martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 21 de novembro de 2022

O poder da nacionalidade e a luta pela democracia (ouça o podcast)

Segunda, 21 de Novembro de 2022

Para começar:

UM POVO QUE SE MOBILIZA POR SUA PÁTRIA; SUA FAMÍLIA E SUA LIBERDADE, não pode ser parado!

Este texto é para falar de como nos tornamos esse povo resiliente, coeso e “conectado” ao ponto de assumir o MOMENTO HISTÓRICO DE FORÇA POLÍTICA que estamos vivenciando.

NÃO POR ACASO O VERDE E AMARELO E A NOSSA BANDEIRA SÃO OS MAIORES SIMBOLOS DE DESSA LUTA QUE TOMOU AS RUAS... as ruas do Brasil e do Mundo.

É, portanto, uma percepção calcada nos valores basilares que se formaram no Brasil fruto da miscigenação e da contribuição inequívoca de incontáveis POVOS e ETNIAS que aos Brasileiros foram agregadas para produzir um MOSAICO que faz a BELEZA extraordinária de um POVO SEM IGUAL... DO POVO BRASILEIRO.

Com isso, construímos um PAÍS MARAVILHOSO PELO QUAL VALE MUITO A PENA LUTAR...E PRECISAMOS LUTAR POIS NUNCA ESTIVEMOS MAIS EM RISCO DO HOJE.

E é isso que quero explicar...

A Nacionalidade no Brasil, possui um significado único e diferenciado de outros países, pois reúne a integração de incontáveis etnias que formaram a cultura e os valores comuns que nos permitem constituir um grupo singular; homogêneo; forte e independente, como nenhum outro no Planeta, com as mesmas características de formação. 

Isso resultou num processo acelerado de SÍNTESE RACIAL ou a formação de uma RAÇA SINTESE como bem descreveu Joãosinho Trinta. Assim, formamos um POVO caracterizado pela Intuição; pela alegria e por uma resiliência sem fim,  que se agrupou em torno da NOSSA NACIONALIDADE independentemente das Etnias, ao contrário, sendo enriquecido por uma pluralidade de etnias que nos aportaram novas Culturas e Valores que tanto nos diferenciam de outras NACIONALIDADES. 

Ainda como diferencial, a NACIONALIDADE BRASILEIRA é a única no MUNDO, e eu disse ÚNICA, que está aberta a quem quer que seja, não importa sua origem ou etnia. Essa característica representa a MAIOR VANTAGEM COMPETITIVA DO BRASIL em relação a outros PAÍSES, uma vez que não há nenhum outro lugar no Mundo onde a NACIONALIDADE seja franquiada a qualquer pessoa que não pertença a um mesmo GRUPO ETNICO, conforme afirmou Peter Drucker, pai da administração, em uma de suas últimas entrevistas em 2006 (“As Árvores não crescem até o céu”).

Porém, segundo Drucker, nunca nos demos conta desse poder...até agora. E por séculos, nos deixamos levar e não materializamos esse imenso potencial.

Explico melhor...

Nenhuma pessoa será Espanhol na Espanha ou Americano na América ou inglês na Inglaterra não tendo nascido nesses países. Ou seja, há uma exclusão, uma barreira natural própria da sociedade local em todo e qualquer país no Mundo, menos no Brasil. Aqui, qualquer “estrangeiro”, em poucos anos, pode incorporar nossa cultura e nossos valores e se tornar BRASILEIRO, inclusive contribuindo para agregar novos valores a nossa cultura, cada dia mais múltipla; universal e diversificada.

Ao escolher ser Brasileiro, somos todos ligados por um SENTIMENTO COMUM DE AMOR PELO BRASIL e esse amor aflora por todos os poros da nossa sociedade.

Desde 1500 quando por aqui aportaram os Portugueses que a seguir trouxeram os Africanos e se integraram aos indígenas (estes de origem Asiática (*)), dando origem a um processo de miscigenação, vivemos como citei, um processo de síntese racial progressivo. E é claro, que nos primeiros 3 séculos da ocupação do Brasil não tivemos uma história gloriosa de independência Social, muito ao contrário. 

O Brasil dos primeiros 4 séculos, caracterizou-se pela exploração de suas riquezas e do seu povo, ou seja, fomos alvo de EXPLORAÇÃO e não de COLONIZAÇÃO, como ocorreu nos EUA, por exemplo. Nossa história se origina desse fator etnológico (somos etnologicamente “POVOS NOVOS” e os EUA de “POVOS TRANSPLANTADOS”, o que fez grande diferença) que determina a principal razão para o processo de subserviência que nos afetou e ainda nos afeta até hoje.

O QUE QUERO DIZER É QUE O ESTABLISHMENT sempre deu as cartas por aqui, mesmo quando em 15 de Novembro de 1889 na famosa PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA (na verdade um Golpe) não tivemos, de fato, a libertação, muito menos a tão sonhada DEMOCRACIA cujos pilares tentamos copiar da América. 

Bem,  não é a ideia deste texto entrar nessa discussão que certamente se estenderia e produziria um LIVRO interminável. Quem desejar pode se aprofundar um pouco mais em outro dos meus artigos, como o deste link 

https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/22867/brasil-da-independencia-fake-a-independencia-... 

Cabe ressaltar que o ESTABLISHMENT agora é GLOBAL além de local e, nesse caso, é importante saber que os perigos à nossa SOBERANIA, são parte de uma trama macabra em curso, que envolve aspectos geopolíticos que muitos de nós imaginava tratar-se de “teorias da conspiração”..., mas veremos que não: já estamos vendo e é ASSUSTADOR, como dizem os mais estudiosos: “ O Olavo tinha/tem razão”.  

Mas voltando à PROFESSIA de Peter Drucker:

Nunca nos demos conta desse poder, pelo menos até 2018 (12 anos depois de sua afirmação), quando esse sentimento de NAÇÃO aflorou e nos fez mais fortes e conscientes dessa força para enfrentar o ESTABLISHMENT como jamais ousáramos imaginar, até então!

OS ESTRANGEIROS BRASILEIROS 

Quantos “BRASILEIROS” carregam sobrenomes que dão uma visão clara do processo de imigração que trouxe para o BRASIL gente (sonhadores) de todo o Planeta? Conosco ou com nossos ancestrais, vieram sonhos e aspirações que foram somados aos sonhos e aspirações dos brasileiros que já estavam por aqui e assim, somando e ampliando um arcabouço de aspirações que passaram a ser compartilhados e que, nesse momento, se agigantaram. 

Não por acaso, gente de origem Africana; Italiana; Espanhola; Portuguesa; Alemã; Japonesa; Coreana; Israelita; Árabe; Libanesa; Francesa; Holandesa; Inglesa; Suíça; Ucraniana dentre muitos outros Países, principalmente a partir da “Abertura dos Portos” em 1808 e depois intensificados no final do século 19 e em meados do século 20, deram á NACIONALALIDADE BRASILEIRA um colorido e uma riqueza Cultural ímpar, algo que nos diferencia de tudo quanto existe no Planeta.

Boa parte desses Imigrantes, trouxe para o BRASIL as memórias de incontáveis lutas por LIBERDADE e SOBERANIA de seus países de origem e aqui se somaram à própria luta ANTI-ESCRAVAGISTA e ANTI-ESTABLISHMENT que fez crescer um sentimento NACIONALISTA que Eclodiu com as REDES SOCIAIS, na verdade se agigantou, e se materializou NAS RUAS COMO ESTAMOS VENDO HOJE.

Um pouco dessa história, para quem se interessar, também contei neste outro artigo

https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/22570/o-resgate-da-auto-estima-e-o-poder-da-naciona...  

HOJE O PODER DO NOSSO POVO ESTÁ NAS RUAS 

Nunca em nossa história, até 2018, os Brasileiros de todas as Etnias, tiveram a CONSCIENCIA QUE TEM HOJE DE QUE O PODER POLÍTICO VEM DO POVO, ou seja, saímos da retórica, para uma visão PRAGMÁTICA de fato e CREIAM, NÃO VAI MAIS ARREFECER, como veremos de agora em diante, ATÉ QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA NESTE PAÍS.

O SENTIMENTO DE PÁTRIA E DE NACIONALIDADE representa a argamassa social que está aglutinando o POVO BRASILEIRO que já majoritariamente, não se deixa enganar pela VELHA MÍDIA como o foi nas ultimas 3 décadas.

O que o ESTABLISHMENT parece ainda não ter se apercebido é que, mesmo com a DESCOMUNAL DESPROPORÇÃO que se aglutina ao redor deles, nada se compara à FORÇA DO POVO COESO QUE SE AGRUTINADO para enfrentar o SISTEMA como nunca se viu.

A LUTA PELA DEMOCRACIA APENAS COMEÇOU...

E o amor incondicional ao BRASIL é uma energia que contagia e se renova a cada afronta, daqueles que nos querem subjugar.   

Link para a versão Podcast, CLIQUE AQUI!

Foto de JMC Sanchez

JMC Sanchez

Articulista, palestrante, fotografo e empresário.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643