martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 8 de janeiro de 2022

AO VIVO: Globo parte para o tudo ou nada / Exército muda tudo (veja o vídeo)

 Sábado, 08 de Janeiro de 2022

O Jornal da Noite está imperdível, com a presença do grande jornalista José Carlos Bernardi e do analista político Gustavo Gayer, conhecido por seus comentários certeiros!

E parece que a Globo partiu para o tudo ou nada, levantando o tom contra o presidente Bolsonaro.

É jornalismo ou mídia militante?

Destaque também para a notícia que o Exército mudou o planejamento para 2022, temendo violência durante as eleições.

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, prorrogou por 90 dias inquérito sobre suposta interferência de Bolsonaro na PF.

Termine o dia bem informado com o Jornal da Noite!

Assista, compartilhe, contribua para que o Jornal da Cidade Online continue a ser a sua voz!

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Segura a tua onda agora, mamãe! (veja o vídeo)

Sábado, 08 de Janeiro de 2022

A mãe da pequena Alice, a garotinha que faz o comercial do Itaú (linda por sinal) com a Fernanda Montenegro, reclamou que estão usando a imagem da menina em memes políticos e religiosos, e afirmou que não autorizou a utilização da imagem para esses fins.

Eu sou contra qualquer coisa que ataque diretamente a imagem da criança, porque com criança não se mexe. Mas... se não for alguma coisa apelativa que denigra a imagem dela, então não vejo porque esse mimimi.

Em que mundo a mãe da Alice vive?

Num rápido trocadilho, no "mundo de Alice"?

Quando assinou o contrato e RECEBEU para expor a filha, se dispôs a deixar que a imagem da filha fosse veiculada e já devia saber do risco que corria.

Se não queria que isso acontecesse, então que não colocasse a sua filha em exposição.

Simples assim!

Como eu já disse, claro que qualquer coisa que venha a utilizar a imagem da menina de forma que ataque a pureza e a inocência da criança, além de mau gosto, é deplorável e isso sim nós devemos condenar. Mas, no caso, a maioria dos memes apenas faz paródias ao comercial, muito embora alguns poucos sejam realmente apelativos e impróprios. Só que até isso ela também sabia que poderia acontecer.

Quando recebeu o dinheiro na conta estava bom? Ah... Então segura a onda!

- Dilheilo na conta...

- Dinheiro na conta!

- Uma glana boa...

- Uma grana boa!

- Quem te ensinou isso, minha filha?

- A mamãe.

- É... é...

Veja o vídeo:

Sikêra Jr. lança campanha com convite inusitado a adoradores de bandidos no Brasil: “Adote um e leve pra casa” (veja o vídeo)

Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Cansado de noticiar todo o tipo de crime em seu programa na Rede TV, o apresentador Sikêra Jr. chegou ao limite e deu um tapa na cara dos adoradores de bandidos, ao lançar uma campanha que já viraliza nas redes.

“O nome da campanha é adote um bandido, um vagabundo. E já está fervendo pelo Brasil. E se você quer participar, é só mandar seu nome e endereço e a gente manda um vagabundo para sua casa”. 
A campanha tem até música em ritmo natalino:
“Então é natal,
e o que você fez,
adote um bandido,
pra morar com vocês.”

Será que a esquerdalha hipócrita vai encarar essa?

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da cidade Online

Ricardo Noblat e Bruno Ribeiro provocam o início de uma guerra insana e merecem uma reação firme

 Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Inaceitável, inconcebível!

Impossível não reagir.

Se eles postam o que querem, também podemos usar a mesma métrica!

Provocam o início de uma guerra insana.

Daqui a pouquinho um maluco pode se sentir no direito de instalar uma azeitona no baço de cada um?

Ou aplicar-lhes uma coça bem dada?

Não prego e abomino isso!

Mas esses caras estão passando de todos os limites do racional e do ético.

E tolerância tem limites!

Daí esses calhordas desqualificados vão querer se passar por vítimas junto com a escumalha que lhes dá abrigo!

Uma hora a corda arrebenta!

Vai vendo, que a história está cheia de velórios de patifes e pulhas deste naipe!

Quem planta ventos, colhe tempestades!


Fonte: Jornal da Cidade Online

Dando nome aos bois

Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Em virtude de suas dimensões continentais e de suas condições socioeconômicas, o Brasil já teria mesmo que ser, naturalmente, muito atingido pelo flagelo chinês que se abateu sobre o planeta e que ceifou a vida de milhões de pessoas no mundo inteiro.

Contudo a tragédia tomou proporções inimagináveis porque nossa Nação enfrenta, desde janeiro de 2019, a mais perversa e sórdida campanha de autodestruição da história contemporânea de que se tem notícia, motivada unicamente pela revolta e pelo inconformismo dos traidores da Pátria, em todos os seus incontáveis tons de vermelho.

Quando os povos da terra – em quase todas as nações livres e soberanas – se uniram para enfrentar a tragédia encomenda pelo globalismo escravagista ao Partido Comunista Chinês, aqui os vassalos daquelas pragas mundiais viram, nestes tempos de sofrimento e de dor, a oportunidade para novamente tomarem de assalto a “Terra Brasilis”.

Àqueles me refiro como os “Contras”, quais sejam, os malditos que perseguem doentiamente a “Nova Ordem Brasileira” que substituiu o arraigado sistema de roubos e de corrupção que vigia desde 1985; também os perversos e assassinos vermelhos que durante os governos dos “comunifascistas” de FHC a Dilma dizimaram muito de seus opositores, física ou moralmente; igualmente os ignavos e sorrateiros “moleques criticantes”, cujos argumentos denunciam seus subalternos sentimentos e condenáveis objetivos; sem esquecer os poderosos banqueiros, empresários e rentistas que cevavam enquanto vitimavam impunimente os pequeninos et caterva.

Os “Contras” desafetos da “Nova Ordem Brasileira” são em especial representados pelo lado podre do STF, que o Brasil despreza e odeia como, por exemplo, o Mandarim Kid Perucão, nepotista de carreira e assediador militante, de acordo com o que denunciou pelas redes sociais, o bandidaço Zé Dirceu; o Mandarim cabo eleitoral da “Anta Guerrilheira” que, a pedido dela, libertou o “Ogro Descondenado” e livrou os narcotraficantes do Rio de Janeiro da ação da polícia vitimando milhares de famílias; do invertido Mandarim Meloso, fiel adorador do pervertido charlatão “João do Demônio” (por que de Deus aquele psicótico sexual nunca foi) e ferrenho protetor de um assassino internacional; o Mandarim jagunço da bandidagem pega pela Lava Jato e outro que os megas corruptos citavam como amigo do peito nas listas da contabilidade do crime, só para dar alguns exemplos.

Como os “Contras” temos, também, a horda vermelha homiziada no Parlamento onde reinam e pontificam os Renan’s, os Azis,’s, os Maia’s, os Alcolumbre’s, as Rosário’s, as Hoffann’s e outras excrecências de igual natureza. Sem que ocorra o retorno da corrupção sistêmica na qual se lambuzavam, nunca mais roubarão como antes neste País.

Na categoria dos “Contras” estão incluídos os eternos proxenetas da máquina governamental, dos três poderes da República que, como é consabido, estão passando por verdadeiras aperturas financeiras, já que sem uma vantagenzinha aqui, um carguinho acolá ou ainda um privilégio qualquer não podem sobreviver, pois suas “analfabetices” funcionais, incompetência atávica ou sua burrice hereditária não lhes permitem. Assim de cabeça me lembro de dois, um lulista e um dilmista, que hoje ardem de ódio desde que foram defenestrados de suas funções gratificadas.

Dentre os “Contras”, também se encontram os mandantes dos assassinatos de Celso Daniel, de Toninho do PT, de Eduardo Campos, de Teori Zavascki, de Jose Carlos Martinez, de Roger Agnelli, sempre aptos a mandar matar novamente.

Àqueles se igualam ou se merecem a trupe dos “Antagonistas” da imprensa militante, também dos idiotazinhos Kataguiri e do MBL, molequinhos que surgiram na onda Bolsonaro, mas que ao verem negadas suas pretensões descabidas passaram a insultar o Presidente do Brasil quando fazia, por deixar de fazer e até por ser impedido ou boicotado ao tentar realizar qualquer coisa e, o que é pior, tudo isso inobstante a nossa economia ter surpreendido o mundo como modelo de recuperação pós-pandemia e antes as estagnadas áreas da agricultura e da infraestrutura onde só se roubava, agora estejam levando o País a um progresso inimaginável.

Classificados como “Contras” estão os banqueiros e os empresários aliados do “Ladrão de Garanhuns” que não se conformam com estes tempos austeros e que querem a volta dos seus bunker’s caça-níqueis; além do sistema de contratação da propina e do privilégio, tanto quanto do lucro fácil dos cartórios e dos cartéis ou da indústria do subsídio, escondidos nas figuras dos Amoedos da vida – este que de parvo só têm a cara - porque de resto tal como todos, bem cumprem o que lhes manda os donos do Banco Itaú ou os sabidos economistas da canalha FHC.

Digo aquilo que os “Contras” escodem sordidamente: “todos eles afinal são eleitores de petista vagabundo”.

Em relação aos “Contras”, pessoalmente prefiro, no universo da vermelhada, os que lutam despudoradamente pela volta das quadrilhas de Lula e Dilma, ao invés dos “terceirosviistas” mansos e perigosos, porém muito mais letais, como Moro – o Calabar - e sua trupe. Aqueles são inimigos declarados e estão ali para o que der e vier, por nítido desespero. Estes últimos não. Vestem-se com a pele do cordeiro e, por isso mesmo, ao serem reconhecidos penso que devem ser neutralizados de imediato. São como o traidor infiltrado em nossas linhas. Identificado, deve ser justiçado e ponto final. Com a defesa da Pátria não se transige.

E nem se aponte como radical esta valente posição em prol desta Terra de Santa Cruz. Em verdade o contra-ataque este sim que é sórdido e falacioso, como o são as manobras dos vermelhos que perderam a eleição e que acusam de fascista e autoritário o governo do Capitão somente para paralisá-lo ou destruí-lo.

Radical e covarde tem sido a posição dos “Contras”, quando materializada pela vil ameaça a um País inteiro por parte do Supremo Tribunal Federal, que mantém preso há mais de quatro meses, sem direito de defesa e sem processo legal, um cidadão que não cometeu nenhum crime para o qual a lei brasileira prevê prisão, como é o caso do ex-deputado Roberto Jefferson ou quando a banda suja da Corte tenta repatriar o bravo e independente jornalista Allan dos Santos, talvez com a esperança de vê-lo um dia assassinado ou pelo menos aleijado como ocorreu com o jornalista Oswaldo Eustáquio.

Radicais, extremos e criminosos foram os procedimentos de dois representantes da “Artistalha “Rouanet” que, ao ver mais uma vez Bolsonaro internado em razão das sequelas decorrentes da facada encomendada pela quadrilha de Lula vieram publicamente, uma xingando, como uma rameira drogada, o Presidente eleito e o outro praguejando sua morte, pelas redes sociais.

Aqueles episódios não teriam maior relevância e apenas ficariam circunscritos à prática dos crimes que tipificam se não fizessem parte integrante da perversa campanha dos “Contras” contra um Presidente democraticamente eleito, contra a soberana vontade de um povo exaurido por décadas de roubos e de corrupção e, enfim contra a derradeira esperança de uma Nação que tem o direito de ser livre e de se libertar do social-comunismo que a vitimou recentemente.

O mal que nos assola e que ultraja a Nação Brasileira tem nome sobrenome. Os “Contras” são sobejamente conhecidos e configuram o inimigo que deve ser abatido. Cada dia que passa, a cada insulto, a cada afronta e cerceio de sua liberdade o povo amarga, revoltado e calado, esperando sua vez, mas guardando nas entranhas uma imensa revolta. Eu não gostaria de estar na pele dos “Contras”, mormente dos traíras da terceira via quando, por meios pacíficos ou não, a hora do acerto chegar. E chegará. Vamos lutando.


Fonte: Jornal da CidadeOnline

O inferno que se tornou a vida da comunista Manuela: Derrotas, traições e o “fim” da vida política

Sábado, 09 de Janeiro de 2022

Manuela D’ávila, certamente a comunista mais conhecida do Brasil, vive dias de “terror”.

Sua vida política se transformou em um verdadeiro “inferno”.

Derrotada em tudo o que tentou nos últimos anos, a comunista não sabe mais o que fazer.

Como se não bastasse tudo isso, ela ainda viu seu ex-noivo, o deputado estadual do RS Rodrigo Maroni, revelar detalhes sórdidos do relacionamento.

Maroni é firme em dizer:

“A Manuela trai”.

O deputado abriu a “caixa preta”.

Maroni confirmou que a traição de Manuela realmente aconteceu e foi, justamente, com seu atual marido, o músico Duca Leindecker.

“Traiu sim! Quando ela ficou com o Duca ela tava comigo. [...]
Ela sabe... Aqui eu vou fazer uma fofoca pesada:
Depois que ela estava com o Duca, ela me mandou um monte de email. Mandou para o meu pai mensagens [...]
Então, é o estilo da pessoa.
Quando a gente começou ficar. [...] [Só] três meses depois ela foi terminar com o José Eduardo Cardozo (ex-ministro da Justiça do PT)", disparou Maroni.

Confira:

Recentemente, Maroni ainda revelou o “ódio” mútuo entre Manuela, a petista Maria do Rosário e a psolista Luciana Genro.

Está tudo em seu canal do youtube:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Moro paga o preço da "traição" e sente na pele o tamanho de sua impopularidade (veja o vídeo)

Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Tá virando rotina, depois de ter sido vaiado no aeroporto internacional de Brasília no seu retorno ao Brasil, o ex-juiz Sergio Moro pode sentir o calor das ruas.

Ao chegar em João Pessoa, nessa semana, Moro foi novamente hostilizado.

Ele foi chamado de ‘traíra’, ‘golpista’ e outros adjetivos impublicáveis...

Esse é o preço da traição!

Confira:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Observações elementares sobre o real e tenebroso cenário político para 2022

Sábado, 08 de Janeiro de 2022






a) PARTIDOS POLÍTICOS - Se os partidos políticos estivessem, realmente, comprometidos com os interesses do povo e o bem do país – e não, exclusivamente, com os de suas facções internas –, jamais teriam aprovado uma legislação que protege a corrupção e o crime (autoproteção), tampouco um escandaloso Fundo Eleitoral, alimentado com dinheiro público, à revelia da vontade popular, que os exime de conquistar suporte financeiro espontâneo, junto aos respectivos apoiadores, exclusivamente por credibilidade e mérito próprio (como seria o desejável);

b) CULTURA POLÍTICA - Se a pandemia da Covid-19 tivesse sido enfrentada, suprapartidariamente, com a condigna e cabida reponsabilidade pública, assim como encarada, republicanamente, como uma guerra de todos (unidos) contra um único inimigo comum (o vírus) – e não, oportunisticamente, como “arma política”, a evidenciar, com cabal nitidez, a indignidade e o (mau) caráter das elites dirigentes –, o obituário de tão pesarosa estação e os escombros econômicos e sociais daí decorrentes, provavelmente, teriam sido outros;

c) PODER JUDICIÁRIO - Se o STF, a “Corte Suprema” (por dever, guardiã da ordem constitucional e do Estado de Direito) fosse, de fato (como de sua institucionalidade é esperado), decorosa, justa e isenta em sua atuação, jamais legislaria (substituindo-se ao Parlamento), ou agiria politicamente (como se partido fosse), ou interferiria em outros Poderes (de forma imperial), ou abusaria de sua autoridade (restaurando o arbítrio), ou perseguiria quem quer que seja (flertando com a tirania), ou falaria fora dos autos (em autopromoção midiática) ou, por fim, cultivaria, no próprio (e distorcido) espelho, tão famigerada (e doentia) egolatria de costume – que lhe subtrai, gradativamente, respeito, apreço e credibilidade institucional;

d) SISTEMA ELEITORAL - Se o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) visasse, acima de tudo e de todos, ao ensejado papel republicano de imparcial e incorruptível “chanceler” de defesa e validação da vontade popular expressa nas urnas (sem o que não há democracia possível), estaria terminantemente empenhado em garantir o máximo possível de transparência ao sistema de votação – com a incorporação de todos os dispositivos tecnológicos disponíveis que conferissem maior confiança ao processo –, ao contrário de protagonizar, na contramão de ofício, justo postura inversa, arrogando-se o equivocado e despótico papel de “supremo tutor” da nação, sem qualquer respaldo constitucional – e destilando tumulto, tensão e definitiva desconfiança em seu desempenho jurisdicional;

e) MEIOS DE COMUNICAÇÃO - Se as notícias veiculadas na grande mídia fossem verdades pautadas em fatos (como prescreve a ética jornalística), e não militantes e aleivosas narrativas, a hegemonia de suas versões jamais teria sido perdida para a malha polissêmica das redes sociais e de seus “vulgares” blogueiros e youtubers – como, por ela, hipocritamente, são reputados –, prescindindo-se, ademais, os donos do “quarto poder”, de ter, agora, de apelar, vergonhosamente, ao “tapetão” do Congresso Nacional e do STF para reaver, por anojoso cerceamento e censura de seus antagonistas, o monopólio perdido da informação;

f) PESQUISAS ELEITORAIS - Se os resultados das pesquisas eleitorais fossem, com efeito, minimamente fidedignos (tecnicamente verdadeiros), não haveria, por obviedade, necessidade da deflagração orquestrada de tamanha “guerra” em movimento, com arregimentação de tantas forças políticas, de todos os matizes, contra um único e seletivo adversário (o Presidente da República), já reputado, antecipadamente, por essas mesmas estatísticas oficiosas, como candidato inexoravelmente “derrotado”.

Este, pois, é o nefasto e inconfiável quadro “institucional” que se estampa no horizonte, sinteticamente diagnosticado em sua crua (e desesperançosa) realidade presente, a conformar o “nexo” e o “plexo” da dinâmica política ora em curso, com tendência à radicalização, nos meses vindouros, de seus ameaçadores e fétidos “atributos” – e sem qualquer outra perspectiva, a curto prazo, de reversão dos fundamentos balizadores de sua perniciosa substância e alarmante performance.

Conclusão óbvia: no Brasil (como, aliás, na maioria dos países da América Latina), a democracia “representativa” (supostamente expressiva da vontade popular) é uma farsa; a “república” (prevalência do interesse geral da sociedade) inexiste; o “Estado de Direito” (surrupiado pelo próprio Judiciário) é uma fraude; os meios de comunicação de massa e os institutos de pesquisa, de costas para a ética profissional e jornalística, manipulam, despudorada e impunemente, a informação (fake news) ao sabor de seus propósitos corporativos e financeiros; e o poder de mando efetivo do sistema político é manobrado, em última instância, por um “Estado paralelo” (deep state), não eleito (ilegítimo), sob a égide e a tutela de privativos grupos financeiros e organizações criminosas (a eles associadas), que subjugam e subalternam atores individuais e institucionais (por suborno ou chantagem) aos seus “caprichos” de ilimitada (e delituosa) lucratividade, cimentando um “mecanismo” de dominação sempre mais autoritário e totalitário, que vai se solidificando no tempo sob a capa falaciosa de um ordenamento coletivo “socialmente mais justo” e “politicamente (mais) correto”, legitimado pela alienação imperceptível das novas gerações, integralmente anestesiadas (por indução programada) em suas “bolhas tribais” de consortes identitários autorreferentes, alheadas do conjunto mais complexo e sobredeterminante da realidade, em sua totalidade – e, assim, reduzidas a meros (e “funcionais”) fragmentos(bits) da teia sistêmica, manipuláveis e substituíveis, a qualquer tempo (e sem resistência), pelos verdadeiros donos do poder.

Dito em outras (e poucas) palavras: não há, de fato, democracia “no pedaço”; logo, as eleições, no caso, são inúteis e enganosas (“eleição não se vence, se toma”); por conseguinte, a política não passa (nas condições descritas) de uma pervertida (e caríssima!) pantomima – e o povo (as massas), ao fim e ao cabo, de um burlesco e inofensivo palhaço coletivo (para deleite e alívio de seus convencionais ilusionistas).

Alex Fiúza de Mello. Professor Titular (aposentado) de Ciência Política da Universidade Federal do Pará (UFPA). Mestre em Ciência Política (UFMG) e Doutor em Ciências Sociais (UNICAMP), com Pós-doutorado em Paris (EHESS) e em Madrid (Cátedra UNESCO/Universidade Politécnica). Reitor da UFPA (2001-2009), membro do Conselho Nacional de Educação (2004-2008) e Secretário de Ciência e Tecnologia do Estado do Pará (2011-2018).

Fonte: Jornal da Cidade Online

EUA, França e Itália concentram metade dos novos casos de covid do planeta

 Sábado, 08 de Janeiro de 2022

6.jan.2022 – Filas para testagem de covid-19 em Buenos Aires, na Argentina, aumentaram com o avanço da variante ômicron | Imagem: AFP

Desde 3 de janeiro de 2022, o mundo tem registrado, por dia, mais de 2 milhões de casos de covid-19. A marca de 2 milhões de diagnósticos diários foi ultrapassada apenas uma semana após o primeiro registro de 1 milhão de novos casos no planeta.

Dados mais recentes do Our World In Data, referentes à quinta-feira (6), indicam que houve 2,52 milhões de notificações no mundo.

Três países, juntos, respondem por metade dos casos: Estados Unidos (786.824), França (262.787) e Itália (219.430).

As últimas semanas — especialmente a primeira de 2022 — foram de sucessivos recordes de casos, impulsionados pelo avanço da variante ômicron. Abaixo, alguns deles:

4/1/2022 – Mundo: 2,4 milhões de casos
4/1/2022 – EUA: 1 milhão de casos
4/1/2022 – Reino Unido: 221 mil casos
5/1/2022 – França: 332 mil casos
6/1/2022 – Itália: 219 mil casos
6/1/2022 – Argentina: 109 mil casos

Há também países que voltaram a registrar altos índices após meses de controle da pandemia, como o caso da Índia, que notificou ontem (7) mais de 100 mil casos num único dia — algo que não ocorria no país há mais de sete meses.

Em 6 de janeiro de 2021, um ano antes, o Brasil era o segundo país com mais registros diários de covid-19: 62.507, segundo o Our World In Data. Os EUA lideravam a lista (256.866 casos), e na sequência vinham Reino Unido (62.352), Alemanha (26.663) e França (25.143).

Dos cinco países citados acima, o Brasil é o único que não permanece entre os que mais registram novos casos de coronavírus em 2022.

UOL

Marinha vai abrir inquérito para investigar desabamento de rocha em MG


Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Foto: reprodução/redes sociais

A Marinha brasileira informou, neste sábado (8), que vai abrir um inquérito para investigar as causas e circunstâncias do desabamento de rocha na cidade de Capitólio, em Minas Gerais, que deixou ao menos dois mortos e várias pessoas feridas.

VEJA: VÍDEO: Deslizamento de pedras atinge embarcações com turistas no Lago de Furnas, em Capitólio-MG

“A Marinha do Brasil informa que tomou conhecimento de um acidente, no fim da manhã de hoje, após deslizamento de rochedo atingir embarcações que navegavam a região dos cânions, em Capitólio-MG”, afirmou a assessoria da Marinha em nota.

VEJA MAIS: VÍDEO: Novas imagens da rocha que desabou e atingiu lanchas com turistas em Capitólio (MG)

O comunicado complementa que a Delegacia Fluvial de Furnas deslocou imediatamente equipes de Busca e Salvamento para o local para prestar o apoio necessário às tripulações envolvidas no acidente, no transporte de feridos para a Santa Casa de Capitólio e no auxílio de outros órgãos que atuam no local.

CNN Brasil

VÍDEO: Momentos antes de queda de rocha, turistas alertaram para que outras embarcações se afastassem do local

 Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Em mais um vídeo da tragédia ocorrida neste sábado (8) em Capitólio-MG, na qual pedras deslizaram dos cânions antingindo embarcações com turistas, é possível ver um grupo em uma das embarcações alertando as demais pessoas que faziam passeios na área em outras lanchas para se afastarem das paredes rochosas.

OPINIÃO DOS LEITORES

Corpo de mulher retirado de túmulo no cemitério do Bom Pastor seria usado em ritual de magia negra

Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Foto: cedida

Os três homens presos em flagrante pela Polícia Militar, no início da tarde deste Sábado (08), no interior do cemitério do Bom Pastor, zona Oeste de Natal, irão responder pelo crime de Violação de sepultura, previsto no código penal brasileiro. Pedro Alves de Andrade, Josinaldo Irineu Cavalcante e Jadson Pereira de Carvalho pretendiam, segundo a polícia levar o corpo para uma cidade do interior do Estado e praticar magia negra. O trio confessou.

O cadáver que seria levado pelos criminosos era de uma senhora de 94 anos que morava em Campos Sales, sertão do Ceará e que morreu no dia 05 deste mês sendo sepultada em Natal no dia seguinte. Foi uma denúncia anônima que levou uma equipe da Força Tática do 9º Batalhão até ao cemitério encontrando a sepultura já violada e o caixão na parte de fora. Os três indivíduos foram conduzidos par a central de flagrantes e autuados.

Portal B.O.

Queiroga anuncia distribuição de 28,2 milhões de testes rápidos de Covid-19 para estados e municípios

 Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Foto: Walter Campanato/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou, neste sábado (8), que o ministério vai distribuir 28,2 milhões de testes rápidos de antígeno para detecção da Covid-19 em janeiro. Por meio das redes sociais, o ministro afirmou que cerca de 13 milhões serão enviados a estados e municípios nas próximas duas semanas.

“É importante que os Estados e municípios se engajem nessa estratégia de testagem, adquirindo mais testes, aplicando-os corretamente e enviando tempestivamente os resultados ao @minsaude”, disse em postagem no Twitter.

A meta inicial do Ministério da Saúde era aplicar mensalmente até 26 milhões de testes rápidos da Covid-19. Mas, por meio das redes sociais, Queiroga afirmou que a pasta enviou um total de 31,6 milhões de testes rápidos para os estados e municípios desde setembro do ano passado.

O aumento de casos de Covid-19 e da síndrome gripal em algumas regiões do Brasil fez crescer a procura por testes rápidos. De acordo com um levantamento feito pela Rede Dasa, que reúne mais de 900 laboratórios no país, a procura por testes RT-PCR registrou crescimento de 53,4% durante esta semana.

Em muitos casos, os chamados testes rápidos de antígeno — muitos realizados em farmácias — têm sido a solução encontrada por quem deseja saber se os sintomas estão associados à infecção pelo coronavírus.

R7

Bombeiros de MG confirmam 5 mortos em queda de paredão em Capitólio e buscam 20 desaparecidos

 Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Foto: reprodução

Um deslizamento de pedras no Lago de Furnas, em Capitólio (MG), a cerca de 300 km de Belo Horizonte, atingiu três embarcações, com 34 pessoas, neste sábado (8) e causou cinco mortes. A estimativa dos bombeiros é que cerca de 20 pessoas estejam desaparecidas.

Três pessoas foram socorridas com ferimentos para um hospital de Passos, três vítimas foram levadas para São João da Barra e outras duas para Pium-í. Ao todo, 23 banhistas foram atendidos em Capitólio e liberados.

Mortes

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou cinco mortes pelo deslizamento. Todas as vítimas fatais foram encontradas no local do acidente. Ninguém foi identificado até agora.

Desaparecidos

Segundo o coronel dos bombeiros Edgard Estevo, a estimativa é de que 20 pessoas estejam desaparecidas. Ele reforçou que as buscas continuam e as informações são preliminares.

De acordo com o coronel, 40 bombeiros e mergulhadores estão no local do acidente.

Feridos

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, 32 pessoas foram atendidas por causa do acidente, a maioria com ferimentos leves. Dessas, 23 foram atendidas e liberadas da Santa Casa de Capitólio.

Outras 9 seguem internadas:

  • 2 pessoas com fraturas expostas foram para a Santa Casa de Piumhi, a cerca de 23 km de Capitólio;
  • 3 pessoas ainda não têm estado de saúde confirmado e estão sendo atendidas na Santa Casa de Passos, a 74 km de Capitólio;
  • mais 4 pessoas com ferimentos leves estão na Santa Casa de São José da Barra, a 46 km de Capitólio, com ferimentos leves.

Ninguém foi identificado até agora. Guarnições de Passos e Piumhi foram deslocadas para a região para prestar atendimento às vítimas.

g1

Hang tem encontro emocionante com apoiadora que lhe presenteou com crucifixo em CPI (veja o vídeo)

Sábado, 08 de Janeiro de 2022

Vale a pena assistir e ver a 'cruzada' para o crucifixo chegar às mãos de Hang, passando por várias mãos até ser entregue ao empresário por um senador.

Um momento que torna impossível duvidar do poder da fé.

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055