martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 6 de setembro de 2021

Bandidos fazem arrastão em aeroporto no Mato Grosso do Sul e roubam 3 aviões; Uma das aeronaves pertencia ao cantor Almir Sater

Segunda, 06 de Setembro de 2021

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma força-tarefa policial investiga o roubo de três aeronaves e a tentativa de levar outras do aeroporto de Aquidauana, região oeste do Mato Grosso do Sul, na madrugada desta segunda-feira (6).

O grupo rendeu o vigia do aeroporto e o obrigou a abastecer os aviões. Segundo a polícia, os bandidos estavam “fortemente armados”, sendo que alguns deles falavam “língua espanhola e outros o idioma brasileiro”.

A investigação aponta que, ao menos 18 pessoas, todas vestidas de preto e usando balaclava, participaram da ação criminosa.

Foram levados os seguintes aviões:

  • Um do tipo bonanza v35b, matrícula PTING, de propriedade do pecuarista e ex-prefeito de Aquidauana José Henrique Trindade
  • Um do tipo Sky Lane, matrícula PTKDI, do pecuarista Zelito Alves Ribeiro e de seu sócio, Joel Jacques
  • Um do tipo Sky Lane, matrícula PTDST, do cantor Almir Sater

Ainda segundo a polícia, o caso ocorreu por volta das 2h (de MS). Como não havia iluminação, os homens entraram pelos fundos e, de início, tentaram levar uma aeronave. Na sequência, eles renderam o vigia e o obrigaram a fazer o abastecimento, amarrando o homem em seguida e fugindo.

Uma testemunha já conversou com a polícia. Ela disse que chegou a escutar o barulho do momento em que levantavam voo, porém, achou que fosse alguma emergência médica e, por isso, não foi verificar.


Equipes de Campo Grande e demais órgãos de segurança estadual e federal já foram comunicados sobre a situação. Uma das hipóteses é que parte do bandidos seriam do interior paulista e parte de Mato Grosso do Sul. Eles teriam fugido para a Bolívia.

Desde a madrugada desta segunda-feira (6), o Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco) está investigando o caso e saiu de Campo Grande para fazer perícia.

Horas antes, eles estavam em comunicação com a Força Aérea Brasileira (FAB) para verificar se os radares instalados nas fronteiras registraram os voos dessas três aeronaves, por se tratar de um trajeto clandestino.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055