martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Tangido pela fome, grupo de venezuelanos sofre em Sobral




A situação política e econômica da Venezuela, desde a chegada do presidente (ditador) Nicolás Maduro ao poder, não é das melhores. O país já foi considerado um dos mais ricos da América do Sul, graças, sobretudo ao petróleo, e atualmente vive sua pior crise. Muitos o abandonaram em busca de melhores condições, alguns vieram bater em Sobral.

Cerca de vinte famílias venezuelanas estão peregrinando pelas ruas da cidade vivendo em estado de extrema pobreza. Parte do grupo ocupa os semáforos e as calçadas pedindo ajuda. Entre eles, crianças expostas a uma situação de miséria e vulnerabilidade social, sem alimentos, sem condição de vida digna.

Marcos Ratía, pai de 12 filhos, veio com cinco deles e a esposa. Os demais ficaram em Roraima, o primeiro estado que os acolheu. Partiu em busca de melhores dias , que ainda não chegaram. “Nós estamos precisando de dinheiro para comprar comida, contando com a boa vontade das pessoas”. Sua esposa fica em outro ponto estratégico do município em busca de ajuda.

A falta de emprego e de recursos básicos para a sobrevivência resultou em uma situação de miséria, fome e agravamento de doenças. Por causa disso, milhares de venezuelanos começaram a migrar para outras regiões à procura de melhores condições de vida e oportunidades de emprego. “Eu vim de lá [Venezuela] para melhorar um pouco a minha vida. Cheguei ao Brasil e trouxe a minha família porque eles estavam morrendo de fome na Venezuela”, conta Marcos Ratía.

No entanto, centenas de milhares de venezuelanos permanecem sem documentação ou permissão para residir regularmente em países vizinhos, e, assim, não possuem a garantia de acesso a direitos básicos.

A crise humanitária que atinge a Venezuela tem feito milhares de venezuelanos migrarem para outros países, como o Brasil. A imigração venezuelana no Brasil foi motivada por uma crise socioeconômica, politica e humanitária. A porta de entrada dos venezuelanos para o Brasil é o estado de Roraima, que faz fronteira com a Venezuela.

Procurada a secretaria de Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social de Sobral para se manifestar com relação a questão, até o fechamento dessa matéria não se obteve resposta.

Sem expectativa, o grupo de venezuelanos está de passagem por Sobral, pretendem migrar pra outras cidades a partir de segunda-feira (27).

Por Gabriel Lopes / Sistema Paraíso / Sobral 24 Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055