martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

PM que matou campeão de jiu-jítsu foi condenado por agressão em 2021

Segunda, 08 de Agosto de 2022

Foto: Reprodução

O policial militar Henrique Otávio Oliveira Velozo, de 30 anos, acusado de matar com um tiro na testa o campeão mundial de jiu-jítsu Leandro Lo, 33, tem uma condenação por agressão e desacato na Justiça Militar de São Paulo. O caso ocorreu, também, durante noitada em uma boate paulistana.

Na madrugada de 27 de outubro de 2017, o tenente envolveu-se numa briga no interior da extinta The Week, localizada na Lapa. Ao ser abordado por policiais que foram acionados para atender a ocorrência, já do lado de fora do local, ele agrediu e desacatou os colegas de farda.

A condenação foi proferida em maio do ano passado e estipulou como pena nove meses de prisão em regime aberto. Conforme o relatado na decisão, Henrique estava exaltado e deu um soco no braço do soldado Flávio Alves Ferreira. Ele teria feito xingamentos e, ainda, questionou: “Quem é você?”

No depoimento, a vítima relatou que ao chegar na porta da boate, percebeu que o tenente estava dificultando a imobilização e foi para cima dos policiais. Dois seguranças da boate conseguiram contê-lo e retiraram a arma que ele carregava na cintura.

Em dado momento, Flávio esticou o braço, pedindo que ele mantivesse distância, e Henrique revidou com dois socos. Um pegou no braço do soldado e o segundo, que seria para pegar no rosto, acertou de raspão a região do maxilar. O policial estava na companhia de um primo, Iury Oliveira do Nascimento, que havia acabado de ser aprovado para integrar a PM de São Paulo.

Os dois saíram para comemorar e, durante a noite, o primo teria se envolvido numa briga no interior da boate e acabou agredido por sete rapazes. A denúncia foi oferecida ao Tribunal de Justiça Militar de São Paulo (TJMSP) no dia 25 de junho de 2019. A sentença em segunda instância pelos crimes de agressão a inferior e desacato foi dada no dia 13 de maio do ano passado, após recurso do Ministério Público.

Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643