martins em pauta

terça-feira, 13 de março de 2018

DEFUR desarticula organização criminosa especializada em roubos a bancos

Terça, 13 de Março de 2018


Uma investigação da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), iniciada em outubro de 2017, desencadeou a Operação Alpha Bravo, que resultou na prisão de cinco pessoas investigadas por fazerem parte de uma organização criminosa especializada em roubos a bancos.

As investigações tiveram o seu início no dia 16 de outubro de 2017, quando uma parte do grupo criminoso tentou roubar um malote de dinheiro, que seria depositado em um banco, localizado na Avenida Prudente de Morais, no bairro de Lagoa Nova, em Natal. A tentativa de roubo culminou com a morte de um dos integrantes da organização criminosa, José Augusto de Medeiros Sena. Com o decorrer da investigação, a DEFUR descobriu a participação de outros três homens na ação do ano passado.

O objetivo da Operação Alpha Bravo foi desarticular a organização criminosa, a qual estava em programação para roubar armas de agentes de segurança, entre eles policiais militares e civis, na cidade de Baraúna, no interior do Rio Grande do Norte, além de outra ação contra uma agência bancária possivelmente na Grande Natal, relataram os delegados da DEFUR, Cláudio Henrique e Márcio Lemos.

Na realização da Operação, foram presas quatro pessoas em cumprimento de mandados de prisão preventiva: Ângelo Márcio Reinaldo de Oliveira, 44 anos, Lucas Pessoa da Costa Neto, 43 anos, Paulo Diego Barbosa Reinaldo, 28 anos e Ricardo Estevam de Sena, 38 anos. No local, foi realizada a prisão em flagrante de Uglebson Fernandes Menezes, no momento em que chegava da cidade de Mossoró com bloqueadores de sinal. O grupo estava dividido em duas residências no conjunto Parque das Árvores, na cidade de Parnamirim.

Nas residências, os policiais apreenderam três revólveres, uma pistola, dois bloqueadores de sinal, dois binóculos, um colete camuflado, diversos adesivos de Números de Identificação Veicular, conhecido como VINS e espelhos de documentos de certificado de registro e licenciamento de veículos (CRVL).

As investigações da Delegacia sobre a articulação da quadrilha para o roubo das armas em Baraúna, apontaram a participação de Wylkefre Michael de Araújo, 32 anos, suspeito de monitorar a rotina do local, para planejar e estruturar a ação no interior do estado. Para prender Wylkefre, os delegados já solicitaram à Justiça a expedição de um mandado de prisão preventiva.

Entenda a função de cada um na organização criminosa:

Ângelo Márcio Reinaldo de Oliveira, 44 anos, conhecido como “Chefão”. Líder do grupo, é responsável pela articulação, logística, planejamento e execução.

Lucas Pessoa da Costa Neto, 43 anos, especializado em roubos e adulteração de veículos automotores. Lucas participou efetivamente da tentativa de roubo a banco, no dia 16 de outubro de 2017. Já havia sido preso no município de Currais Novos em 2010, por roubar um malote contendo 50 mil reais.

Paulo Diego Barbosa Reinaldo, 28 anos, era o braço direito de Ângelo, sendo responsável pelo levantamento das informações para as ações do grupo, e por dar abrigo aos criminosos após as ações, em um sítio da família, na cidade de Baraúna.

Ricardo Estevam de Sena, 38 anos, participou efetivamente da tentativa de roubo a banco, no dia 16 de outubro de 2017. Ricardo é irmão de José Augusto, morto naquela ação.

Uglebson Fernandes Menezes, preso em flagrante por fornecer os bloqueadores de sinal para a organização.

Wylkefre Michael de Araújo, 32 anos, suspeito de planejar com Paulo Diego Reinaldo, a ação contra os agentes de segurança, na tentativa de roubar as armas, além de diversos roubos na cidade de Baraúna, onde reside.
Confira imagem dos presos e do material apreendido: goo.gl/vXvBmt


Fonte: Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget