martins em pauta

sábado, 9 de dezembro de 2017

Brasil atua como ‘Robin Hood às avessas’, diz estudo do Ministério da Fazenda

Sábado, 09 de Dezembro de 2017


A Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda divulgou nesta sexta-feira (8) um estudo sobre os efeitos da política fiscal do país no qual afirma que o Estado brasileiro não consegue ser “tão efetivo na redução da desigualdade de renda” e, por isso, atua como um “Robin Hood às avessas”.

Segundo a lenda de Robin Hood, ele viveu na Inglaterra, na floresta de Sherwood. O herói roubava a nobreza para dar aos pobres.

O estudo do Ministério da Fazenda faz uma comparação, com base nos dados de 2015, entre a situação do Brasil e a de países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) – grupo de nações mais desenvolvidas do qual o país quer fazer parte.

“Só o México e o Chile apresentam desigualdade no mesmo patamar do Brasil depois das transferências e tributos”, diz o documento.

A secretaria do Ministério da Fazenda acrescenta, porém, que esses dois países têm carga tributária (total arrecadado na proporção com o Produto Interno Bruto) muito menor se comparada à brasileira.

Segundo o estudo do Ministério da Fazenda, fica evidente que o “impacto redistributivo mais fraco” no Brasil não resulta de uma baixa arrecadação tributária, mas, sim ,da forma que o Estado brasileiro devolve os recursos arrecadados para a sociedade.

“Vários países com carga tributária no mesmo patamar do Brasil têm desempenho redistributivo muito melhor, como, por exemplo, o Reino Unido, que tem praticamente a mesma carga tributária do Brasil”, avaliou.


G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget