martins em pauta

sábado, 13 de julho de 2019

General revela a tentativa do PT de cooptar as Forças Armadas para o seu projeto de poder

Sábado, 13 de Julho de 2019


Desde o início do primeiro governo do PT, as pessoas minimamente informadas já sabiam que a “lua de mel” com o Brasil acabaria junto com o dinheiro que sustentava as tais “tenebrosas transações” a que se referia Chico Buarque, em outros tempos, ainda não tão ruins como os que estamos querendo ver passar para a história.

O plano de tomada do poder incluía, além da conquista do executivo por um líder populista, a compra do legislativo, o aparelhamento da Suprema Corte e a cooptação das FFAA.

O legislativo foi fácil, bastou chegar ao seu preço, utilizando o "Mensalão", o "Petrolão"e a corrupção. O STF era só uma questão de tempo. Já para as FFAA, na cabeça insana de quem julga os outros por si próprio, seria suficiente oferecer-lhes migalhas salariais e equipamentos mais modernos.

A Marinha já tinha o projeto do submarino nuclear (PROSUB) e a Força Aérea o dos caças (FX), bastava, portanto, incrementá-los, acenando com um pouco mais recursos e o encurtamento dos prazos. Ao Exército, maior e mais diversificado e que só tinha o incipiente projeto de um novo blindado, foi dada a liberdade para criar e desenvolver os projetos necessários para a efetivação da sua operacionalidade.

Tudo funcionou relativamente bem enquanto durou o “pouco mais de dinheiro”. Quando este acabou, restaram os projetos e quase nada além do que já existia.

O PT, na realidade, nunca teve a intenção de cumprir o que prometia, mas acreditava que poderia iludir marinheiros, soldados e aviadores de forma a cooptá-los para apoiar o seu maligno projeto bolivariano de poder.

Esqueceram-se de que conviver com governos eleitos, dentro da ordem constitucional, não significa concordar ou mesmo aliar-se a eles ou a seus planos.

Deram com os burros n'água! Basta ler o Relatório de Teses do PT, de 2015, que apresenta como fator de fracasso o fato de não terem conseguido subornar os militares para o seu projeto de poder.

As FFAA são, foram e sempre serão as mais poderosas garantidoras da democracia no Brasil.

Aparentemente, o PT não sabia ou não acreditava nisso!

(Texto do General Paulo Chagas)

Fonte: Jornal da Cidade Online

Zé do Valério percorreu pelo menos 279 km até ser pego pela polícia do Ceará

Sábado, 13 de Julho de 2019

Vaqueiro é suspeito de ter matado e estuprado universitária em Pedra Branca, em abril deste ano.


Foragido da polícia há mais de dois meses, o vaqueiro Zé do Valério, suspeito de estuprar e matar a universitária Danielle Oliveira Silva, em Pedra Branca, percorreu diversas localidades do sertão cearense e escapou de várias operações policiais até ser capturado. A caçada ao suspeito começou no município onde ocorreu o crime e terminou em Buriti dos Montes, no Piauí.

Se forem contabilizadas as distâncias entre as cidades onde o suspeito foi visto ou abandonou pertences, o resultado é cerca de 279,6 km percorridos em pouco mais de dois meses, parte deles a pé - uma vez que Zé do Valério abandonou a motocicleta no meio do caminho.

Durante a fuga, o vaqueiro roubou uma moto, invadiu uma casa, furtou comida, mas sempre escapava do cerco policial se escondendo na mata.

Veja a cronologia da caçada:

25 de abril - Polícia identifica Zé do Valério como suspeito de estuprar e matar Danielle Oliveira

30 de abril - Vaqueiro invade casa, pede comida e rouba moto em Senador Pompeu

3 de junho - Suspeito é visto na zona rural de Independência e foge deixando vários pertences na mata

18 de junho - Zé do Valério abandona a motocicleta que usava em Pedra Branca

21 de junho - Troca de tiros com a guarda municipal em Buriti dos Montes (PI)

12 de julho - Polícia prende Zé do Valério em Buriti dos Montes (PI).


(DN)

MENINO DE 8 ANOS SALVA IRMÃ RECEM-NASCIDA DE ENGASGO EM MOSSORÓ AO CHAMAR O SAMU POR TELEFONE

Sábado, 13 de Julho de 2019


O que poderia ser mais um trote passado à Central Telefônica do SAMU Mossoró salvou a vida da recém-nascida Maria Eduarda, de 26 dias, nesta sexta-feira (12). Por volta das 10h, o SAMU recebeu um chamado de uma criança de 8 anos pedindo para que fosse até sua casa socorrer sua irmã recém-nascida de um engasgamento. Na primeira ligação os profissionais do SAMU chegaram a pensar que era trote, mas a insistência da criança ao ligar novamente e descrever o caso com propriedade de informações fez com que a equipe fosse ao local de imediato.

“Na segunda ligação, a firmeza da criança e os detalhes de informações fizeram com que o médico confiasse plenamente na ligação e enviasse de imediato a ambulância.”, relata o socorrista Luciano, que estava na equipe e foi o primeiro a sair da ambulância e correr para salvar a recém-nascida no bairro Paredões.

“Eu desci correndo, me antecipei da nossa equipe, peguei a criança pelos braços e fiz a manobra de desengasgo. Graças a Deus foi um sucesso. Logo em seguida o médico chegou, avaliou o estado da criança, levou para viatura, fez aspiração e identificou que os sinais vitais estavam normais.”, explica o socorrista.

Logo em seguida, a equipe do SAMU devolveu a criança para a mossoroense Raquel Raiane, de 26 anos, mãe de Maria de Eduarda. Raquel lembra que a filha estava dormindo de manhã quando se levantou para tomar banho. Nesse momento, percebeu que estava saindo leite pelo nariz da recém-nascida. “Eu levantei ela e fiquei ‘Maria’, ‘Maria’, ‘Maria’, e eu muito perturbada porque ela estava quase desmaiada. Eu fiz uns procedimentos, ela chorou e começou a babar. Eu não sabia se ela tinha tornado ou estava desmaiada, morrendo. Nessa hora eu gritei, ‘Pedro, ajuda aqui a mainha, ligue pro SAMU’”.

Pedro Henrique, de 8 anos, agiu rápido. Pegou o celular e ligou para o 192. Só ele, a mãe e a irmã estavam em casa. A ligação não durou muito e caiu na primeira tentativa, mas o menino ligou novamente e passou as informações para o SAMU. O que facilitou a chegada rápida da equipe era que o menino sabia o endereço e foi preciso em algumas informações. Sua mãe sempre o estimulou a saber o endereço de onde mora e os números de celulares dos pais e outros familiares.

“Enquanto eu estava tentando salvar minha filha ele estava no telefone passando as informações pro SAMU. A equipe chegou muito rápido. E quando eles chegaram eu entreguei minha filha e saí pra área de serviço porque eu estava chorando desesperada. O atendimento foi muito rápido, tanto que eles conseguiram reanimar ela. Tive um profundo sentimento de gratidão ao ver minha filha salva. Eu sou muito grata ao SAMU ”, relembra chorando Raquel como aconteceu o momento que o SAMU salvou sua fila.

Os profissionais do SAMU passaram todas as orientações aos familiares de como realizar o desengasgo caso venha a ocorrer novamente. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência volta a reforçar à sociedade que todos se conscientizem a respeito de não passar trotes para o SAMU. Felizmente esse caso se resolveu da melhor forma possível. Não passar trote para o SAMU ajuda no direcionamento da equipe para ocorrências que podem salvar inúmeras vidas.


Fonte: Passando na Hora

Sergio Moro é aplaudido em voo para os EUA, diz colunista

Sábado,13 de Julho de 2019


Nesta sexta-feira (12), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, viajou para os Estado Unidos (EUA) com sua esposa, Rosângela Moro e sua filha, Júlia. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a família foi aplaudida pelos passageiros dentro do avião.

Moro tirou uma licença de uma semana e embarcou no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP) e desembarcou em Fort Lauderdale, na Flórida. Ele ficará por lá até a sexta-feira (19).

Em comunicado, o Ministério da Justiça informou que a licença foi pedida para tratar de assuntos particulares.

Fonte: News Atual

Cliente que teve carro arrombado em estacionamento receberá R$ 10 mil de supermercado em Natal

Sábado, 13 de Julho de 2019


A juíza Érika Paiva, da 6ª Vara Cível de Natal, condenou a rede Assaí Atacadista a indenizar um cliente que teve seu carro arrombado no estacionamento do supermercado. Foi determinada ao supermercado a restituição do valor de R$ 7.443,92, a título de indenização por danos materiais, acrescidos de juros de mora e correção monetária; e ainda foi imposta a condenação de R$ 3 mil pelos danos morais causados.

O autor da ação informou que foi sugerida pelo gerente do estabelecimento a realização de Boletim de Ocorrência para que fossem tomadas as devidas providências. Entretanto, mesmo após o encaminhado desse documento, a medida não surtiu o nenhum resultado.

Conforme consta nos autos, a parte demandante esteve na empresa demandada em julho de 2014 para fazer compras e posteriormente, ao retornar ao veículo, percebeu que este se encontrava aberto, com o vidro da janela da porta traseira quebrado e todos os pertences haviam sido levados. No caso em questão, o prejuízo sofrido foi agravado em razão do autor ser cirurgião dentista, levando parte do seu material de trabalho numa maleta que também foi furtada.

Ao julgar o caso, a magistrada Érika Paiva considerou aplicável os dispositivos do Código de Defesa do Consumidor e ressaltou que essa matéria já está pacificada na jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ), nos termos da Súmula 130, a qual estabelece a responsabilidade da empresa “pela reparação de dano ou furto de veículo, ocorrido em seu estabelecimento”.

Na sentença foi também reforçado o grau de responsabilidade da empresa ré que, ao dispor de estacionamento para os seus clientes, facilita “o acesso às dependências do supermercado e às compras que se dispõem a realizar, gerando uma expectativa de segurança e comodidade”.

Quanto as provas produzidas, a magistrada frisou que “a parte autora comprovou a sua presença no estabelecimento comercial e a violação do seu veículo, trazendo boletim de ocorrência, bem como orçamentos dos bens furtados e fotos das avarias”.

Dessa forma, em relação aos danos materiais sofridos, a magistrada Érika Paiva acrescentou que, como o autor é profissional liberal, o qual “comprovadamente atende em várias clínicas e nesses atendimentos utiliza-se de seu próprio material de trabalho” considera-se “verossímil a alegação de que a sua maleta profissional encontrava-se dentro do veículo violado”.

Por outro lado a magistrada avaliou que a “sensação de impotência, o desapontamento sofridos pelo autor, sem dúvida, foram capazes de romper com o seu equilíbrio psicológico, justificando a configuração dos danos morais” pleiteados no processo.
Fonte: Blog do BG

Chico

O caso ocorreu em 2014 e o estabelecimento só foi sentenciado agora em meados de 2019. Justiça chibata…

ARTICULAÇÃO: Paulo Guedes saiu de campo e enviou time para barrar desidratação

Sábado, 13 de Julho de 2019


Envolvido na elaboração das medidas para estimular o crescimento na fase pós-Previdência, o ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu se recolher e só comentar o resultado da reforma após a votação final da proposta pelo plenário da Câmara.

Depois da crise política provocada por críticas feitas pelo ministro na época da apresentação do parecer do relator Samuel Moreira (PSDB-SP), na fase da Comissão Especial, a tática traçada foi a de evitar ruídos desnecessários. Isso porque, no plenário, havia risco elevado de uma desidratação da economia na votação dos destaques com a mobilização da oposição e de lideranças dos partidos do Centrão, bloco informal independente ao governo que reúne DEM, PP, PL, Solidariedade e PRB.

Teve início uma maratona de mais de 48 horas que levou ao plenário força-tarefa de técnicos da equipe econômica para barrar os destaques mais perigosos.

A comemoração do ministro foi reservada no seu gabinete depois que um assessor interrompeu uma reunião de trabalho, na noite de quarta-feira (10), para informar que a proposta tinha sido aprovada por 379 votos. Na hora da comemoração, aplausos de todos os presentes. Guedes atribuiu a vitória ao trabalho de toda a equipe. Na segunda-feira (15), o ministro reunirá seus colaboradores para decidir se espera a votação do segundo turno após o recesso para anunciar as medidas ou se as lança imediatamente.

Mantido informado a todo momento dos detalhes da negociação pelo seu secretário de Previdência, Rogério Marinho, Guedes deu o sinal verde para a negociação de acordo com a oposição que acabou destravando a votação dos destaques (sugestões de mudança ao texto-base). A conclusão do primeiro turno revelou Alessandro Molon (PSB-RJ) como o líder de oposição.

O governo cedeu e autorizou que o tempo mínimo de contribuição dos homens na reforma ficasse em 15 anos – a proposta aprovada na quarta-feira previa 20 anos. Articulador do acordo, Molon contou, em discurso no plenário, que Guedes soube entender a crueldade da regra e acabou aceitando o destaque.

Durante toda a jornada de votação, Marinho e seu time na retaguarda não deixaram o plenário. O bunker da equipe econômica foi instalado no gabinete do líder da maioria, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

No plenário, o secretário fez um corpo a corpo com os parlamentares que ainda estavam em dúvida sobre como votar (sim ou não à reforma), explicando detalhes dos destaques que seriam votados. Para autoridades que telefonavam, a pedido dos deputados, transmitia segurança sobre itens da proposta que já tinham até mesmo sido vencidos na Comissão Especial.

Em pelo menos duas ocasiões, passou o telefone para o seu adjunto, Bruno Bianco, para dar explicações sobre a aposentadoria para as pessoas com deficiência – uma preocupação que estava presente no plenário. Envolvidos nas negociações finais desde sábado, Marinho e Bianco não conseguiram dormir mais do que três horas por dia.

Tensão

Assessores contam que um dos momentos de maior tensão foi na votação do destaque 44, que poderia retirar R$ 110 bilhões da economia da reforma. O destaque, apresentado pelo PDT, retirava o pedágio de 100% da regra de transição – que acabou rejeitado, para alívio do governo. O destaque foi apresentado pelo PDT, mas havia um acordo para que a mudança fosse rejeitada em troca de apoio à proposta da mesma sigla que abrandava as regras das professores.

No entanto, no meio da votação, o PDT orientou sua bancada a se posicionar favorável à mudança. Foi um dos técnicos da equipe econômica que percebeu o que estava acontecendo. Nem Marinho nem Maia estavam nesse momento no plenário. Eles foram chamados e começou a movimentação para reverter a situação.

Moreira subiu à tribuna para explicar o destaque e alertar sobre o impacto que teria na economia. “São quase R$ 200 bilhões, vamos destruir a reforma da Previdência.”

Para o deputado, Darcisio Perondi (MDB-RS), os negociadores tiveram êxito ao se aproximarem do PSB, PDT e PCdo B, isolando o PT. “Um deputado ao meu lado comentou que quando viu o DEM orientando o mesmo voto do PSB e do PDT perguntou se tinha acordado de um sonho.”

Estadão Conteúdo

Agricultor encontrou Zé do Valério, pôs remédio em comida para tentar dopá-lo e chamou a polícia

Sábado, 13 de Julho de 2019


O denunciante estava dando comida ao suspeito há cerca de três dias e chegou a colocar remédio para dormir na coalhada de Zé do Valério; o suspeito foi capturado por policiais de Crateús após cerco.

Um morador do município de Buriti dos Montes, no Piauí, identificou e ajudou a prender Zé do Valério, suspeito de estuprar e matar uma universitária na cidade de Pedra Branca. O agricultor levou a polícia ao local onde o homem estava escondido. João Elias deu comida ao suspeito por três dias e chegou a colocar remédio para dormir na coalhada de Zé do Valério, na intenção de capturá-lo. Ao encontrar a polícia de Crateús fazendo buscas pelo suspeito na região, levou os agentes até o local nesta sexta-feira (12). 




O vaqueiro foi capturado em uma área de mata fechada após cerco realizado por policias da Força Tática e da subagência de Inteligência do 7º Batalhão de Polícia Militar de Crateús. De acordo com a fonte do Sistema Verdes Mares, o suspeito estava acordado quando os policiais chegaram, e tentou correr, mas foi capturado. Com ele, a polícia apreendeu uma arma com seis munições. 

As buscas por Zé do Valério ocorriam há mais de dois meses nas regiões de mata do Ceará e Piauí. Durante a fuga, o vaqueiro roubou uma moto, invadiu uma casa e furtou comida, mas sempre acabava escapando do cerco policial se escondendo na mata. 


Em 21 de junho, ele chegou a trocar tiro com os policiais do Piauí, na mesma região de Buriti dos Montes, e fugiu logo depois. Os agentes de segurança apreenderam panelas e o material que ele usava para preparar comida. 

Com a notícia da prisão, a mãe da universitária disse ter “gratidão a Deus pela vitória”. "Não vai trazer a nossa menina de volta, mas vai aliviar a nossa dor", comentou Joelma Oliveira. 

"Nossa família só tem gratidão a Deus por essa vitória. Não desejo a ninguém a dor que sentimos com a perda da Danielle. A justiça agora será feita e estamos aliviados. Agora esse psicopata não vai mais fazer nenhum mal para ninguém", acrescentou. 

O crime 

Zé do Valério é o principal suspeito de matar a universitária Danielle Oliveira, de 20 anos. Ela foi encontrada morta em um sítio vizinho ao da sua família, na localidade de São Gonçalo, no Ceará, despida e com ferimento no olho esquerdo, em 25 de abril. Danielle estava desaparecida desde a noite do dia 24. O suspeito havia trabalhado no sítio da família, onde a universitária estava antes de sumir, prestando serviços como vaqueiro e amansando animais.


(DN)

VÍDEO MOSTRA DUPLA TOMANDO CARRO DE ASSALTO NO ALTO DE SÃO MANOEL EM MOSSORÓ-RN.

Sábado, 13 de Julho de 2019


Imagens de câmeras de segurança flagraram nas primeiras horas da manhã desta sexta feira 12 de julho de 2019, uma ação criminosa rápida de roubo de carro.

O condutor do veículo Jeep de cor branca foi perseguido por uma dupla de moto, desde a BR 110, e quando o mesmo entrou em uma rua de calçamento ao lado do antigo Sal Pinto no bairro Walfredo Gurgel, em frente à um condomínio, foi surpreendido e abordado pelos bandidos.

Prontamente a vítima sem esboçar reação entregou a chave do carro e procurou se afastar dos elementos que fugiram em sentido ignorado. A Polícia Militar foi acionada, realizou patrulhamento porém ninguém foi preso.


Fonte: Passando na Hora

Suspeito de roubar carro de delegado morre em confronto com Polícia na ZN

Sábado, 13 de Julho de 2019

FacebookTwitterE-mailImprimirWhatsApp

Policiais do o 4º Batalhão da Polícia Militar foram recebidos a tiros nesta sexta-feira (12) após chegarem a uma residência onde estavam os suspeitos de terem roubado o carro de um delegado na noite de ontem (11). No confronto, um suspeito morreu e dois foram presos. A ocorrência foi no bairro Igapó, na Zona Norte de Natal.

Um dos homens detidos, que também foi baleado, foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, na Zona Norte. O caso aconteceu por volta das 11h.

Os policiais ainda acharam na mesma residência uma motocicleta que havia sido tomada em outro assalto durante a manhã.

Os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia de Plantão da Zona Norte e o material recuperado encontra-se em poder da polícia.

Até o momento o suspeito que morreu em confronto ainda não teve seu nome confirmado.

Fonte: Grande Ponto

Dupla faz arrastão nas Lojas Americanas e foge atirando no Centro de Natal

Sábado,13 de Julho de 2019

Foto: Cedida

Na manhã desta sexta-feira, 12, dois homens assaltaram a Lojas Americanas do bairro de Cidade Alta, no Centro de Natal. De acordo com a Polícia Militar, foram levados blusões e R$ 1,2 mil da loja.

Quando estavam deixando a loja, os assaltantes ainda efetuaram disparos a esmo, o que gerou pânico entre a população e correria perto da loja.

A PM esteve no local para buscar os dois homens, mas ainda não encontrou os criminosos. Ainda segundo a Polícia, a dupla é suspeita de ter cometido outro assalto, mais cedo, a um estúdio fotográfico, no Alecrim.

Portal No Ar

Fonte: Blog do BG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joaozinho
    segundo os petistas.. ela enquadrou a PM e a policia civil ta mais eficiente agora…. esse negocio de criminalidade alta é fake news, pq nao ta mais mostrando na TV bobo.
  2. paulo
    BG
    E a govi gorpi não disse aos quatros cantos que a segurança no RN está maravilhosa!!!!. No centro da Cidade em frente ao Banco do Brasil ocorre isto, imagine na periferia. Mentira tem perna curta.

A suspeita de que Glenn Greenwald tenha sido favorecido pela falta de transparência no STF

Domingo, 14 de Julho de 2019


Discute-se na internet nota do site “O Antagonista” sobre a falta de sorte do Brasil pelo fato de Gilmar Mendes ter sido sorteado para julgar o pedido da Rede para blindar Glenn Greenwald na PF e no COAF.

Ocorre que o modo como os processos são distribuídos no STF não é, assim como o sistema eletrônico de votação, nem um pouco transparente.

Quem pode garantir que a mão humana que programou os computadores do STF, e que programa as urnas eletrônicas nas eleições, trabalhou honestamente?

O que está claro é que não existe a menor transparência em ambos os processos. E é nítido também o empenho dos ministros do STF para impedir que os mesmos se tornem transparentes. Ao menos com relação às eleições, julgaram a favor da mão humana oculta, em detrimento da fiscalização pelo olho humano, por três vezes nos últimos 20 anos, dando aval à utilização da urna eletrônica, que é incapaz de garantir a fiscalização durante a etapa da apuração dos resultados.

Quem impede a ampla fiscalização e a transparência, seja aonde for, não é digno de confiança. Especialmente em assuntos relevantes e de interesse público.

Responsabilizar a falta de sorte pelo sorteio de Gilmar neste caso de Glenn Greenwald é confiar no STF e nos sistemas obscuros defendidos com unhas e dentes por seus ministros, deuses acima de qualquer suspeita.

A velhinha de Taubaté "agarante" que são todos honestíssimos!


da Redação

Jornal da Cidade Online

Deputados de esquerda ficam sem suas mega aposentadorias e fingem preocupação com o povo

Sexta, 12  de Julho de 2019


Sempre que eu vejo um político de esquerda se dizendo preocupado com o Povo, eu rapidamente já começo a imaginar qual privilégio tal político está prestes a perder para invocar a "preocupação com os mais pobres" como desculpa.

Convenhamos, um político que se associa a um partido que tem "Comunista" no nome, não está nem aí para a vida de qualquer um que seja parte do povo.

E a reforma de previdência veio aí pra mostrar isso. Todos os presidentes anteriores sabiam de sua necessidade e sabiam que ela precisava ser feita. NENHUM teve a coragem. E com isso só agravaram o problema. Sobrou então para Bolsonaro fazer. Foi quando a esquerda entrou em desespero.

A esquerda sabe que a Reforma da Previdência é necessária, sabe que irá alavancar nossa economia, sabe que quem a fizer, irá colher os frutos de uma população agradecida no futuro. E a esquerda também sabe que Bolsonaro era o cara com a CORAGEM necessária para fazê-la. O cara que quase perdeu a vida ao ser esfaqueado por um ex-membro do PSOL, não vai ter medo de arriscar sua popularidade pelo bem do país.

Acontece que reformas sempre são impopulares, pois todo mundo precisa ceder um pouco para ter ganhos no futuro. Em resumo, Bolsonaro precisava convencer todo o país a cooperar para resolver o problema que os presidentes anteriores deveriam ter resolvido. A esquerda viu aí a chance de atacá-lo, usaram toda a sua sujeira para convencer o povo de que a reforma era contra o povo. Não deu certo. O povo foi às ruas pedir por ela.

Claro que muitos ainda acreditam no lado perdedor que torce dia e noite para o Brasil afundar. Com o tempo verão quem tem razão.

Enfim, mais uma derrota para os esquerdistas, mais uma vitória para o Brasil.

Frederico Rodrigues

Analista Político e Membro da Direita Goiás.
Fonte: Jornal da Cidade Online

Mais uma falcatrua do PT: dinheiro público bancou o infame movimento Lula Livre

Sábado, 13 de Julho de 2019


Desde o mensalão, passando pelo petrolão, entre outras farras e orgias protagonizadas pelo Partido dos Trabalhadores, inúmeros petistas foram presos, culminando com a condenação e consequente prisão de seu maior líder, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Por enquanto, para efeito de mudança de atitude, parece claro que tudo isso de nada adiantou.

O que se observa é que o PT, basta ter oportunidade, continua se chafurdando no dinheiro público.

Nesta quinta-feira (11) uma reportagem da revista IstoÉ demonstra justamente esta faceta desta irremediável organização criminosa.

O próprio movimento Lula Livre, levado a efeito no sentido de pedir a soltura de Lula, sob a alegação de que ele era inocente, foi bancado por dinheiro oriundo dos cofres públicos. É o cúmulo da picaretagem e da safadeza.

A reportagem da IstoÉ demonstra que o PT usou dinheiro do Fundo Partidário — ou seja, público — na compra de passagens aéreas, diárias de hotéis e alimentação para os petistas irem a Curitiba pedir a soltura do ex-presidente, no pagamento de locação de veículos, no aluguel de salas para reuniões e, até mesmo, no custeio do trabalho de seguranças privados em atos registrados em favor do “Lula Livre”. Em especial, no acampamento erguido próximo à sede da PF de Curitiba.

Toda essa orgia é comprovada com farta prova documental.

Efetivamente, os petistas são incorrigíveis.


da Redação

Jurista renomado demonstra a PROVA cabal da imparcialidade de Moro (veja o vídeo)

Sábado, 13 de Julho de 2019


O procurador de Justiça e jurista Edilson Mougenot é extremamente respeitado mundialmente por seus elevados conhecimentos jurídicos, por sua extraordinária oratória e extrema coerência.

Neste trecho da entrevista do Prof. Mougenot para Alexandre Borges, ele demonstra com clareza a imparcialidade do Juiz Moro. Veja o vídeo:
Em vídeo divulgado recentemente, Mougenot deu uma verdadeira aula para quem realmente quer aprender e entender o que atualmente ocorre no país envolvendo a Operação Lava Jato, o ex-juiz Sérgio Moro, o Procurador da República Deltan Dallagnol e um criminoso americano travestido de jornalista.
Edilson Mougenot Bonfim é Procurador de Justiça Criminal do MP de SP, doutor em direito pela Universidade Complutense de Madri, Professor convidado da Universidade de Aix-Marselha, na França e em outras universidades nacionais e estrangeiras. Autor e co-autor de 25 obras jurídicas, foi Presidente do I Congresso Mundial do Ministério Público no ano de 2000, e é o Presidente-fundador da Escola de Altos Estudos em Ciências Criminais em São Paulo

da RedaçãoFonte: Jornal da Cidade Online

Perito renomado diz que áudio e textos apresentados por Glenn são “impericiáveis”

Sábado, 13 de Julho de 2019


O professor Ricardo Molina de Figueiredo é possivelmente o mais renomado perito em fonética forense do Brasil. Tem um extenso currículo de atuação em casos importantíssimos.

Sobre o áudio atribuído ao procurador Deltan Dallagnol, que saiu do Telegram e foi colocado no YouTube, o eminente perito disse o seguinte, em entrevista concedida ao site O Antagonista:
“Nesse momento em que coloca no YouTube, você já altera o formato da gravação. Porque o YouTube faz um upload conforme o critério de formatação e compactação deles. Não tem como você controlar isso. Essa gravação, para ter algum valor pericial, teria que ser apresentada tal como ela saiu do Telegram, do WhatsApp ou qualquer aplicativo da qual tenha sido retirada.”
Ele acrescenta que o áudio divulgado possui um baixo nível de ruído, ou seja, de sons de fundo externos à voz. Por isso, ele seria facilmente editável, sem que no resultado fosse possível perceber ou detectar quebra de continuidade no som.
“Se não tiver contexto, vai ficar complicado saber se aquilo não é composto, por exemplo, de pedaços de outras conversas. Porque o nível de ruído de fundo é tão baixo, que a coisa mais fácil do mundo seria cortar pedaços de uma conversa e inserir na outra”, afirma.
“Você consegue fazer emendas, pegar trechos de uma gravação e colocar o que você quiser, principalmente se você tem um material muito grande. Não estou dizendo que foi feito, estou dizendo que é fácil tecnicamente. E seria praticamente indetectável”, afirma.
“Por isso que trabalhar pericialmente com esse tipo de material é uma aventura que você que até agora nenhum perito se dispôs né. É uma aventura temerária”, conclui o perito.
Com relação aos textos de mensagens divulgados pelo site The Intercept, Molina classificou da seguinte forma:
“As mensagens de texto que estão sendo divulgadas estão sendo redigitadas, isso é uma loucura. Tanto é assim que colocaram data de 25 de outubro de 2019”, lembra o perito.
Os textos são impericiáveis. Nunca serão autenticados”, reforça, ao avaliar a impossibilidade deles serem usados como prova em qualquer processo.
Molina vai além: ainda que se provasse a integridade do áudio atribuído a Dallagnol, isso automaticamente não autenticaria os textos.
“Não existe autenticação pericial por analogia. Cada coisa é uma coisa.”
Porém, em audiência no Senado Federal, o abjeto Verdevaldo foi questionado se permitiria a submissão dos dados cibernéticos roubados à verificação e análise de perícia regulamentada.
Ele negou com veemência. Limitou-se a dizer:
“Nós temos jornalistas que são peritos”.
Na realidade, mesmo que o houvesse a concordância do pilantra americano, uma eventual perícia não chegaria a nenhuma conclusão.
Em suma, tudo está adstrito a palavra de um ativista político, receptador e criminoso.

Fonte: O Antagonista
da RedaçãoJornal da Cidade Online

Passaporte voltará a adotar os termos "Pai" e "Mãe" no lugar de "Genitor 1" e "Genitor 2"

Sábado, 13 de Julho de 2019


Em café da manhã com a bancada evangélica, Jair Bolsonaro afirmou que o governo federal irá alterar o formulário de solicitação de passaportes.

Segundo o presidente, nos campos relativos à filiação do requerente do documento, as palavras “genitor 1” e “genitor 2” serão substituídas por “pai” e “mãe”.

A iniciativa foi anunciada à Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional durante café da manhã no Palácio do Planalto, e já estaria sendo cumprida pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que está trabalhando nas alterações.

A Polícia Federal, responsável pela emissão do documento, informou que os campos genitores substituem o “Nome do Pai” e “Nome da Mãe”, para atender a “novas constituições familiares”, inclusive relacionamentos gays, segundo o site da instituição.

“Esses campos presentes no formulário substituem os campos ‘Nome do Pai’ e ‘Nome da Mãe’, e são de livre preenchimento, em face da possibilidade de novas constituições familiares, inclusive para união homoafetiva”.

Aos parlamentares religiosos, Bolsonaro também voltou a defender a posição do Brasil na ONU (Organização das Nações Unidas) da exclusão do termo “gênero” em documentos oficiais da instituição.

Fonte: O Antagonista e Gospel Prime

da RedaçãoJornal da Cidade Online

Os reflexos da saída da prisão em segunda instância do Pacote Anticrime de Sérgio Moro

Sábado, 13 de Julho de 2019


Um dos pontos mais importantes do pacote Anticrime proposto pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, foi retirado do projeto pelo grupo de trabalho da Câmara dos Deputados.

No trecho proposto pelo ministro Moro estabelece, em lei, a prisão do réu em segunda instância. Ou seja, o réu é julgado e condenado em primeira instância, podendo recorrer em segunda instância, mas se perder o recurso, o réu, será preso.

Sem esse trecho, o réu pode recorrer até na terceira instância ou aguardar o trânsito em julgado, nesse caso, seria necessário três condenações seguidas ou em decorrência de sentença condenatória transitada em julgado (ou seja, quando não há mais possibilidade de recurso).

Para Sérgio Moro, aguardar o trânsito em julgado contribui para a impunidade do país.

Em muitos países a prisão dos condenados é realizada em 1ª ou 2ª instância.

O grupo de trabalho da Câmara dos Deputados decidiu, por sete votos a seis, que o trecho do Pacote Anticrime deve ser tratado por um Projeto de Emenda à Constituição (PEC), e não via projeto de lei como era proposto no pacote.

Um projeto de lei é um tipo de proposta que passa pelo legislativo para se tornar lei, mas depende da aprovação ou veto pelo presidente, antes de entrar em vigor.

Porém, para ser aprovada uma PEC são necessários um terço dos votos favoráveis pelos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal – basicamente.

Porém, uma PEC deve passar por todo o seu trâmite legal antes e isso requer um bom tempo. Mas sempre é bom lembrar que a Constituição só pode ser emendada quando não estiver vigorando uma intervenção federal, estado de defesa ou estado de sítio.

No entanto, já existe uma proposta sobre a prisão em segunda instância tramitando na Câmara feita pelo deputado Alex Manente (PPS-SP), que sugeriu que o momento para analisar a sua proposta é propício.

O grupo de trabalho da Câmara dos Deputados dividiu o Pacote Anticrime em 16 partes que serão votadas separadamente.

Todos os pontos estão integrados num relatório.

Como a prisão em segunda instância foi o primeiro trecho a ser votado as outras questões foram adiadas para o próximo dia 17.

Em 2016 o Supremo Tribunal Federal (STF) permitiu que a execução de pena comece após a condenação em segunda instância. No entanto, a nova tendência na Corte é dar aos condenados o direito de recorrer em liberdade por mais tempo, até que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirme a punição.

No texto do relatório, que está analisando os 16 pontos do Pacote Anticrime, atribuiu para o STF a decisão sobre a segunda instância e deixou uma brecha jurídica para o não cumprimento da condenação em segunda instância ao determinar que “o tribunal poderá, excepcionalmente, deixar de autorizar a execução provisória das penas se houver uma questão constitucional ou legal relevante, cuja resolução por Tribunal Superior possa plausivelmente levar à revisão da condenação”.


O relator, Capitão Augusto, classificou a decisão do grupo de trabalho como uma “Grande derrota.”

No entanto, o resultado pode ser revertido pela apreciação da proposta nas comissões e no plenário.

Caso o contrário, a PEC, poderá ser pautada depois do recesso parlamentar.

A mudança da regra da segunda instância beneficiaria o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Edivaldo de Carvalho

Empresário. Atuante há 25 anos no mercado gastronômico.
Fonte: Jornal da Cidade Online

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055