martins em pauta

sábado, 1 de julho de 2017

Denuncia grave: Moscas infestam bairros de Mossoró - Reportagem - Tv Cabo Mossoró

Moradores da Pousada das Thermas pedem ajuda às autoridades para conter infestação de moscas

Fonte: O Câmera


MARTINS-RN: PARTE DO BAIRRO JOCELIN VILAR PARECE ABANDONADO PELA PREFEITURA, MORADORES ESTÃO NA BRONCA.

Sábado, 01 de julho de 2017



Resultado de imagem para imagens de boca no trombone


Martins, moradores da Rua Antonio Araujo, no Bairro Jocelyn Vilar que compreende também o contorno do INSS principal acesso ao Colégio Dr. Joaquim Inácio e também a descida para a Serrinha dos Pintos. 

Esse local que por se só, já é propicio acontecer acidente em plena luz do dia e a quase 30 dias, a escuridão no período noturno é total. Vale lembrar que a população paga a iluminação iluminação publica, que foi criada na gestão Maze/Olga, e continua na gestão Olga/Flavia, que recebe a Contribuição de Iluminação, não presta contas a Câmara Municipal e ainda deixa o povo nesse completo breu.

O vereador Francisco Avelino de Carvalho "Cabecinha" PHS, já cobrou providencias na tribuna Câmara Municipal através de requerimentos aprovado por Unanimidade de votos, mas nem isso sensibilizou a atual gestora.

Lembramos que a poucos dias aconteceu um acidente próximo ao local acima citado,no inicio da noite para o Colégio Dr. Joaquim Inácio, onde um estudante bateu em um homem de nome Valdir que fraturou um braço e teve fraturas expostas na perna , e segundo informações um dos motivos foi a falta de iluminação do local , que é de inteira responsabilidade da prefeitura. RELEMBRE

Queremos lembrar que em vários pontos da cidade também e muitos loteamentos residencias vive o mesmo problema, pois é cobrada a contribuição de iluminação Publica e a prefeitura não faz a sua parte, os moradores desses loteamentos além de pagar caro a energia consumida ainda tem que instalar um ponto de luz na frente de casa, aumentando mais ainda sua conta para poder sair ou chegar a noite, sem contra com o risco que essas famílias correm, pois isso pode contribuir com a insegurança que hoje assola o município. 

Contorno do que da INSS e local de passagem dos estumantes, ao lado da Garagem da garagem da prefeitura e a noite
veja o a rua em completa escuridão essa da acesso ao Colégio Joaquim Inácio no Bairro Jocelin Vilar
        Veja que a contribuição é cobrada do consumidor

Natalense é baleado em tentativa de homicídio no bairro Santo Antônio em Mossoró-RN

01 de Julho de 2017


Uma tentativa de homicídio a bala foi registrada na noite desta sexta feira 30 de junho, em Mossoró, região Oeste do Rio Grande do Norte. 

A vítima Gustavo Araújo da Silva, 29 anos, residente em Natal, foi alvejado com dois disparos de arma de fogo na região do abdômen e membros superiores. O crime aconteceu em uma Rua por trás da antiga Base Integrada Cidadã, no bairro Santo Antônio. 

Ele foi socorrido por populares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, e depois de receber os primeiros atendimentos médicos, foi transferido por uma ambulância Alfa do Samu, para o Hospital Regional Tarcísio Maia e seu estado de saúde, segundo o médico intervencionista é estável. 

Um homem que disse trabalhar com a vítima informou aos policiais do Ronda Cidadã, que foram a UPA em busca de informações que eles moram em Natal e estão em Mossoró a pouco mais de quatro dias, onde vieram trabalhar na construção de um supermercado aqui na cidade. 

Ele disse ainda que Gustava estava na calçada de um comércio quando foi surpreendido por dois homens de moto, que se aproximaram e passar a atirar contra ele. A vítima saiu correndo e conseguiu se abrigar numa casa naquela localidade. 

A Polícia ainda não tem informações sobre a motivação do atentado, nem a identidade dos responsáveis pelos disparos.



Fonte: Fim da linha

Mossoró-RN: PM prende dupla armada de escopetas calibre 12 caseiras no bairro Boa Vista

Sábado, 01 de Julho de 2017



Policiais da Força Tática com apoio da VTR 234 (Cabo Muniz e soldado Barbosa) prenderam nao final da tarde desta sexta feira, 30 de junho, dois homens suspeitos de envolvimento com ações criminosas, no bairro Boa Vista em Mossoró RN 

Os policiais receberam uma denuncia anônima onde o denunciante informava que havia indivíduos dentro de uma residência possivelmente armados,na Rua Marcelo Leite no Bairro Boa Vista 

Os PMs foram até o local e encontraram na casa, Osmar Zilmar Morais com 23 anos de idade e Reidner Lucas Silva Pontes, 18 anos e com eles emcontraram duas espingardas garrunchas de fabricação caseira. 

Os dois suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Policia Civil de Plantão, para que a autoridade policial adote as medidas cabíveis. Como porte ilegal de arma é um crime afiançavel, os dois deverão pagar fiança e serão liberados.



Fonte: Fim da Linha

Moro nega ida à Suíça a alvo da Lava Jato ‘acometido de saudade’

Sábado, 01 de julho de 2017


Mariano Marcondes Ferraz, acusado de pagar propina a ex-diretor da Petrobrás, alegou ao juiz que queria ver os filhos; magistrado decidiu que ‘interesse privado não pode prevalecer frente ao interesse público de fiel aplicação da lei penal brasileira’. Foto: MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

O juiz federal Sérgio Moro negou nessa quinta-feira, 29, ao empresário Mariano Marcondes Ferraz uma viagem à Suíça. O executivo da Decal do Brasil é acusado pela Procuradoria da República dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro por propina de US$ 868 mil ao ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa (Abastecimento).

“Indefiro o pedido principal e denego autorização para que Mariano Marcondes Ferraz dirija-se à Suíça para visitar seus parentes, no mês de julho do ano corrente, e indefiro igualmente o pedido de devolução definitiva de seu passaporte, com o levantamento da proibição de deixar o país, sendo a medida ainda necessária para se assegurar a aplicação da lei penal”, determinou.

Mariano Ferraz foi preso em outubro de 2016, pela Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos/Cumbica, quando embarcava para Londres. O executivo foi solto no mês seguinte após pagar fiança de R$ 3 milhões para deixar a prisão na Lava Jato e cumprir medidas alternativas. Na lista de restrições estavam a proibição de ausentar-se do país e a entrega do passaporte à Justiça.

No dia 23 de junho, o executivo pediu para viajar a Genebra, na Suíça, entre os dias 3 e 14 de julho. “Ocorre que o requerente mantém três filhos e sua genitora residindo na Europa e desde sua prisão não manteve mais contato físico com seus familiares, estando acometido de natural saudade e anseio de rever seus entes queridos”, afirmou o empresário, por meio de sua defesa.

Ao negar a viagem, Moro anotou que Mariano morava no exterior quando foi preso.

“A prisão preventiva do acusado foi decretada tendo como fundamento o claro risco à aplicação penal, eis que, à época, Mariano Marcondes Ferraz era residente e domiciliado no exterior, com família no exterior, recursos financeiros e propriedades vultosas no exterior”, observou o magistrado.

“Permanece, atualmente, com família no exterior, recursos financeiros e propriedades vultosas no exterior, o que equivale a dizer que, uma vez liberado o passaporte, o risco à aplicação da lei penal ressurgiria.”

Para Moro, a fiança de R$ 3 milhões ‘não é suficiente, no entendimento deste Juízo, para, sozinho, afastar esse risco, tanto que impostas as medidas de fiança e de proibição de viagem ao exterior de forma cumulativa’. Segundo o juiz da Lava Jato, Mariano Marcondes Ferraz tem dupla nacionalidade, brasileira e italiana, ‘o que incrementa igualmente o risco de que, uma vez no exterior, não retorne ao Brasil, sendo imprevisível, nesse caso, eventual extradição, caso se refugie na Itália’.

“Observo, ainda, que Mariano Marcondes Ferraz responde a ação penal, atualmente em fase de análise da resposta à acusação apresentada, afigurando-se bastante impróprio que o acusado dirija-se ao exterior durante a sua tramitação e próxima instrução”, afirmou. “Em que pese a elevada idade da genitora do acusado, informada verbalmente a este Juízo pelos seus defensores, o que talvez inviabilizasse a vinda dela ao Brasil, conforme sugerido pelo Ministério Público Federal, o fato é que o interesse privado de Mariano Marcondes Ferrraz não pode prevalecer frente ao interesse público de fiel aplicação da lei penal brasileira.”

Fausto Macedo – Estadão

Petrobras anuncia redução no preço médio na gasolina e no diesel

Sábado, 01 de julho de 2017

Resultado de imagem para Imagens de distribuidores petrobras

O Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP), após avaliação, decidiu reduzir o preço médio nas refinarias em 5,9% para a gasolina e 4,8% para o diesel, de acordo com a política de preços da Petrobras. Os novos valores começam a ser aplicados a partir das 0h de 01 de julho.

Este é o último reajuste decidido pelo GEMP antes da delegação da decisão de reajustar os preços da gasolina e do diesel à área de Marketing e Comercialização até o limite de 7% acumulado para mais ou para menos sobre os preços vigentes dos derivados nas refinarias. A delegação, que permitirá reajustes mais frequentes, podendo até ser diários, entra em vigor na segunda-feira, dia 03 de julho. Portanto, o reajuste aqui anunciado e decidido pelo GEMP não entra na conta do limite de 7% para mais ou para menos que será adotado a partir da segunda-feira.

A decisão do GEMP sobre os reajustes anunciados hoje foi guiada predominantemente por um aumento significativo nas importações no último mês, o que sinalizou a necessidade de ajustes de competitividade no mercado interno, além de refletir as variações recentes nos preços internacionais de petróleo e fretes.

Conforme princípios da política em vigor, a participação de mercado da companhia é um dos componentes de análise e os novos preços continuam com uma margem positiva em relação à paridade internacional, além de estarem alinhados com os objetivos do plano de negócios 2017-2021.

Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, os ajustes realizados nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso depende de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores. Se o ajuste anunciado hoje for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel poderá cair 2,7%, ou cerca de R$ 0,08 por litro, em média, e a gasolina, 2,4% ou R$ 0,09 por litro, em média.


Fonte: Blog do BG

Ministério da Saúde lança Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose

Sexta, 01 de Junho de 2017 

Foto: Getty Images

O Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira (29) o Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose, que ratifica o compromisso com a Organização Mundial da Saúde (OMS) de reduzir a incidência da doença na população mundial. A meta é chegar a menos de 10 casos por 100 mil habitantes até o ano de 2035. Atualmente, o índice é de 33,7 casos para cada 100 mil habitantes. O Brasil também assumiu o compromisso de reduzir o coeficiente de mortalidade para menos de 1 óbito por 100 mil habitantes. "Esse plano foi elaborado com o objetivo de subsidiar os coordenadores dos programas locais no cumprimento das metas que estão em consonância com o plano da OMS. O documento está alinhado com as políticas do SUS e é um grande avanço para mudar os paradigmas do Programa Nacional de Controle da Tuberculose", destacou a coordenadora do programa, Denise Arakaki, durante a 15ª edição da Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças (Expoepi). De acordo com o ministério, o plano está baseado em três pilares: prevenção e cuidado integrado centrado no paciente; políticas arrojadas e sistema de apoio; e intensificação da pesquisa e inovação. Outro aspecto importante do Plano Nacional é a divisão dos municípios brasileiros em dois grupos e oito subgrupos, para que seja possível direcionar, mais objetivamente, as estratégias prioritárias a serem trabalhadas nos próximos anos, contemplando as diferenças locais de todo o país.

Temer no jogo do par ou ímpar

Sábado, 01 de Junho de 2017 

por Samuel Celestino
Foto: Lula Marques/Ag. PT

A situação do presidente Temer é pior do que ele admite. Há a possibilidades de que o seu PMDB poderá vir a deixá-lo à deriva. Se este fato se configurar, provavelmente outros partidos poderão tomar o mesmo caminho. Com isso abre-se uma lareira que levará Michel Temer a uma total derrocada e, como consequência, a sua queda do Palácio do Planalto. Na última terça-feira (27) ele errou ao fazer a sua dura declaração contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que no dia anterior o denunciara. A sua declaração foi eivada de muitos erros e falou mais do que deveria, acompanhado ao seu lado um bom número de parlamentares muitos dos quais viraram a casaca no dia posterior á sua declaração. Os deputados passaram a ficar na defensiva. Ora, se o PMDB deixá-lo à deriva, como citei no início deste comentário, PSDB também caminhará na mesma direção e será provável que tome sua decisão antes do fato. Portanto, o presidente, nas suas seguidas reuniões com os ministros, está em plena defensiva, mas pretende – pelo menos ele assim deseja - continuar no cargo. Se conseguirá, ou não, é impossível saber. O fato é que o seu e isolamento ao lado do seu grupo, aí incluindo também os parlamentares, só o tempo dirá. É possível que o seu tempo venha a ser curto. A sua situação é, portanto, muitíssimo complicada. A cada dia piora e se conseguir se segurar será necessário que ele faça o jogo do par ou ímpar.

Senado já indica aprovação de sucessora de Janot escolhida por Temer

Sábado, 01 de Junho de 2017

por Thiago Faria, Julia Lindner e Isabela Bonfim | Estadão Conteúdo
Foto: Divulgação / ANPR

Com um terço dos senadores alvo de investigações na Lava Jato, a subprocuradora-geral Raquel Dodge não deve enfrentar dificuldades para ter seu nome aprovado no Senado após ser indicada para comandar a Procuradoria-Geral da República pelo presidente Michel Temer. Na avaliação de parlamentares da base e da oposição, o fato de ela ter figurado na lista tríplice levada ao presidente a capacita para ocupar o cargo. A previsão é de que Raquel seja sabatinada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado no dia 12 de julho. O relator da indicação será o senador Roberto Muniz (PP-BA), que já sinalizou um parecer favorável. "A princípio não há motivo para ser contra a indicação", afirmou o senador. "Foi uma grande escolha e vamos testemunhar isso na sabatina." Ao indicar Raquel para substituir Rodrigo Janot, Temer rompeu uma tradição de governos do PT de escolher sempre o mais votado da lista tríplice da Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR). Em guerra com o atual procurador-geral, o presidente optou pela segunda colocada, em vez do mais votado, o subprocurador-geral Nicolao Dino, aliado de Janot. Embora Raquel tenha sido apontada como um nome de preferência da base de Temer, parlamentares do PT avaliam que o fato de ela se colocar como opositora a Janot pode indicar que vai conter possíveis excessos da Operação Lava Jato. Ela, porém, sinalizou que manterá a operação. Em entrevista ao Estado no fim do mês passado, Raquel defendeu a Lava Jato e disse que "a atuação do Ministério Público Federal não pode retroceder nem um milímetro sequer" . O líder da bancada, Lindbergh Farias (PT-RJ), admitiu que, no "mérito", não tem nada contra o nome da subprocuradora, mas estranha a celeridade que governistas querem dar para a análise da indicação. Para ele, a sabatina deveria ocorrer apenas em agosto, após o recesso. "Tem de dar um tempo, porque daí dá tempo para a imprensa investigar. Foi assim com Alexandre de Moraes (ministro do Supremo Tribunal Federal)", afirmou. Um dos senadores da oposição mais atuantes, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que a escolha do segundo da lista não desabona Raquel. "O fato de ter indicado alguém da lista tríplice, mesmo quebrando a tradição de escolher o mais votado, não deixa receio de que o que foi conquistado pelo Ministério Público vá ter algum tipo de reversão", disse. "O (ex-procurador-geral) Roberto Gurgel foi indicado pelo ex-presidente Lula e foi implacável no julgamento do mensalão. Ela foi colocada na lista tríplice porque teve a confiança dos demais procuradores", afirmou Randolfe. O líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), minimizou na quinta-feira o apoio que Raquel recebeu de nomes de seu partido. Nas últimas semanas, a subprocuradora vinha recebendo nos bastidores apoio de caciques, como o senador Renan Calheiros (AL) e o ex-presidente José Sarney (AP). "O PMDB e nenhum partido apadrinham a nomeação do procurador-geral da República. Eu trabalhei pela aprovação e pela recondução de Janot, e nem por isso o PMDB apoiou a indicação. Senadores sabatinam e votam de acordo com suas consciências", disse. Questionado se haverá constrangimento pela participação de senadores investigados na sabatina, Jucá negou. "Não vejo nenhum empecilho regimental. Não cabe a mim criar óbice. Caberá a cada um deles avaliar", afirmou o senador.

Procuradores ameaçam deixar MPF se Senado aprovar Raquel Dodge para PGR

Sábado, 01 de Julho de 201

Foto: Reprodução / Paraná Portal


Descontentes com a indicação do presidente Michel Temer (PMDB) para a Procuradoria-Geral da República (PGR), alguns dos procuradores da Lava Jato ameaçam abandonar seus cargos se a subprocuradora Raquel Dodge for confirmada como nova chefe do Ministério Público Federal (MPF). Raquel ainda precisa passar pela sabatina do Senado, que já demonstra indícios de que irá aprová-la. Segundo informações veiculadas no site da revista Época, esses investigadores veem a indicação dela como uma estratégia do governo para frear a operação. Favorita de Temer ao cargo, Raquel foi a segunda mais votada na lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Sua escolha, portanto, representa uma quebra na tradição, já que os governos anteriores sempre optaram pelo candidato mais votado – neste caso seria o procurador-geral Nicolao Dino. Raquel também é citada como oposicionista ao posicionamento mantido pelo atual chefe da PGR, Rodrigo Janot. De acordo com a publicação, nenhum dos procuradores que se rebelam vê nela coragem e ímpeto suficientes para enfrentar o Palácio do Planalto. Diante dessa ameaça, Janot tenta impedir que os procuradores caiam em uma "arapuca". O procurador-geral argumenta que o governo traçou uma armadilha para rachar a Lava Jato e que, agindo dessa forma, os procuradores poupariam Raquel de um desgaste político de afastá-los. A publicação aponta ainda que na Procuradoria-Geral se atribui a Gilmar Mendes a estratégia de dividir os procuradores com a nomeação de Raquel – Mendes e Janot já trocaram farpas publicamente.

PMs do Rio de Janeiro 'assaltaram' boca de fumo e venderam entorpecentes a usuários

Sábado, 01 de Julho de 2017

Foto: Reprodução / TV Globo


O inquérito sobre o esquema criminoso envolvendo policiais militares de São Gonçalo e traficantes concluiu que os agentes de segurança "assaltaram" uma boca de fumo em uma das comunidades da cidade. Depois de render traficantes, os PMs que prestavam serviço no Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do bairro Mutuá passaram a vender entorpecentes a usuários de drogas da região. Segundo a investigação, o objetivo era fazer dinheiro rápido, então os militares deram início a um "saldão", baixando os preços das drogas. De acordo com o G1, os policiais civis também identificaram conversas em que traficantes negociaram com os militares o aluguel e a venda de fuzis da corporação. Armas apreendidas em determinadas regiões chegavam a ser revendidas em outras. "As comunidades de São Gonçalo viraram verdadeiros 'shopping centers' do crime para esses PMs", observou um policial. Os policiais civis responsáveis pela investigação identificaram atuação dos PMs nas comunidades do Salgueiro, Chumbada, Menino de Deus, Anaia, Jóquei, Alma Trindade, Jardim Catarina, Santa Luzia, Monjolos, Vista Alegre, Coruja, Martins, Feijão, Pereirinha, Mutuá e Mutuapira.

Fachin manda soltar Rocha Loures, ex-assessor de Temer, deputado da mala de R$ 500 mil

Sábado, 01 de Julho de 2017 

Foto: Reprodução / Globonews

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu nesta sexta-feira (30) pela soltura do ex-deputado e ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). Segundo informações da colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, Fachin determinou que Loures use tornozeleira eletrônica. O ex-deputado foi preso após delação do dono da JBS, Joesley Batista. O ex-assessor de Temer foi flagrado com uma mala com R$ 500 mil, que seria pagamento de propina. Ainda segundo a colunista, familiares de Loures já haviam feito nesta sexta-feira (30) novo apelo para que o ministro Fachin decidisse sobre pedido de transferência da carceragem da PF, onde ele está atualmente. Os familiares ainda acusavam que todos os acusados encarcerados ou submetidos a algum tipo de punição após delação da JBS estavam em condições diferentes da de Rocha Loures.

Presidiário, deputado é único a bater ponto em sessão da Câmara Federal nesta sexta

Sábado, 01 de Julho de 2017 

Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

Um deputado preso do regime semiaberto no Distrito Federal foi o único a registrar presença na sessão desta sexta-feira (30) na Câmara dos Deputados. A primeira saída de Celso Jacob (PMDB-RJ) acabou sendo improdutiva. Por falta de quórum, a sessão foi cancelada. Segundo o G1, com isso, não começou a contar o prazo de dez sessões em que o presidente Michel Temer irá se defender. Temer é acusado pela Procuradoria Geral da República (PGR) por corrupção passiva com base na delação do grupo J&F, ligado à multinacional JBS. O deputado Jacob foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e responde, em regime semiaberto, por crimes de falsificação de documentos e dispensa de licitação cometidos quando era prefeito de Três Rios (RJ), em 2003. Na última terça-feira (27), ele foi autorizado pelo juiz Valter André Bueno de Araújo, da Vara de Execuções Penais do DF, a deixar a prisão durante o dia para trabalhar como parlamentar na Câmara dos Deputados. Assim que termina o expediente da Câmara, o parlamentar deve voltar para dormir no Presídio da Papuda, onde cumpre a pena todas as noites.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

128º Homicídio em Mossoró 2017: Ex-presidiário é assassinado dentro de casa na Comunidade de Riacho Grande

Sexta,30 de Junho de 2017



A violência que assola o município de Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte, faz mais uma vítima e eleva para 128 o número de homicídios registrados na cidade no ano de 2017. 

O ex-presidiário identificado como José Roberto Dias de Araújo, conhecido como "Boró” de 34 anos de idade, foi brutalmente assassinado a tiros e pedradas dentro de um quartinho onde dormia na casa da mãe. 

O crime aconteceu no início da madrugada desta sexta feira 30 de junho de 2017, na Rua da Facada, na comunidade de Riacho Grande zona rural do município e segundo a polícia, os criminosos invadiram a casa e mataram "Boró". 

De acordo com a perícia criminal, os assassinos utilizaram dois tipos de armas de fogo e além de crivar o corpo da vítima de balas ainda usaram um pedra grande para espancá-la. Balins,fragmentos de munições e uma pedra grande foram encontrados ao lado do corpo, pela equipe do ITEP. 

Boró esteve preso na Cadeia Pública de Mossoró por furto (155) e roubo (157) e em novembro de 2015 fugiu da unidade prisional juntamente com mais 11 detentos, 

Os criminosos que segundo informações de testemunhas eram pelo menos quatro homens, após cometerem o assassinato fugiram em duas motos sentido a zona urbana de Mossoró. A polícia ainda não tem conhecimento sobre a motivação do crime. 

Após os procedimentos realizados no local do crime pela equipe do Itep, com acompanhamento da Delegacia de Plantão da Polícia Civil, o corpo de José Roberto Dias de Araújo foi removido e será necropsiado na base da Unidade Regional do Itep em Mossoró.

*Imagens cedidas: Marcelino Neto/O Câmera

Fonte: Fim da Linha

Walter Alves assume a presidência do PMDB-RN

Sexta, 30 de junho de 2017 

Deputado federal substitui Henrique Alves

Resultado de imagem para imagens de do deputado walter alves

O deputado federal Walter Alves, 37 anos, é o novo presidente do PMDB no Rio Grande do Norte (PMDB-RN). Primeiro vice-presidente da legenda, Walter assume o cargo de presidente em substituição ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves.

Walter Alves foi deputado estadual por dois mandatos (2007-2010 e 2011-2014) e, atualmente, cumpre seu primeiro mandato como deputado federal após ser eleito, em 2014, com 191.064 votos, o mais votado do estado.

O PMDB-RN é um dos maiores partidos do Rio Grande do Norte. A legenda conta hoje com um senador, um deputado federal, três deputados estaduais, 41 prefeitos, 27 vice-prefeitos e 293 vereadores.

“Assumo o partido com o compromisso de manter o PMDB-RN unido e fortalecido. Nosso trabalho em benefício da população do Rio Grande do Norte, na Câmara Federal, segue firme, com o propósito de sempre trazer melhorias para o nosso estado”, diz Walter Alves.


Fonte: Carlos Skarlack

STF pede que Maia explique não andamento de pedidos de impeachment

Sexta, 30 de junho de 2017


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou explicações do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a respeito da não apreciação dos pedidos de impeachment contra o presidente Michel Temer (PMDB), diante do questionamento feito por quatro deputados federais em um mandado de segurança apresentado ao Supremo. O ministro fixou um prazo de 10 dias para a resposta.

Alegando omissão por parte de Rodrigo Maia, os deputados Alessandro Molon (Rede-RJ), Aliel Machado (Rede/PR), Henrique Fontana (PT-RS) e Júlio Delgado (PSB-MG) protocolaram a ação na noite da quarta-feira, 28, no STF pedindo que a Corte concedesse uma liminar obrigando o presidente da Câmara a dar andamento aos pedidos de impeachment. Eles apontaram que a Câmara recebeu, nos últimos 40 dias, 21 denúncias por crime de responsabilidade contra Temer, “sem que nenhum andamento fosse tomado”.


Fonte: Robson Pires

Ex presidiário é morto a tiros e pedradas dentro de casa no Riacho Grande

Sexta, 30 de junho de 2017

José Roberto Dias de Araújo, de 34 anos é a 128ª Morte violenta em Mossoró em 2017


José Roberto Dias de Araújo, de 34 anos é a 128ª Morte violenta em Mossoró em 2017

Mais uma morte violenta foi registrada no final da noite de quinta-feira, 29 de junho, no município de Mossoró no Rio Grande do Norte.

José Roberto Dias de Araújo, “Boró” de 34 anos de idade, foi morto com disparos de arma de fogo e pedradas, dentro de casa no Sitio Riacho Grande, zona rural de Mossoró.

Os criminosos invadiram o quartinho, onde “Boró” dormia, na casa da mãe dele e o mataram, com a utilização de uma pedra e pelo menos disparos de duas armas de fogo.

A equipe de perícia criminal encontrou, balins “chumbo” e fragmentos de munições de outra arma de fogo e uma pedra grande ao lado do corpo.

Segundo o perito Jader Viana, além dos tiros os criminosos usaram também a pedra.

Segundo informações, os elementos chegaram pela frente da casa. Enquanto uns tentavam quebrar a janela que dar para a rua, outros pularam o muro pela parte de trás da casa e quebraram a porta de madeira dos fundos do quartinho.

Boró já cumpriu pena por roubo e assalto, mas segundo familiares ele estava em liberdade. A polícia recebeu informações que os elementos estavam em pelo menos duas motocicletas grandes e teria fugido em direção a cidade de Mossoró.

Depois dos procedimentos realizados pelas equipes da Delegacia de Plantão e do Itep, o corpo de José Roberto Dias de Araújo foi removido e será necropsiado na base da Unidade Regional do Itep em Mossoró.


Fonte: O Câmara

Justiça obriga Prefeitura de Areia Branca-RN pagar salários de dezembro

Sexta, 30 de junho de 2017

Resultado de imagem para imagens de Areia Branca RN

Ação contra municipalidade foi movida pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais 

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Areia Branca acionou a Justiça com um pedido liminar para que a prefeitura daquele município pague o salário referente ao mês de dezembro de 2016 aos servidores. A decisão judicial foi favorável ao pleito. Veja íntegra abaixo:

Decisão:

Ante o exposto, na presença dos requisitos autorizadores, CONCEDO a antecipação dos efeitos práticos da tutela de mérito, e, em consequência, DETERMINO que o Município demandado proceda com o pagamento, à parte requerente, do salário referente ao mês de dezembro de 2016. Fica ADVERTIDO que o descumprimento da presente determinação judicial implicará na realização de bloqueio judicial nas contas públicas deste município, com vistas a garantir efetividade a presente decisão. Intime-se, com urgência, o Prefeito Municipal ou o Procurador do Município para dar imediato cumprimento a esta decisão, devendo informar a este Juízo sobre o seu integral cumprimento, no prazo legal de 15 dias, na forma do artigo 242, § 3º do código de ritos. Deverá a Secretaria Judiciária promover a reunião dos processos declarados conexos, bem como dos demais processos que versem sobre o mesmo objeto e causa de pedir, em tramitação neste juízo. Intime-se a autora, para, em 10(dez) dias, trazer em 10(dez) dias cópia do seu contracheque de novembro de 2016. Como no polo passivo figura ente público que não editou lei prevendo as hipóteses em que admissível a autocomposição das partes, reputo incabível a designação de audiência de conciliação (CPC, art. 334, § 4º, II). Desse modo, cite-se e intime-se para oferecer contestação no prazo legal, sob pena de revelia e de presunção de veracidade das alegações de fato formuladas na petição inicial (CPC, art. 344), bem como intime-se acerca da presente decisão. Deverá a Secretaria Judiciária promover a reunião dos processos declarados conexos, bem como dos demais processos que versem sobre o mesmo objeto e causa de pedir, em tramitação neste juízo. Defiro o pedido de Justiça Gratuita. Providências necessárias a cargo da Secretaria Judiciária. o exposto, na presença dos requisitos autorizadores, CONCEDO a antecipação dos efeitos práticos da tutela de mérito, e, em consequência, DETERMINO que o Município demandado proceda com o pagamento, à parte requerente, do salário referente ao mês de dezembro de 2016. Fica ADVERTIDO que o descumprimento da presente determinação judicial implicará na realização de bloqueio judicial nas contas públicas deste município, com vistas a garantir efetividade a presente decisão. Intime-se, com urgência, o Prefeito Municipal ou o Procurador do Município para dar imediato cumprimento a esta decisão, devendo informar a este Juízo sobre o seu integral cumprimento, no prazo legal de 15 dias, na forma do artigo 242, § 3º do código de ritos. Deverá a Secretaria Judiciária promover a reunião dos processos declarados conexos, bem como dos demais processos que versem sobre o mesmo objeto e causa de pedir, em tramitação neste juízo. Intime-se a autora, para, em 10(dez) dias, trazer em 10(dez) dias cópia do seu contracheque de novembro de 2016. Como no polo passivo figura ente público que não editou lei prevendo as hipóteses em que admissível a autocomposição das partes, reputo incabível a designação de audiência de conciliação (CPC, art. 334, § 4º, II). Desse modo, cite-se e intime-se para oferecer contestação no prazo legal, sob pena de revelia e de presunção de veracidade das alegações de fato formuladas na petição inicial (CPC, art. 344), bem como intime-se acerca da presente decisão. Deverá a Secretaria Judiciária promover a reunião dos processos declarados conexos, bem como dos demais processos que versem sobre o mesmo objeto e causa de pedir, em tramitação neste juízo. Defiro o pedido de Justiça Gratuita. Providências necessárias a cargo da Secretaria Judiciária.

Operação Calabar mira 96 PMs acusados de receber propina do tráfico

Sexta, 30 de junho de 2017


É a maior operação da História do Rio contra policiais corruptos. Há mandados de prisão também contra traficantes.


RIO — Uma operação da Divisão de Homicídios cumpre na manhã desta quinta-feira 96 mandados de prisão contra policiais militares acusados de receber propina do tráfico de drogas em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Segundo a Polícia Civil, essa é a maior operação de combate à corrupção policial já feita no Estado do Rio. A Justiça também ordenou a prisão de traficantes. Segundo a Polícia Civil, até as 10h20m, 49 mandados de prisão contra PMs haviam sido cumpridos e sete traficantes haviam sido presos. A ação foi batizada de Calabar — em alusão a Domingos Fernandes Calabar, considerado o maior traidor da História brasileira. A ação tem a colaboração do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público estadual.


Policiais tentam cumprir mandado de prisão na operação CalabarFoto: Pedro Teixeira / Agência O Globo

As equipes estão em bairros de Niterói, na Região Metropolitana, e também da Zona Oeste do Rio. No Ingá, em Niterói, agentes estiveram no prédio do cabo Fernando Cataldo Côrtez, um dos suspeitos de integrar o esquema. Segundo a Polícia Civil, já há PMs presos.

O esquema movimentava cerca de R$ 1 milhão por mês. Todos os agentes alvos da operação são praças e foram lotados no 7º BPM (São Gonçalo) entre 2014 e 2016. A quantidade de policiais acusados de corrupção representa cerca de 15% do efetivo da unidade, composta por pouco mais de 700 homens. De acordo com a investigação, semanalmente os agentes recebiam cerca de R$ 250 mil de propina do tráfico.

A investigação começou em fevereiro de 2016, quando agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) prenderam um homem em flagrante, com três armas de fogo e dinheiro em espécie. Ele era apontado como uma espécie de "gerente da propina" do tráfico do município, responsável por centralizar o transporte do dinheiro e o pagamento a diferentes grupos de policiais. A partir de então, ele aceitou fazer delação premiada, colaborando com os agentes em troca de uma diminuição de sua pena.

Numa série de depoimentos prestados na especializada, ele esmiuçou como era o esquema de distribuição de propina do tráfico entre os PMs do 7º BPM (São Gonçalo), apontou os nomes de 96 agentes que recebiam valores semanalmente e entregou uma lista de números de telefones utilizados por policiais e por traficantes responsáveis pelos pagamentos.

Segundo o relato do colaborador, o tráfico distribuía cerca de R$ 250 mil semanalmente entre PMs que trabalhavam nos Grupos de Ação Tática (GATs), na P-2 (Serviço Reservado) do batalhão, em Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs) nos bairros do Salgueiro, de Santa Luzia, de Santa Izabel, do Jockey, do Jardim Catarina, e as ocupações dos morros da Coruja e do Alto dos Mineiros. A entrega do dinheiro era feita, geralmente, nas noites de sábado.

Em troca do pagamento, os policiais deveriam evitar operações em 44 favelas de São Gonçalo dominadas pela maior facção do Rio no município. A divisão era feita de acordo com a lotação dos policiais e com o perigo que esses agentes representavam para a facção. Por exemplo: cada GAT — grupos de agentes responsáveis por incursões em favelas — recebia R$ 20 mil por semana; já PMs baseados em cada um dos DPOs recebiam R$ 7,5 mil.

O dinheiro da propina era entregue para Daniel Soares e Renato Amarelo. Eles repassavam as quantias para os policiais militares.

Segundo a delação do colaborador, o chamado "arrego" era pago por traficantes do Complexo do Anaia, Jardim Miriambi, Caixa d´água, Tronco, Dita, Complexo da Alma, Favela 590, Candoza, Buraco Quente, Três Campos, Favela do Pica- Pau, Baixadinha, Boca da 39 (Bairro Jardim catarina), Carobinha, Mangueirinha, Novo México, Risca Faca, entre outras da região de Niterói e São Gonçalo

QUEBRA DE SIGILO TELEFÔNICO

Com base nos relatos do colaborador, a Justiça decretou a quebra de sigilo telefônico dos policiais. A partir do monitoramento das linhas, os agentes descobriram que os agentes e os traficantes usavam celulares "buchas" — aparelhos utilizados somente para atividades ilícitas, para dificultar o rastreamento. Todas as ligações telefônicas foram periciadas para verificar se o padrão de voz de pessoas que utilizaram celulares “buchas” coincidia com o dos policiais militares.

Ao longo das investigações, os agentes descobriram que, mesmo após a prisão do colaborador, os valores continuaram a ser pagos. O posto de "gerente da propina" passou a ser ocupado por Daniel Soares, que foi preso ao longo do monitoramento, em abril de 2016, com R$ 9,5 mil num carro. Daniel não aceitou colaborar com as investigações.

Outra prisão em flagrante realizada pelos agentes da DHNSG durante as investigações foi a do cabo Marcelo Bento Vindile. Ele foi flagrado à paisana num carro, em abril de 2016, com outros três homens, R$ 2,2 mil reais em espécie, duas armas e pinos de cocaína.

Os PMs acusados vão responder por organização criminosa e corrupção passiva.


Fonte: Oglobo.oglobo

VÍDEO MOSTRA MOMENTO QUE ASSALTANTES ATIRAM CONTRA COMERCIANTE NO BAIRRO SUMARÉ EM MOSSORÓ-RN.

Sexta, 30 de junho de 2017

Passando na Hora

Imagens de câmera de segurança,registraram o momento em que uma dupla se assaltantes atiram contra comerciante e fogem na noite desta quarta feira 28 de junho de 2017,no bairro Sumaré em Mossoró no Rio Grande do Norte,
De acordo com as primeiras informações Antônio Evandro,estava na calçada seu estabelecimento comercial,(padaria) quando os dois meliantes chegaram e anunciaram o assalto.
O comerciante esboçou uma reação e acabou sendo atingido por dois disparos de arma de fogo,
Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192),foi acionada e conduziu a vítima para o Hospital Regional Tarcísio Maia.
Mais informações ainda nessa matéria.

ALERTA: Depois da onda do "Baleia Azul", novo desafio da internet faz adolescentes costurarem a boca

Sexta, 30 de junho de 2017



















Pais, fiquem atentos sobre o que seus filhos têm contato na internet, pois um novo joguinho vem preocupando.

Após a disseminação dos desafios da Baleia Azul, adolescentes estão costurando a pele e os lábios para imitarem os desenhos de mangá Tokyo Ghoul. Casos de automutilação estão acontecendo em todo o mundo, mas a China vem de tomando grandes proporções.

O personagem principal do desenho chamando Juuzou Suya, possui os lábios, pescoço e braços com costuras, pois no desenho ele tenta modificar o corpo. Há uma página no Baidu que dá dicas para as pessoas replicarem os pontos pelo corpo.


Os médicos alertam para o risco de infecções.


Fonte: O Popular / Metrópoles

Temer, Cunha e Aécio lideram lista de políticos mais reprovados; presidenciáveis, Alckmin e Lula, com rejeição entre 68% e 71%

Sexta, 30 de junho de 2017

Cunha, Temer e Aécio: os mais reprovados em junho entre os brasileiros (Montagem de EXAME.com com fotos da Reuters/Divulgação)

As delações dos executivos do grupo J&F, que controla a JBS, e o consequente agravamento da crise política colocaram o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador afastado Aécio Neves no pódio das personalidades mais reprovadas pelos brasileiros.

Com isso, a impopularidade de ambos se iguala a de outra figura pouco quista frente a opinião pública: o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB).

Os dados aparecem na pesquisa “Pulso Brasil” realizada pelo instituto Ipsos entre os dias 1º e 13 de junho com 1,2 mil pessoas de 72 municípios do país. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Segundo a sondagem, em junho, a taxa de desaprovação às ações do presidente Temer é de 93% frente aos 86% registrados na primeira quinzena de maio – antes, portanto, do início do escândalo da JBS, que implica diretamente o presidente e o senador tucano.

A taxa de desaprovação a Temer é superior, inclusive, à impopularidade de Dilma Rousseff nas vésperas de seu afastamento após abertura do processo de impeachment no Senado em maio de 2016. Naquela ocasião, 80% dos brasileiros desaprovavam sua atuação. Hoje o número é de 82%.


Presidenciáveis

No geral, a situação de quase todos eventuais pré-candidatos à presidência em 2018 piorou entre maio e junho frente a opinião pública.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as pesquisas de intenção de voto, aparece com 68% de reprovação contra 28% de aprovação. Ele é a nona personalidade mais reprovada na pesquisa da Ipsos. Em junho, ele tinha 63% de reprovação.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), aparece com 71% de rejeição contra 64% obtidos em maio. A pré-candidata da Rede, Marina Silva, com 62% versus 52% do mês anterior. Já a reprovação a Jair Bolsonaro (PSC) subiu de 50% para 54%. Ciro Gomes (PDT), de 48% para 55%.

O aumento da reprovação ao prefeito de São Paulo, João Doria, é o que chama mais atenção. Em um mês, o número de entrevistados que o desaprovam subiu de 39% para 52%. Segundo a consultoria, o abalo na imagem do tucano pode ser explicada pela mudança de opinião dos antes indecisos após a ação da prefeitura na Cracolândia.

Mais aprovados

O extremo oposto do ranking, que mostra as personalidades cuja atuação é mais aprovada pelos brasileiros, é quase exclusivamente dominada por juristas. O juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância, aparece em primeiro com 63% de aprovação. Mas até ele teve seu soluço este mês: em maio, 68% dos entrevistados aprovavam seu trabalho.


Exame

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055