martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

HOMEM SOBREVIVE APÓS VIAJAR DA ÁFRICA A INGLATERRA EM RODA DE AVIÃO

 Sexta, 08 de Janeiro de 2021

HOMEM SOBREVIVE APÓS VIAJAR DA ÁFRICA A INGLATERRA EM RODA DE AVIÃO

A incrível história de Themba Cabeka, de 30 anos, que permaneceu por 11 horas agarrado ao trem de pouso de um jato jumbo, durante um voo comercial entre África do Sul e a Inglaterra, virou um documentário e, pela primeira vez, ele falou sobre os horrores da viagem.

Themba, cuja identidade nunca havia sido revelada, ficou inconsciente no hospital durante seis meses após ser descoberto no terreno do aeroporto de Heathrow, em Londres. Ele estava inconsciente após enfrentar horas de falta de oxigênio, temperaturas de até -60 ° C e sofreu inúmeros ferimentos durante o pouso.

Embora, apesar das dificuldades, a aventura tenha acabado bem para Themba, seu amigo Carlito Vale não teve a mesma sorte. Os dois embarcaram juntos em Joanesburgo, mas Carlito caiu da aeronave pouco tempo antes do pouso. Seu corpo foi encontrado dentro do sistema de ventilação de um prédio de escritórios em Richmond, a dez quilômetros do aeroporto.

Conforme o relato, os dois tomaram a atitude extrema para fugir da miséria, da violência e da falta de perspectiva em seu país de origem.

“Eu sabia o quão perigoso era, mas apenas arrisquei. Não me importava se vivia ou morria. Eu tive que deixar a África para sobreviver”, disse.

Depois que os dois invadiram o aeroporto durante a noite do dia 18 de junho, eles se esconderam no trem de pouso. Themba se amarrou ao avião com um cabo elétrico enrolado no braço e logo desmaiou pela falta de oxigênio.

“Quando o avião estava a voar, podia ver o solo, podia ver os carros, podia ver gente pequena. Depois de algum tempo, desmaiei por falta de oxigênio. A última coisa de que me lembro logo após a decolagem do avião foi Carlito me dizendo: ‘Conseguimos”, contou Themba.

Themba acordou apenas quando o jato estava pousando e foi arremessado na pista. Ele sobreviveu, mas além de perder o amigo, sofreu queimaduras e usa muletas até hoje devido às graves fraturas que teve na perna.

“Eu pude ver esses caras, eles eram os guardas, eles me carregaram e eu desmaiei de novo. Acordei no hospital depois de ficar em coma por seis meses”, lembra.

De acordo com o Daily Mail, existem 109 tentativas de passageiros clandestinos registrados em todo o mundo, mas apenas 24 pessoas pessoas que se arriscaram no trem de pouso de um avião sobreviveram. Entre as causas de morte estão congelamento devido às baixas temperaturas, queda e falta de ar.

Os médicos acreditam que Themba sobreviveu porque as baixas temperaturas o mantiveram num estado de ‘animação suspensa’. Com uma temperatura corporal central mais baixa, o coração, o cérebro e outros órgãos críticos são colocados em um ‘modo de espera’, no qual não precisam de tanto oxigênio, limitando assim os danos às células e órgãos.

RicMais / Terra Brasil Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055