martins em pauta

sábado, 20 de janeiro de 2018

Motorista que invadiu calçadão em Copacabana negou ter epilepsia em exame do Detran

Sábado, 20 de Janeiro de 2018 


Foto: Reprodução/ Twitter @PMERJ

O Departamento de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran-RJ) informou que o motorista responsável pelo acidente que matou um bebê no calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro, negou ter qualquer doença neurológica, inclusive epilepsia, durante seu exame de validação médica para obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Antonio de Almeida Anaquim, de 41 anos, disse à Polícia Civil que perdeu o controle do carro porque teria apagado após sofrer um ataque epilético. No carro que ele dirigia, foram encontrados remédios para epilepsia. O acidente matou um bebê de 8 meses e deixou outros 16 feridos. Em nota, o Detran-RJ ressaltou que pessoas com epilepsia podem ter carteira de habilitação, mas precisam passar por uma avaliação neurológica. O órgão deu início ao processo de suspensão da CNH de Antonio em maio de 2014. A carteira dele registra 62 pontos e 14 multas nos últimos 5 anos. Ele não devolveu o documento e nem realizou exame de reciclagem, como exigido pelo Detran. Além disso, cometeu uma nova infração de trânsito ao dirigir com a carteira suspensa, terá a CNH cassada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget