martins em pauta

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Lava Jato cumpre mandados de prisão contra 10 deputados estaduais do Rio de Janeiro

Sexta, 09 de Novembro de 2018




O Estado do Rio de Janeiro parece mesmo dominado pelo crime organizado. E não são apenas traficantes, assaltantes e marginais comuns. A corrupção se espalhou por todas as áreas da vida pública. Após várias operações que resultaram na prisão de dezenas de policiais há poucos dias, a Polícia Federal deflagrou mais mega operação nesta quinta-feira (8), agora tendo como alvo a classe política. A Operação Furna da Onça tinha como meta a prisão de nada menos que dez deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro envolvidos no esquema de corrupção. O esquema de compra e venda de votos na  Alerj movimentou ao menos R$ 54 milhões, segundo informou o superintendente da Polícia Federal, Ricardo Saadi. A declaração foi dada em entrevista coletiva nesta quinta-feira (8), após a deflagração da Operação Furna da Onça, que investiga o que o Ministério Público Federal chama de "mensalinho" da Alerj.

O nome da operação, Furna da Onça, faz referência a uma sala nos fundos do plenário da Alerj, onde deputados costumam se reunir reservadamente

De acordo com as investigações, a organização criminosa, chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral, pagava propina a vários deputados estaduais, a fim de que patrocinassem interesses do grupo criminoso na Alerj. Loteamento de cargos no Detran era outra forma de "agrado".

A força-tarefa afirma que o esquema continuou mesmo após as operações do ano passado, quando Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi foram presos. Foram cumpridos 22 mandados de prisão - mas três já estavam presos há um ano, quando da Operação Cadeia Velha. Dos demais 17, dez são deputados estaduais, cinco deles reeleitos:
  1. André Correa (DEM), deputado estadual reeleito e ex-secretário estadual de Meio Ambiente, preso nesta quinta;
  2. Chiquinho da Mangueira (PSC), deputado estadual reeleito e presidente da escola de samba, preso nesta quinta;
  3. Coronel Jairo (MDB), deputado estadual não reeleito, preso nesta quinta;
  4. Edson Albertassi (MDB), deputado afastado - já preso em Bangu;
  5. Jorge Picciani (MDB), deputado afastado - já em prisão domiciliar;
  6. Luiz Martins (PDT), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;
  7. Marcelo Simão (PP), deputado estadual não reeleito, preso nesta quinta;
  8. Marcos Abrahão (Avante), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;
  9. Marcus Vinícius Neskau (PTB), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;
  10. Paulo Melo (MDB), deputado afastado - já preso em Bangu;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055