martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

CNJ pune juíza que chamou Lula de "corrupto" e STF de "acovardado"

 Quinta, 01 de Novembro de 2022





As mensagens da juíza repercutiram tanto que a magistrada chegou a ser afastada de suas funções na 112ª Zona Eleitoral de Guaraniaçu.

Foi o PT que entrou com ação contra a juíza, depois que a legenda esquerdista, a deputada federal Gleisi Hoffmann, Lula e o próprio STF foram criticados nas redes sociais.

Esta semana, após anos de processo, os conselheiros do CNJ entenderam que a juíza teve conduta "parcial" e a puniram com censura.

- O magistrado eleitoral não pode, jamais, manifestar favorecimento de um partido político em detrimento de outros - justificaram na sentença.
- O cerne da questão não está, portanto, na discussão quanto à liberdade de expressão, e sim, na potencialidade de quebra da imparcialidade - completou o CNJ.

Depois da manifestação da magistrada, em dezembro de 2019, o Conselho aprovou uma resolução para estabelecer regras para a utilização das redes sociais por magistrados de todo o país. Todos o juízes tiveram até seis meses para se adequar à normas e fazer uma "limpa" em seus perfis. 

Entre outras determinações, os magistrados estão proibidos de comentar sobre processos pendentes de julgamentos e dar opinião pública sobre despachos, votos e sentenças. 

Também não podem apoiar ou criticar políticos, compartilhar discurso considerado discriminatório, "especialmente os que revelem racismo, LGBTfobia, misoginia, antissemitismo, intolerância religiosa ou ideológica" e compartilhar Fake News.

Quem for flagrado descumprindo a decisão poderá ser punido com afastamento do cargo, censura funcional ou aposentadoria compulsória.

O CNJ argumentou que não estava impedindo a liberdade de expressão dos magistrados, mas aliando o direito deles de se manifestar com os deveres funcionais. 

Resta saber se essas regras valem também para os ministros do STF...

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643