martins em pauta

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Moro anuncia que Ministério da Justiça terá Secretaria de Operações Policiais Integradas

Quarta, 28 de novembro de 2018 


Moro disse que nova secretaria integrará trabalhos das polícias estaduais e a Federal (Foto: Rafael Carvalho)

O futuro ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (PSL), Sérgio Moro, anunciou na segunda-feira, 26, que a pasta vai ter uma Secretaria de Operações Policiais Integradas.

O escolhido do futuro ministro para comandar secretaria foi o delegado da Polícia Federal Rosalvo Franco, ex-superintendente da PF no Paraná, que atuou na Operação Lava Jato.

Durante a carreira de juiz, Moro foi responsável pelo processos da Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal em Curitiba. Rosalvo já vinha auxiliando o futuro ministro na equipe de transição e almoçou com ele nesta segunda, junto de outros colegas da equipe.

De acordo com Moro, o objetivo da nova secretaria será integrar os trabalhos das polícias estaduais e a Polícia Federal.

“A ideia da secretaria é coordenar operações policiais a nível nacional. Hoje nós temos muitos grupos criminosos que transcendem as fronteiras estaduais, e essa ação precisa muitas vezes de coordenação a nível nacional”, explicou.

“Isso já é feito, de certa maneira, dentro do Ministério da Segurança Pública, mas a criação de uma secretaria específica para isso é de todo oportuno”, completou o futuro ministro.

Ele também afirmou que a secretaria não vai invadir as autonomias dos estados.

“Não é trazer as polícias para o comando do Ministério da Justiça, mas fazer a coordenação”, concluiu.


Rosalvo Ferreira Franco atuava como superintendente regional da PF no Paraná (Foto: Reprodução/RPC)

Presídios

Moro anunciou também o novo diretor do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), o delegado da PF Fabiano Bordignon.

O comando do Depen será um cargo estratégico na gestão de Moro à frente do Ministério da Justiça. O ex-juiz federal já disse publicamente que uma de suas prioridades no governo federal será o combate a facções em presídios e à corrupção.

Com experiência no combate a facções criminosas, Fabiano Bordignon já chefiou a PF em Foz do Iguaçu, no Paraná.

“[O comando do Depen] é uma função estratégica. Todos sabemos que os presídios configuram um problema. […] É uma função importante”, disse Moro ao anunciar oficialmente a indicação de Fabiano Bordignon para a chefia do Departamento Penitenciário. (Com informações G1 Brasília).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055