martins em pauta

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Temer sugere que Janot teria sido beneficiado por delação da JBS: 'Não faço ilação'

Quarta, 28 de Junho de 2017

por Guilherme Ferreira
Foto: Reprodução / NBR

O durante pronunciamento realizado na tarde desta terça-feira (27), o presidente Michel Temer criticou a denúncia apresentada contra ele pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Apesar de ter dito que não faria "ilações", o presidente sugeriu que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, teria se beneficiado com a delação premiada de executivos do frigorífico. Temer criticou duramente o ex-procurador da República Marcelo Miller por deixar o Ministério Público Federal (MPF) e atualmente atuar em escritório que negociou leniência da JBS. "O cidadão saiu e já foi trabalhar para esta empresa e ganhou na verdade milhões em poucos meses. Ele garantiu ao seu novo patrão um acordo benevolente, uma delação que tira seu patrão das garras da Justiça e que gera uma impunidade nunca antes vista. Tudo ratificado pelo procurador-geral", reclamou Temer, citando Miller como "homem da mais estrita confiança" de Janot. "Talvez neste tópico das novas leis da ilação, poderíamos concluir que os milhões não fossem unicamente para o assessor de confiança", concluiu o presidente. Anteriormente, Temer alegou que a denúncia apresentada contra ele pelo crime de corrupção passiva teria sido fruto de uma ilação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget