martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 13 de novembro de 2021

AO VIVO: O enterro político de Doria / A jogada de Bolsonaro que vai desaparelhar o judiciário (veja o vídeo)

Sábado, 13 de Novembro de 2021

Seria o governador de São Paulo, João Doria, um morto político?

Apesar de suas pretensões de olho nas eleições de 2022, ele não tem apoio do povo nem da maioria dos políticos.

Tudo isso e muito mais Debate JCO, que promete ser imperdível, com a presença de deputado federal Coronel Tadeu e do Jornalista e comentarista político Diogo Forjaz.

Em pauta também a jogada de mestre de Bolsonaro: ele indicará 75 desembargadores, começando, finalmente, a desaparelhar o judiciário, causando desde já muita dor de cabeça na esquerda.

E os sindicatos parecem que estão contra os trabalhadores (ou será que sempre estiveram?): Lideranças de nove entidades de sindicatos de trabalhadores assinam nota conjunta criticando a portaria publicada pelo Ministério do Trabalho que proíbe a demissão ou não contratação de funcionários que recusam a se vacinar contra covid.

Assista, compartilhe, faça sua pergunta ao vivo!

Contribua para que o Jornal da Cidade Online continue a ser a sua voz.

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Jair Bolsonaro é recepcionado como grande líder mundial em Dubai (veja o vídeo)

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Em uma recepção com direito a tapete vermelho e honras militares, Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michele Bolsonaro chegaram a Dubai na manhã desta sábado (13), onde participam de uma série de agendas oficiais.

Neste sábado, o presidente visita a Expo 2020, e terá uma reunião bilateral com o primeiro-ministro dos Emirados Árabes e emir de Dubai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum.

Amanha, Jair Bolsonaro se reunirá com o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohamed Bin Zayed Al Nahyan, durante a Dubai Air Show, onde participa da abertura do evento e visita os pavilhões do Brasil e da Embraer

A agenda, ao longo da semana, inclui ainda a visita a mais dois países: Bahrein e Catar.

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Caso Adélio Bispo: Será que alguém vai ter coragem para tentar trancar a decisão do TRF-1? (veja o vídeo)

Sábado, 13 de Novembro de 2021

Em breve – mas precisa – análise durante o Jornal da Noite da TV JCO, o jornalista Alfredo Bessow resume o caso Adélio Bispo e aponta o que ainda é preciso ser feito para solucionar o crime de atentado ao presidente Jair Messias Bolsonaro.

“O crime aconteceu. Se houve vítima fatal, é outra história. Será que alguém vai ter coragem para tentar trancar a decisão do TRF?
Se esse processo andar, creio que vai acontecer algo muito estranho: ou vamos descobrir tudo ou já conseguiram apagar as evidências”, frisou. 
Já o deputado Coronel Zucco relembra que, além de atrapalharem as investigações do caso Adélio, o ex-presidário Lula foi libertado e terá chance – ao menos por enquanto – de concorrer nas eleições presidenciais.
“Faço uma resposta-bumerangue. Você deve ter ficado pasmo sobre como conseguiram esconder esse criminoso.
Quase tivemos a morte do presidente Jair Bolsonaro e agora conseguiram legitimar o criminoso Lula que poderá concorrer nas eleições”, ressaltou.

Confira:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Daniel Silveira mostra que é uma pessoa honrada, ao contrário de um ex-juiz com ambições políticas (veja o vídeo)

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Daniel Silveira provou mais uma vez ser um homem de caráter.

O deputado, umas das vítimas da perseguição política perpetrada pela elite do judiciário e vítima da covardia de seus colegas deputados que votaram por manter sua prisão, deu entrevista à rádio Jovem Pan após sua soltura.

É importante lembrar que Daniel foi solto mas não está livre, continua proibido de usar suas redes sociais e de ter contatos com outros investigados no âmbito dos inquéritos ilegais e inconstitucionais que são mantidos no STF.

Em uma leitura rasa e oportunista, é comum achar que Daniel teria todos os motivos para odiar o Presidente da República, pois este supostamente não teria o libertado da prisão. Mas Silveira é uma pessoa honrada e entende a guerra em que vivemos, entende as limitações do líder maior da nação e sabe quem são os verdadeiros inimigos.

Ao contrário de um certo ex-juiz com ambições políticas, Daniel Silveira não se dispôs a fazer o joguinho da mídia suja e atacar Bolsonaro. Ele inclusive elogia o Presidente, diz que nunca foi abandonado por ele e entende que Bolsonaro sempre fez o que pôde. Além disso, ainda pede votos para Jair Bolsonaro em 2022.

Parabéns Daniel, apesar de toda a perseguição política, jurídica e midiática, você não abriu mão dos seus valores e princípios.

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Movimento LGBT avança, quer pautar a Igreja Católica e pressiona pela indicação de "Papisa"

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

O movimento LGBTQIA+ parece insaciável. Ao mesmo tempo que tentam alterar a língua de vários países para incluir uma ‘linguagem neutra’ (no Brasil, França, Canadá, etc). Eles também querem ditar regras em Hollywood, na comunidade dos escoteiros e agora na milenar Igreja Católica Apostólica Romana.

Um grupo internacional chamado “Maria 2.0” pressiona pela indicação de uma “Papisa” (um Papa do sexo feminino).

Aqui no Brasil já são mais de 22 grupos que formam a Rede Nacional de Grupos Católicos LGBT; esses grupos surgiram em 2014, um ano depois do cardeal argentino Jorge Bergoglio ser indicado pelo conclave no Vaticano como Papa Francisco.

Os grupos são formados por católicos gays, bissexuais e transgêneros que se reúnem para discutir ‘fé e religião’.

Um Papa Lacrador.

Cris Serra, coordenadora do movimento, defende que a igreja deve se tornar um ambiente acolhedor aos homossexuais. Ignorando que a agenda LGBT confronta diretamente os princípios básicos do catolicismo, como o direito à vida, a família como base da comunidade e o altruísmo em contraste ao hedonismo.

A verdade é que o velho argumento de “inclusão das minorias” cai por terra quando essa minoria quer ditar regras para a maioria. Não se trata de questões teológicas ou eclesiásticas – é uma guerra ideológica e, porque não, política, que visa conquistar os corações e mentes das novas gerações em todos os espaços.

É inegável a simpatia do Papa Francisco à essas causas, também divido à supremacia ideológica do Santo Padre em detrimento dos valores cristãos, não fosse assim porque o Papa se calaria diante da ditadura chinesa.

Enquanto sabota a igreja católica promovendo essas minorias, Papa Francisco silencia sobre a perseguição (e morte) de católicos nos países de maioria muçulmana no Oriente Médio, na África e na Ásia.

É o preço que 1,3 bilhão de católicos tem que pagar por ter um ‘Papa Lacrador’.

Fonte: Jornal da Cidade Online

A decisão de Barroso que libera demissões e os questionamentos necessários por uma questão de ordem

Sábado, 13 de Novembro de 2021


Os empregadores podem exigir dos empregados o comprovante de vacinação, e quem se recusar a fornecê-lo poderá ser demitido.

Pelo critério da isonomia que deve nortear as relações jurídicas, especialmente na área trabalhista, é de se lançar os seguintes questionamentos:

- Portadores de HIV poderão ser demitidos do trabalho também?
- E os tuberculosos?
- E quem não está doente, apresenta-se saudável, mas não comprova que tomou as vacinas que existem contra quaisquer outras doenças?
- Os portadores de qualquer das doenças transmissíveis que temos no Brasil poderão/deverão ser demitidos?

O Judiciário enlouqueceu.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Ato contra Bolsonaro no 15 de novembro fracassa, e oposição vê desmobilização das ruas

Sábado, 13 de Novembro de 2021

Foto: Tiago Rodrigues/Congresso em Foco

Sem a ampliação ideológica nos bastidores e com a perda de fôlego dos participantes, a oposição a Jair Bolsonaro desistiu de sair às ruas contra o presidente no feriado da Proclamação da República, na próxima segunda-feira (15), e começou a admitir o fim do ciclo de grandes marchas.

Líderes de movimentos sociais e de partidos, no entanto, rejeitam a avaliação de fracasso, defendem o legado das manifestações ocorridas desde maio e projetam a retomada das ações de maior impacto para 2022, apesar das incertezas e da crescente contaminação pela disputa eleitoral.

Por ora, o retorno das passeatas críticas a Bolsonaro será no próximo sábado (20), Dia da Consciência Negra. Atos de entidades da causa antirracista vão incorporar a bandeira contrária ao governo, sob o mote “fora, Bolsonaro racista”, em esforço para garantir o protagonismo do combate ao preconceito.

Articuladora de seis manifestações no Brasil e no exterior ao longo do ano, a Campanha Nacional Fora Bolsonaro —fórum de organizações e partidos sobretudo à esquerda— evita tratar o 20 de novembro como sua sétima mobilização e diz estar se somando à iniciativa dos coletivos negros.

“Fazendo uma avaliação realista, as possibilidades de impeachment neste momento são muito remotas”, diz Raimundo Bonfim, da CMP (Central de Movimentos Populares), ligada ao PT e uma das principais agitadoras. Para ele, a blindagem a Bolsonaro no Congresso arrefeceu as ruas.

O número de manifestantes chegou ao teto, na visão de organizadores, que apontam a necessidade de expandir o perfil do público. O diagnóstico foi o de que as marchas atraíram gente da militância e da classe média urbana, sem conseguir seduzir faixas mais pobres e moradores de periferias.

A esperança de reeditar no 15 de novembro um palanque diverso e representativo como nas Diretas Já, o movimento pelo voto direto para presidente que aproximou políticos divergentes, artistas e nomes da sociedade civil no fim da ditadura militar (1964-1985), acabou frustrada diante dos conflitos e impasses.

A ideia de aproveitar a data cívica surgiu como reação aos atos de tom golpista organizados por Bolsonaro e apoiadores no 7 de Setembro. Nomes da oposição pensavam ser capazes de agregar líderes políticos e sociais de peso, avançando em relação ao levante convocado para 2 de outubro.

O cenário, porém, estava cada dia mais desfavorável. Uma das causas foi a fragmentação no segmento da esquerda, dividida entre as pré-candidaturas de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Ciro Gomes (PDT) para o Planalto no ano que vem, e a resistência à participação de forças à direita.

A avenida Paulista, por exemplo, foi palco de agressões de militantes do PCO a filiados do PSDB e de vaias a Ciro durante discurso do presidenciável. Os episódios ocorreram nos atos capitaneados por siglas como PT e PSOL e entidades do chamado campo progressista.

O único protesto puxado por grupos à direita, como o MBL (Movimento Brasil Livre), o VPR (Vem Pra Rua) e líderes de partidos como Novo e PSL, foi um fiasco. Ficou marcado pela ausência da esquerda e pelo boicote de alas do PT, irritadas com o slogan “nem Bolsonaro nem Lula” usado na divulgação.

“É inegável também uma certa estafa do fim do ano. E há o desânimo de algumas pessoas, de terem se dedicado tanto e as coisas não terem andado. Mas acho que as mobilizações ainda vão continuar”, completa ele.

A proposta do 15 de novembro ganhou impulso a partir de uma reunião com porta-vozes de nove siglas (PT, PSOL, PC do B, PSB, PDT, Rede, PV, Cidadania e Solidariedade) feita dias após as marchas bolsonaristas do feriado da Independência.

O Direitos Já, fórum com representantes de 18 siglas —do PT ao PSDB, passando por MDB, DEM e Cidadania—, endossou a ideia e pregou a inspiração nas Diretas Já. O coordenador do grupo, Fernando Guimarães, defendia algo nos moldes de um festival, com shows e personalidades. Segundo ele, a manifestação não foi cancelada, apenas adiada, mas ainda sem nova data. Veja aqui a reportagem completa.

FolhaPress

FOTO: Carreta carregada de melão tomba após colisão com caminhonete na região Oeste do RN e interdita BR-405

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Foto: redes sociais

Uma carreta carregada de melão tombou após bater na lateral de uma caminhonete na madrugada deste sábado (13), na BR-405, no município de Governador Dix-Sept Rosado, região Oeste do Rio Grande do Norte. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, três pessoas tiveram ferimentos leves.

Segundo a PRF, o acidente aconteceu por volta de 1h, nas imediações do Km 40 da rodovia. A carreta carregada com 27 toneladas de melão, bateu lateralmente em uma caminhonete e tombou causando a interdição da via.

Os três ocupantes da caminhonete tiveram ferimentos leves e foram levados para o hospital do município de Felipe Guerra. O condutor da carreta não se feriu e permaneceu no local do acidente.

Até as 10h30, a carreta permanecia na via e o tráfego de veículos estava sendo desviado nos dois sentidos pelo acostamento e por uma pista lateral. De acordo com a PRF, não há previsão de quando o veículo será removido e o trânsito no trecho é lento.

g1-RN

Brasil supera 350 milhões de vacinas contra covid-19 distribuídas, número foi divulgado pelo Ministério da Saúde

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

O Brasil ultrapassou, na manhã de hoje (13), a marca de 350 milhões de doses de vacina contra a covid-19 distribuídas para aplicação por estados, municípios e o Distrito Federal. A marca foi divulgada pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o painel informativo atualizado pela pasta, a vacina mais distribuída até o momento foi a desenvolvida pelo consórcio de laboratórios internacionais Pfizer/BioNTech, com 132,8 milhões de doses. Em seguida vêm os imunizantes de Fiocruz/AstraZeneca (118,2 milhões), Butantan/Sinovac (100,9 milhões) e Janssen (4,8 milhões).

Das doses distribuídas, 294,2 milhões já foram aplicadas, de acordo com os dados oficiais. Com isso, 156,7 milhões de pessoas receberam ao menos uma dose de vacina, o equivalente a 70% da população, informou a Saúde. Dessas, 126,2 milhões completaram o esquema vacinal com duas doses ou dose única (Janssen).

O ministério atribui aos números da vacinação a melhora no quadro epidemiológico da covid-19 no Brasil. Pelos dados oficiais, desde abril houve queda de 90% na média de casos, que se encontra em 10,4 mil (média de novas notificações dos últimos 14 dias).

No caso dos óbitos, o Brasil tem média móvel de 216,36 (últimos 14 dias). Pelos números oficiais divulgados na noite de ontem (12), o país havia registrado 267 mortes provocadas pela covid-19 nas 24 horas anteriores à divulgação.

Agência Brasil

Governo vai recorrer de decisão do STF que permite demissão de não vacinados contra a Covid-19, diz Onyx

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Foto: Sérgio Lima/Poder 360

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, vai recorrer da decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso, que derrubou parte da portaria que proíbe a demissão de trabalhadores que não tomaram a vacina contra a covid-19. Ele quer levar a discussão ao plenário do STF.

“Iremos entrar com um agravo regimental para levar essa discussão para o plenário do STF, onde vamos ainda, se Deus quiser, ter novos ganhos e novas seguranças para que a relação entre o empregador e o trabalhador seja equilibrada e, o que é mais importante, justa”, disse Onyx Lorenzoni.

Onyx Lorenzoni editou uma portaria proibindo a demissão de trabalhadores que se recusaram a imunização contra a covid-19 em 1º de novembro. Ele afirma que a decisão de se vacinar é uma decisão individual e classificou a demissão dos não vacinados como uma “prática discriminatória” na portaria.

O texto do Ministério do Trabalho, no entanto, foi questionada pelos partidos Rede Sustentabilidade, PSD, PT e Novo no Supremo Tribunal Federal. Os partidos dizem que é inconstitucional submeter a coletividade ao risco de contrair a covid-19. Afirmam também que a portaria viola a autonomia das empresas.

O ministro do STF, Luís Roberto Barroso, concordou com os partidos e suspendeu trechos da portaria nessa 6ª feira (12). O ministro permitiu que as empresas cobrem o comprovante de vacinação de seus funcionários por entender que a presença de pessoas não vacinadas no ambiente de trabalho “enseja ameaça para a saúde dos demais trabalhadores, risco de danos à segurança e à saúde do meio ambiente laboral e de comprometimento da saúde do público com o qual a empresa interage”.

Barroso disse, no entanto, que a demissão por justa causa deve ser a última saída por parte do empregador. Afirmou ainda que a exigência da imunização não se aplica aos trabalhadores que têm contraindicações médicas às vacinas contra a covid-19. Nesse caso, a orientação é de que os funcionários sejam testados periodicamente. Onyx Lorenzoni considerou esses pontos da decisão de Barroso como “vitórias importantes”.

“O que estava acontecendo no final do mês de outubro e no início de novembro era a consolidação da tese de que, se a pessoa não tivesse o certificado de vacina ou o passaporte vacinal, essa pessoa seria sumariamente demitida e não poderia conseguir emprego em nenhuma empresa. […] A portaria abriu a discussão para mostrar que há um conjunto de pessoas que não podem se vacinar”, afirmou o ministro do Trabalho e Previdência.

Poder 360

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Aqui é essa vergonha nacional.
    Uma paraibana semi analfabeta mandando punir quem trabalha.
    Durma com um barulho desses.
    E é porque a muié é do partido dos trabalhadores PT, que pra mim, é o partido dos Trambiqueiros.
    Tá provado.
    Onde tem PT, tem roubo.
    Provadíssimo.

Enquanto no DF policial de folga é homenageado por prender bandidos, no RN ele é preso e responde sindicância

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Enquanto no DF um policial que estava de folga e evitou um assalto durnte atendimento no dentista, rendendo dois bandidos que haviam feito funcionários e pacientes reféns no consultório é homenageado pelo comando da corporação, aqui no RN o tratamento dado aos policiais, que também de folga, evitam ações criminosas têm sido diferente.

VEJA MAIS: VÍDEO: Policial militar que estava de folga e impediu assalto durante atendimento no dentista é homenageado no DF

Basta lembrar que no fim do mês de outubro, o terceiro sargento Breno Cesar Rodrigues Souza foi preso após prender um ladrão que furtava cabos de iluminação pública. Na abordagem, o criminoso afirmou ter sido agredido. A “homenagem” recebida pelo policial do RN foi a prisão por três dias. Para completar, ele ainda responde a uma sindicância. Para o Comando Geral da PM, o sargento teria usado de violência desnecessária no ato de efetuar prisão, segundo o Boletim Geral.

VEJA MAIS: VÍDEO – ABSURDO: Apresentador diz que Comando Geral da Policia mandou punir Sargento que prendeu ladrão furtando cabos de iluminação pública

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Pois é, o governo aqui anda na contra mão da justiça e do dureito. Agora ficar a governadora enchendo salsicha com investimentos estrangeiros no estado e a saúde um caos total. Cadê a fábrica de placas de energia solar que os chineses iam implantar em Extremoz?

  2. Se usou de violência desproporcional ao furto tá errado. A lei tem que ser cumprida. Se tá errada a lei que mude o texto então.

  3. O Breno usou de violência, comandante?
    O de Brasília ATIROU no cara e foi homenageado.
    Tomara que um dia o senhor comandante não seja abordado por um bandido, quando estiver passeando com sua família, não vai poder reagir. Ah! Esqueci, ele anda com seguranças…eu não ando. .

    1. No caso aqui de natal foi bem diferente, o ladrão nao estava oferecendo risco nenhum a ninguém, vai ver que por isso foram pegar ele e acusam o policial de ter batido. Aqui tem assalto a mão armada e direto e ninguém vê nada.

Prefeitura promete pagar e cooperativa vai retomar anestesias

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

O prefeito Álvaro Dias se reuniu neste sábado (13) com a diretoria da Cooperativa dos Anestesistas do Estado (Coopanest) e fechou acordo com a entidade para a normalização dos serviços da categoria na rede municipal de Saúde. O acordo vai permitir a retomada das cirurgias eletivas para os usuários do SUS em Natal.

O quadro econômico enfrentado pelo Município e o aumento das despesas com saúde devido a pandemia da Covid 19 criaram dificuldades para honrar em dia os pagamentos com alguns prestadores de serviços.
Este ano, segundo o Relatório de Execução Orçamentária, publicado no final do 4º bimestre, as despesas com Saúde já chegam a 42% das Receitas, quase três vezes superior aos 15% preconizados pela Constituição Federal.

Além disso, o município de Natal enfrenta a falta de repasses por parte do governo estadual para o financiamento de UPAs, SAMU, Atenção Básica e Assistência Farmacêutica. Conforme pactuado no SUS, o financiamento dos serviços deve ser tripartite, com a União entrando com 50% para o financiamento desses serviços, o Estado com 25% e o município com os outros 25%. No entanto, mesmo com a judicialização da questão, o Estado continua sem honrar a dívida e nem tampouco fazer os repasses regulares para o financiamento desses serviços, elevando a dívida hoje calculada em mais de R$ 100 milhões.

A par disso, é do conhecimento público o grande número de pacientes atendidos na rede municipal de Saúde. De acordo com o IBGE, Natal tem pouco mais de 896 mil habitantes, mas tem mais de 1,5 milhão de cartões SUS registrados, quase a metade da população do Rio Grande do Norte.

A Prefeitura continua fazendo todo o esforço e dedicando todo o empenho para atender a demanda e honrar o pagamento aos prestadores de serviços e regularizar os atendimentos. Depois de participar de reunião na sede da Associação Médica, com representantes da Copanest e do setor financeiro do município, o prefeito Álvaro Dias fechou o acordo com representantes Cooperativa, normalizando a situação.


Fonte: Jornal da Cidade Online


Google responde à CPI da Pandemia que não pode fornecer dados de Bolsonaro requeridos pela Comissão

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Foto: Reuters

O Google Brasil respondeu à CPI da Pandemia que não pode fornecer os dados requeridos pela Comissão, referentes à quebra do sigilo telemático do presidente Jair Bolsonaro, de abril do ano passado até o momento.

A justificativa dada foi que a discussão sobre fornecimento de dados requisitados encontra-se no Supremo Tribunal Federal (STF), no Mandado de Segurança 38.289, impetrado pela Advocacia-Geral da União (AGU), em nome do presidente Jair Bolsonaro, para impedir que seus dados telemáticos sejam fornecidos.

A defesa do presidente também alega que Senado e Câmara não têm poderes para investigar criminalmente ou indiciar um chefe de Estado.

“Desse modo, até que sobrevenha decisão quanto ao pedido formulado no mandado de segurança em questão, a Google respeitosamente entende que está impossibilitada de executar a quebra de sigilo telemático objeto do Requerimento aprovado por essa Comissão Parlamentar de Inquérito em 26 de outubro último”, informou Google, em documento enviado à CPI.

Os dados, caso sejam levantados pelo Google, deverão ser encaminhados à Procuradoria Geral da República e ao STF.

A CPI requereu que o Google forneça os dados cadastrais, “registros de conexão (IPs), informações de Android (IMEI), cópia integral de todo conteúdo armazenado no YouTube, inclusive informações de acessos e relativas a todas as funções administrativas e de edição; e a suspensão do acesso a(s) conta(s) do Presidente da República no YouTube” até que haja nova determinação. Atualmente o YouTube pertence ao Google.

A CPI também tenta suspender as contas em redes sociais (Facebook e Twitter) de Bolsonaro, após a live realizada pelo presidente em que, segundo a CPI da Pandemia, o presidente teria mentido ao dizer que a vacina contra a Covid-19 acelerava a evolução da Aids.

Segundo um relatório assinato pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), “o Presidente da República segue com sua política de desinformação e geração do pretendido caos social por meio do acirramento de ânimos contra as medidas cientificamente capazes de realmente enfrentar o gravíssimo vírus que já vitimou mais de 606.000 (seiscentos e seis mil) brasileiros. Não podemos mais tolerar esse tipo de comportamento, razão por que precisamos de medidas enérgicas e imediatas para viabilizar a investigação e a responsabilização do Presidente da República nos termos da Constituição”.

CNN Brasil

Ator Wagner Moura come ‘quentinha’ em ocupação do MTST e cardápio gera polêmica

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

Foto: reprodução/Twitter

O ator Wagner Moura virou assunto nas redes sociais neste sábado após aparecer em foto comendo uma quentinha do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) na Zona Leste de São Paulo. O diretor do filme ‘Marighella‘ compareceu ao local na noite da última quinta-feira, 11, para exibição do longa-metragem que estreou no Brasil no dia 4 de novembro e comeu uma marmita que estava sendo servida. A foto chamou atenção porque no prato tinha camarão.

O político Guilherme Boulos (PSOL) registrou o momento com uma foto de Wagner Moura com o prato na mão e escreveu. “Wagner Moura comendo uma quentinha na ocupação do MTST onde fizemos ontem a exibição popular de Marighella. Foi potente! Viva a luta do povo!”.

O deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL), usou a imagem em uma publicação criticando a comida. “Agora tem o MTST raiz e o MTST nutela. Ou será que já é o comunismo purinho, onde a elite do partido come camarão e o restante se vira e passa fome igual à exemplar Venezuela?”, escreveu em sua página oficial do Twitter. O post teve diversos comentários de membros da direita ressaltando a hipocrisia do movimento e do ator.

Jovem Pan

Surge o verdadeiro motivo do "ódio, surtos e chiliques" de André Marinho contra Bolsonaro (veja o vídeo)

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

André Marinho mostrou sua verdadeira face há algumas semanas.

O agora ex-apresentador da Jovem Pan resolveu atacar Jair Bolsonaro e disparar sua "lacração" contra a família do presidente.

Na web, os internautas assistiram estarrecidos ao "showzinho" do "Bobo da Corte".

Mas... Eis que surge, dos confins da internet, um vídeo que revela o verdadeiro motivo dos "surtos" de Marinho.

Apenas assista:

Na gravação é possível ver a cara de "felicidade" de Marinho...

Ao que parece, certo de que poderia "mamar" nas tetas do Governo ou angariar algum cargo.

Nada disso!

Fonte: Jornal da Cidade Online

MBL e "esquerdalha" se acovardam, desistem de protesto e apoiadores de Bolsonaro devem tomar as ruas dia 15

 Sábado, 13 de Novembro de 2021

O MBL, junto com a militância esquerdista, havia planejado uma manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro para o dia 15 de novembro, porém, acabaram desistindo.

Ao que parece, os movimentos ficaram com medo de passar vergonha como nos "vexames" dos últimos protestos.

Visto isto, o povo patriota já começou a se movimentar nas redes sociais.

Pelo jeito, o VERDE E AMARELO vai tomar conta das ruas no dia 15.

As cores do nosso País nunca estiveram em tamanha evidência.

Você, caro leitor, já tem a sua camisetabandeira ou faixa?

Nós do Jornal da Cidade Online estamos disponibilizado tudo isso e muito mais no Shopping Conservador.

Um lugar com preço justo e FRETE GRÁTIS para todo o Brasil.

Clique no link abaixo:

https://www.realiser.com.br/

da Redação / Jornal da Cidade Online

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055