martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 17 de dezembro de 2022

Com Biden no poder e esquerda se embrenhando, mortes de policiais aumentam alucinadamente nos EUA

Sábado, 17 de Dezembro de 2022




Rapidamente, os zelosos policiais chegam ao local e abordaram a motorista do carro, Amy Anderson, e conversaram com ela durante longos 30 minutos.

Ela não consegue comprovar parentesco ou explicar o que estava fazendo com uma garota tão jovem na porta de um motel.

Pacientes, os policiais chamam o equivalente ao 'conselho tutelar' para buscar a menor.

Foi o que bastou para Amy, de surpresa, sacar a arma e atirar nos dois policiais.

Um deles,  Steve Robin, de 34 anos, morreu na hora.

O outro, mais jovem, Branden Estorffe, também foi atingido mas conseguiu alvejar a atiradora, que acabou falecendo no local.

Estorffe, entretanto, acabou morrendo, horas mais tarde, em um Hospital.

ONDE A ESQUERDA GOVERNA POLICIAIS ESTÃO EM RISCO!

É um consenso que o governo Joe Biden é o mais à esquerda de toda história norte-americana. Segundo a respeitada BBC de Londres, os homicídios contra policiais nos Estados Unidos aumentaram assustadores 60%. Só no ano passado, 73 policiais foram executados. Um número absurdo para os americanos.

Porém isso não é um fenômeno norte-americano.

Os Estados Unidos têm mais de 20 mil municípios  e 50% deles tem menos de um homicídio por ano. 

Na Colômbia e no Chile, onde, recentemente, socialistas ascenderam ao poder, os ataques aos policiais têm aumentado significativamente.

O discurso recorrente da esquerda de que a ‘polícia é opressora e os marginais são vítimas da sociedade’ é apontado como o estímulo a esses ataques.

Infelizmente, o Brasil, que vinha apresentando queda representativa no número de homicídios, tanto de civis quanto de agentes de segurança pública, nestes quatro anos de governo Bolsonaro, tende a seguir, de novo, o triste caminho da escalada de mortes e violência.

É o efeito PT.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643