martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Brasil pode estar desenvolvendo arma nuclear, apontam evidências de viagem de Bolsonaro à Rússia (veja o vídeo)

 Sábado, 19 de Fevereiro de 2022

Nesta quarta-feira (16), o Presidente Bolsonaro deu entrevista ao programa 'Os Pingos nos Is' da Jovem Pan e falou sobre os diversos acordos que Brasil e Rússia estariam negociando.

Um deles, no entanto, chamou a atenção: os acordos bilaterais de Defesa.

Cauteloso, Bolsonaro falou sobre “assuntos reservados no campo da Defesa sobre enriquecimento de Urânio”.

Vamos então, analisar alguns fatos desta visita do Brasil à Rússia:

1. Os Russos são um dos poucos países do mundo que detém tecnologia para a fabricação de armas nucleares;
2. A Rússia é o único país com assento permanente no Conselho de Segurança da ONU que defende abertamente o ingresso do Brasil neste seleto grupo (Rússia, Reino Unido, EUA, França e China);
3. O Brasil detém tecnologia para enriquecimento de urânio (base para o desenvolvimento de armas nucleares);
4. O Brasil está em franco desenvolvimento do projeto submarino nuclear;
5. A Rússia tem o Brasil como seu maior parceiro comercial na América Latina;
6. O Governo Biden não tem prestigiado o Brasil da mesma forma que Trump e os Russos adorariam ter maior influência sobre o Brasil do que os americanos; 
7. Os russos recuaram suas tropas na fronteira com a Ucrânia exatamente no dia em que Bolsonaro chegaria ao país, dando um clima mais ameno e foco total para as reuniões combo Brasil; 
8. Nenhum país que desenvolveu armas nucleares fez divulgação disso;
9. O Brasil tem na presidência um presidente militar, armamentista, que defende armamentos como um direito à liberdade dos seus indivíduos. Assim, não seria improvável defender o desenvolvimento da tecnologia para a produção de armas nucleares para a defesa da soberania nacional; e
10. Os russos ratificaram que a Amazônia é do Brasil, contrariando a França e outros países que defendem a floresta como patrimônio mundial.

Confira:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055