martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 2 de junho de 2021

Ministério da Saúde assina contrato de transferência de tecnologia para vacina da Fiocruz; Acordo permitirá produção 100% nacional do imunizante

Quarta, 02 de Junho de 2021

Instalações da Fiocruz vão produzir o IFA para a vacina da Covid — Foto: Divulgação

O IFA é o insumo biológico essencial para a produção de imunizantes. Atualmente, o Brasil só produz vacinas importando a substância, sobretudo da China.

Durante o evento, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga disse que o acordo evidencia os acertos do governo federal na campanha de imunização.

“Os atos de assinatura de contratos que hoje testemunhamos evidencia o acerto da estratégia de vacinação contra Covid-19 do governo federal, em um cenário de total incerteza da viabilidade de um imunizante”, disse.

O presidente Jair Bolsonaro, que também compareceu à cerimônia, destacou o trabalho dos ex-ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, e das Relações Internacionais, Ernesto Araújo, na finalização do contrato.

“Muito brevemente poderemos até estar exportando essa vacina. O mundo só estará seguro depois que grande parte, ou quase a totalidade da população mundial, tiver sido imunizada”, declarou.

O termo foi finalizado com cinco meses de atraso, já que a previsão inicial era de que o documento fosse assinado ainda em janeiro de 2021. O contrato foi firmado no ano passado, por R$ 1,3 bilhão. A previsão é que as doses 100% nacionais comecem a ser entregues ao PNI (Plano Nacional de Imunização) a partir de outubro.

Benefícios

Os especialistas avaliam que, além de acelerar o processo de imunização no país, a produção integralmente nacional da vacina traz independência diante de um mercado que compete pelas vacinas.

“Agilizaria absurdamente e a gente teria essa vacinação anual sem ter o estresse de ter que importar o insumo e produzir a vacina aqui. A gente teria como produzir a vacina  e o insumo aqui, tiraria nossa dependência do exterior e teríamos a capacidade de acompanhar a mudança das cepas e produzir vacinas mais eficientes para a população brasileira”, disse Norberto Prestes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos (Abiquifi).

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Mais uma ação positiva do governo Bolsonaro, que permitirá ao Brasil sua independência em relação aos países atualmente fornecedores do IFA, notadamente da China, que parece chantagear os países com base nessa dependência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055