martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 9 de setembro de 2021

“Ninguém é obrigado a cumprir decisão inconstitucional. Uma decisão correta da Justiça todos nós temos a obrigação de cumprir”, diz Lira

Quinta, 09 de Setembro de 2021

Foto: Mateus Bonomi / Estadão Conteúdo

O presidente da Câmara, Arthur Lira, comentou há pouco o discurso de Luiz Fux sobre as ameaças de Jair Bolsonaro em 7 de Setembro. Ontem, o ministro do STF disse que o presidente cometeu crime de responsabilidade.

Em entrevista coletiva na Câmara, Lira minimizou a fala de Fux e tentou relativizar o que disse Bolsonaro.

Segundo o deputado, a assessoria jurídica da Casa está analisando as declarações do presidente.

Lira citou a ameaça de Jair Bolsonaro de não cumprir decisões judiciais de Alexandre de Moraes e afirmou que “ninguém é obrigado a cumprir decisão inconstitucional”.

“Isso aí é uma análise que o Supremo teve da fala. Existem outras análises. Nós vamos esperar para ver os acontecimentos. A princípio, a assessoria jurídica está acompanhando a fala na íntegra. Já temos alguns posicionamentos. Fala que decisões inconstitucionais não seriam cumpridas. Ninguém é obrigado a cumprir decisão inconstitucional. Uma decisão correta da Justiça todos nós temos a obrigação de cumprir.”

O presidente da Câmara afirmou que o PP não se reuniu para discutir a possibilidade de impeachment.

“Na nossa bancada, não houve. O partido progressista não teve reunião para tratar desse assunto, que eu saiba não.”

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. O Lira é uma desmoralizado que só se interessa por números que rende. Ele sabe que ainda não é tempo de abandonar a torneira. Vai correr muita agu$ e o bolo está ficando cada vez maior.

  2. Enquanto esse “Deputado sabonete” (legítimo representante do centrão fisiológico) estiver mamando e aproveitando as benesses do governo o joguinho vai ser esse.

  3. Afirmar que decisão inconstitucional vinda do STF se deve recorrer e não descumprir, é querer achar as pessoas são imbecís. Recorrer para o próprio Supremo é piada. O inquérito do fim do mundo, um monstro jurídico criado pelo xerifão, teve o respaldo dos demais iluministros. Será que caberia recurso ao Papa?

    1. Meu amigo presta atenção! O STF é o fim da linha e suas decisões quando são definitivas não cabem mais recurso, até porque o processo tem que acabar um dia. Decisão judicial tem que ser cumprida sim senhor, goste ou não. A única forma de alterar uma decisão judicial é através de outra decisão. Bolsonaro inventou esse termo “Decisão judicial inconstitucional ” para iludir seus seguidores. Isso não existe em lugar nenhum.

    2. Não é possível defender um inquérito onde o ministro instaura, investiga, proferes decisões e depois julga. É disso que está se falando. Isso sim não existe em lugar nenhum do mundo.

    1. Vc está falando besteira . Decisão ilegal como for tem que ser cumprida . Se é ilegal se recorre , impetra-se uma medida cautelar . Mas descumprir e inadimissivel. Vc pelos seus comentários todo mundo sabe que é um ignorante , difícil e acreditar na ignorância de Lira. Esse é um bandido

    2. Ouvi dizer que o Lira está com queimaduras de terceiro grau nas mãos de tanto por panos quentes nos vexames do homi.

    3. Extra, Extra, ZėTrovão manda tirar as faixas com o nome do Bozao e colocar o nome do fora Xandão. Diz que agora luta pela família brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055