta especial: combo O Antagonista+ e Crusoé 

Gilmar Mendes mandou o Credit Suisse desbloquear R$ 1,8 milhão do advogado Marcos Joaquim Gonçalves, um dos alvos, em outubro do ano passado, da Operação Grand Bazaar.

Ele é suspeito de intermediar pagamento de propina de R$ 3,25 milhões ao deputado Sergio Souza (MDB-PR), em 2015, para que o parlamentar evitasse a convocação de dirigentes de fundos de pensão numa CPI.

Desde novembro, ele vinha pedindo o desbloqueio de R$ 4 milhões retidos pela Justiça. Em dezembro, Celso de Mello, relator do caso no STF, liberou R$ 518,3 mil.

A quantia maior, desbloqueada agora por Gilmar Mendes (que substitui Celso de Mello durante licença-médica) corresponde ao valor encontrado nas contas dos demais investigados no caso — além de Sergio Souza, o investidor Arthur Pinheiro Machado, o lobista Milton Lyra e o secretário parlamentar Marcos Stamm.
Sergio Souza teria recebido propina de 3,25 milhões por meio de “requintada engenharia financeira”


Gilmar Mendes desbloqueia R$ 1,8 milhão de advogado investigado

Fonte: O Antagonista

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Marido de Joice é investigado por fraude em contrato com Hospital e pagamento indevido do governo Dória

Quinta, 27 de Fevereiro de 2020


Fotomontagem: Daniel França e Joice Hasselmann


O Ministério Público de São Paulo está investigando o contrato de gestão de um hospital localizado no interior do estado com o marido da deputada federal Joice Hasselmann (PSL), o médico Daniel França Mendes de Carvalho

O hospital e o marido da deputada são suspeitos de receberem verbas públicas da gestão do governador João Dória (PSDB), por atendimentos médicos que nunca foram realizados.

A Promotoria apura a prática de empresas com vínculos a gestores do hospital e menciona a Nevro Serviços Médicos, empresa pertencente ao médico.

A Nevro foi contratada em novembro de 2018, para efetuar neurocirurgias necessárias no hospital.

O contrato reza que a Nevro deveria fornecer "profissional para o atendimento de cirurgias eletivas no centro cirúrgico três vezes por semana; neurocirurgião para visitas médicas diariamente; profissional para atendimento ambulatorial duas vezes por semana; além de coordenador e de neurologista para cobertura a distância 24 horas por dia".

Entretanto, após quatro meses do início do contrato o hospital não realizou nenhuma neurocirurgia, embora os pagamentos estivessem sendo feitos.

Agravando ainda mais a situação, a denúncia relata que um paciente chegou a ser encaminhado ao hospital para uma neurocirurgia, mas não foi atendido e morreu.

Segundo o contrato, a Nevro recebeu quase R$ 600 mil no período.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que já enviou ao MPSP as respostas aos questionamentos feitos. Disse ainda que "os contratos de gestão são submetidos a avaliações trimestrais, com envio de relatórios à Assembleia Legislativa, e completa prestação de contas ao Tribunal de Contas do Estado".

O marido de Joice salientou que, no período em que o hospital não realizou neurocirurgias, ele trabalhou na estruturação do centro cirúrgico do hospital.
"Acompanhei toda a estruturação do local. [...] Os pagamentos que recebi foram graduais", disse Daniel França.
O médico ainda afirmou ainda que o processo de contratação de sua empresa começou em agosto de 2018, "quando nem Joice nem Doria estavam eleitos".
Joice por sua vez reiterou, por meio de assessoria, ser "mentira que houve pagamentos por serviços não prestados".
da Redação / Jornal da Cidade Online

Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil sobe para 132; 60 foram descartados

Quinta, 27 de Fevereiro de 2020 


por Jade Coelho
Foto: Reprodução/Twitter


O Brasil possui 132 casos considerados suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) sob investigação. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde em entrevista coletiva nesta quinta-feira (27). Até o momento há um caso confirmado da doença no país. Outros 60 foram analisados e descartados como coronavírus.

Na coletiva, o secretário Executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, destacou dados da situação do Covid-19 no mundo. São 81.109 casos, sendo 78.191 apenas na China, e 2.762 mortes, com 2.718 concentradas na China.


Situação epidemiológica do #Coronavírus no Brasil em 27/02:

??132 casos suspeitos

??1 caso confirmado

?60 descartados

Há 213 notificações que o @minsaude avalia se enquadram-se no critério de caso suspeito.— Ministério da Saúde (@minsaude) February 27, 2020

MEC divulga resultados do Fies; selecionados têm até 2ª para complementar informações

Quinta, 27 de Fevereiro de 2020

Foto: Reprodução

O Ministério da Educação (MEC) liberou na noite desta quarta-feira os resultados do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os alunos já podem acessar a lista dos aprovados pelo site. Há, em 2020, 100 mil vagas para o financiamento.

O resultado estava previsto para esta quarta-feira, mas a publicação apenas à noite gerou reclamação de estudantes. O programa concede financiamento em cursos superiores privados. Os alunos só começam a pagar depois que se formam.

Os selecionados agora tem de quinta até a segunda-feira para complementar as informações da inscrição no FiesSeleção (veja aqui) para contratação do financiamento. Quem ficou na lista de espera deve enviar informações até três úteis depois da divulgação da pré-seleção.

O Fies está dividido em duas modalidades. A primeira com juros zero sem fiador para quem tem renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa. A segunda também juros zero, mas com a necessidade de fiador para quem tem renda familiar de até três salários mínimos por pessoa.

Para ter acesso ao financiamento, é preciso ainda tirar pelo menos 450 na prova objetiva e 400 na redação.

Há ainda a opção do P-Fies, que se destina a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Eles podem receber um empréstimo a juros relativamente baixos, variando de acordo com o banco que atua como agente financeiro.

Com informações de O Globo

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055