martins em pauta

domingo, 23 de julho de 2017

Um inquérito vazio, diz defesa de Renan, após conclusão da PF sobre gravação

Domingo, 23 de Julho de 2017 

por Luiz Vassallo e Fausto Macedo | Estadão Conteúdo
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O advogado Luís Henrique Machado, que defende o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), classificou, neste sábado (22), as investigações acerca da suposta tentativa de seu cliente, do senador Romero Jucá (PMDB-RR), e do ex-presidente José Sarney (PMDB-MA), de barrar a Lava Jato, como um "inquérito vazio". Para o defensor, o peemedebista foi "gravado clandestinamente" pelo delator Sérgio Machado "ao exercer a típica função parlamentar". Nesta sexta-feira (21), a Polícia Federal concluiu que os áudios gravados pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, em conversas com os três peemedebistas não configuram obstrução de Justiça. A delegada da Polícia Federal considerou que, ainda que "lamentável", o comportamento demonstrado por Sarney, Jucá e Renan está assegurado como prerrogativa de seus cargos. A PF ainda recomendou que Machado não receba os benefícios de acordos de delação premiada. Nos diálogos, Jucá afirma ser necessário mudar o governo para estancar a sangria e mencionava como "solução" o então vice-presidente Michel Temer. O então presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ressaltou a necessidade de regulamentar a delação premiada em conversa com Machado. Já Sarney disse prever que a delação da Odebrecht teria o efeito de uma "metralhadora ponto 100". O advogado de Renan, Luís Henrique Machado, sustenta que "o crime de obstrução de Justiça nunca existiu". "O Senador Renan foi gravado, clandestinamente por um delator, ao exercer a típica função parlamentar de discutir e debater projetos de lei com os seus pares, sem qualquer intenção espúria de obstruir a Operação Lava Jato." Segundo o defensor, trata-se de um inquérito vazio, tendo em vista que as medidas cautelares de prisão preventiva e de busca e apreensão relativas ao caso foram indeferidas. "É de se reconhecer que a probabilidade de arquivamento é elevadíssima", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget