martins em pauta

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Em desprezo pela “democracia”, Gleisi sai em defesa da permanência do ditador Maduro

Sexta, 25 de janeiro de 2019


A presidente do PT resolveu ignorar o clamor mundial por democracia e sair em apoio ao regime ditatorial de Nicolás Maduro; a quase ex-senadora Gleisi Hoffmann condenou a decisão dos presidentes Donald Trump, dos Estados Unidos, e Jair Bolsonaro, do Brasil, de reconhecer o líder da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, como o presidente interino da Venezuela. Desta forma, Gleisi assumiu de forma definitiva seu desprezo pela democracia e sua paixão por regimes totalitários.

A decisão justa e correta dos presidentes Trump e Bolsonaro aconteceu nesta quarta-feira (23), pouco depois de Guaidó se autoproclamar presidente – conforme é previsto na Constituição venezuelana – durante uma manifestação anti-Maduro que reuniu milhares de pessoas em Caracas. Diversos outros presidentes seguiram Trump e Bolsonaro na decisão de não reconhecer mais a ditadura de Maduro.

Inconformada, Gleisi disse:

“Vamos ter daqui a pouco os presidentes dos Estados Unidos, do Brasil, de outros países interferindo na soberania e na autodeterminação dos países? Isso é muito grave. E acho mais grave ainda o governo brasileiro se posicionar favorável porque isso leva a uma intervenção, uma intervenção desse tipo, para ser realizada, vai levar à força bruta. Isso quer dizer que o presidente Bolsonaro vai enviar tropas brasileiras para Venezuela? Com que dinheiro? Colocando em risco a vida dos brasileiros?”



Fonte: republicadecuritiba.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055