martins em pauta

quinta-feira, 26 de março de 2020

MEDIDAS RESTRITIVAS X NECESSIDADE (VÍDEO): Feirantes tentam iniciar atividades na Zona Norte de Natal e reclamam de ação da guarda municipal

Quinta, 26 de Março de 2020

Desesperados pela falta de trabalho desde as medidas restritivas em decorrência da prevenção ao coronavírus, feirantes tentaram iniciar atividades nas imediações da estrada da Redinha nesta quinta-feira(26) e foram impedidos pela guarda municipal. No registro em vídeo que circula nas redes sociais, trabalhadores reclamam de excesso e da ação dos guardas.

A Guarda Municipal do Natal (GMN) deslocou viaturas durante a manhã desta quinta-feira (26) para atuar na suspensão de cinco feiras livres na capital. A ação apoiou a equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) e atuou nas feiras do Planalto, Panorama, Cidade Praia, Nova Natal e a feirinha da Avenida das Alagoas.

“Durante o trabalho registramos apenas uma alteração na feira do Panorama(em destaque), sendo necessários a intervenção dos guardas municipais devido uma ameaça de feirantes aos fiscais da Semsur, porém tudo foi resolvido no local”, comentou o subcomandante de Segurança da GMN, Carlos Cruz.

As viaturas de patrulhamento ostensivo da GMN vão continuar o trabalho de fiscalização que ocorre durante as rondas preventivas sistemáticas em todas as regiões da cidade.

Veja abaixo:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Europeu
    O governo brasileiro é muito bom pro cidadão, vc´s não tem do q reclamar…Um amigo servidor público me disse que estão pagando o salário integral pra vc´s ficarem de quarentena e vc´s ainda insistem em ir pra rua…Aqui tem só a ajuda de custo…Quem entende esses brazucas???? Péra, num é todo mundo que recebe isso não??? Nem todo mundo aí é considerado cidadão??? Como? Tem uns que são mais cidadãos que outros???? Público é de um jeito e privado é de outro??? Ôxe, varêi…
  2. N.A.
    Que HUMILHAÇÃO, o trabalhador sendo AGREDIDO por querer trabalhar. Essas pessoas não estão aí por que querem, estão por NECESSIDADE MAIOR.
  3. Tota
    Vejam o que a CLT diz:
    "CLT. Art. 486 – No caso de paralisação temporária ou definitiva do trabalho, motivada por ato de autoridade municipal, estadual ou federal… que impossibilite a continuação da atividade, prevalecerá o pagamento da indenização, que ficará a cargo do governo responsável.""
    Fátima e Álvaro estão com os cofres bem cheinhos para pagar os milhões e milhões de indenizações devidas aos empresários e trabalhadores? Se não, é bom acabarem com a pantomima, porque o direito à indenização pelos atos deles é claro e será dado na justiça, mesmo que demore alguns anos.
  4. Jr Laranjeiras
    Se eu fosse o prefeito deixava fazer a quantidade de feiras e festas q quisessem, mas jogava nos peitos de cada um aquele documento me isentando de qualquer responsabilidade por contágios e mortes, fácil assim.
  5. Nrr
    Ridículo.
    Essas são pessoas humildes que precisam ganhar o seu pão. Os ditadores travestidos de prefeitos e governadores estão abusando de um poder que sequer possuem.
    Basta de histeria: o vírus é sério, mas não podemos condenar mães e pais de família que querem trabalhar à fome! Basta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055