martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 17 de janeiro de 2021

Socialistas, isentões e a “direita sofisticada”: Todos de mãos dadas para criar uma ditadura no Brasil

Domingo, 17 de Janeiro de 2021

“Então, é assim que morre a liberdade. Com um estrondoso aplauso.” (Senadora Padmé- Star Wars)
“A SHIELD havia recrutado cientistas alemães para fins estratégicos. O lema "corte uma cabeça, aparecerão duas" se mostrou eficaz.
Era uma crença essencial da Hydra que a liberdade NÃO PODE ser confiada a todos os seres humanos. Na segunda guerra, a estratégia era tirar a liberdade das pessoas por meio do conflito bélico. Mas essa se mostrou uma estratégia ruim, pois levava as pessoas a lutarem por sua liberdade.
A guerra não é o meio adequado para tal objetivo. ELES DEVEM ENTREGÁ-LA POR VONTADE PRÓPRIA.
Por 70 anos, desde o fim da guerra e da mudança estratégica, a Hydra ALIMENTOU CRISES e se BENEFICIOU DE GUERRAS. Quando a história não cooperava, ela era alterada.
A Hydra criou um mundo tão caótico que a humanidade está disposta a entregar sua liberdade em troca de segurança.
QUANDO O PROCESSO DE PURIFICAÇÃO FOR CONCLUÍDO, A NOVA ORDEM MUNDIAL DA HYDRA SURGIRÁ.” (Fala de Zola, cientista da Hydra, Capitão América 2- fala extraída do texto de André Assi Barreto)

Depois de começar o ano lendo C.S Lewis e Tolkien, decidi passar os últimos dias de minhas tão merecidas férias vendo alguns filmes. Nada, assim eu queria, que me fizesse refletir muito, meu desejo era somente diversão e paz.

Falhei no meu intento. Alguns filmes me fizeram meditar sobre como o individuo abre mão de sua liberdade. Sempre falo sobre isso, repeti o assunto em vários artigos, mas parece que ainda há aqueles que pensam que em prol do “bem comum” e da construção de um “mundo melhor” (“mundo melhor” que somente favorece alguns) toda e qualquer ação é legitima.

Tudo começou com a corrupção da linguagem, por décadas nossas universidades e escolas se empenharam em formar militantes socialistas; Homens e mulheres escravos de idéias racistas, preconceituosas, criminosas, imorais e medíocres.

A literatura boa e proveitosa se tornou aquela que enaltece Marx e que favorece as narrativas mentirosas de progressistas. Temos hoje muitos ideólogos, propagandistas e panfletários, escritores e jornalistas, temos poucos.

Nosso vocabulário foi corrompido, muitas palavras foram proibidas de ser utilizadas e tudo foi motivado pela mais podre e doentia das intenções: Criar um mundo superior ao atual, através da destruição das bases que sustentam a civilização ocidental: moral judaico-cristã, a herança do Direito Romano e a filosofia grega.

Quando um grupo quer proibir uma palavra e convencer a sociedade que certos vocábulos são perigosos, eles querem, na verdade, destruir, corromper/deturpar uma idéia. Eles querem alterar a realidade através da linguagem e controlar a liberdade de expressão das pessoas.

Com a pandemia, a oportunidade perfeita para construir uma Ditadura surgiu. O ativismo judicial se tornou o promotor de toda sorte de loucuras, congressistas viram a chance de cercear as mídias alternativas, de perseguir conservadores e os grandes e poderosos donos de mídias sociais perceberam que era chegada a hora de agir como autoridade suprema e decidir pelos usuários o que deve ou não ser tolerado, o que é ou não fato e de obrigar o reconhecimento do socialismo como o único caminho aceitável.

O ministério da verdade, que decidirá como a história será escrita e ensinada, como as notícias serão publicadas e quais serão, estava criado. Com muitos aplausos e gritos animalescos, a liberdade foi assassinada diante dos olhos do mundo.

Quando igrejas são queimadas e o assassinato de crianças celebrado, o mundo abraçou o totalitarismo e sem saber, o satanismo.

Agora, a direita limpinha e sofisticada, os donos da verdade, os novos paladinos da justiça, unidos com socialistas e isentões para apoiar o estado ditatorial que vem surgindo, não somente no Brasil, mas em todo o mundo ocidental.

Não espero muito de homens cheios de arrogância, de intelectuais pomposos e pedantes e daqueles que querem dinheiro e poder acima de tudo.

Você cidadão comum, desconhecido, que trabalha todos os dias, pega ônibus lotado e que não se curva diante de ditadores inescrupulosos, você é a esperança e a luz que brilha no meio das trevas.

Você empresário que sofre toda sorte de ataques por lutar para manter sua empresa aberta, você é a coragem que necessitamos.

Diante dos que sabem muito, mas são covardes, prefiro os ignorantes audaciosos e os que se ajoelham diante de Deus com humildade e fé.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055