martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Receita Federal acusa Globo de “associação criminosa” com atores

 Quarta, 16 de Dezembro de 2020

A Receita Federal do Brasil, órgão responsável pelo recolhimento de impostos de pessoas físicas e jurídicas no país, divulgou a situação fiscal de 43 artistas de alto escalão contratados com vínculos de Pessoa Jurídica (PJ) na maior emissora brasileira, a Rede Globo.

A Receita garantiu que trata-se de uma associação criminosa comprovada. Tanto que doze autuações já foram deflagradas e, em audiências já realizadas, a instituição irá encaminhar multas a 43 profissionais das artes, que tiveram contratos de trabalho com a Globo. A TV carioca é apontada como “solidariamente responsável pelo pagamento da autuação”. O que significa dizer que as taxas podem ser cobradas, tanto de artistas como da contratante.

O advogado tributarista, Leonardo Antonelli, irmão da atriz Giovana Antonelli (que também é esposa do diretor global, Leonardo Nogueira), foi o escolhido para defender os 43 famosos da Rede Globo.

Sobre isso, ele alegou:

“A primeira autuação é composta de 65 páginas escritas pelo fisco; a fim de imputar a prática de crime contra a ordem tributária praticado pela emissora em conluio com o ator. O que não faz o menor sentido”.

A defesa entrou com recurso administrativo, que paralisa, momentaneamente, os artistas de quitarem a dívida. Algumas chegam a R$ 10 milhões.

“Depois de encerrada a via administrativa, o contribuinte pode ingressar em juízo”, adiantou a próxima estratégia para não pagar o “leão”.

Antonelli não informou quem eram todos os artistas comprometidos com a Receita. Mas, a imprensa já descobriu que celebridades como: Débora Secco (cujo pai, Ricardo Secco, já esteve envolvido em corrupção, no ano de 2007), Reynaldo Gianecchini, Maria Fernanda Cândido e Malvino Salvador estão entre os nomes devedores do fisco.

A Receita Federal afirmou que há um conluio “propositado e previamente planejado para fim de prática de uma ilicitude” com o intuito de “lesar toda a sociedade”.

A investigação do “leão” conclui que houve degradação do ambiente laboral.

“Precariza as relações de trabalho e humanas, degrada o ambiente laboral, enfraquece direitos trabalhistas e a própria dignidade da pessoa humana”.

O advogado tributarista negou a prática do crime, mas o fato é que a Rede Globo tem, nos últimos dois anos de Governo Bolsonaro, feito uma “limpa na casa”; demitindo boa parte dos seus funcionários e substituindo contratos PJ por outros em que vigoram as Leis Trabalhistas (CLT).

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055