martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 12 de maio de 2021

A “romantização” do crime... Eles não contavam com as redes sociais

Quarta, 12 de Maio de 2021


A tática de romantizar o crime é antiga, e acaba, de fato, moldando as mentes e os corações dos mais frágeis.

Os mais suscetíveis à manipulação não são as pessoas mais simples e sem estudo. Essas, normalmente, têm os pés na realidade de uma vida comum. Não vivem de ideias abstratas e mirabolantes, pois têm mais o que fazer.

Os mais suscetíveis são os mais vaidosos. Doutores, acadêmicos, bacharéis e toda sorte de intelectuais, sempre prontos para posar de empáticos e receber os aplausos dos membros da mesma patota que, de forma ridícula, se adulam mutuamente.

Essa romantização não é de agora. Na literatura, no cinema e nas universidades, todo o ambiente cultural foi imerso nesta atmosfera de inversão de valores.

Desde Jorge Amado na literatura com seu “Capitães de Areia”, passando por Cacá Diegues no cinema com “Cinco vezes Favela”, até chegar na música com Racionais MC’s, a romantização do crime foi ganhando a cena cultural e a simpatia das inteligências mais vulneráveis.

Mas eles não contavam com a internet.

Ludmila Lins Grilo. Juíza de Direito

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055