martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 12 de setembro de 2020

Confundidos com milicianos, turistas paraenses são sequestrados e torturados por traficantes na Rocinha

Sábado, 12 de Setembro de 2020

Foto: Reprodução

Dois turistas paraenses foram sequestrados e torturados por traficantes armados da Rocinha na madrugada deste sábado, após serem confundidos com milicianos. Segundo a Polícia Militar, eles foram resgatados por agentes da UPP local na manhã deste sábado, após receberem a denúncia das vítimas.

Eles teriam sido abordados enquanto curtiam um pagode num bar na comunidade e foram encaminhados pelos policiais ao Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, no fim da madrugada. Foram liberados por volta de 7h e passam bem.

Uma das vítimas, que preferiu não se identificar, contou que eles viram o evento nas redes sociais e, por isso, acharam que seria seguro e decidiram ir, chegando lá por volta de 1h. Cerca de uma hora depois, cinco traficantes armados os abordaram, os obrigando a ir até uma casa no alto da comunidade.

– Foram cerca de duas horas de tortura. Enquanto eles nos davam socos e nos ameaçavam de morte, diziam que estavam esperando o dono do morro chegar para decidir o que fazer com a gente. Mas, quando o dono chegou, ele entendeu que não éramos milicianos e nos liberou. Disse ainda para pedirmos ajuda na UPP da Rocinha – detalhou.

Após serem liberados pelos bandidos, eles procuraram os policiais, que os levaram ao hospital. Ainda segundo a vítima, o trauma fez com que o retorno para Belém, programado para terça-feira, fosse antecipado para hoje.

– Vamos ainda nessa tarde ao aeroporto procurar uma passagem para voltarmos para casa logo. Não existe mais clima para continuar aqui – lamentou o turista, enquanto aguardava na 11ª DP (Rocinha) para registrar a ocorrência.

Num vídeo divulgado neste sábado no twitter da PM, a vítima agradeceu o apoio dos agentes:

“Somos do Belém do Pará e viemos aqui pro Rio. Fomos a um pagode na Rocinha e acabamos sendo confundidos com milicianos. Nos levaram pra cima da Rocinha e lá fomos torturados. Agradecemos a intervenção da Polícia Militar, que conseguiu trazer a gente pro hospital”, disse uma das vítimas, em frente ao Miguel Couto.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. olimpio

    Isso é obra da justiça brasileira que proibe policia subir nos morros do Rio.

  2. Cidadão Indignado

    O Universo me livre ir nessa lepra chamada Rio de Janeiro! Tenho pena das pessoas de bem que moram nesse brau!

  3. Paulo

    A esquerda pediu, o STF concedeu.
    Policia não pode usar helicóptero nem subir. ..

  4. Priziaka

    Tanto lugar bacana pra ir no RJ e os caras vão em um pagode em um lugar dominado pelo tráfico? Pqp! Ahhh vtnc!

  5. Pedro

    Esse é o pais que nove dedos e a anta queriam, muita droga, facções criminosas, marginais armados até os dentes, comunidades apavoradas, muita complacência com os marginais, tudo resultado de 14 anos de poder.

    • Sérgio

      Faz dois anos que teu Mito assumiu, com apoio dos políticos cariocas. Já deu tempo de resolver alguma coisa. E a violência continua no país todo, gado!

  6. Edson Oliveira

    Cidade maravilhosa…

VÍDEO: Homem fura bloqueio de obra e fica com moto presa em cimento fresco

Domingo, 13 de Setembro de 2020

Um homem atolou a moto no cimento fresco depois de furar o bloqueio de uma obra na avenida Potirendaba, em São José do Rio Preto (SP). A cena curiosa, registrada na tarde de quinta-feira (10), viralizou na internet.

O rapaz que filma se aproxima e pergunta: “você não fez isso não, né? Por que furou o bloqueio nosso? Caramba.”

O motociclista que aparece na gravação disse que se distraiu. “Eu estava abastecendo em um posto e fui resolver um problema. Descuidei e caí dentro do cimento. Não aconteceu nada com a moto, mas perdi o tênis, a meia e a calça”, contou o José Sobrinho.

Depois de ficar preso, funcionários que trabalhavam na obra vieram ajudar o motociclista. José não sofreu nenhum ferimento.

“Um me puxou. Outros não ajudaram não, só ficaram filmando. Depois veio outro rapaz e me tirou do cimento”, afirmou.

G1

MENINA DE 7 ANOS FICA COM QUEIMADURA NAS COSTAS APÓS DORMIR EM CIMA DE CELULAR

Sábado, 12 de Setembro de 2020

Os pais de uma menina de 7 anos fazem um alerta sobre os perigos do uso de celular por crianças após a filha deles ficar com uma marca de queimadura nas costas por ter dormido em cima de um aparelho.

O pai da menina contou que a filha gosta de jogar em aplicativos e, quando viu que os pais já estavam adormecidos, pegou o smartphone da mãe e levou para seu quarto, onde ficou se divertindo com ele até pegar no sono. No entanto, em vez de colocá-lo de lado, a criança passou a noite com o celular embaixo de si, sem ter conectado na tomada, conforme relatou seu pai.

Assustada com a marca retangular, característica do formato do smartphone usado pela filha, a mãe gravou um vídeo para alertar outros pais sobre o risco daquele item nas mãos dos pequenos e compartilhou com parentes. Uma prima da criança decidiu então publicá-lo em seu perfil do Twitter, na segunda-feira, dia 7, para que a mensagem pudesse alcançar mais pessoas.

Na gravação, a mãe diz que que o modelo de seu celular é um Samsung A20. Procurada, a empresa afirmou seguir "globalmente rigorosos padrões de controle e qualidade para garantir a segurança e a melhor experiência ao usuário".

"Assim que tivermos acesso ao produto em questão, juntamente com os respectivos acessórios utilizados em conjunto, realizaremos um exame completo para determinar a causa exata do ocorrido", completou em um comunicado. 


(Extra)

Governo autoriza concurso do IBGE para até 6.500 vagas temporárias

Sábado, 12 de Setembro de 2020



O governo federal autorizou a abertura de processo seletivo no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para até 6.500 vagas temporárias, segundo portaria publicada nesta sexta-feira (11) no Diário Oficial da União.

Os profissionais poderão ser contratados a partir de 2021 “para operacionalização das pesquisas permanentes de natureza estatística e geocientífica do IBGE”. As vagas serão para agentes de pesquisa e para supervisores.

O prazo de duração dos contratos deverá ser de até 1 ano, com possibilidade de prorrogação.

De acordo com a portaria do Ministério da Economia, o edital de abertura de inscrições para o processo seletivo será publicado em até 6 meses.

Fonte: G1

Por que os preços dos alimentos estão disparando?

Sábado, 12 de Setembro de 2020



A compra de alimentos básicos para abastecer a casa está pesando mais no bolso dos brasileiros. O arroz, por exemplo, chega a custar R$ 40 nos supermercados. O feijão, dependendo do tipo, subiu mais de 30% no ano, segundo dados da inflação oficial. O leite longa vida ficou 22,99% mais caro, e o óleo de soja, 18,63%. Por que os preços dos alimentos estão aumentando tanto? Veja o que explica essa disparada.


Dólar alto e exportações 

O dólar alto faz com que muitos produtores prefiram exportar os produtos, ganhando em dólar, a vender no mercado interno. Para se ter uma ideia, em agosto do ano passado, o dólar rondava os R$ 4. Hoje, a moeda norte-americana passa dos R$ 5. Só em 2020, a moeda já se valorizou quase 34%. 

Com menos oferta de alimentos no mercado doméstico, os preços aqui sobem. No caso do arroz, a situação foi agravada pela queda de 59% nas importações do produto entre março e julho deste ano. O dólar alto também encarece a produção de alguns alimentos porque alguns insumos, como fertilizantes, são importados. 

Auxílio emergencial 

A pandemia do novo coronavírus mudou os hábitos de consumo dos brasileiros. Por causa do isolamento social, houve redução no consumo de alimentos fora de casa e, consequentemente, aumentaram as compras para consumo na residência. 

Isso foi reforçado também pelo auxílio emergencial de R$ 600, pago pelo governo. Os recursos foram direcionados, em geral, para a população mais pobre, que concentra mais suas compras em produtos básicos, como alimentos. 

O governo prorrogou o auxílio até o final do ano, mas cortou o valor pela metade (R$ 300) e restringiu o acesso a ele.

Estoques da China 

Por causa da pandemia, os países estão refazendo seus estoques de alimentos, sobretudo a China, maior parceiro comercial do Brasil. 

Daqui, os chineses estão comprando principalmente carnes. Em maio, por exemplo, a China comprou mais de 50% da carne bovina do Brasil, segundo a Abrafrigo (Associação Brasileira de Frigoríficos). 

Novamente, são menos produtos no mercado interno, o que faz com que os preços subam. 

A alta da carne bovina puxa também o aumento da suína e da carne de frango, que passam a ser mais consumidas como substitutas. 

Preço dos combustíveis 

Os preços dos combustíveis também estão subindo, o que encarece a logística de distribuição de produtos.

Em agosto, a gasolina foi o item de maior peso na inflação oficial, com alta de 3,22%.

(Economia Uol)

Janaína Paschoal protesta: ‘fico envergonhada vendo a OAB vir a público dizer que a advocacia está sendo criminalizada’

 Sábado, 12 de Setembro de 2020


A jurista Janaína Paschoal respondeu, da tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo, às declarações da OAB, que afirmou ver “tentativa de criminalizar a advocacia” nas buscas e apreensões realizadas em escritórios de advogados acusados de participar de uma organização criminosa.

Janaína Paschoal afirmou que as prerrogativas dos advogados merecem todo o respeito, mas é necessário separar o que é o comportamento típico de advogado do comportamento de alguns profissionais que, segundo ela, não merecem ser chamados de advogados.

Janaína reprovou a atitude da Ordem e afirmou: “Fico envergonhada vendo a OAB vir a público dizer que a advocacia está sendo criminalizada”.

Veja o Vídeo.

informações do Folha Política

Globo ligou o sinal de alerta! Record ‘explode’ em audiência com reality

 Sábado, 12 de Setembro de 2020


Segundo informações, a atração chegou a incríveis 14 pontos de audiência e bateu a Globo por alguns minutos, enquanto a mesma exibia a novela “Amor e Sorte”.

A média feita pelo reality da Record durante o sua estreia foi de 13,2.

O sucesso do programa comandado por Marcos Mion não parou só nas telinhas, pois nove Hashtags sobre a atração ficaram entre os assuntos mais comentados das redes sociais.

Fonte: Léo Dias

da Redação / Jornal da Cidade Online

Em visita a Bahia do petista Rui Costa, Bolsonaro é aclamado por avalanche de pessoas (veja o vídeo)


Sábado, 12 de Setembro de 2020

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro é “fora da curva”.

Em visita à Bahia nesta sexta-feira, 11, o presidente novamente foi recebido com grande festa pela população.

“Mito! Mito! Mito!”, gritavam os baianos.

Não existe demonstração maior de popularidade do que essa…

Num estado governado pelo PT, Bolsonaro é festejado como ídolo.

Confira:

da Redação / Jornal da Cidade Online

Inacreditável! Na posse de Luiz Fux na presidência do STF, o desrespeito ao Hino Nacional (veja o vídeo)

 Sábado, 12 de Setembro de 2020

Sou ardente defensor dos Símbolos Nacionais. Não é de hoje que não aceito, que repudio e reajo contra quem desrespeita os Símbolos Nacionais, ainda que o desrespeito não seja intencional, mas fruto da ignorância da lei. Mas como a ninguém é dado o direito de alegar o desconhecimento da lei, tanto não serve como desculpa.

São Símbolos Nacionais: o Hino Nacional, a Bandeira Nacional, as Armas Nacionais e o Selo Nacional. Os dois símbolos mais aviltados e desrespeitados são sempre a Bandeira Brasileira e o Hino Nacional Brasileiro.

Nesta quinta-feira (10), no plenário do Supremo Tribunal Federal, na cerimônia de posse do ministro Luiz Fux na presidência do STF e diante das maiores autoridades deste nosso Brasil, ocorreu mais um desrespeito ao Hino Nacional Brasileiro. Aliás, uma contravenção. E logo onde!!

Na Casa da Lei!

Isto porque na maior Corte de Justiça, que é o STF, a Lei 5.700 de 1971, com a redação dada pela Lei 8421 de 1992 e que trata da apresentação dos Símbolos Nacionais, a lei foi descumprida, escancarada e oficialmente descumprida.

Foi logo no início da sessão de posse do ministro Fux.

O cantor Fagner, com o acompanhamento de um músico ao violão.

Fagner ao cantar um também "arranjo artístico" do Hino Nacional Brasileiro, vilipendiou e desrespeitou o nosso belíssimo e emocionante Hino Nacional. Fez o que a lei não permite fazer. E fez com o beneplácito e a concordância da presidência e do cerimonial do STF, o que é mais grave ainda.

Quando cantado, ou executado instrumentalmente, o Hino Nacional Brasileiro é sempre em ritmo marcial, e nunca pode ser diferente, com palavras, versos ou estrofes de canto "arrastado", "chorado", "melodramático". Daí dispor o artigo 24, I, da Lei dos Símbolos Nacionais:

"A EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL SERÁ SEMPRE EM ANDAMENTO METRONÔMICO DE UMA SEMÍNIMA IGUAL A 120 (CENTO E VINTE).

E é assim, com uma semínima sempre igual a 120, que ouvimos o canto e/ou a execução do nosso Hino: marcial e vibrante.

Reza o artigo 34 da Lei 5.700/71 com a redação da Lei 8421/92:

"É VEDADA A EXECUÇÃO DE QUAISQUER ARRANJOS VOCAIS DO HINO NACIONAL BRASILEIRO , A NÃO SER O DE ALBERTO NEPOMUCENO; IGUALMENTE NÃO SERÁ PERMITIDA A EXECUÇÃO DE ARRANJOS ARTÍSTICOS INSTRUMENTAIS DO HINO NACIONAL QUE NÃO SEJAM AUTORIZADOS PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, OUVIDO O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO".

Eu próprio, uma semana antes, enviei mensagem para o ministro Luiz Fux, que bem me conhece, gosta de mim e eu dele também, alertando sobre a ilegalidade. A mensagem foi recebida, porque não devolvida. Mas não fui atendido. Nem pelo ministro, nem por seus assessores, nem pelo cerimonial do STF.

E a contrafação que Fagner e o violonista protagonizaram do Hino Nacional Brasileiro constitui contravenção e, como tal, deve ser punida. É o que diz o artigo 35 da referida Lei dos Símbolos Nacionais:

"A VIOLAÇÃO DE QUALQUER DISPOSIÇÃO DESTA LEI É CONSIDERADA CONTRAVENÇÃO, SUJEITO O INFRATOR À PENA DE MULTA DE UMA A QUATRO VEZES O SALÁRIO MÍNIMO, ELEVADA AO DOBRO NO CASO DE REINCIDÊNCIA".

E o artigo 36 da lei é bem claro ao dispor que:

"O PROCESSO DAS INFRAÇÕES A QUE ALUDE O ARTIGO ANTERIOR OBEDECERÁ AO RITO PREVISTO PARA AS CONTRAVENÇÕES PENAIS EM GERAL".

Desta vez, o meu empenho em defesa do Hino Nacional Brasileiro não foi exitoso. Outrora, tive êxito.

Na década de 80, quando eclodiu a campanha pelas "Diretas Já", fui a Brasília e dei entrada na Justiça Federal do DF com uma Ação Popular contra a cantora Fafá de Belém e sua gravadora. Isto porque o "arranjo-versão" que, naquela época, Fafá gravou do Hino Nacional era ilegal. A Justiça acolheu o pedido e determinou o recolhimento dos exemplares nas lojas e proibiu Fafá de cantar aquela versão contrafeita.

Em outra ocasião posterior, quando ocorreram no Rio os Jogos Olímpicos Militares, o Comando Militar do Leste (CML) programou na cerimônia de encerramento a execução, com 5 pianos e 5 famosos pianistas, de um "arranjo" do Hino Nacional Brasileiro. Bastou eu enviar mensagem e-mail para o CML alertando sobre a ilegalidade, que fui logo atendido. A resposta, com agradecimento, veio rápida, garantindo que o Hino seria tocado pelos pianistas mas "na forma da lei". E assim aconteceu, sem ofensa à Lei dos Símbolos Nacionais.

Uma outra vez o alvo foi Madonna. Quando a cantora desembarcou no Rio, procedente de Porto Rico, onde tinha se apresentado, Madonna tinha seu corpo envolto com a Bandeira Brasileira. Perguntada por que, respondeu: "amanhã, no minha apresentação do Maracanã, e como prova de amor ao Brasil, vou fazer com a Bandeira Brasileira o que fiz com a de Porto Rico. Vou esfregá-la na minha vagina".

Não. Não vai, disse eu para eu próprio. E com uma liminar concedida pelo juiz do Rio, doutor Luiz Felipe Haddad, junto com dois agentes da polícia federal, dois oficiais de justiça e um intérprete, fomos ao hotel onde a cantora estava hospedada. Madonna a todos recebeu em sua suíte. Os oficiais lhe entregaram a ordem judicial. E Madonna foi gentilíssima, educadíssima. Lido o texto do Mandado Judicial, ela recebeu uma via, agradeceu e disse que não levaria a Bandeira Brasileira na sua apresentação. E não levou mesmo.

Fico a imaginar, que reação teriam os ingleses se ouvissem cantar o God Save The Queen, em ritmo emprestado de uma música dos Beatles; se nos Estados Unidos seu hino passasse a ser cantado como um blue do Harlem; se os espanhóis permitissem que seu hino, com letra decretada pelo General Franco, viesse a ser cantado por Julio Iglesias com ritmo sevilhano; se a França deixasse que a Marselhesa fosse cantada como uma das canções de Yves Montand, ou se Portugal licenciasse seu hino em ritmo de fado!

É preciso respeitar os Símbolos Nacionais. E a forma e a maneira de respeitá-lo está na lei.

Veja o vídeo:

Jorge Béja

Advogado no Rio de Janeiro e especialista em Responsabilidade Civil, Pública e Privada (UFRJ e Universidade de Paris, Sorbonne). Membro Efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB)


Fonte: Jornal da Cidade Online

Sikêra diz que jornalistas antes de escrever sobre Bolsonaro “cheiram pó e fumam maconha” (veja o vídeo)

 Sábado, 12 de Setembro de 2020


Nesta quinta-feira, 10, durante a live no canal no Youtube do jornalista Luís Ernesto Lacombe, o apresentador Sikêra Júnior teceu fortes críticas a “mídia do ódio”.

Questionado sobre os erros e acertos do presidente Jair Bolsonaro, o apresentador afirmou que o maior erro do presidente é “falar com a imprensa”.

“O erro de Jair Messias Bolsonaro é falar com a imprensa (…) Quem quiser ouvi-lo, vai na live dele (…) Deixa esses caras se quebrarem para lá (…) Vocês só falam mal mesmo. Parece que na hora que vai escrever dá uma cheirada no pó ou fuma maconha, endoida e escreve para prejudicar o cara”, disse Sikêra.

E prosseguiu:

“Vocês não querem ver o Brasil passar adiante. Vocês não querem ordem e progresso, vocês querem fumar maconha dentro da igreja (…) Querem palhaçada, querem esculhambar. Querem anarquia, não democracia” afirmou de forma enfática.”

O apresentador ainda listou uma série de coisas boas feitas por Bolsonaro:

“Bolsonaro está fazendo muita coisa boa. Só não vê quem não quer (…) É um direito seu, eu não posso te forçar a abrir seus olhos.”

Confira:

da Redação / Jornal da Cidade Online

Com Fux, discussão sobre prisão em 2ª instância será retomada e será fatal para condenados como Dirceu

Sábado, 12 de Setembro de 2020

O Supremo Tribunal Federal finalmente tem um magistrado de carreira no seu comando.

E isso é alvissareiro.

Assim, discussão sobre a prisão em segunda instância deve ser retomada.

E novamente votada, mas desta feita com um novo ministro, indicado por Jair Bolsonaro.

Tudo indica uma nova inversão do placar.

E isso será fatal para criminosos como José Dirceu.

Fux, em entrevista a uma revista, deu a seguinte declaração:

“A presunção de inocência não tem nenhuma relação com a prisão em segunda instância. A própria Constituição admite a prisão preventiva, que pode durar até o último recurso, assim como a prisão em flagrante e a prisão temporária. Ora, se essas prisões são constitucionalmente previstas, por que não pode haver prisão em segunda instância? A Corte não está em paz sobre esse tema e, mais dia, menos dia, teremos um novo encontro com essa questão”.
da Redação / Jornal da Cidade Online

Celso de Mello ressurge para exigir depoimento pessoal e novamente constranger o presidente

 Sábado, 12 de Setembro de 2020

Adoentado, em licença médica, que inclusive acaba de ser prorrogada, o ministro Celso de Mello encontrou uma maneira de submeter o presidente Jair Bolsonaro a um novo constrangimento.

Mesmo afastado do cargo, em razão dos problemas de saúde, o ministro publicou o seu despacho na manhã desta sexta-feira (11), sob a alegação de que o tal despacho já estava pronto quando entrou em licença.

No malfadado inquérito que trata da suposta interferência do presidente na Polícia Federal, o ministro negou o pedido para que ele preste depoimento por escrito.

Na decisão, o ministro afirma textualmente que Bolsonaro terá que ir pessoalmente a PF para responder às perguntas dos investigadores.

Parece claro o objetivo de constranger a autoridade máxima do país.

Eis o que diz a decisão:

“Sendo assim, e em face das razões expostas, o Senhor Presidente da República – que, nesta causa, possui a condição de investigado – deverá ser inquirido sem a prerrogativa que o art. 221, § 1º, do CPP confere, com exclusividade, apenas aos Chefes dos Poderes da República, quando forem arrolados como testemunhas e/ou como vítimas (e não quando figurarem como investigados ou réus), a significar que a inquirição do Chefe de Estado, no caso ora em exame, deverá observar o procedimento normal, respeitando-se, desse modo, mediante comparecimento pessoal e em relação de direta imediatidade com a autoridade competente (a Polícia Federal, na espécie), o princípio da oralidade”.

Pelo menos, teve o ministro o cuidado de não ameaçar a condução do presidente “debaixo de vara”.

da Redação / Jornal da Cidade Online

Réus do Esquema “S” apostam em Gilmar Mendes para barrar o processo, mas surge um obstáculo

 Sábado, 12 de Setembro de 2020

Os réus do Esquema “S” - advogados e filhos de ministros do STJ e do TCU – estariam apostando todas as suas fichas nas mãos do ministro Gilmar Mendes, para anular a operação contra eles deflagrada na quarta-feira (9), por determinação do juiz Marcelo Bretas.

Para tanto, precisam agir rapidamente, pois terão um empecilho, que pode ser fatal.

Relatos de outro delator poderão tornar praticamente impossível qualquer medida contra a operação.

É essa a aposta do Ministério Público.

O delator é José Carlos Reis Lavoura, ex-dirigente da Federação de Transporte do Rio de Janeiro.

A delação está nas mãos do ministro Felix Fischer, aguardando a homologação.

É deve corroborar todas as denúncias feitas por Orlando Diniz.

Fonte: Folha de S.Paulo

da Redação / Jornal da Cidade Online

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055