martins em pauta

segunda-feira, 23 de março de 2020

O dragão vermelho ataca o Brasil e o mundo (veja o vídeo)

Segunda, 23 de Março de 2020

A verdade sobre o vírus chinês e o Partido Comunista de Xi Jinping.
Renato Barros, do Canal Questione-se, foi um dos primeiros a alertar sobre o que estava acontecendo em Wuhan, na China, onde fica também o laboratório de estudo e criação de armas biológicas da ditadura chinesa.
Em entrevista reveladora ao repórter Allan Pitz, Barros falou sobre como o governo chinês escondeu o coronavírus do mundo, e como o partido comunista de Xi Jinping vem tentando escravizar o Brasil, não apenas do ponto de vista econômico, mas também financiando partidos políticos, comprando grandes empresas, grupos de comunicação e emissoras de TV.
Renato Barros falou também sobre os aproveitadores, que estão usando a quarentena do coronavírus, para atacar o governo federal 24 horas por dia em rede nacional, causando ainda mais pânico e revolta nos brasileiros, encenando o maior show de horrores e covardia que o Brasil já presenciou. Ele comentou ainda sobre os ataques do embaixador chinês no Twitter ao governo federal, que resultaram numa resposta simples e verdadeira de Eduardo Bolsonaro.
Confira alguns trechos da entrevista:
“No ano de 2015, a revista Nature fez uma reportagem inteira falando sobre o perigo da manipulação de vírus, armas biológicos, na China, e que isso poderia causar uma pandemia. Agora, do mesmo lugar no qual eles alertaram, sai um vírus. Inclusive, tem uma mulher, a general Chen Wei, que é perita em armas biológicas, ora, se é perita, é porque eles possuem armas biológicas. Seria o coronavírus uma arma biológica? E ela [a mulher general] foi enviada para Wuhan logo que o vírus começou. Alguma coisa poderia estar sendo desenvolvida ali no laboratório de Wuhan.”
“A rede Bandeirantes tem um grande acordo com o Partido Comunista Chinês. Os chineses estão comprando muitas empresas brasileiras e nosso jornalismo, infelizmente, a extrema imprensa que está aí, está totalmente corrompida, em caráter, moral, se dobram. Se o presidente Bolsonaro se dobrasse a eles, liberasse verba, o problema dele teria acabado. É só ver o exemplo de alguns governadores que liberam verbas para essas empresas, eles não são atacados em nenhum momento.”
Confira matéria da própria emissora Band falando sobre o acordo de cooperação com a China:
“O documentário ‘Hard to believe’ (Difícil de acreditar) mostra todas as denúncias e dão o motivo pelo qual o Partido Comunista Chinês não permitiu que cientistas internacionais fossem para lá. O que eles denunciam lá, e que eu venho falando também, e agora eles mostram com imagens: cristãos, muçulmanos e todos aqueles que são contrários ao sistema comunista ou são uma ameaça ao partido comunista, são presos, e lá existem os campos de ‘reeducação’, tais como as gulags da União Soviética. As pessoas que estão lá, sabe para que elas servem? E quem denuncia isso é um médico nesse documentário, servem como repositório de órgãos – seus órgãos são arrancados para serem colocados em pessoas do partido comunista, ou em quem é a favor deles.”
Confira o link com o documentário que mostra os horrores que a ditadura chinesa tenta esconder:
“O bilionário chinês Guo Wengui, exilado nos Estados Unidos, disse que em fevereiro já existiam 1 milhão e meio de pessoas contaminadas, 240 milhões de pessoas em quarentena forçada, e que tem 52 crematórios trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana para queimar os corpos, ou seja, a coisa já era gigantesca e eles esconderam do mundo.”
Confira o link com as denúncias do bilionário chinês:
“Outra denúncia, uma chinesa que esteve dentro desses hospitais que eles construíram em 10 dias, que eu já afirmava na época que isso era propaganda comunista... uma mulher chinesa que esteve lá, ela denunciou: ‘Olha, eu estive lá, eu vi um senhor de 70 anos, que ainda se mexia, foi envolto em quatro sacos para corpos e colocado ainda vivo para ser cremado’.”
Confira o link com a denúncia de pessoas sendo cremadas vivas na China: https://www.youtube.com/watch>v=WHJESMO8JiQ&feature=youtu.be
Mais do que uma entrevista, as palavras de Renato Barros são um instrumento para reflexão, para nos alertar contra os perigos dos governos totalitários, infelizmente louvados pela extrema esquerda e os militantes da imprensa.
Essa é a importância da internet livre, que muitos querem calar, para que verdades não venham à tona. Na China, o povo não pode usar a internet, logo, uma entrevista como essa nunca seria possível.
Veja a entrevista completa:
Siga o Canal Questione-se:
da Redação / Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055