martins em pauta

sábado, 10 de novembro de 2018

Advogado preso na Operação Capitu tentou descartar dinheiro pela privada, diz PF

Sábado, 10 de Novembro de 2018

Agentes da Polícia Federal encontraram cerca de R$ 3 mil dentro do vaso sanitário da residência de Mateus Gomes no momento da prisão


Resultado de imagem para Imagem de dinheiro na privada

Advogado Mateus Gomes tentou se desfazer de R$ 3 mil, jogando dinheiro na privada antes de ser preso pela PF(foto: Reprodução/PF)Um dos 17 presos na Operação Capitu, deflagrada pela Polícia Federal nesta sexta-feira, o advogado Mateus de Moura Lima Gomes tentou descartar dinheiro pela privada quando os agentes chegaram a sua casa, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com a PF, Gomes tentou usar o vaso sanitário para se desfazer de cerca de R$ 3 mil em dinheiro. Os agentes encontraram as cédulas ainda em uma privada da residência.

Entre os presos, além do advogado, que foi diretor vice-presidente da Cemig, também estão o vice-governador do estado Antonio Andrade (MDB), o deputado estadual João Magalhães (MDB-MG), o deputado federal e ex-ministro da Agricultura Neri Geller (PP-MT).

O empresário Joesley Batista, sócio da J&F e dono da JBS, e os ex-executivos da J&F, Ricardo Saud e Demilton de Castro, também foram detidos, assim como outras 10 pessoas.

A operação, desdobramento da Lava-Jato, investiga suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

A PF ainda cumpriu mandados de busca e apreensão na casa do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (MDB-PB), e do prefeito de Araraquara e também ex-ministro de Dilma, Edinho Silva (PT), além de outros 61 locais.

Fonte: Estado de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055