martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 21 de novembro de 2022

"Agora façam um 'L' e chorem": O terrível legado dos que defenderam o voto no ex-presidiário

 Segunda, 21 de Novembro de 2022

“Votar em Lula não significa ser de esquerda, de direita, de baixo, de trás ou de cima. Significa uma tolerância moralmente insustentável com o crime e com o criminoso”. (Ives Gandra Martins - Jurista brasileiro).

Que coisa linda a foto de Lula com todos os que vão governar o país!

A maioria, eu disse a maioria dos que o rodeiam, ou já foram presos e condenados e saíram da cadeia por firulas jurídicas, a começar por Lula, ou respondem a processos.

Impressiona a cara-de-pau. Todos sorridentes.

A foto os apresenta aos povos de outras nações.

São estes os novos governantes. São estes os velhos governantes.

Governaram para seus bolsos. Todos sabiam quem eles eram. Nunca apresentaram qualquer plano.

Ou melhor: pediram aos otários que fizessem um L.

A crua realidade bateu na cara de todos os brasileiros mais cedo do que pensavam e começa agora o remorso político. Um bêbado que nunca leu um livro, estudou apenas até a terceira série do ensino primário, decora discursos e os repete nas aparições públicas para dar a impressão de que possui algum conhecimento, está recebendo cartinhas de “gênios-economistas-brasileiros” que fizeram um esforço enorme para elegê-lo presidente, afirmando que o caminho não é esse.

Que caminho? Um bêbado-corrupto não tem caminho. Quer apenas se dar bem. Economia para analfabeto? Carta aberta se justificando? Pulando fora do barco?

Os que venderam a nação brasileira aos condenados da justiça, assim como Judas, se arrependem. Agora é tarde. Já venderam a nação e cometeram crime de Lesa-Pátria:

- “Qualquer aliança política, traiçoeira, que causa prejuízos ao País, atingindo a soberania nacional subjugando o povo, enganando, comprando, escravizando ou fraudando eleições para permanecer ou tomar o poder é um crime de lesa-pátria”.

Os 9 Ministros que soltaram Lula para disputar a eleição, afirmando que o CEP estava errado, que vetaram as urnas com impressão de voto, perseguiram, processaram, prenderam, censuraram jornais, deputados, jornalistas, empresários, trabalhadores, beneficiaram abertamente o candidato Lula durante as eleições, quando serão julgados e punidos pelo crime de lesa-pátria?

Quando o “Consórcio de Imprensa” liderado pela Globo, tendo à frente o jornalista babão William Bonner, que afirmou a nação brasileira que o “condenado da justiça não deve nada a justiça”, será punido pelo crime de alienar uma nação através dos meios de comunicação?

Quando Rodrigo Pacheco e os senadores que se recusam a punir os Ministros do Supremo que eles aprovaram para exercer o cargo de “funcionários da nação” ou funcionários públicos guardiões da constituição, que deveriam servir ao país, mas se apossaram das instituições e agem como ditadores calando a todos, quando serão julgados e punidos?

Hipócritas.

Ao olhar para suas caras cínicas há ânsias de vômito.  Assim o povo brasileiro que ainda possui alguma decência está vomitando sobre os arrependidos que assinaram a tal “carta pela democracia”. Vomita sobre os 500 artistas. Vomita sobre todos os coletivos, os padres vendidos. Vomita sobre todos os que estão de boca aberta esperando comer picanha e beber cerveja.

60 milhões de pessoas prostituídas por promessas que jamais serão cumpridas.

Nesta quinta-feira,17, os economistas Armínio Fraga, Edmar Bacha e Pedro Malan, que apoiaram a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições deste ano, escreveram uma carta para o “sem-noção-presidente-eleito”, choramingando, porque descobriram que foram enganados.

Mas, são tão inocentes esses economistas que nunca desconfiaram que um grupo de homens pertencente a um partido ditatorial que recentemente assaltou a nação iriam ter alguma responsabilidade? E lacrimejando, afirmaram:

- “A alta do dólar e a queda da Bolsa não são produto da ação de um grupo de especuladores mal-intencionados. A responsabilidade fiscal não é um obstáculo ao nobre anseio de responsabilidade social, para já ou o quanto antes”.

Henrique Meirelles, o ex-ministro que apoiou Lula incondicionalmente disse:

- “O Lula estava fechado, não dizia nada, não queria desagradar ninguém. Hoje começou a falar, começou a sinalizar uma direção à Dilma (…) Estou mais pessimista, não tenha dúvida” ... “Só posso dizer uma coisa a vocês: boa sorte”.

Elena Landau, assessora econômica da candidatura de Simone Tebet (MDB) à Presidência da República, e que também apoiou Lula, afirmou, tentando tirar o dela da reta:

- “Achar trágica a fala do Lula hoje é dever cívico”.

Sim, tudo isso é trágico. Tudo isso é cômico.

Os 5 economistas fazedores de L, Fraga, Bacha, Malan, Meirelles e Elena Landau, mais o babão do Bonner e 60 milhões de pessoas prostituídas por promessas de cerveja e picanha, divulgadas em propaganda política onde casas, carros, geladeiras seriam trocados todos os anos, jovens que ainda nem haviam nascido balançando a bunda e afirmando que no tempo do Lula tudo era melhor devem se sentir satisfeitíssimos pela obra que realizaram.

Eis a obra:

- Cultivaram o mais completo desprezo pelos interesses do futuro da nação; como parasitas atuaram com a ambição de tirar a maior benesse imediata com o menor trabalho próprio possível; um mundo onde tudo o que lhes foi prometido seria dado de graça; povo e elite exerceram uma ação egoísta, predatória e irresponsável, sem qualquer preocupação com o futuro da Nação, trocando votos por promessas de larápios profissionais que recentemente saíram da cadeia e foram soltos e descondenados por firulas jurídicas.

Essa é a obra.

Agora façam um L e chorem.

Foto de Carlos Sampaio

Carlos Sampaio

Professor. Pós-graduação em “Língua Portuguesa com Ênfase em Produção Textual”. Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055