martins em pauta

sábado, 3 de novembro de 2018

Horário de verão tem início à 0h de domingo em 11 estados

SÁBADO, 03 de NOVEMBRO 


A partir da zero hora deste domingo (4), os brasileiros de 10 estados e do Distrito Federal devem ajustar os relógios para dar início ao horário de verão. O horário adiantado em uma hora em relação ao horário normal ficará em vigor até a meia-noite do dia 15 de fevereiro de 2019.

Os estados afetados são: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e o Distrito Federal.

O Ministério de Minas e Energia explica que as regiões Norte e Nordeste não adotam o horário de verão, porque a hora adiantada é mais eficaz nas regiões mais distantes da Linha do Equador, onde há uma diferença mais significativa na luminosidade do dia entre o verão e o inverno.

Nos estados do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país, os dias de verão são mais longos. O objetivo é estimular as pessoas e as empresas a encerrarem as atividades do dia mais cedo, a aproveitarem a iluminação natural e evitar que equipamentos eletrônicos sejam ligados para reduzir o consumo e a demanda energética no horário das 18h às 21h.

O ministério explica que no período também há aumento da temperatura e consequente aumento do uso de aparelhos de ar-condicionado, o que neutraliza o impacto no sistema elétrico.
Horário voos

A Infraero informou que os aeroportos da rede nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste funcionarão de acordo com o horário especial.

A empresa recomenda aos passageiros que, em caso de dúvidas sobre os horários de voos, entrem em contato com as companhias aéreas.
Enem

Ainda neste domingo, será realizada a primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018. O Ministério da Educação divulgou diferentes horários de abertura e fechamento dos portões nos locais de provas. Confira os horários em cada estado.

Carteiras de identidade digitais não poderão ser usadas no Enem

Sábado, 03 de novembro de 2018

Carteiras de identidade digitais não poderão ser usadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para fazer as provas, os participantes deverão levar um documento oficial de identificação original, com foto e caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. Os dois itens são os únicos obrigatórios para o exame.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, alerta os candidatos que farão o Enem de que não poderão usar identidades digitais. Isso porque haverá três checagens de identidade e uma delas ocorrerá durante a prova, quando o uso do celular é proibido. “Não leve essa única prova de identidade porque dentro da sala de aplicação de prova, ela não poderá ser utilizada”.

Os documentos válidos são as carteiras de Identidade expedidas por secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e Polícia Federal; Carteira de Trabalho e Previdência Social; passaporte; Carteira Nacional de Habilitação, com fotografia e identidade funcional. Outros documentos específicos podem ser consultados na página do Enem.

Maria Inês é enfática em relação ao uso da caneta. “Estudantes perguntaram se não poderiam usar outras canetas, que são mais confortáveis para escrever. Não podem. Tem que ser caneta preta em material transparente”, diz.

Os estudantes poderão levar para o exame, que tem duração de 5 horas e 30 minutos neste domingo (4) e de 5 horas no próximo (11), um lanche. Caso esse lanche seja caseiro e não esteja embrulhado em material transparente como papel filme, ele será fiscalizado antes de ser liberado.

Agência Brasil

Adolescente é assassinado a tiros e um jovem é baleado em Upanema, RN

Sábado, 03 de Outubro de 2018


Um adolescente de 17 anos foi morto tiros na noite desta sexta (2), No Bairro Pegas, na cidade de Upanema, no Oeste do Rio Grande do Norte. De acordo com a polícia, um jovem que estava com a vítima acabou baleado e socorrido para o hospital local.

Segundo a Polícia Militar, por volta das 19h35, dois homens em uma moto se aproximaram das vítimas no conjunto habitacional Manoel Januário, que dá acesso ao município de Caraúbas e o carona disparou várias vezes, matando no local o adolescente Jeferson e baleando outra pessoa identificado como Breno, que estava perto da vítima. Ele foi socorrido para o Hospital local.

No local ninguém soube explicar como aconteceu o crime, nem a motivação e muito menos quem são os atiradores, apenas que foram dois criminosos em uma motocicleta.

A Polícia Militar isolou o local e aguarda a chegada da equipe técnica do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) para os devidos procedimentos. O cadáver deve ser recolhido para a unidade do órgão em Mossoró.

Fonte: IcémCaraúbas

PRF APREENDE CARRETA COM 40 TONELADAS A MAIS DE CARGA DO QUE O PERMITIDO NA BR 304 EM MOSSORÓ-RN

Sábado, 03 de Outubro de 2018


Carreta apreendida pela PRF em Mossoró tinha mais de 40 toneladas de excesso de peso — Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na BR 304, em Mossoró no Rio Grande do Norte, uma carreta bitrem com mais de 40 toneladas de carga em excesso, na manhã desta quinta-feira 01 de novembro de 2018.

O veículo transportava areia e brita.A polícia constatou ainda que existem mais de R$ 20 mil de multas em atraso contra o veículo, pelo mesmo tipo de infração.

O que chamou a atenção dos policiais foi a lentidão da carreta, que tem capacidade de lotação de 74 toneladas e carregava 120. 

A carreta ficou retida e só será liberada após o pagamento das multas em aberto e o transbordo da carga excedente.

Fonte: Passando na Hora

PF vai interrogar advogados de homem que atentou contra Bolsonaro

Sábado, 03 de novembro de 2018 


O evento ocorrido no dia 06 de setembro em Juiz de Fora, onde um ex-militante do PSOL atentou contra a vida do candidato e hoje presidente eleito Jair Bolsonaro, ainda não foi completamente solucionado.

Enquanto a Polícia Federal partiu para um lado, a Polícia Civil partiu para outro, e aos poucos o assunto foi sendo abandonado pelas páginas jornalísticas.

A Polícia Federal irá interrogar os advogados de Adélio, até o momento pagos por não se sabe quem. A informação dO Antagonista destaca que “Pelo menos um deles tem na carteira de clientes integrantes do PCC”.

Fonte: Republica de Curitiba

General eleito pelo PSL pede prisão de ministros do STF

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Girão Monteiro diz que quer criar "plano de moralização das instituições da República".


O general Eliéser Girão Monteiro Filho, deputado eleito pelo PSL no Rio Grande do Norte, defendeu o impeachment e a prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) responsáveis pela libertação de políticos acusados de corrupção, como o ex-deputado José Dirceu (PT) e os ex-governadores do Paraná Beto Richa (PSDB) e de Goiás Marconi Perillo (PSDB). Segundo ele, "o impeachment de vários ministros" se insere em um "plano de moralização das instituições da República".

"Não tem negociação com quem se vendeu para o mecanismo", escreveu em sua conta no Twitter, em referência à série da Netflix sobre a Lava Jato. "Destituição e prisão", completou. Ao ser questionado pelo "Estado", o general ratificou o disse: "É isso. O Senado tem de cumprir o papel dele." O impeachment de ministros do Supremo deve ser votado pelo Senado e aprovado por dois terços da Casa. Ele é possível em caso de crime de responsabilidade, como proferir julgamento quando suspeito na causa ou exercer atividade político-partidária".

Girão é um dos dois generais eleitos para a Câmara pelo PSL de Jair Bolsonaro. Teve 86 mil votos no Rio Grande do Norte. É da turma de 1976 (Tuma 31 de Março) da Academia Militar das Agulhas Negras e é próximo ao general Augusto Heleno Pereira. Girão passou para a reserva em 2009 em protesto à retirada de fazendeiros da área da reserva indígena de Raposa Serra do Sol, em Roraima. O "Brasil é um país onde a lei tem de ser respeitada por todos. Só porque alguém é presidente, ele deve responder apenas quando deixa a Presidência?", questionou. Em seguida, disse que se referia ao presidente Michel Temer.

O militar citou ainda os casos dos ex-governadores tucanos soltos recentemente por decisão do ministro Gilmar Mendes (STF). "Aí o cara é solto pelo ministro do Supremo. E você sabe que não manda soltar por acaso", disse. Ele defendeu ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Lava Jato, seja retirado de sua cela na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, e enviado para um presídio comum.

Também defendeu classificar as invasões de terras e propriedades urbanas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra como crime de "terrorismo". "O (João Pedro) Stédile (líder do MST) foi recebido por Lula no Planalto e advogou a desobediência civil. Se eu estivesse lá, dava voz de prisão para esse cara." O general disse que o País precisa voltar a ser uma "democracia plena, com a independência dos poderes para que as leis sejam cumpridas". Para ele, a moralização deve "começar pelo Congresso".


Fonte: Terra

PT pede doações para encerrar contas da campanha de Haddad, enquanto isso, Bolsonaro quer doar sobra de campanha para hospital

Sábado, 03 de Novembro de 2018


O Partido dos Trabalhadores (PT) está pedindo, em seu perfil oficial no Twitter, ajuda dos eleitores para encerrar as contas da campanha à presidência de Fernando Haddad e de sua vice Manuela D’Ávila (PCdoB), derrotados na eleição por Jair Bolsonaro (PSL). “Ajude a encerrar nossas contas e fortaleça a resistência”, diz a publicação.

Enquanto isso, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou na última terça-feira (30) que pretende doar o excedente do valor arrecadado em vaquinha virtual por sua campanha à Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde foi atendido após o ataque com faca sofrido no último dia 6 de setembro.

O petista Fernando Haddad gastou 20 vezes mais do que Jair Bolsonaro, na campanha eleitoral. Segundo dados disponíveis do portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a campanha de Haddad declarou, até agora, despesas de R$ 34.400.867. Já Bolsonaro registrou na Justiça Eleitoral gastos de R$ 1.721.537. 

Com o pedido aos eleitores para doarem dinheiro com objetivo de encerrar as contas, mostra que a turma do PT não soube administrar nem o dinheiro de campanha de Fernando Haddad e de sua vice Manuela D’Ávila, as contas não batem! Será se está faltando dinheiro da quantia de mais 34 milhões?

Os valores arrecadados e aplicados nas campanhas são declarados pelos candidatos e partidos políticos à Justiça Eleitoral. Pelo calendário eleitoral, até o próximo dia 6 de novembro, é preciso apresentar as contas referentes ao primeiro turno. Já a prestação de contas do segundo turno tem de ser feita até 17 de novembro. As contas podem ser impugnadas até 20 de novembro.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as doações para campanhas podem ser feitas por pessoas físicas, por meio de plataformas online. As “vaquinhas” virtuais foram implementadas pela primeira vez nesta eleição. O PT recolherá doações até o dia 15 de novembro.



Fonte: IcémCaraúbas

Dória repete gesto como prefeito e promete doar todos os salários de governador (Veja o Vídeo)

Sábado, 03 de Novembro de 2018


O governador eleito de São Paulo João Dória Júnior deve retomar no novo cargo o modelo impactante de gestão que o fez ganhar projeção nacional como prefeito da maior cidade do país.

De quebra, o novo aliado de Jair Bolsonaro, já anunciou a doação de todos os salários que terá direito ao longo dos quatro anos de mandato.

Especialista em marketing, Dória certamente vai tentar utilizar o mandato para consolidar uma liderança nacional.

Sobrevivente do PSDB, sua tarefa não deverá ter percalços dentro do partido.

Se fizer uma grande gestão de credencia para voos mais altos.

No vídeo abaixo ele anuncia a primeira medida.

Veja o vídeo:
Fonte: Jornal da Cidade Online

Manuela D’Ávila, triste, busca o isolamento (Veja o Vídeo)

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Conselheiro de Trump comemora vitória de Bolsonaro: ‘A troika da tirania neste hemisfério – Cuba, Venezuela e Nicarágua – finalmente encontrou alguém à sua altura’

Sábado, 03  de novembro de 2018


John Bolton, conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, disse nesta quinta-feira (1º) que a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como novo presidente do Brasil é um sinal positivo para a América Latina.

“As recentes eleições de líderes afins em países-chave, incluindo Iván Duque na Colômbia e, no último final de semana, Jair Bolsonaro no Brasil, são sinais positivos para o futuro da região e demonstram um crescente compromisso regional com princípios de livre mercado e governança aberta, transparente e responsável ”, disse Bolton.
o discurso sobre a política do governo Trump em relação à América Latina, Bolton elogiou Duque e Bolsonaro, e atacou os governos de três outros países latino-americanos — Cuba, Venezuela e Nicarágua — por abraçar o que ele chama de “ideologias venenosas”, ou seja, o socialismo.

“A troika da tirania neste hemisfério – Cuba, Venezuela e Nicarágua – finalmente encontrou alguém à sua altura”, afirmou Bolton. “Estou aqui para entregar uma mensagem clara do presidente dos Estados Unidos sobre nossa política em relação a esses três regimes”, disse Bolton. “Sob essa administração, não vamos mais apaziguar ditadores e déspotas perto de nossa costa neste hemisfério. Não recompensaremos pelotões de fuzilamento, torturadores e assassinos.”

Sanções

Bolton disse que o Departamento de Estado ampliará nesta quinta a lista de entidades que pertencem ou são controladas pelos militares ou pelos serviços de inteligência cubana com as quais os americanos não podem fazer transações financeiras.

Mais de dez de entidades integrarão a lista, segundo Bolton, que não deu mais detalhes, mas garantiu que o governo americano vai continuar “firmemente” ao lado do povo cubano e compartilhar com ele “a sua aspiração de uma mudança democrática real”.

Sobre a Venezuela, anunciou que o presidente Donald Trump assinou um decreto que impõe novas e duras sanções a fim de impedir que cidadãos americanos se envolvam com quem faz “transações fraudulentas e corruptas” com ouro venezuelano.

No caso da Nicarágua, Bolton não anunciou medidas concretas, mas afirmou que enquanto não houver eleições livres nem a restauração da democracia no país, o regime de Daniel Ortega sentirá “o peso total” das sanções americanas.

Embora a maior parte do discurso tenha sido dedicada à “troika da tirania”, que, segundo disse, não vai “durar para sempre”, Bolton também falou da vontade de estreitar relações e aprofundar laços com vários “governos responsáveis” da região.

“Os Estados Unidos estão entusiasmados de serem parceiros de nações como o México, Colômbia, Brasil, Argentina e muitas outras” no objetivo de fazer “avançar o Estado de Direito e aumentar a segurança e a prosperidade na região para o nosso povo”.
G1 / Política na Rede

Imprensa internacional destaca perfil anticorrupção de Sergio Moro

Sábado, 03 de novembro de 2018


Jornais lembram que novo ministro foi responsável pela prisão de Lula

A indicação do juiz federal Sergio Moro, que comanda as investigações da Operação Lava Jato, para o cargo de ministro da Justiça repercutiu na imprensa internacional, desde antes mesmo de Moro, aceitar o cargo, o que ocorreu ontem (1º). Jornais estrangeiros apontam que a indicação é uma sinalização de que o Brasil vai intensificar a luta contra a corrupção. Veículos também fazem críticas à conduta do juiz na Lava Jato, dizendo que as investigações teriam dado mais peso às acusações ao PT.

Moro assumirá o superministério da Justiça, que deverá englobar as áreas de Segurança Pública, Controladoria-Geral da União e Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Jornais internacionais – Montagem

A indicação ganhou destaque em veículos como os americanos The New York Times e The Wall Street Journal, o inglês The Times, o espanhol El País, o francês Le Monde, a agência de notícias britânica Reuters, a empresa pública BBC e a agência americana Associated Press.

Em artigo intitulado “O juiz brasileiro que condenou Lula aceita cargo na equipe de Bolsonaro”, The New York Times mostra que o juiz é visto como agente importante de combate à corrupção, mas ressalta que na reta final das eleições, ações de Moro beneficiaram o então candidato Jair Bolsonaro (PSL). A Reuters também destaca que o juiz foi responsável pela prisão de Lula, rival do presidente eleito.

No artigo “O novo líder do Brasil escolhe juiz anticorrupção como ministro da Justiça”, The Wall Streeet Jornal afirma que “Moro estará em posição de ajudar a impulsionar as reformas estruturais. Mudanças que ele argumenta há muito são necessárias para combater as causas da corrupção”.

O inglês The Times destacou o fato de Bolsonaro oferecer um emprego no novo governo “para o juiz anticorrupção, cuja investigação levou à prisão de seu rival político”.

Para o El País, a entrada de Moro no Executivo brasileiro marca “um antes e depois nas investigações da Lava Jato”, que afeta “praticamente toda a classe política do Brasil”.

A Associated Press destaca que a decisão “será aclamada por brasileiros ansiosos por uma repressão ao suborno, mas também [será marcada] por uma profunda polarização após uma campanha presidencial contundente”.

Para a emissora britânica BBC, a nomeação de Moro deve impulsionar as alegações de que a Operação Lava Jato teve “motivações políticas”. A reportagem destaca a fala de Bolsonaro de que Moro é “uma peça muito importante para o governo dele”. A BBC informa ainda que o presidente eleito está reduzindo o tamanho do governo por meio da criação de superministérios, juntando algumas pastas.

Já o jornal francês Le Monde faz um compilado de toda a equipe já anunciada por Bolsonaro no artigo “Brasil: militar, juiz anticorrupção, astronauta…Os futuros ministros do governo Bolsonaro”.

Além de Moro, já estão confirmados no novo governo os ministros da Defesa (general Augusto Heleno), da Ciência e Tecnologia (o astronauta Marcos Pontes), o da Economia (Paulo Guedes) e o da Casa Civil (Onyx Lorenzoni).

Gleisi afirma que Lula está indignado com nomeação de Sergio Moro

Sábado, 03 de novembro de 2018 


A petista Gleisi Hoffmann protagonizou bons papelões durante a campanha, e precisou engolir o ego para deixar o Senado para trás e embarcar numa cadeira segura, ou aparentemente segura, na Câmara dos Deputados.

Agora, em entrevista ao Estadão, Gleisi declarou que Lula está indignado com a nomeação de Sergio Moro.

Lula e Gleisi não foram os únicos petistas a reclamar disso. Juntam-se ao time Lindbergh Farias, Manuela D’Ávila e outros.

Informação dO Antagonista.

Luiz Fux sobre Moro “símbolo da probidade e da competência”

Sábado, 03 de novembro de 2018
 

Fazendo um movimento contrário ao de seus colegas de STF, o ministro Luiz Fux defendeu a nomeação de Sergio Moro para o Ministério da Justiça.

“Excelente nome. É a escolha que a sociedade brasileira faria se fosse consultada. É um juiz símbolo da probidade e da competência. Escolha por genuína meritocracia” afirmou Fux.

E continuou, afirmando que Moro ““imprimirá no Ministério da Justiça a sua marca indelével no combate à corrupção e na manutenção da higidez das nossas instituições democráticas, prestigiando a independência da PF, MP e Judiciário”.

Informação dO Antagonista.

General Heleno confirma a descoberta de “ato terrorista contra Bolsonaro”

Sábado, 03 de novembro de 2018 


Todo cuidado é pouco quando se tem no currículo uma facada quase mortal. Jair Bolsonaro, ainda em campanha, passou por maus bocados durante o mês de setembro, quando sofreu o atentado que causou bastante mal estar.

Agora, após a eleição, o futuro Ministro da Defesa, General Augusto Heleno, declarou ao jornal o Globo que as autoridades de inteligencia descobriram o “planejamento de um ato terrorista contra o presidente”

Quem apostou na tese do lobo solitário pode se deparar com uma alcateia.

Informação dO Antagonista. 

Fonte: Republica de Curitiba

78% dos brasileiros apoia a Lava Jato

Sábado, 03 de novembro de 2018 


Em uma pesquisa encomendada pelo G1 mostrou que 78% dos brasileiros acredita que a Lava Jato contribui efetivamente para o combate à corrupção.

Quanto os resultados são afunilados, é possível perceber o aumento deste número entre eleitores de Jair Bolsonaro. A subida vai para 83%.

Como não poderia deixar de ser, entre os eleitores de Fernando Haddad, a queda é imensa, e o índice chega em 43%.

Fonte: Republica de Curitiba

Em NY, Toffoli se diz otimista com Brasil e diz que protagonismo deve sair do Judiciário

Sábado, 03 de Novembro de 2018 

por Danielle Brant | Folhapress

Foto: Reprodução / Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, afirmou nesta quinta-feira (1º) estar otimista com o Brasil e disse que, agora, o protagonismo do desenvolvimento nacional deve voltar à política, depois de ser assumido pelo Judiciário nos últimos anos.

As declarações foram feitas a uma plateia de juristas que participavam de um jantar em Nova York (NY), onde o ministro participar de um seminário de dois dias organizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) em conjunto com a Universidade de Columbia.

Também estão na cidade americana o ministro Gilmar Mendes (STF) e João Otávio de Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), entre outros nomes. "Sou otimista. Não só sou otimista como estou otimista. Nesses últimos quatro anos, vejam quantas questões da maior gravidade nós enfrentamos e arbitramos, e a sociedade brasileira continuou democrática, respeitando as decisões."

Para o presidente do STF, a população tem que ter "muito orgulho do Poder Judiciário brasileiro". "Nós devemos defender este, que é o pilar do estado democrático de direito. Não existe democracia sem um judiciário independente, sem um Judiciário autônomo. E no Brasil há um poder judiciário autônomo e independente."

No discurso, ele não mencionou a nomeação do juiz Sergio Moro, escolhido pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para comandar o "superministério" da Justiça. Sobre Bolsonaro, afirmou que ele deve ser respeitado e aceito como aquele que vai liderar o "destino desta grande nação."

Ele defendeu ainda que a sociedade assuma seus problemas. Em uma sociedade complexa, afirmou, o número de relações humanas aumenta, assim como os conflitos. "Se tudo tiver que parar no judiciário, não teremos pernas e condições de resolver todos os problemas", afirmou.

Segundo ele, em vez de olhar somente para um líder ou autoridade instituída, a sociedade deveria saber se organizar para resolver seus problemas. "As pessoas passam, as instituições ficam", resumiu. Depois de anos sob os holofotes, Toffoli afirmou que o Judiciário deve render o protagonismo, agora, para a política.

"É necessário que, com a renovação democrática ocorrida nas eleições gerais de outubro deste ano, que a política volte a liderar o desenvolvimento nacional. Nós passamos, nos vários anos recentes, com o Judiciário sendo um protagonista", afirmou. "É necessário restaurar a confiança na política para que possamos voltar à clássica distinção: o legislativo cuida do futuro, o executivo cuida do presente e o Judiciário pacifica os conflitos ocorridos."

Toffoli disse que o judiciário continuará com sua missão de moderador. Para ele, o foco deve ser na pacificação de conflitos, com um "Judiciário menos judicatório, e mais humanizador."

Witzel e Flávio Bolsonaro vão a Israel para comprar drone que dispara tiros, diz colunista

Sábado, 03 de Novembro de 2018 

Foto: Divulgação

O governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) vão viajar para Israel com o objetivo de conhecer um modelo de drone equipado com uma arma. De acordo com a colunista Berenice Seara, do jornal Extra, o equipamento é usado pelas forças israelenses em ações na fronteira com territórios palestinos e pode ser introduzido em operações de segurança no Rio.

Na última quarta-feira (31), os dois se encontraram pela primeira vez após as eleições. Na ocasião, Witzel recebeu apoio de Bolsonaro à proposta de incentivar o "abate" de pessoas que portem armas como fuzis.

Durante a visita a Israel, os dois querem ainda, segundo a publicação, obter informações sobre um equipamento de leitura facial para instalação nos transportes públicos do estado. A tecnologia também deve ser utilizada no metrô de Salvador, anunciou nesta quinta o governador reeleito Rui Costa (PT). O petista visitará o país do Oriente Médio para conhecer o sistema.

Corpo de jornalista saudita foi desmembrado e ‘dissolvido’, diz governo turco

Sábado, 03 de Novembro de 2018 

Foto: Reprodução / News Sky

O corpo do jornalista saudita Jamal Khashoggi, morto no consulado de seu país em Istambul, na Turquia, foi desmembrado para ser "dissolvido" com mais facilidade. A declaração é do assessor da presidência turca, Yasin Aktay, que concedeu entrevista ao jornal Hürriyet.

"Queriam assegurar que não ficaria nenhum rastro do corpo. Todos os locais para os quais nos levam as câmeras de segurança foram examinados e não encontramos o cadáver", contou o assessor. "Matar uma pessoa inocente é um crime. O que fizeram com o corpo é outro crime e uma vergonha", acrescentou.

Segundo informações da AFP, uma fonte do governo turco afirmou ao jornal "Washington Post", que as autoridades avaliam a hipótese de dissolução do corpo com o uso de ácido.

Em artigo publicado em vários meios de comunicação, a noiva do jornalista, Hatice Cengiz, apelou para que adotem "medidas reais, sérias e concretas para esclarecer a verdade e levar os responsáveis à Justiça". Ela quer que os Estados Unidos, onde Khashoggi se exilou em 2017, lidere esses esforços.

O ASSASSINATO

Crítico do governo saudita e colaborador do Washington Post, Jamal Khashoggi foi até o consulado, no dia 2 de outubro, em busca de uma certidão necessária para se casar. Inicialmente, o governo disse que o jornalista deixou o consulado logo depois de entrar no local. Depois, informou que ele morreu durante uma briga. Por último, eles afirmaram que a morte foi decorrente de uma "operação não autorizada" pelo regime saudita — eles negam qualquer envolvimento do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman.

De acordo com a publicação, após o presidente turco, Tayyip Erdogan, declarar que há fortes indícios de que o assassinato foi, na verdade, planejado, a Arábia Saudita ressaltou que vai responsabilizar "quem quer que seja" pelo assassinato de Khashoggi.

Capitão Styvenson diz desconhecer convite do PSL

Sábado, 03 de Novembro de 2018




Algumas especulações dão conta de que o senador eleito Capitão Styvenson (REDE) estaria de malas prontas para migrar para o PSL.

No entanto, em contato com o Blog ele disse desconhecer qualquer convite neste sentido. “Desconheço esse convite. O que houve é que liguei para Fátima Bezerra e para Jair Bolsonaro após o resultado eleitoral para parabenizar os dois”, explicou.

O capitão disse ainda que não tem nada definido quanto ao seu futuro partidário. No entanto, ele avisa que na próxima semana teremos novidades.

Blog do Barreto
Sérgio

Pra quem tá começando, o ideal é continuar no partido. Uma mudança agora já deixa um cheiro(fedor) de traição no ar!
Menezes

Extrema direita seu bundão é a sua mãe somos direita mas conservadora.
Pedro

Ele foi eleito por segmentos de esquerda, centro , não deve se filiar a um partido de extrema direita
P. Silva

Pedro tu tava viajando durante a eleição? Se tem um cara que se elegeu sem olhar pra ideologias politicas em todo Brasil, esse cara é Styvenson. Se a legislação eleitoral permitir se teria saído candidato a vulso. A Rede deu a legenda, mas não que ele seja de esquerda. Sempre andou sozinho durante a campanha, nunca declarou voto e apoio a ninguém, nem a Freitas Júnior, que foi candidato pela REDE.
Tião

Kkkkkkk, como é? Ele foi eleito pelos mesmos que votaram em bolsonaro, e são anti pt, pessoas que tem aversão a corrupção e desvio de dinheiro, o foco principal dos petralhas, tanto que eles são inimigos mortais do Moro, que também é implacável contra corrupção.
Oswaldo

Kkkkk esquerda?!?

Lorenzoni diz que é hora de falar pouco e trabalhar muito

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro despachou em casa na manhã de hoje (2) com o coordenador político deputado Onyx Lorenzoni. Na saída da reunião, Onyx confirmou que Bolsonaro se encontrará com o presidente Michel Temer às 16h da próxima quarta-feira (7), e não deu detalhes da conversa com o presidente eleito, adiantando apenas que recebeu orientações.

“Este é o momento de falar pouco e trabalhar muito, então, a vida dos senhores e das senhoras da imprensa vai ficar um pouco complicada, porque quem vai falar quarta-feira (7) é o futuro presidente do Brasil”, disse Onyx.

A agenda do futuro presidente prevê uma viagem a Brasília na terça-feira (6), dia em que deve se encontrar com representantes dos outros poderes; na quarta-feira (7) reunião com Temer, e na quinta-feira (8), volta para o Rio de Janeiro.

Além de Lorenzoni, Bolsonaro recebeu na manhã de hoje a visita de um alfaiate e de um cabeleireiro.

Agência Brasil

Bolsonaro define nomes da equipe de transição na próxima quarta

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Resultado de imagem para imagens de Bolsonaro

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) assinou nesta sexta (2) uma lista com 24 nomes da equipe de transição, disse o deputado federal e futuro ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni ao sair de uma reunião na casa do político, na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio).

Com uma pasta azul na mão, Lorenzoni não deu detalhes sobre as pessoas escolhidas. “Os nomes estão todos aqui, todos assinados por ele para serem levados. Estarão publicados no Diário Oficial de segunda (5) à noite.”

“Este é o momento de falar pouco e trabalhar muito”, repetiu ele, confirmando que Bolsonaro viaja na terça (6) para Brasília, se encontra na quarta (7) às 16h com o atual presidente Michel Temer (MDB) no Palácio do Planalto e volta na quinta (8) para o Rio de Janeiro.

Folhapres

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Caucaia: famílias são expulsas de suas casas por ordem de chefes de facções criminosas

Sexta, 02 de Novembro de 2018

A Polícia registrou, na noite desta quarta-feira (31), novos ataques de bandidos a famílias, que foram obrigadas a abandonar suas casas apressadamente sob ameaças de chefes de facções. O caso ocorreu na cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

O caso ocorreu em residências do bairro Padre Júlio Maria, onde há uma intensa guerra de traficantes pelo domínio da venda de drogas no território, fato que já resultou em muitas mortes e constantes tiroteios. Com medo de morrer, as famílias preferem obedecer as ordens dos traficantes e deixam para trás suas casas até mesmo com todos os móveis dentro.

Na noite de ontem, várias famílias foram embora no bairro Padre Júlio Maria depois que foram ameaçadas por traficantes. A Polícia Militar foi acionada, mas ao chegar à algumas residências já encontrou os imóveis vazios. Temerosas, as família, sequer, esperaram a chegada da PM para realizar a escolta durante as mudanças.

Assassinados

Conforme a Polícia, até mesmo as pessoas que ficaram no bairro estão temerosas, mas nada informa, pois impera a “lei do Silêncio”.

Patrulhas do 12º BPM reforçaram a segurança no bairro durante toda a noite de ontem e começo da madrugada desta quinta-feira. Equipes do Batalhão Raio também intensificaram as rondas nas ruas da comunidade em busca de pistas que possam levar à identificação dos traficantes.

Recentemente, um casal foi executado a tiros naquele bairro por ter se recusado a abandonar sua residência, desobedecendo às ordens de traficantes.


Fonte: Blog do Fernando Ribeiro

POLICIAL CIVIL IDENTIFICA HOMEM QUE ATROPELOU E MATOU MULHER EM MOVIMENTO POLÍTICO EM MOSSORÓ.;ELE FOI OUVIDO HOJE.

Sexta, 02 de Outubro de 2018


O APC Wilson Olho de Gato,em um trabalho de investigação,conseguiu de forma brilhante, identificar e localizar o responsável por matar atropelada em uma movimentação política no dia 24 de outubro de 2018.na Avenida Presidente Dutra em Mossoró,após empinar moto, a senhora Irismar Martins de Souza, 53 anos de idade.(RELEMBRE)

De acordo com Wilson a pedido de familiares ele em sua folga correu,insistiu, investigou e conseguiu identificar a pessoa de Alexandre Dantas da Silva, 24 anos.
Alexandre empinava uma moto tipo Suzuki segundo testemunhas e ao baixar a moto na contramão, perdeu controle atropelando a vítima. Ela foi socorrida por populares e morreu quatro dia após ser atropelada.
O acusado foi detido e ouvido na tarde desta quinta feira na 1° Delegacia de Polícia.

Em seu depoimento ele assumiu que era ele sim, somente negou que estava empinando a moto.

A moto no dia do caso estava adulterada.

A moto é registrada no estado de São Paulo, e a placa dizia que era de Quixadá-CE. Após ser ouvido o mesmo foi liberado para responder em liberdade por crime doloso quando não se há intenção de matar.

Testemunhas no dia inclusive quiseram capturá-lo mas conseguiu escapar da população que estava revoltada. Em seguida tentaram atear fogo na moto, porém a polícia chegou e conduziu o veículo para a Delegacia.

Fonte: Passando na Hora

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055