martins em pauta

domingo, 19 de agosto de 2018

Ciro diz que foi chamado para ser vice de Lula, mas recusou para evitar ‘papelão’

Domingo, 19 de Agosto de 2018

Foto: Agência Brasil/ Marcello Casal Jr.


O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou nesta sexta-feira (17) ter sido chamado pelo PT para integrar a “chapa tríplex” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas recusou assumir a mesma posição do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, atual vice e possível substituto de Lula, para não fazer “papelão”. 

Ainda de acordo com ele, a chapa de Lula, que também Manuela D’Ávila como vice (PCdoB), é uma “fraude grosseira”. “É uma fraude grosseira e me choca que amigos queridos meus, como Haddad e Manuela, se prestem a esse papelão. Eu não estou falando isso para atacar ninguém, mas eu fui convidado para fazer esse papelão e não aceitei. Encheram o meu saco para que eu fosse vice do Lula e depois fosse o candidato à sucessão na enganação deles. Eu não aceitei porque eu considero uma falta de respeito com a boa fé da esmagadora maioria da população brasileira”, afirmou, após o debate da RedeTV com candidatos à Presidência da República.

Ciro relatou também que recebeu o convite depois da convenção nacional do PDT, que o homologou candidato ao Planalto. “Eu me senti insultado, porque eles colocaram o povo brasileiro para dançar à beira do abismo”, criticou. O candidato do PDT ainda insinuou ver intenções de benefícios eleitorais pessoais nas lideranças petistas que sustentam o discurso da candidatura de Lula.

“Eu não acho correto essa decisão de ficar reforçando uma coisa que é uma fraude, porque a cúpula do PT, com todo o respeito, resolveu montar uma fraude envolvendo o melhor do nosso povo, que quer o Lula e respeita o Lula. Essa gente está cansada de saber que não vão deixar o Lula ser candidato e estão pesando a mão para se eleger deputado”, argumentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055