martins em pauta

sábado, 4 de abril de 2020

MARTINS-RN: PREFEITURA ESQUECE MONTES DE BARRO A 15 DIAS NA VIA DO BAIRRO JACU PRÓXIMO AO MIRANTE DA CARRANCA E PODE NO CAUSAR ACIDENTES.

Sábado, 04 de Abril de 2020

SINALIZAÇÃO IMPROVISADO POR MORADORES

Moradores do Bairro Jacu, nas proximidades do Mirante da Carrança, reclamam e com razão  do descaso da prefeitura em relação a retirada de montes de barro, feito por trabalhadores da própria prefeitura tem a função de juntar,  mas demora para ser retirado, e como fica no meio do da rua atrapalha a vida de que passa. Exemplo esses das fotos, que a cerca de 15 dias estão ai atrapalhando o transito e pode causar acidentes com condutores de veículos desavisado criando prejuízos para a população e a própria prefeitura.

UMA DICA: SE O QUEBRA-MOLAS EXISTENTE EM FRENTE A CASA DE JOÃO BOSCO FOR RETIRADO E COLOCADO A UNS 10 METROS DO LOCAL, SENTIDO MIRANTE, A ÁGUA DESCER PARA UMARIZEIRA, VIA UM TERRENO AO LADO DA CASA E VAI PARA UM AÇUDE, 
ASSIM FEITO 90% DO DRAMA DOS MORADORES COM SUAS CASAS ALAGADAS SERÁ RESOLVIDO. 

"SIMPLES ASSIM, FICA A DICA"

Esperamos que o problema seja solucionado para a tranquilidade dos moradores que sempre tem suas casas invadidas pela água.



Vera Magalhães chega ao fundo do poço e pede a “cabeça” de colega jornalista com acusação esdrúxula e mentirosa

Sábado, 04 de Abril de 2020

Fotomontagem/JCO

A propalada proximidade com João Dória, um sujeito autoritário e arbitrário, talvez esteja contaminando a jornalista Vera Magalhães.

Mais do que isso, tem se sobressaído na jornalista, a exemplo do governador, uma indescritível falta de escrúpulos.

A tal ponto de Vera pedir publicamente a “cabeça” de um colega de profissão, com base numa acusação esdrúxula e mentirosa.

Nada mais asqueroso e aético.

Quem ela pensa que é?

Confira:
da Redação / Jornal da Cidade Online

Coronavírus: o medicamento hidroxicloroquina está salvando vidas! (veja o vídeo)

Sábado, 04 de Abril de 2020


Youtube/JCO

Pode existir cura para o coronavírus! É isso que deveria estar estampado em todos os jornais, mas, infelizmente, parte da grande mídia prefere propagar o caos, em conluio com governadores e políticos oportunistas.

Em entrevista exclusiva para a TV Jornal da Cidade Online, o médico Alexandre Barbosa Andrade fala sobre os benefícios do uso da hidroxicloroquina no combate à COVID-19. Ele é médico especialista pela Sociedade Brasileira de Clínica Médica, professor de Clínica Médica da Escola de Medicina da UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) e membro da associação Docentes pela Liberdade. Confira alguns trechos em destaque da entrevista:

“Em 1934, a Bayer criou a cloroquina, a partir de uma plantinha peruana chamada cinchona. A partir do uso dessa medicação, a gente teve o controle da malária em diversos países. Com o decorrer do conhecimento da ciência, viu-se que a tal da cloroquina era capa de controlar sintomas de doenças reumatológicas, pacientes que tinham artrite reumatoide, lúpus... E tem um fator bem interessante: ela é barata. Houve um aumento de preço recente por conta demanda, há um ano o comprimido custava por volta de R$ 1, ou menos. Atualmente a gente não usa a cloroquina, porque teve uma evolução farmacológica para um remédio com baixíssimos efeitos colaterais perante o anterior, a hidroxicloroquina. O tratamento com a hidroxicloroquina pode chegar a R$ 25 reais, enquanto o tratamento com Interferon, dependendo, pode chegar a R$ 800.000.”

“O pesquisador francês Didier Raoult soltou um artigo científico em fevereiro, numa revista conceituada, e trouxe o debate, dizendo: ‘nós conhecemos a hidroxicloroquina e a cloroquina no tratamento para determinadas viroses, nós temos uma saída’. Ele é um pesquisador reconhecido no mundo entre os melhores da infectologia e da virologia. Hoje em dia eu tenho visto políticos e governantes desafiando a ciência, colocando a política acima das pesquisas e da ciência, trazendo uma visão, talvez, pessoal, de opinião individual. O presidente da França está questionando, perseguindo, não quer que Didier tenha voz.”

“O ‘fica em casa’ virou um slogan de políticos no mundo todo, eu fico questionando se o ‘fica em casa’ tem embasamento científico. Os políticos têm que pautar na ciência, tem que ter os técnicos trabalhando ao lado deles, para mostrar se tem ou se não tem evidências científicas para tomar decisões. Eu vejo os políticos tomando algumas decisões... que a medicina, a ciência, a OMS e o mundo não sabem quase nada sobre o coronavírus 19.”

“Parece que no mundo e no Brasil não tem nenhuma outra doença, só coronavírus... pacientes com hipertensão, diabetes, doenças pulmonares, câncer, pacientes que têm doenças crônicas e precisam de seguimento, estão ficando sem assistência. Temos cancelamentos de cirurgias, se ficar sem fazer, pode ter complicação. Estou recebendo muita mensagem de pacientes que têm meu contato, perguntando: ‘Eu não estou conseguindo consulta com meu médico, minha receita acabou, eu vou ficar sem meu remédio? Onde eu vou? Só que a televisão e meu prefeito estão dizendo que não posso sair na rua. Se eu sair na rua, eu vou falecer?’. As pessoas estão começando a acreditar que, se sair na rua, vão falecer. Existem pesquisas que vão começar a sair o resultado mais à frente, que mostram que ficar em casa confinado, como estamos atualmente, vai aumentar o nível de doença mental, suicídio. Crises econômicas trazem suicídio. Realmente, os políticos estão tomando as melhores evidências científicas perante o coronavírus?.”

O presidente executivo da Novartis, Vas Narasimhan, disse que a hidroxicloroquina é a maior esperança contra o novo coronavírus (COVID-19) e prometeu doar 130 milhões doses do remédio. Confira no link:
da Redação Jornal da Cidade Online

Witzel exonera subsecretária de Saúde durante crise do coronavírus

Sábado, 04 de Abril de 2020

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Em plena crise causada pelo novo coronavírus, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), exonerou nesta sexta-feira (3) a médica Mariana Scardua do cargo de subsecretária de Gestão da Atenção Integral à Saúde.

A subpasta é responsável pela gestão de unidades de saúde do estado, regulação de leitos, protocolos sobre manejo de medicamentos, entre outras atividades intimamente relacionadas ao enfrentamento da pandemia. Além de Scardua, foi exonerado seu chefe de gabinete, o advogado Luiz Octávio Mendonça.

No comando da subsecretaria desde o início da gestão Witzel, os dois vinham divergindo do novo subsecretário-executivo da pasta, Gabriell Neves, nomeado em fevereiro para o cargo. Ele se tornou o responsável pelos processos de contratações emergenciais para o combate ao coronavírus.

Neves comandou a seleção relâmpago das organizações sociais que vão administrar os hospitais estaduais Anchieta, na capital, e Zilda Arns, em Volta Redonda, futuros pólos para o atendimento de pacientes da Covid-19.

A seleção das OSs ocorreu em menos de dois dias para contratos estimados em R$ 90 milhões para os próximos seis meses. O subsecretário usou a pandemia para justificar o estabelecimento dos prazos curtos, quando foi questionado por uma concorrente da licitação sobre restrição à competição.

Neves também conduz a contratação de mil leitos de UTIs privados para o combate ao coronavírus num custo estimado de R$ 500 milhões. O estado, contudo, recebeu oferta de apenas 95 leitos.

A retirada dos dois foi decidida pelo secretário de Saúde, Edmar Santos, aceita e autorizada por Witzel. Ainda não foi anunciado o substituto no cargo.

O governador e a secretaria não se pronunciaram sobre as exonerações. Scardua e Mendonça não quiseram comentar a saída da pasta.

O governador do Rio de Janeiro foi o primeiro governador a fazer decretos para viabilizar o isolamento social dos moradores do estado. Foi um dos primeiros também a criticar frontalmente o presidente Jair Bolsonaro pelo que considerava falta de ação do governo federal.

Dados da Secretaria de Saúde apontam 1.074 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, com 47 mortes. Há outros 49 óbitos aguardando resultados de testes.

Especialista em medicina da família, Scardua trabalhou por dois anos na Prefeitura do Rio de Janeiro na gestão Eduardo Paes (DEM). Foi convidada pelo secretário Edmar Santos para coordenar as unidades de saúde estaduais no início da nova administração estadual.

Uma semana após a chegada de Neves, o secretário tirou da então subsecretaria e seu chefe de gabinete o poder de realizar atos de gestão orçamentária e financeira. Tais medidas passaram a ser concentradas por Neves.

O subsecretário-executivo da Saúde assumiu o posto de coordenador das contratações emergenciais logo após ter parte dos bens bloqueados pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Neves é acusado de dar um golpe de quase R$ 300 mil numa idosa no ano passado, como revelou o blog do jornalista Ruben Berta. Ele era advogado dela num processo contra uma concessionária e é acusado de ter se apropriado da indenização de R$ 291 mil paga após uma luta de 12 anos na Justiça.

O subsecretário não comentou a decisão judicial.

FolhaPress

Desembargador nega pedido de sindicato para suspender instalação de hospital de campanha na Arena

Sábado, 04 de Abril de 2020

Imagem: reprodução

Na petição ao TJ, a entidade de classe representativa dos médicos no RN alegou que o Edital de Chamamento Público para a contratação de Organização Social para implantar e fazer a gestão via contrato emergencial do Hospital de Campanha estaria sob suspeitas de favorecimento e supervalorização. O Sindicato dos Médicos também alegou que a rede estadual dispõe ao menos de 130 leitos no Hospital da Polícia Militar, tornando desnecessária a construção de uma unidade temporária.

Porém, o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) Glauber Rego considerou que o Sindicato dos Médicos não tem legitimidade para fazer o pedido. O mandado de segurança impetrado pelo Sindicato dos Médicos do RN visava suspender a instalação, pelo Governo do Estado, do Hospital de Campanha para atender pessoas contaminadas pelo Corona vírus na Arena das Dunas em Natal.

Fonte: Blog do BG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Poincyana Sonaly
    Você teria a fonte da pesquisa? poderia me passar?
  2. SHUBUGO
    Queria só fazer uma pergunta temos hospital desativado em natal ?
  3. Francisco
    Por favor me expliquei, o pq de construí o HOSPITAL DE CAMPANHA no gramado ao inves do estacionamento do estádio, sabendo q assim q passar essa fase e voltar ao normal vamos ter q gastar com uma licitação pra um novo gramado. Não estou preocupado com o gramado, mas com a economia depois de tudo isso.

MPRN, MPF e Governo do RN assinam acordo para implantação e funcionamento de hospital de campanha em Natal

Sábado, 04 de Abril de 2020


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte (MPF/RN) e o Governo do Estado firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para implantação e funcionamento de um hospital de campanha em Natal. O TAC foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado do RN neste sábado (4). O hospital será utilizado no enfrentamento emergencial da pandemia do coronavírus, causador da Covid-19.

O objetivo do TAC é ajustar a contratação emergencial de ampliação e aparelhamento das unidades de tratamento das pessoas infectadas pelo coronavírus de forma que não haja violação aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, da publicidade, da eficiência e da economicidade.

O documento é assinado pelo procurador-geral de Justiça (PGJ), Eudo Rodrigues Leite, pelos promotores de Justiça Iara Maria Pinheiro de Albuquerque e Thibério César do Nascimento Fernandes; pela governadora do Estado, Maria de Fátima Bezerra, pelo secretário estadual de Saúde Pública, Cipriano Maia de Vasconcelos, pelo Procurador-Geral do Estado, Luiz Antônio Marinho, e pelos procuradores da República Caroline Maciel da Costa Lima da Mata e Fernando Rocha de Andrade.

O TAC determina a adequação dos procedimentos, dentre os quais a eventual contratação emergencial de pessoa jurídica responsável pela gestão do hospital de campanha, mediante fornecimento total ou parcial de recursos humanos, bens, insumos, medicamentos, equipamentos hospitalares e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) a serem empregados no combate ao coronavírus.

No documento, o Governo do Estado se compromete a continuar empreendendo todos os esforços para agilizar o processo de implantação e operacionalização do hospital de campanha, a ser instalado no Estádio Arena das Dunas ou em outra unidade, imóvel ou espaço previamente ajustado com o Ministério Público. Para isso, deve observar uma estratégia que não viole os princípios da legalidade, da impessoalidade, moralidade, da publicidade, da eficiência e da economicidade.

O Governo está autorizado a ampliar o universo de virtuais concorrentes no chamamento público publicado no Diário Oficial do Estado, de modo a permitir a mais ampla competição e seleção da proposta mais vantajosa para o erário e para os interesses dos serviços de saúde, podendo selecionar sociedades empresariais hospitalares e de saúde em geral.

Se esse chamamento público fracassar, o Governo do Estado se compromete a empregar todos os meios legalmente cabíveis e ajustados à imediata instalação e funcionamento do hospital de campanha, seja através da contratação de Organização Social, Instituição Filantrópica ou sociedade empresarial hospitalar, inclusive mediante a locação de bens e equipamentos, celebração de contratos de gestão com uma ou mais instituições, inclusive podendo celebrar contratos diversos para objetos distintos (um ajuste para gestão e contratação de pessoal, outro contrato para locação de equipamentos, entre outras possibilidades).

Além disso, o Estado se compromete a empregar todos os meios legais cabíveis para garantir a efetiva utilização e aparelhamento dos leitos já disponíveis e dos que estão sendo implantados atualmente em sua rede de saúde pública, de modo a propiciar a máxima utilização da estrutura já existente na rede estadual de saúde, assegurando que os recursos destinados à implantação do hospital de campanha cumpram a finalidade de acrescentar leitos à quantidade já existente.

O Governo ainda se comprometeu a publicizar todas as contratações ou aquisições realizadas com fulcro neste compromisso, disponibilizando imediatamente em um site oficial específico informações referentes ao nome do contratado, ao número de sua inscrição na Receita Federal do Brasil, ao prazo de vigência contratual (que deve se limitar a seis meses, prorrogáveis), ao valor do contrato e ao respectivo processo de contratação ou aquisição.

O Termo de Ajustamento de Conduta assinado limita-se à duração da declaração de Situação de Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional decorrente do coronavírus, devendo as contratações e aquisições decorrentes dele se referirem exclusivamente às medidas de enfrentamento à Covid-19 e que sejam destinadas ao atendimento na rede pública de saúde do Estado.

O descumprimento de quaisquer das obrigações contidas no ajuste em questão ensejará a adoção das medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis.

Clique aqui e confira a íntegra do TAC.

Fonte: Blog do BG

Procuradoria Eleitoral dá parecer a favor de ação de cancelamento de registro do PT

Sábado, 04 de Abril de 2020

Imagem: reprodução

O vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill de Goés deu parecer pela admissibilidade de ação de cancelamento de registro de partido político do Partido dos Trabalhadores. A manifestação foi apresentada no último dia 27, no âmbito de requerimento que alegava que há indícios suficientes nos autos a demonstrar que o Partido dos Trabalhadores recebeu recursos provenientes de pessoas jurídicas sediadas no exterior.


Fonte blog do BG

Brasil tem 431 mortes e 10.278 casos confirmados de coronavírus, diz ministério

Sábado, 04 de Abril de 2020


O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde neste sábado (4) aponta:

431 mortes

10.278 casos confirmados

4,2% é a taxa de letalidade

Nesta sexta-feira (3), havia 9.056 casos confirmados e 359 mortes. Em relação ao balanço anterior, foram acrescentadas 72 mortes, o que significa um aumento de 20%.

OPINIÃO DOS LEITORES:

  1. Tarcísio Eimar
    Nas minhas contas seria 456 na data de hoje, o número foi perto. Pelo visto vamos ter que viver o pior mesmo, infelizmente. Previsão do dia 30/04, 18000 mortos no acumulado com 1600 morrendo entre dia 29 e 30/04. Se a curva não mudar, vão ser esses os números, infelizmente
  2. RICARDO LÚCIDO
    Preocupa te se continuar com esse aumento de mortes por dia . Em relação à taxa de mortalidade vejam como PE com menos casos tem mais mortes do que o RN e a Paraíba proporcionalmente tem mais casos do que nós . Acho que tudo isso é devido a diferentes agilidade de notificação . Atualmente a taxa de mortalidade está alta , levando em consideração que o sistema não está saturado ainda . Cenário preocupante , o que reforça a necessidade de confinamento ,
  3. Potiguar inocente
    O Ministério da Saúde tá mais atualizado sobre o RN do que a própria SESAP e o povo potiguar. De onde surgiu essa quinta morte que ninguém soube ainda por aqui?

Governo reforça necessidade do isolamento social e anuncia abertura progressiva de UTI’s

Sábado, 04 de Abril de 2020

Foto: Demis Roussos

Em entrevista coletiva no final da manhã deste sábado, 04, autoridades do Governo do RN atualizaram o quadro de providências que estão sendo tomadas no enfrentamento à pandemia do Covid – 19. O vice-governador Antenor Roberto avaliou o atual período como o de maior risco para contaminações e alertou: “É preciso permanecer no isolamento social, respeitar distância, manter a higiene, oferecer anteparos para proteger trabalhadores. As ações que o Governo do RN está tomando são apoiadas na ciência e adotam parâmetros do que vem ocorrendo em todo o mundo e tem como objetivo preservar vidas. Deslocamentos só para buscar alimentos, remédios ou algo essencial à sobrevivência. Sair, com máscaras. Estabelecimentos comerciais abertos, só com ventilação natural, trabalhadores com máscaras e disponibilidade de água e sabão ou álcool em gel”.

O secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Vasconcelos, defendeu a necessidade urgente de instalação do Hospital de Campanha na Arena das Dunas. “Esta unidade é necessária porque todos os leitos da rede pública e privada com potencial de ativação em todo o Estado são insuficientes. O Hospital de Campanha é para ampliar leitos de UTI’s e de observação de forma rápida e salvar vidas. A Arena das Dunas é o lugar mais apropriado por que tem infraestrutura pronta de água, energia, esgoto e comunicação”, argumentou.

Cipriano também informou que, de acordo com o planejamento do Governo do Estado, serão ofertados progressivamente novos leitos de UTI’s. Na próxima semana serão ativadas UTI’s no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. Na semana seguinte, no Hospital da Polícia Militar e no Hospital João Machado, em Natal.

Sobre o chamamento público emergencial para contração de Organização Social ou Instituição Filantrópica para a gestão do Hospital de Campanha o secretário de Saúde explicou, acerca do comparativo que vem sendo feito pela sociedade entre a unidade de Natal e a da cidade de São Paulo. O de Natal terá leitos de UTI’s e de observação, enquanto o de São Paulo terá apenas leitos de observação. “Foi feita uma grande confusão, por desinformação ou má fé, tentando comparar Natal com São Paulo. São instalações e estruturas e equipamentos diferentes”, explicou, acrescentando que o prazo para entrega de propostas previsto para o último dia 3 fica prorrogado para que as instituições interessadas possam ter mais tempo para realizar possíveis adequações. Em Natal serão ofertados 100 leitos, sendo 53 de UTI’s adulto, 45 leitos de retaguarda clínica e 2 de isolamento.

Segurança

As ações na área da segurança pública também estão em curso e dentro do planejamento. O secretário de segurança pública e defesa social (Sesed), Francisco Araújo informou que o comando conjunto das Forças Armadas vai fazer a desinfecção das delegacias de plantão de polícia na região Metropolitana de Natal na próxima terça-feira, 7.

Também na terça-feira 7, e na quarta-feira 8, os agentes do sistema estadual de segurança pública (Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Itep e Polícia Penal) farão curso para aprender como desinfectar instalações. O curso será ministrado no Grupamento de Fuzileiros Navais e tem a finalidade de desinfectar quartéis, batalhões e delegacias.

Francisco Araújo reforçou que o desrespeito às regras de convivência social será motivo para detenção do infrator e condução à delegacia de polícia para abertura de inquérito que será encaminhado ao Ministério Público e à Justiça para aplicação das sanções previstas em lei. Ele alertou ainda que possíveis incitações ao descumprimento das regras de isolamento na redes sociais e canais de comunicação serão também alvo de inquérito policial. “As polícias militar e civil estão fiscalizando as aglomerações em defesa da vida”, alertou.

Ministério da Saúde contabiliza cinco óbitos por coronavírus no RN

Sábado, 04 de Abril de 2020



Imagem: reprodução

Ao atualizar o número de casos de coronavírus e óbitos provocados pela pandemia no Brasil, o Ministério da Saúde contabilizou cinco mortes no Rio Grande do Norte. O número de casos confere com o que foi anunciado hoje pela secretaria estadual de Saúde, 212.

Até o momento não há por parte da Sesap alguma confirmação sobre o quinto óbito e o perfil da vítima. A Secretaria de Estado e Saúde Pública deve divulgar um boletim ainda hoje com os números da Covid-19 no RN, conforme anunciado em entrevista coletiva no fim da manhã deste sábado, 4.

Fonte: Blog do BG

Mesmo com ruas desertas pela quarentena, violência avança no Ceará e deixa 25 mortos nas últimas 48 horas

Sábado, 04 de Abril de 2020


Mesmo em época de pandemia do corona vírus, com ruas desertas e um decreto estadual obrigando as pessoas a cumprirem quarentena em casa, a violência armada no Ceará não dá trégua. Os crimes de homicídio se proliferam na Grande Fortaleza e no interior do estado. Em apenas três dias de abril, o Ceará já contabiliza 25 assassinatos.

Logo no dia 1º do mês, na última quarta-feira, foram registrados no Ceará 10 homicídios, sendo dois em Fortaleza (nos bairros Benfica e Cidade dos Funcionários), dois em Caucaia (nos bairros Grilo e Esplanada do Araturi) e outro no Eusébio (na Vila da Encantada).

Além disso, ocorreram crimes de morte também no Interior, nas cidades de Quixeré e Mucambo. Em Aracati, três mortes por intervenção policial, quando bandidos morreram numa troca de tiros com policiais militares do Batalhão de Comando Tático Rural (Cotar).

A sequencia de assassinatos prosseguiu na quinta-feira (2), com mais 12 execuções sumárias. Em Fortaleza, foram seis pessoas mortas, nos bairros Vila Velha, Vila União, Genibaú e Demócrito Rocha, além de dois bandidos mortos na Avenida José Bastos, em Parangaba, numa troca de tiros com policiais militares após terem roubado um carro de aplicativo.

Em Caucaia, na Região Metropolitana, ocorreram mais dois assassinatos, sendo um deles no bairro Grilo (o segundo em 24 horas na mesma comunidade) e outro na Praia de Iparana.

No Interior do estado, quatro pessoas foram mortas nesta quinta-feira (2). Um triplo homicídio aconteceu na cidade de Ibicuitinga, no Sertão Central. O quarto crime aconteceu em Sobral.

Crimes hoje

Nesta sexta-feira (3), já foram registrados dois assassinatos e dois casos de achados de cadáveres de vítimas com sinais de violência, em Fortaleza.

No começo da manhã, um jovem foi morto a tiros no bairro Cristo Redentor, na zona Oeste da cidade. O fato aconteceu na Avenida Doutor Theberge, próximo à Vila do Mar.

Outro homem foi executado, também a tiros, nesta sexta-feira, no cruzamento das ruas Padre Wilson e Estudante Jucá, no bairro Itaperi. Ele estava em uma moto e usava um simulacro de arma para praticar assaltos naquela região da cidade.

Corpos

Dois achados de cadáveres (assassinatos) foram também registrados em Fortaleza nas últimas horas. O corpo de um homem foi encontrado por volta de 7 horas na faixa de areia da Praia do Futuro, nas proximidades do Clube dos Oficiais da Polícia Militar, na zona Leste da Capital.

O segundo cadáver foi encontrado esquartejado (sem os braços) e envolto em sacos plásticos ocultado debaixo de uma tábua e deixado em meio ao lixo na faixa de areia da praia na Vila do Mar, na Barra do Ceará.


(Blog Fernando Ribeiro)

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055