martins em pauta

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

‘Limitação está na cabeça das pessoas’, diz jovem que sofre de doença que atrofia músculos

Quarta, 25 de Outubro de 2017



O estudante Carlos Daniel Galvão de Macedo, de 17 anos, nasceu com artogripose múltipla congênita, deficiência que atrofia os músculos do corpo. Apesar das limitações que a doença lhe impõe, realiza atividades cotidianas como uma pessoa normal e diz que não se sente limitado. “A limitação, mesmo, está na cabeça das pessoas e não no físico”, garante.

Carlos Daniel mora na cidade de Lagoa Nova, distante 240 quilômetros de Natal, e cursa o 9º ano do Ensino Médio. Sobre o futuro, ele diz que quer estudar Informática. Ele passa a maior parte de seus dias em cima de uma mesa, porque a família não tem condições de comprar uma cadeira de rodas adaptada.

A avó, Neta Galvão, cuida de Carlos desde que ele nasceu. “Ele é como um anjo que caiu do céu, eu olho pra ele hoje e sinto que ele é tudo na minha vida” diz.

Segundo ela, Carlos não se queixa da doença e nem se sente impedido de fazer qualquer coisa por causa da atrofia muscular. “Ele é feliz, nunca ficou triste, nem sequer se perguntou porque nasceu dessa maneira”, afirma a avó, orgulhosa.

Cláudia Guimarães, uma das primeiras professoras de Carlos Daniel na infância, conta que a alegria e disposição ele apresenta desde pequeno. “Ele nunca reclamou, nunca se limitou a fazer as atividades. As pinturas eram feitas com a boca”, recorda. Questionada sobre o desejo de Carlos de cursar Informática, Cláudia Guimarães afirma não ter dúvida que ele conseguirá.

Sonho de ver o mar

Desde criança, Carlos Daniel carregava consigo o sonho de conhecer o mar, mas a família não tem condições de comprar uma cadeira especial para que ele pudesse se locomover melhor e levá-lo até a praia. O sonho foi realizado neste fim de semana, com a ajuda de um desconhecido que se tornou logo um amigo, José Augusto.

José Augusto Nobre é engenheiro e conheceu a história do jovem pela internet. Depois disso, decidiu levar Carlos para Natal e apresentar-lhe à praia de Ponta Negra.

Foram alguns minutos no mar, e o sonho foi realizado. “Não tem como fazer outra coisa a não ser sorrir, a experiência foi incrível, é uma sensação que dá paz e liberdade” disse Carlos após o banho.

De volta a Lagoa Nova, Carlos Daniel retoma a sua vida normal e segue com os estudos, com o objetivo de concluí-los e depois ingressar no curso de Informática.

VIA G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget