martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 10 de março de 2021

Operação prende envolvidos em falsificação de alvarás de soltura, que liberou um dos maiores traficantes de armas do mundo

 Quarta, 10 de Março de 2021



Ao menos, três presos foram beneficiados com a fraude e conseguiram sair da cadeia pela porta da frente; mesmo sem decisão judicial favorável. Um dos beneficiados foi João Filipe Cordeiro Barbieri. Ele é um dos maiores traficantes de armas do mundo. O padrasto dele, Frederick Barbieri, é considerado o “Senhor das Armas” e está preso nos Estados Unidos.

Nesta terça-feira (9), também foram detidas as advogadas Angélica Coutinho Rodrigues Malaquias Campos e Débora Albernaz de Souza e o servidor da Seap, Fábio Luis da Silva Polidoro. Outros dois suspeitos estão sendo procurados. A força-tarefa para atuar nesta ação cumpriu 16 mandados de busca e apreensão.

João Filipe deixou a penitenciária de Bangu, em novembro do ano passado, utilizando o alvará falso. Ele estava preso desde 2017, acusado de associação ao tráfico e tráfico internacional de armas. Ele foi condenado a 27 anos de detenção.

João Victor Roza, também acusado de tráfico de armas e Gilmara Monique Amorim, condenada por sequestro e extorsão, também utilizaram alvarás falsos em nome da Justiça Federal. Ela foi recapturada, semana passada. Os outros continuam foragidos.

A Seap explicou, em nota, que instaurou uma sindicância para apurar "rigorosamente" o ocorrido. E "estabeleceu um novo protocolo de dupla checagem de documentos eletrônicos; a fim de evitar fraudes, relacionadas ao envio de comunicações judiciais falsas".

"A Secretaria de Administração Penitenciária informa que instaurou sindicância, para apurar rigorosamente os fatos. A Seap reitera que está apoiando as investigações do Ministério Público Federal e do Tribunal de Justiça Federal. A Secretaria estabeleceu um novo protocolo de dupla checagem de documentos eletrônicos; a fim de evitar fraudes, relacionadas ao envio de comunicações judiciais falsas".


Fonte: Jornal da Cidade Online 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055