martins em pauta

sábado, 25 de agosto de 2018

'Só dei um tiro no cachorro', diz mensagem apreendida com suspeito de matar cabo da PM em Caraúbas, RN

Sábado, 25 de Agosto de 2018

Mensagens encontradas estavam no celular de um dos suspeito preso pela PRF no dia seguinte ao assassinato do PM (Foto: Redes sociais )

“To vendo a hr esse povo entregar nois. só dei um tiro no cachorro”. A transcrição ao lado, na íntegra, é apenas uma das várias mensagens encontradas no aparelho celular de um dos suspeitos presos por participação direta no assalto a um ônibus escolar que terminou com a morte do cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva, de 43 anos. O crime aconteceu no dia 16 deste mês na RN-117, entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar.

O policial, que estava a caminho de uma faculdade em Mossoró, foi identificado pelos bandidos, retirado do veículo, deitado no chão e executado com vários tiros. O último disparo, na cabeça, foi de espingarda calibre 12.


Policial militar Ildonio José foi morto entre Caraúbas e Mossoró, interior do RN (Foto: Reprodução/redes sociais)

O celular foi apreendido no dia seguinte ao assassinato. O aparelho pertence a um dos três presos pela Polícia Rodoviária Federal durante a abordagem a um Gol preto na BR-110, em Campo Grande, cidade vizinha a Caraúbas. O motorista foi indiciado por favorecimento. Já os outros dois, a polícia acredita que estavam no assalto e que também participaram da execução.

Após ter acesso ao conteúdo das mensagens, o G1 procurou o delegado Sandro Régis, titular da Delegacia Regional de Patu. Foi ele o plantonista que fez o flagrante da prisão dos suspeitos. Além de confirmar a autenticidade das mensagens, o delegado ainda revelou que elas fazem parte do conjunto de provas que compõem o inquérito.

Mensagens

Abaixo, na íntegra, estão transcrições de trechos de mensagens apreendidas no celular do suspeito. São mensagens de WhatsApp datadas do dia 17/08, dia seguinte ao assassinato do cabo Ildônio.

Os nomes dos envolvidos, inclusive nomes e apelidos que são citados durante as conversas, o G1 suprimiu para não comprometer as investigações.

Parte das mensagens são do próprio suspeito durante uma conversa com uma pessoa que a polícia acredita ser uma irmã, momentos antes dele ser preso pela PRF. Essa irmã e a mãe, inclusive, foram presas nesta sexta-feira (24), em Caraúbas, suspeitas de darem apoio ao bando.

Irmã: “ainda bem que sabe”
Irmã: “mataram o caboco (xxx)”
Suspeito preso: “to ligeiro. mataram não”
Irmã: “a Meu Deus. você tava?”
Suspeito preso: “tava sim bandida. dei apoio aos parceirinhos”

Mais adiante, o suspeito e a irmã voltam a trocar mensagens:





Mensagens encontradas no celular do suspeito (Foto: Reprodução/G1)

Irmã: “ei fique ligeiro ai. Passou um Honda Civil de cor preto com dois homens de preto. É polícia. tá passando devagar”
Suspeito preso: “estão fardados?”
Suspeito preso: “prenderam meu pai inocente. venham atras de min seus fela da puta. Num sou eu que voçês querem seus vermes”
Irmã: “pare com isso. não poste isso. voçes estão dentro do quartinho?”
Suspeito preso: “estamos no muro, eu e boy (xxx). me arrume o celular da sobrinha”
Irmã: “certo. Vou colocar pelas telhas. a casa esta aberta para enganar os policiais”
Irmã: “o advogado disse que pai vai ser só interrogado e vai ser liberado”
Irmã: “mãe disse que vai arrumar um carro para colocar você e (xxx) e saírem daqui de caraúbas. mais tá fechado de polícia”
Irmã: “fique com a porta fechada. viu?”
Irmã: “você fica se amostrando com essas fotos com arma. identificaram você”
Suspeito preso: “chegou gente aí?”
Irmã: “fale baixo. da pra ouvir a zuada de você e (xxx) aqui. tá passando dois carros de polícia agora”
Suspeito preso: “era os que tava apitando?”
Irmã: “mãe tá terminando de ajeitar o almoço. ela vai deixar a comida e a água aí viu”
Suspeito preso: “to vendo a hr esse povo entregar nois. só dei um tiro no cachorro”
Suspeito preso: “dê um dinheiro ai pra (xxx) abastecer ae pra ele tirar noiz daki”
Suspeito preso: “vá deixar 100 a (xxx). ele tá la em frente a (xxx)”
Irmã: (xxx) já foi deixar. Ele vai abastecer o carro”

Em outra conversa, cujas mensagens também estão no celular do suspeito, um outro homem que a polícia confirma que ainda não foi preso fala que continua escondido no mato e conta que soube da prisão do irmão dele e das armas que a polícia apreendeu:

Foragido: “dá um jeito ai, nem que seja no mato. Ei tô no mato também”
Suspeito preso: “só. demorou primo. fica escondido ai”
Foragido: “enviou uma foto do (xxx) com o helicóptero”
Suspeito preso: “contato de Dr. (xxx)”
Foragido: “mo fi, voçes saia o mais rapido dai ou vocês se entreguem ou corra. viu?”
Foragido: “pode sair fora. quando tiver por aqui me avise”
Foragido: “omi, eu sei lá, só sei que foram lá e levaram foi tudo. meu irmão (xxx) e meus dois sobrinhos. meu sobrinho (xxx) disse umas besteiras lá, entregou tudo boy, disse umas besteiras la na delegacia. voçês saiam dai. ate as armas apreenderam”
Suspeito preso: mensagem apagada
Foragido: “doido é, (xxx) disse que era polícia demais, só bico vei. a polícia assanhou ate no inferno. a laranjada está toda pra min parceiro. (xxx) disse umas beiteiras na delegacia mermão. entregou todo o serviço”
Suspeito preso: “se ligue na idéia, minha irmã foi ali agora e viu o Fiat Uno de (xxx). Tá ligado?”

11 presos

Até o momento, a polícia já prendeu 11 pessoas por envolvimento direto no assalto e na morte do PM ou por favorecimento aos bandidos. Por participação direta, são três: dois homens e uma mulher. Os outros oito foram todos indiciados por terem, de alguma forma, colaborando com a quadrilha – seja tentando ajudar os bandidos a fugirem do cerco que a polícia montou na região, ou mesmo dando guarida aos criminosos.

Participação direta

Os dois homens presos suspeitos de terem participado diretamente do assalto e da morte do cabo Ildônio foram pegos pela polícia no dia seguinte ao assassinato. Foi durante uma abordagem da PRF a um Gol preto na BR-110, em Campo Grande, cidade vizinha a Caraúbas. Os dois, inclusive, já tinham mandados de prisão em aberto por assaltos e outros homicídios na região. Além da dupla, na ocasião também foi preso o motorista do veículo, que foi indiciado por favorecimento, já que a polícia entende que ele estava dando fuga aos bandidos.

Já a mulher, é uma estudante de Direito que foi presa no dia 19 na cidade de Caraúbas. Segundo o delegado, a universitária foi a única que não foi roubada pelos criminosos que assaltaram os passageiros do ônibus. Além disso, teria sido ela a pessoa que avisou os bandidos que havia um policial militar armado no veículo. "Ela, inclusive, é namorada de um dos criminosos que ainda está sendo procurado", acrescentou o delegado Sandro Régis.

Além da dupla e da universitária, outros seis homens, todos com mandados de prisão já expedidos pela Justiça, ainda estão sendo procurados pela polícia – todos suspeitos de também terem participado do assalto e da execução do PM.

Favorecimento

Por favorecimento, são oito os suspeitos detidos até agora. Um deles é o motorista do Gol, abordado pela PRF em Campo Grande. Outro, é um motociclista que foi preso em Assu. Este homem, segundo as investigações, estava a espera da dupla que o motorista do Gol estava conduzindo, e também foi indiciado por dar guarida aos criminosos.

Outro que foi indiciado por favorecimento é um homem que é conhecido como coiteiro, que é justamente como é chamada a pessoa que dá esconderijo a bandidos. No sítio onde mora, foram encontradas duas espingardas calibre 12. Uma delas, a polícia acredita ter sido a arma utilizada no disparo que foi dado na cabeça do PM.

E ainda tem um desempregado e uma outra mulher, ambos de Caraúbas, que foram presos no dia 22, e que também foram autuados por darem abrigo aos fugitivos.

No dia seguinte, também em Caraúbas, os policiais chegaram a um outro homem. Na casa dele foram apreendidos um revólver com seis munições e uma motocicleta roubada, e que também foi indiciado por dar refúgio à quadrilha.

E, por último, já nesta sexta-feira (24), foram presas outras duas mulheres. Elas são mãe e irmã de um dos homens presos no Gol, que a polícia acredita ter participação direta na execução do cabo Ildônio. “A mãe e a irmã também deram apoio aos criminosos. Inclusive, ficaram levando comida ao bando”, acrescentou o delegado.

Advogado investigado

A polícia ainda investiga um advogado que atua na região Oeste. Segundo o delegado Christiano Othon, que preside o inquérito que apura a morte do PM, o advogado é suspeito de ter repassado informações confidenciais à estudante de Direito, que é apontada como membro da quadrilha.


*G1 RN / Fonte: Nosso Paraná RN

Greve de fome por liberdade de Lula chega ao fim

Sábado, 25 de agosto de 2018


POR MÔNICA BERGAMO

Os sete militantes de movimentos sociais que faziam greve de fome pela liberdade de Lula anunciam hoje o fim do protesto.

Depois de 26 dias sem comer –alguns já se mostravam debilitados–, uma das grevistas chegou a ir para o hospital. Nesse período, eles foram recebidos pessoalmente por dois ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski e Rosa Weber. Foram atendidos também nos gabinetes de Luís Roberto Barroso e de Gilmar Mendes.

Os grevistas, que na sexta (24) receberam uma carta de agradecimento de Lula, acreditam que seus objetivos foram cumpridos: denunciar o “golpe”, como se referem ao impeachment de Dilma Rousseff, e a prisão do ex-presidente, que dizem ter ocorrido sem provas.

Confira a carta na íntegra

MANIFESTO DA GREVE DE FOME POR JUSTIÇA NO STF À MILITÂNCIA POPULAR E AO POVO BRASILEIRO

No dia 31 de julho, iniciamos a Greve de Fome por Justiça no STF –Supremo Tribunal Federal, com um manifesto à sociedade que foi protocolado no próprio STF, num ato político que resultou em repressão absurda e descabida aos militantes grevistas. Mas não conseguiram calar as nossas vozes: resistimos e ainda mais fortes e indignados, deflagramos o processo da greve de fome.

Nosso objetivo com a greve é contribuir na luta pelo enfrentamento ao golpe que sob o contexto de crise profunda do capital, amplia os processos de exploração do trabalho e dos nossos bens naturais, causando aumento da desigualdade, da fome, da miséria, do desemprego e da violência social. A greve de fome luta por soberania popular, pelo controle de nossos bens estratégicos do petróleo e da energia, pelo direito do povo de participar do poder e decidir os rumos do país. Por isso lutamos pela libertação do presidente Lula, que está encarcerado desde o dia 7 de abril, sem crime e sem prova. Portanto Lula é inocente e sua prisão tem caráter político.

Denunciamos com a greve de fome a ditadura do judiciário, principalmente do STF que de forma arbitrária tomou o lugar do povo, rasgando a Constituição brasileira e fragilizando ainda mais a democracia, construída na dura disputa da luta de classes.

Sabemos que a greve de fome é um ato extremo, mas o praticamos de forma consciente, inspirados na revolucionária resistência ativa, historicamente forjada pelos povos que não baixaram a cabeça diante das elites dominantes.

E após 26 dias de Greve de Fome, decidimos por sua suspensão, por entender que ela cumpriu com seu sentido provocador dos objetivos que propusemos desde o início desta ação politica. Nos sentimos vitoriosos, pois assim se sentem os povos que lutam e tivemos acúmulos importantes para o conjunto da luta popular.

Conhecemos melhor quem são os chamados operadores do direito, ministros e asseclas do poder judiciário. Vimos como se movem por um teatro fantasioso, guiados pela mídia burguesa, com pouca sensibilidade pelo povo, e nenhum respeito pela constituição. Como opera o governo dos golpistas, seus interesses explícitos de estar a serviço do capital estrangeiro, das empresas transnacionais, dos bancos e do seu próprio bolso.

Conhecemos melhor como funciona a mídia burguesa, mentirosa, que se pauta apenas pelos interesses de seus patrões e da manutenção do poder aos privilegiados. Como age o poder legislativo, peça fundamental do golpe e seu total distanciamento dos problemas reais do povo.

Nestes 26 dias de greve, ocupamos o STF com nossos atos políticos e inter-religiosos, através de audiências com diversos ministros, pautando a necessidade de votar as ADCs – Ações Declaratórias de Constitucionalidade, assegurando a presunção de inocência.

Denunciamos o não cumprimento da Resolução da Comissão de Direitos Humanos da ONU pelo Brasil, que determina o direito de Lula ser candidato nas eleições de 2018.

Seguimos firmes na luta e dispostos a contribuir com as tarefas históricas e os desafios que estão colocados para os movimentos e organizações do campo popular. Lutaremos de forma incansável pelo respeito à justiça, garantindo Lula Livre e pelo seu direito de disputar as eleições. Pela construção soberana de um Projeto Popular para o Brasil.

Nossas principais tarefas políticas são trabalho de base, formação política e retomada das lutas da massa. Precisamos ouvir o povo, estar inserido na sua luta cotidiana de resistência e provocar processos de lutas contundentes. As formas de trabalho de base são variadas, e devem envolver as visitas nas casas, as reuniões de pequenos grupos, assembleias populares, a construção dos Congressos do Povo e da Frente Brasil Popular.

Devemos travar a batalha das ideias na disputa da comunicação popular, enfrentando o poder ideológico da grande mídia.

Teremos ainda muitas batalhas coletivas pela frente, mas temos a certeza que “se calarmos, as pedras gritarão!” Nosso desafio é que a luta atual, se transforme em força social capaz de virar o mundo e destruir privilégios. Não pagaremos a conta do fracasso desse modelo de sociedade. Por isso a luta vale a pena e a vida vale a luta! Essa luta é nossa! Essa luta é do povo!!

Brasília, 25 de agosto de 2018.

Jaime Amorim, Zonalia Santos, Rafaela Alves, Frei Sergio Gorgen, Luiz Gonzaga Silva – Gegê, Vilmar Pacífico e Leonardo Nunes Soares.

Fonte: Blog do BG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. DECO
    Se esse pessoal do PT acha que foi um GOPI em Dilma porque não lançaram ela para presidente nessas eleições? O PT também queria se livrar da Presidenta? kkkkkkkkk
  2. Expedito Junior
    Já? Esperem o corrupto ser solto, bando de Capachos.
  3. Chico
    Que greve de fome é essa, tão todos mais gordos do que quando entraram na greve. Mesma filosofia de lula, enganar, mentir, deturpar, zombar. São uns pilantras, isso sim!
  4. Flavio
    Palhaçada. Esses baitolas, tem peito pra fazer greve de fome coisa nenhuma. Só acredito se passar os 12 anos sem comer. Igual ele deixou o país todinho, passando fome.
  5. JOAO MARIA
    ACABOU? QUE PENA NÃO MORREU NINGUÉM, TEVE GREVE MESMO OU FOI MAIS UM TEATRO DOS MILITONTOS. RECEBERAM QUANTO? O DINHEIRO DA PETROBRAS ESTAR RENDENDO AINDA
    CHEGA A SER UMA PIADA FAZER GREVE DE FOME POR CAUSA DE UM BANDIDO CONDENADO
  6. P grossa
    Kkkkkkkkkkkkk, poderia fazer greve de fome quando Lula deixou as facções CV e PCC se ramificarem no Brasil, ao mesmo tempo que abandonou a educação básica deixando os adolescentes fortalecer o exército das facções.
  7. Olimpio
    Deviam continuar, em nome da idiotice.
    Povo alienado.
  8. Fernando Antônio Ribeiro Bastos
    O pior não é a "greve de fome," mas ignorância política, a falta de patriotismo, do analfabetismo. lugar de preso é na cadeia.


Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5PEhwjIMr

Corpo em estado de decomposição é encontrado em matagal na região das Malvinas

Sábado, 25 de Agosto de 2018


um corpo em avançado estado de decomposição e encontrado em um matagal na tarde deste sábado na região das Malvinas em Mossoró

a polícia militar está no local fazendo isolamento aguardando as equipes do ITEP e da delegacia de plantão, a polícia militar está no local fazendo isolamento aguardando as equipes do ITEP e da delegacia de plantão


Fonte: Fim da Linha

172° Homicídio em Mossoró 2018: comerciante é morto a tiros no Bairro Aeroporto

Sábado, 25 de Agosto de 2018


A cidade de Mossoró na região oeste do Rio Grande do Norte registra nesta tarde de sábado mais um crime de homicídio provocado por disparos de arma de fogo.

O crime aconteceu por volta das 13h30min, na Rua Felipe Camarão, na conhecida Rua do "P" no bairro Aeroporto. A vitima o vendedor de motos Antônio Neilson Dantas Holanda, 30 anos foi alvejado dentro do seu estabelecimento comercial com vários disparos de arma de fogo.

O mesmo ainda foi socorrido por familiares para o hospital regional Tarcísio Maia mas não resistiu e morreu ao dar entrada na unidade hospitalar.

segundo informações colhidas pela polícia militar, Antônio Neilson estava no seu comércio que também é sua residência quando dois indivíduos chegaram se passando por clientes querendo comprar uma moto e quando ele se levantou da rede foi alvejado.

A vítima tinha sofrido um atentado à bala no dia primeiro de agosto de 2017 no mesmo local onde foi baleado e morto na tarde de hoje.

Fonte: Fim da LInha

TSE nega pedido de Lula para garantir cobertura jornalística na TV

Sábado, 25 de Agosto de 2018



O ministro Sérgio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu na noite desta sexta-feira (24) negar um pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para que emissoras de TV “incluam” em suas coberturas jornalísticas a campanha presidencial do petista e sua coligação, intitulada “O Povo Feliz de Novo”.

Lula, que tem Fernando Haddad como vice na chapa, está preso em Curitiba (PR) após ser condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

“No caso em exame, ao menos em juízo de cognição sumária, não se extraem dos autos elementos suficientes para configuração da transgressão ao dever de conceder tratamento isonômico aos candidatos a cargo de presidente da República, ante a ausência de quaisquer provas sobre o alegado”, ponderou o ministro Sérgio Banhos.

“Ademais, diante da contraposição de valores constitucionais de inegável relevo, no caso, liberdade jornalística e isonomia entre candidatos, entendo que a matéria apresenta complexidade que exige análise verticalizada a demandar a oitiva das representadas e a manifestação do Ministério Público Eleitoral”, concluiu o ministro.

Banhos ainda pediu que as emissoras de televisão apresentem uma manifestação dentro de dois dias e, posteriormente, vai aguardar uma manifestação do Ministério Público Eleitoral.

Estadão Conteúdo


DESARMAMENTO E LEGÍTIMA DEFESA - PADRE PAULO RICARDO

171º Homicídio em Mossoró 2018: Preso de justiça usando tornozeleira eletrônica é morto a tiros no Bairro Belo Horizonte

Sábado, 25 de agosto de 2018

O crime aconteceu por volta das 19h00min desta sexta feira 24 de agosto de 2018, na Rua Jaem Menescal,em frente a Escola Estadual Raimundo Gurgel, no Bairro Belo Horizonte em Mossoró no Oeste do Rio Grande do Norte.

A vítima, o preso de justiça do regime semi-aberto em liberdade monitorada por tornozeleira eletrônica Marcelo Bruno Alves dos Santos, o "Queixinho", 24 anos de idade, foi morto em via pública com quatro tiros possivelmente de revolver.

Segundo informações a vítima estava em casa numa vila localizada na Rua Pedro Rodrigues, no mesmo bairro, quando dois indivíduos chegaram de bicicleta e começaram a atirar contra o presidiario.

Queixinho como era mais conhecido depois de baleado ainda correu cerca de 70 metros, mas foi perseguido pelos criminosos e morto em frente a escola. Os assassinos fugiram após o crime e não foram identificados pela polícia.

Marcelo Bruno, cumpria pena na Penitenciária Mário Negócio em Mossoró, por crimes de roubo, artigo 157 e furto, artigo 155, ambos do Código Penal Brasileiro e havia deixado a unidade prisional, para cumprir o resto da pena em liberdade condicional, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica, por decisão da justiça, no dia 10 do mês em curso.

O corpo do presidiário foi periciado no local, pela equipe do ITEP e removido para a base do órgão onde será necropropsiado no Instituto Médico Legal. Mossoró chega aos 171 assassinatos em 2018. O crime será investigado pela Delegacia de Homicídios de Mossoró (DHM)






Fonte: Fim da Linha

Facção GDE vingou morte de bandido executando sumariamente três policiais militares. Ordem saiu da CPPL 2

Sábado, 25 de Agosto de 2018


Uma simples ligação telefônica originada de uma cela da Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Clodoaldo Pinto, a CPPL 2, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi o suficiente para que fosse decretada a morte de três policiais militares cearenses. Da ligação para a execução do crime o tempo passou rápido. Era por volta de 14h13 quando quatro homens desceram de um carro preto na esquina das ruas São Manoel e Padre Arimatéia, na Vila Manuel Sátiro, na zona Sul da Capital, e fuzilassem os três PMs dentro de um restaurante onde eles almoçavam. Foi uma tripla execução sumária.

A ordem para matar o 2º tenente Antônio César Oliveira Gomes, 50 anos; o subtenente Sanderleu Cavalcante Sampaio, 46; e o 2º sargento José Augusto de Lima, 58, partiu da liderança da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE). O objetivo da chacina era retaliar a morte de um dos componentes do grupo criminoso, crime ocorrido no dia anterior, no mesmo bairro. Thallys Constantino foi executado a tiros de pistola dentro de seu carro quando chegava em casa, na Rua João Ramalho.

Thállys Constantino era suspeito de ter fornecido seu automóvel e uma motocicleta para que seus comparsas da GDE matassem um militar. O crime ocorreu exatamente às 20h27 do dia 29 de julho último, em um bar na Rua Dom Xisto Albano, também na Vila Manuel Sátiro. Na ocasião, o subtenente da PM, Juciano de Lima Barbosa, já da Reserva Remunerada, comemorava o aniversário de um filho. Juciano foi atingido por vários tiros, chegou a ser socorrido ao hospital distrital “Frotinha” de Parangaba, mas não resistiu. O enredo que culminou na morte dos três militares nesta quinta-feira (23) começava ali.

Assassinos presos

Depois da morte de Thállys Constantino, na tarde de quarta-feira, houve uma movimentação intensa nas celas da CPPL 2, onde estão reclusos os chefões da GDE. O plano para matar policiais começava a ser montado e foi concretizado às 14h13 de ontem. O tenente, o subtenente e o sargento – mesmo estando armados – não tiveram nenhuma chance, sequer, de defesa. Surpreendidos pelos “soldados” da GDE, acabaram mortos sumariamente.

Após o crime, seguiu-se uma caçada aos bandidos. Três deles conseguiram escapar. O quarto ficou para trás e saiu fugindo por telhados de residências, mas acabou baleado e morto. No começo da noite, os outros envolvidos foram capturados por policiais do Batalhão Raio (BPRaio) juntamente com equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O primeiro a ser detido foi identificado como “Rafael Spaw”, que confessou ter participado da morte dos três PMs ontem e também do assassinato do subtenente em julho.

Em seguida, foram detidos outros envolvidos na chacina dos militares. São eles: Chalisson de Araújo de Sousa, 20 anos, o “Charlim”; Vitor Paiva de Lima, 24, o “Vitinho”; Lucas Oliveira da Silva, 23, o “Luquinha”.

Também estão detidos: Francisco Wellington Almeida da Silva, 40 anos; Eduardo Vale de Lima, 36 anos; e Francisco Adriano Silva de Oliveira, 36 anos, todos membros da GDE.


(Blog do Fernando Ribeiro)

Após morte de PMs, cidade viveu noite de terror com execuções sumárias em série. Em todo o estado foram 29 assassinatos

Sábado, 25 de Agosto de 2018


A Grande Fortaleza viveu uma noite de quinta-feira (23) e a madrugada desta sexta (24) de extrema violência. Foram horas de terror com uma sequência de execuções sumárias em, pelo menos, 10 bairros da Capital e outras duas cidades da zona metropolitana. No Interior, o Município de Juazeiro do Norte também foi palco de uma série de assassinatos. Até o começo da manhã de hoje, os órgãos da Segurança Pública haviam contabilizado, ao menos, 29 mortos. Autoridades não se pronunciaram sobre a hipótese de que a matança seria uma suposta retaliação após o assassinato de três policiais militares, em Fortaleza.

Em Fortaleza, os crimes ocorreram nos bairros Barra do Ceará, Rodolfo Teófilo, Vila Manoel Sátiro, Jóquei Clube, Conjunto Ceará (2 homicídios), Granja Portugal, Bela Vista, Itaperi e Demócrito Rocha (um duplo assassinato). Já na Região Metropolitana foram três homicídios em Pindoretama, Caucaia e Eusébio. Além dos assassinatos, as equipes da Perícia Forense do ceará (Pefoce) foram chamadas para vários locais de achado de cadáveres.

Tiroteios ocorreram em vários pontos da cidade no período da noite. Um deles aconteceu no bairro Demócrito Rocha, onde um casal foi morto por desconhecidos por volta de 23 horas. Em Caucaia, uma mulher foi assassinada por volta 18 horas.

Fuzilados

No bairro Bela Vista, cinco pessoas foram feridas a tiros no começo da madrugada. O caso ocorreu na Travessa Santa Catarina. De acordo com o relato de testemunhas, vários chegaram no local e dois carros, desceram com armas nas mãos e começaram a disparar contra um grupo de moradores, na intenção de provocar uma chacina. Uma mulher, identificada apenas por Fabíola, acabou morrendo no local e os feridos levados em ambulâncias do Samu para o IJF-Centro.

Na Rua Peru, no bairro Serrinha, um lutador e professor de artes marciais (muay thai), identificado como Paulo Moura, foi assassinado, a tiros, dentro de seu carro. Nas horas vagas, ele fazia corridas através de um aplicativo. Três pessoas estavam no carro no momento dos disparos, mas conseguiram fugir sem que fossem baleadas.

Na Granja Portugal, um jovem aparentando entre 15 e 17 anos, foi baleado e esfaqueado e, em seguida, teve seu corpo arrastado por vários metros na Rua Coronel Fabriciano,

Houve também um tiroteio na Barra do Ceará com uma pessoa morta e dois assassinatos seguidos nas ruas do Conjunto Ceará.

Interior

Em Juazeiro do Norte, 12 pessoas foram assassinadas nas últimas 24 horas, sendo seis delas no período da noite de ontem. Antes disso, o corpo de um homem foi encontrado carbonizado no começo da manhã. Os crimes aconteceram nos bairros São José, Triângulo, Frei Damião, Salesianos, João Cabral e Santa Tereza.

Onze dos 12 mortos em Juazeiro já foram identificados. São eles: Luiz Lonhansverson Soares, 15 anos; Maria dos Santos Rocha, 51; Maria Vieira de Souza, 54; Francisco Gonçalves Vieira, 29; Francisco Damião Nascimento de Souza, 20; Raniel Victor da Silva Matos, 16; Paulo César Januário Ferreira, 38; Antenor Silva Santos, 19; João Pedro de Oliveira, 17, Miguel Bernardo do Nascimento, 18; e Paulo Sérgio Lopes da Silva, 36.


Fonte: Fernando Ribeiro / Colaborou: site miseria

Mãe e filha são presas em Caraúbas acusadas de ser integrantes da quadrilha que matou o Cb. PM Ildônio

Sábado, 25 de Agosto de 2018


Na tarde desta sexta-feira, 24, mais duas mulheres foram presas na zona rural de Caraúbas, no Oeste do Rio Grande do Norte, por mandado de prisão. De acordo com a Polícia Civil, elas foram presas acusadas de ser integrantes da quadrilha que matou o Cb. PM Ildônio.

Em mais uma ação conjunta das policias Militar e Civil de Caraúbas e GTO de Jardim de Piranhas, prenderam no Sitio Brasília, próximo a comunidade de Cachoeira, mãe e filha, identificadas como Rosilene Araújo de Oliveira, 55 anos e Aysla Melquíades Oliveira, 23 anos, ambas são acusadas de integrarem a quadrilha que vinha realizando assaltos na região Oeste e que no último dia 16, assassinou o Cabo da PM, Ildônio José da Silva, de 43 anos, na comunidade do Fogo, entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado. 

Rosilene Araújo é a mãe de Aleilson Melquiades de Oliveira, 18 anos, preso acusado de participar do assassinato do Cabo PM Ildônio e também é mãe de Acleilson Melquiades de Oliveira, conhecido como "Paulista", que foi solto a poucos dias. 

Ainda de acordo com a Polícia Civil, Contra as conduzidas existia mandado de prisão preventiva. As investigadas serão encaminhadas para o Sistema Prisional e ficarão à disposição da Justiça.

Presos no caso Ildônio:

1 - Aleilson Melquiades de Oliveira, 18 anos,
2 - Luiz Felipe de Lima, 18 anos, 
3 - Nelson Gomes Fonseca
4 - Kleison Yuri da Silva, Kleison Yuri 
5 - Antônio Moab Pimenta Medeiros, de 27 anos
6 - Grécia Teodora Gurgel de Medeiros, de 21 anos
7 - Talyson Dantas da Silva, de 22 anos
8 - Letícia Hellen Gouveia dos Santos,de 21 anos
9 - Adolescente apreendido entregue as autoridades
10 - Rosilene Araújo de Oliveira, 55 anos 
11 - Aysla Melquíades Oliveira, 23 anos


Fonte: Icém Caraúbas

MÃE E DOIS FILHOS MORREM EM COLISÃO ENTRE CARRO E TRANSPORTE ESCOLAR NA RN 316

Sábado, 25 de Agosto de 2018


Uma idosa de 68 anos identificada como Maria de Lourdes Rocha e o casal de filhos, Marciano Ferreira da Silva, de 23 e Joseane Ferreira da Silva, de 33 morrem durante um acidente veicular, no início da tarde desta quinta-feira (23), na RN-316, na cidade de Monte Alegre, distante 40 quilômetros de Natal. O veículo onde estavam as vítimas, um Fiat Uno com placas de São José de Mipibu, colidiu com um ônibus escolar que se deslocava de Brejinho para Monte Alegre; Os estudantes e duas mulheres sofreram ferimentos leves.

De acordo com testemunhas que estavam no ônibus e outras que passavam pela via no momento do choque o condutor do Uno, Marciano Ferreira invadiu a pista contrária batendo de frente com o ônibus. Esta versão não foi confirmada pela Polícia Rodoviária Estadual, segundo o Cabo Edcarlos Silva somente com a conclusão da perícia técnica e com os depoimentos das pessoas envolvidas no acidente é que alguma conclusão será tomada. “Tudo leva a crer que houve imprudência por parte de um dos condutores, mas somente as investigações que irão apontar o responsável”, informou.

Cristiane Rocha, filha da idosa que morreu no acidente disse que Maria tinha ido a Monte Alegre com os irmãos para uma consulta e sempre fazia esse percurso. “Eu também ia vou com eles para as consultas marcadas, mas hoje tive um compromisso no trabalho e não pude ir, eu também teria morrido”, relatou. As pessoas feridas do ônibus foram encaminhadas para o hospital de Monte Alegre.


Acidente aconteceu na tarde desta quinta (23) entre Brejinho e Monte Alegre (Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi)

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055