martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Projeto do Ministério da Justiça impõe ao crime organizado prejuízo de R$ 1 bilhão

Sábado, 19 de Fevereiro de 2022

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Rio Grande do Norte é Estado com o maior número de ordens judiciais autorizando à Polícia Civil a usar as ferramentas que dão celeridade à investigação policial. Foram 473 pedidos enquanto o restante do país contabiliza 2.350.

Os dados são do Ministério da Justiça e Segurança Pública que, por meio do Projeto Excel, investiu mais de R$ 18 milhões para auxiliar as forças de segurança estaduais no combate ao crime.

O investimento em tecnologia foi feito pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Projeto Excel, para auxiliar as forças de segurança estaduais no combate ao crime, rendeu R$ 1 bilhão em prejuízo às organizações criminosas.

A ação, apoia as Polícias Civis com o fornecimento de softwares forenses e hardwares para dar mais celeridade na extração e análise de celulares apreendidos de indivíduos envolvidos com o crime organizado.

O projeto Excel está em operação há três anos. O trabalho é realizado em todo o país mediante ordem judicial prévia de quebra de sigilo telemático no âmbito de inquéritos policiais. Entre as principais investigações estão os crimes de tráfico de drogas, homicídios, roubo (cargas, bancos, carro forte), lavagem de dinheiro, tráfico de armas e investigações relacionadas à pedofilia.

“Investir em inteligência policial e tecnologia é fundamental para enfrentar as organizações criminosas, atingindo de forma efetiva seus núcleos financeiros. O resultado desse Projeto demonstra o compromisso do Ministério da Justiça e Segurança Pública em auxiliar e trabalhar de forma integrada com as forças policiais”, afirma o ministro Anderson Torres. Além de investir na aquisição das ferramentas, o Ministério da Justiça e Segurança Pública também capacita os servidores na atividade de extração e análise desses dados.

Todo o trabalho é realizado pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do MJSP, que tem entre suas atribuições, previstas no Decreto nº 9.662/19, estimular e induzir a investigação de infrações penais de maneira integrada com as forças federais e estaduais. Além disso, a Secretaria promove a integração das atividades de inteligência de segurança pública com os órgãos que compõem o Subsistema de Inteligência de Segurança Pública.

Tribuna do Norte

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Não adianta investigar somente o crime organizado no tráfico de drogas, tem que investigar o crime organizado nos governos…

    1. Não adianta nada, Lula e a quadrilha de ladrões está toda solta.
      Foi investigado, julgado e preso.
      Esqueceu??
      Va trabalhar preguiçoso.
      Deixa de escrever carga d’água.
      Rsrs…

  2. Parabéns a Governadora Professora Fátima Bezerra por mais essa conquista. Procurou os melhores quadros das instituições policiais e agor o Estado está na vanguarda de produtividade e resolutividade. PARABÉNS A TODOS QUE FAZEM A SEGURANÇA PÚBLICA DO RN. São muitos os problemas causados pelas gestões Faria, Ciarline, Ferreira , Maia, Alves, Melo e etc…

    1. Vc não sabe lê, o projeto é do governo federal, portanto, do melhor governador do RN Bolsonaro lógico. Fora petalha, fora Fatão.

  3. A maior RACHADINHA do mundo aconteceu com os MÉDICOS CUBANOS no Brasil. O governo PT pagada 12 mil reais mensal por médico, só que o profissional da saúde só recebia 2 mil reais por mês. Pense num negócio ótimo para os PTralhas. Ninguém da esquerda fala dessa RACHADINHA.

    1. Estou gostando de ver a nova narrativa da gadolândia: Lulaladrao roubou mais que o MINTOmaníaco das rachadinhas… Entendi! Dois ladroes fazem um honesto né?!

    2. Junto aos médicos Cubanos Lucicleide, ainda teve a Odebrecht e a Friboi rachando tudo com as vistas grossas do PT.
      Foi a maior distribuição de dinheiro público que ja foi feito a políticos corruptos nesse Brasil.
      Lula é um ladrão.
      E quem o apoia é cúmplice.

  4. TENHO UMA IDÉIA – SERVE PRA ESTADOS E MUNICÍPIOS TAMBÉM: cargo comissionado não poder mais sacar seu dinheiro em espécie (ou só um percentual duns 10% dele). Só pagamento por meio eletrônico em que fique registrado o CPF e CNPJ do destinatário/favorecido. Fica disponível para qualquer quebra de sigilo, judicialmente autorizada. Quem quiser ser nomeado, se sujeite à essa possível quebra de privacidade

    1. E ao crime organizado de colarinho branco? Qual o prejuízo que o governo impôs?

    2. O negócio e ir tirando o Estado da economia, no que der. Tirar as patas de bandido onde corre dinheiro. Ir desregulamentando atividades, para que acabe o mercado da criação de dificuldades/venda de facilidades. Achar que corrupção vai se combater com cadeia é coisa pra criança. Corrupção precisa de provar dolo, precisa passar por um monte de ‘garantismo’ constitucional. Precisa establecer relação causa-efeito nas ações. Tudo muito complicado.

    3. O prejuízo é indireto. Por meio de leis que abrem mercados para o gás, cabotagem, saneamento, privatizações, autorizações, leis de ambiente de negócios e de liberdade econômica. Isso faz mais contra a corrupção do que esse lavajstismo falso moralista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055