martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 5 de dezembro de 2020

Bolsonaro é reeleito em 2022 em todos os cenários, diz pesquisa

Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Presidente segue como candidato mais forte para as próximas eleições.


Se as eleições de 2022 acontecessem nesta sexta-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro seria reeleito em todos os cenários possíveis, indica a pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas.

O levantamento colocou como possíveis adversários de Bolsonaro nomes como Sergio Moro, Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Guilherme Boulos (PSOL), João Doria (PSDB) João Amoêdo (NOVO), Lula (PT), Marina Silva (Rede), Luciano Huck, Flávio Dino (PCdoB) e Luiz Henrique Mandetta (DEM).

No primeiro cenário, disputam Bolsonaro, Moro, Ciro, Haddad, Huck, Boulos, Amoêdo e Doria. O atual presidente aparece em grande vantagem, com 33,3% dos votos. Sergio Moro vem em segundo, com 11,8%, Ciro conquistaria 10%, Haddad, 8,8%, Luciano Huck, 7,8%, e Guilherme Boulos, 5,7%.

Já o segundo cenário traz Lula no lugar de Haddad e Marina Silva substitui Huck. Nele, Bolsonaro segue reeleito, com 32,9% dos votos. Lula teria 17,8%, Moro, 11,9%, Ciro ficaria com 7,7% das intenções, e Boulos com 4,9%.

Em agosto, o mesmo cenário mostrava Bolsonaro com 27,5% e Lula com 21,9%.

Um terceiro embate seria travado entre Bolsonaro, Ciro Gomes, Flávio Dino, Mandetta, Huck, Haddad, Doria e Amoêdo. Nela, Bolsonaro tem performance ainda melhor, com 35,8% da preferência. Ciro aparece com 12,1%, Haddad, 11,5%, Huck, 9,5%, Doria, 4,8%, Amoêdo, 3,5%, Mandetta, 2,7%, e Flávio Dino com 1,2%.

SEGUNDO TURNO

A disputa em um eventual 2º turno entre os mesmos postulantes também daria vitória confortável a Bolsonaro.

1º CENÁRIO:

Bolsonaro – 47%;
Lula – 33,4%;
Não sabe – 4,3%;
Nenhum – 15,4%.

2º CENÁRIO:

Bolsonaro – 44,9%;
Moro – 34,7%;
Não sabe – 4,5%;
Nenhum – 16%.

3º CENÁRIO:

Bolsonaro – 48,5%;
Ciro Gomes – 31%;
Não sabe – 4,5%;
Nenhum – 16,1%.

4º CENÁRIO:

Bolsonaro – 51,1%;
Doria – 23,8%;
Não sabe – 4,9%;
Nenhum – 20,2%.

5º CENÁRIO:

Bolsonaro – 58,6%;
Luciano Huck – 29,7%;
Não sabe – 4,6%;
Nenhum – 17,1%.

O Paraná Pesquisas ouviu 2.036 eleitores, por telefone, em todos os 26 estados do país, além do Distrito Federal. As informações foram colhidas entre os dias 28 de novembro e 1º de dezembro, com eleitores maiores de 16 anos. A margem de erro é de aproximadamente 2%.

(Pleno News)

CRIME DE HOMICÍDIO NO BAIRRO SANTO ANTÔNIO EM MOSSORÓ-RN

Sábado, 05 de Dezembro de 2020




A Polícia Militar registrou mais um crime de homicídio na noite deste sábado 05 de dezembro de  2020, na Rua Seis de Janeiro no Bairro Santo Antônio em Mossoró no Rio Grande do Norte

A vítima um homem identificado como Francisco Alisson Miranda Florencio foi morto em via publica com disparos de arma de fogo. A PM isola o local. Mossoró contabiliza 175 homicídios em 2020, o segundo do dia.

Em instantes mais informações.


Fonte: Passando na Hora


Com duras verdades, Paulo Figueiredo acaba com argumentos e “esmaga” a inexpressiva Thais Oyama (veja o vídeo)

Sábado, 05 de Dezembro de 2020

O respeitado jornalista Paulo Figueiredo Filho, está rompendo as barreiras impostas pela esquerda ao falar o que pensa.

No programa diário da Jovem Pan, o ‘3 em 1’, o jornalista tem se consolidado com opiniões fortes e sem qualquer “medo” de falar a verdade.

Nesta sexta-feira, 04, não foi diferente.

Thais Oyama, que ainda não se cansou de “apanhar” nos debates, foi desmoralizada e teve seus argumentos, ou falta de argumentos, jogados no “lixo” por Paulo Figueiredo.

Ao comentar sobre “youtubers e que supostamente recebiam informação privilegiada do Palácio do Planalto”, a Japonesa usou novamente sua imaginação fértil para propagar suas desinformações.

Paulo Figueiredo, não deixou barato:

“O jornalismo profissional morreu! Morreu! Jornalismo profissional não presta mais! É uma porcaria! Virou uma máquina de militância de esquerda.”

O vídeo fala por si só.

Confira:

Jornal da Cidade Online

VÍDEO: Mulher reage a assalto, joga guarda-chuva em ladrão que cai da bicicleta ao tentar fugir e ela recupera celular

Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Uma mulher reagiu a um assalto, conseguiu derrubar o ladrão com o guarda-chuva e recuperou o celular em São Vicente, no litoral de São Paulo. As imagens foram feitas por câmeras de monitoramento dos comércios da região. O vídeo repercutiu nas redes sociais após compartilhamentos de proprietários dos estabelecimentos.

Uma funcionária de um comércio, que testemunhou toda a ação e preferiu não se identificar, conta que a tentativa de assalto aconteceu na Rua Ipiranga, localizado no Centro da cidade. Segundo relata, as duas mulheres caminhavam pela calçada quando o homem de bicicleta passou roubando o celular. Uma das vítimas decidiu dar golpes de guarda-chuva no suspeito para tentar recuperar o aparelho.

De acordo com a funcionária, a mulher arremessou o guarda chuva, atingindo a bicicleta do assaltante, momento que ele caiu no meio da rua e derrubou o celular da vítima. “Pegou na bicicleta e derrubou ele na hora. [A mulher] deu tanto nele, que até quebrou o guarda-chuva”, relembra.

Depois de cair, as vítimas rapidamente recuperaram o celular e continuaram a bater no assaltante que tentava escapar do local. Em poucos minutos, outras testemunhas se mobilizaram para tentar ajudar as duas mulheres. Em determinado ponto, uma das mulheres parou o carro que passava para pegar o celular e voltar a dar golpes no assaltante.

“Foi em frente à loja, foi tudo rápido. Conseguimos o vídeo e mandamos para algumas pessoas só por WhatsApp, mas então tomou muita proporção”, conta a funcionária, que reitera que não imaginava o alcance das gravações. Apesar de ter acompanhado toda ação, ela relata que não sabe se o caso chegou a ser registrado na delegacia, já que as duas conseguiram recuperar o aparelho.

A reportagem questionou a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública, se havia algum registro da ocorrência, mas até a última atualização desta reportagem, não obteve retorno.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João

    Traga esse rabo fino para estagiar aqui em São Gonçalo kkkk

  2. Baby

    Nossa que mulher violenta e insensível.
    Precisava disso tudo?
    É urgente rever essas atitudes, se o jovem tentou levar o celular dela era por necessidade.
    É a tal da propriedade privada quem transforma uma mulher em um monstro.
    O amor as coisas materiais só dá nisso.
    E se o jovem suspeito tivesse machucado a cabeça? Um absurdo!

  3. Calígula

    Ei turma da lacraçao onde vai ser o protesto?
    No Alecrim tá cheio de lojas que vendem guarda chuvas, ou vai ser em frente ao Carrefour?
    Era para terem enfiado o guarda chuvas no fiofó ou no coração desse desgraçado.

  4. Edison Cunha

    Pense numa pontaria certeira?

  5. Calígula

    Agora a turma da lacraçao, a turma dos direitos dos manos, vão proibir a venda de guarda chuvas.
    Lula o pai dos ladrões, vagabundos e corruptos disse que os jovens só querem roubar celulares para tirar uma onda, vender pra curtir e que não aguenta ver a polícia prender um jovem só porque roubou um celular.

Folha de S. Paulo e repórter são condenadas a pagar R$ 100 mil ao empresário Luciano Hang

Sábado, 05 de Dezembro de 2020

Foto: IG/Economia

O jornal Folha de S. Paulo e a repórter do jornal Patrícia Campos Mello foram condenados a pagar uma indenização de R$ 100 mil para o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. A decisão ocorreu em primeira instância. O veículo de comunicação afirma que vai recorrer da sentença.

A sentença, assinada pelo juiz Gilberto Gomes de Oliveira Júnior, da Vara Cível da Comarca de Brusque, em Santa Catarina, também determina que a Folha pague a sucumbência do processo, que significa despesas e honorários que o empresário teve com seus advogados.

Hang entrou com processo pedindo indenização de R$ 2 milhões por ter sido citado na reportagem “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”, publicada em 18 de outubro de 2018. O juiz achou o valor excessivo e fixou a indenização em R$ 100 mil.

“Muito embora a imprensa não necessite, na apuração e divulgação de notícias os mesmos graus de solidez e certeza exigíveis de um processo judicial, tal como suscitado pelas requeridas em sua defesa, por óbvio, tal fato não autoriza a imprensa a publicar notícias que vincule os requerentes ao tal esquema de disparos em massa de mensagens em pleno período eleitoral, sem qualquer base fática, posto que, muito embora as requeridas na defesa nomeiem as supostas fontes de informação, não apresentaram o conteúdo dessas fontes, mesmo que de forma anônima, que fossem capazes de vincular os requerentes ao esquema de divulgação de notícias em período eleitoral, consistentes em ilícito eleitoral contido na lei de regência respectiva”, aponta a sentença.

“Os danos decorrentes da reportagem são claros, posto que repercussão midiática em torno de tais fatos foi manifesta, chegando a repercutir no envolvimento do primeiro requerente em Ação de Investigação Judicial Eleitoral perante o TSE, apontada nos autos”, completa outra parte da sentença.

Em outro processo, Luciano Hang entrou com pedido de direito de resposta na Justiça de Santa Catarina, alegando que o jornal mentiu na reportagem e ofendeu a sua honra. Em fevereiro do ano passado, o pedido foi julgado improcedente pela juíza Andréia Régis Vaz, da Comarca de Brusque.

Com informações da Folha de S. Paulo e O Município


OPINIÃO DOS LEITORES:

  1. Alex

    Se a moda pegar? Aí que é bom ,só assim a mídia tradicional para de espalhar fake News, muitas vz confio mais nesse blog aqui, ou no do xerife para ter certeza que a informação está correta.

  2. Emerson

    Esse véio da Havan é um empresário “sério” e “cidadão de bem”, e além disso, “nunca” se envolveu em ilícitos penais. Aposto uma ginga com tapioca como o TJSC vai reformar por completo essa sentença.

  3. Cesar Bomone

    EXCELENTE, muito bom ver a justiça funcionando, a imprensa tem que ter RESPONSABILIDADE sobre o que divulga, e deve ser condenada toda vez que denegrir injustamente a imagem de alguém.

  4. Pepe

    Foi em Santa Catarina???
    Vai perder no TST!!

  5. Calígula

    Hô Véio macho é esse Luciano Hang.
    Tem que botar pra torar, arrancar até os últimos centavos da foia de Sum Palo .
    A esquerdalha piram com os Véios bons e duros Luciano Hang e Bolsonaro.
    Eu aumento mas não invento.

  6. João Patriota

    Se a moda pega, a imprensa vai ser OBRIGADA a só falar bem dessa quadrilha.

    • Lima

      Se a coisa pega, a imprensa vai ter que falar a verdade.

    • Marilene Abdias

      João, não precisa falar bem ou falar mal. Basta não mentir, ou você acha que deva mentir?

    • Luladrão Encantador de Asnos

      Não é obrigado falar bem de ninguém, porém não pode levantar falso. Simples assim. Aproveita o come tua mortadela quieto. Imbecil útil.

    • DeSacoCheio

      Sim, a imprensa é OBRIGADA a falar verdade. Lembrando que da quadrilha do governo anterior a imprensa RECEBIA para falar bem.

    • Chicó

      Fake news não é notícia !!!

    • Tom França

      A que quadrilha você se refere? Pois a imprensa "marron", é um conglomerado corporativista e parcial, onde essa palavra se enquadra bem. Embora eu não defenda o réu(nem simpatizo com ele), nos altos está bem claro que não houve comprovação factual e que o citado jornal e a citada repórter, deram um "tiro no pé", ao tentar ganhar a audiência do "lado esquerdo da força.

    • AZ

      João patriota se vc fala mal de alguém, vc tem que provar é simples assim.
      É muito bom falar mal, não apresenta provas e ficar por isso mesmo e tchau.

    • Oswaldo

      No caso da Folha, essa moda já pegou, e faz tempo.
      Fala bem Lula e de sua quadrilha até hoje.

    • Alguém

      Não energúmeno, mas pensarão bem antes de publicar fake news, seja do presidente ou doS ex-presidentes.
      Fazer noticias com fonte reais e não baseadas em achismos e ideologias.

    • Deco

      A imprensa ta sendo condenada por supostamente ferir a honra de alguém. A mesma coisa vc tá insinuando. Já que está tão acertivo então aproveite e ajude a folha indicando as provas. Assim não passa por tolo.

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055