martins em pauta

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Venezuela e Coreia do Norte são incluídas em novo decreto restritivo dos Estados Unidos

Terça, 26 de Setembro de 2017 

Foto: Eskinder Debebe / UN Photo / Fotos Públicas

O veto migratório imposto pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi substituído por um decreto com restrições a oito nações, neste domingo (24). Os países afetados com a nova medida, que deve entrar em vigor a partir de 18 de outubro, são Irã, Líbia, Síria, Iêmen, Somália, Cade, Coreia do Norte e Venezuela. Segundo informações da Agência EFE, o governo estadunidense defende que o objetivo é "melhorar a capacidade e os processos de vigilância para detectar a tentativa de entrada nos Estados Unidos de terroristas ou novas ameaças à segurança pública". O primeiro veto seria tema de uma audiência para discutir sua legalidade no dia 10 de outubro, no entanto, desde o final de junho, ele estava parcialmente em vigor. Nesse caso, a medida impedia a entrada de refugiados por 120 dias e de cidadãos de seis países muçulmanos (Irão, Somália, Sudão, Síria, Iêmen e Líbia) por 90 dias. "Portanto, se somam à lista Chade, Coreia do Norte e Venezuela, saindo dela o Sudão devido a seu melhor nível de cooperação com as autoridades americanas", explicaram os representantes do governo, acrescentando que as restrições são de importância "vital" para a segurança do país. "A Venezuela foi incluída porque seu governo não coopera em checar se seus cidadãos representam ameaça para a segurança nacional ou para a segurança pública", diz nota emitida pelo governo Trump. Este segundo texto também deixou de fora o Iraque e modificou a provisão sobre os refugiados sírios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget