martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

Tachada de “fascista”, Luciana Gimenez entra com ação na Justiça e terá que ser indenizada por site esquerdista

 Quarta, 10 de Fevereiro de 2021



O texto a que se refere o processo, "Calling Jagger to fight fascism” (carta a Mick Jagger com tradução)", assinado pelo jornalista e advogado Brenno Tardelli, foi publicado no veículo, em maio de 2019 e sugeria ao cantor britânico Mick Jagger intervir na educação do filho que tem com a apresentadora brasileira. Pois, segundo a revista, Luciana estaria defendendo medidas do Governo Federal "fascista".

A modelo considerou que o texto violava sua honra e acionou a Justiça. Os réus alegaram que não tinham ultrapassado os limites da liberdade de expressão e imprensa e tentaram convencer a justiça de que o artigo havia sido escrito para criticar Luciana por seu apoio à reforma da Previdência.

De imediato, a justiça retirou o texto do ar e, na mais recente decisão, o juiz Fernando José Cúnico manteve a remoção do conteúdo e ainda acrescentou o valor de indenização por dano moral. O magistrado disse que a suposta crítica do artigo desqualificava a apresentadora como mãe, o que lesaria sua honra subjetiva.

"Os requeridos optaram por utilizar argumentos que atacam, diretamente, a autora, deixando de revelar-se enquanto conteúdo informativo ou mesmo vinculado ao direito de crítica", apontou o juiz, esclarecendo que o conteúdo do artigo não é jornalístico; já que o próprio título faz referência ao modo como a autora educa seu filho.

A associação de Luciana ao fascismo também foi lembrada pelo magistrado, que ressaltou:

“O vocábulo, inegavelmente, traz consigo uma carga pejorativa que se traduz na negação dos valores próprios da democracia".


Fonte: Jornal da Cidade Online 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055