martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 11 de janeiro de 2023

Com apenas 10 dias no poder, PT "pega fogo", se divide e parte da cúpula exige saída do Ministro da Defesa

 Quarta, 11 de Janeiro de 2022

 

-

 

URGENTE! Ministro da Defesa José Múcio deve entregar sua carta de renúncia nas próximas horas! - afirmou Janones na web.

Apesar de todo o mal-estar envolvendo a Defesa, os comandantes das Forças Armadas e a polêmica prisão de mais de 1,2 mil pessoas em Brasília, Múcio disse que não está deixando o posto "de jeito nenhum" e que a informação é completamente falsa.

- Fogo amigo - destacou o ministro.

A declaração de Múcio fez Janones recuar no teor da postagem para, em seguida, justificar-se:

- ATUALIZAÇÃO: recebi a informação da renúncia do ministro de fonte que, até aqui tem se mostrado segura e confiável. Todavia, o ministro José Múcio nega que irá renunciar - escreveu o parlamentar.

Nos bastidores do Planalto, no entanto, é sabido que a alta cúpula do Partido dos Trabalhadores estaria desconfiada e insatisfeita com a atuação do ministro. Isso porque Mucio teria deixado escapar uma palavra acerca dos manifestantes contrários a Lula. Ele mencionou o termo "patriotas" e teria confidenciado a pessoas próximas que tem parentes que estavam acampados e, agora, estão detidos na Polícia Federal. 

Em comparação com o ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), Múcio, por exemplo, foi mais ameno em relação aos manifestantes e disse que tudo iria se esvair com o tempo e que o Governo aguardasse. Mas, quando as depredações dos prédios públicos vieram à tona, ele teve que mudar o discurso e aceitou que os acampamentos em frente ao QG do Exército em Brasília fossem desmontados.

Se a renúncia de Múcio for confirmada nos próximos dias, esta será a primeira baixa ministerial de Lula em menos de duas semanas no poder.

Uma clara demonstração da fraqueza do ex-presidiário para governar.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643