martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 30 de maio de 2022

A morte de Genivaldo e a insensatez do ministro Gilmar Mendes

 Segunda, 30 de Maio de 2022




Pois bem, adormecidos em berços esplêndidos, os ministros do STF não comentam os sucessivos ataques à democracia praticados por seus integrantes, a exemplo de Alexandre de Moraes, Luiz Roberto Barroso, Edson Fachin e outros.

As constantes mortes de policiais no Brasil não sensibilizam os ministros da suprema corte, ao contrário, o ministro Fachin com o apoio dos demais, proibiu operações policiais no RJ.

Resultado: o crime organizado se fortaleceu e fez o estado se tornar o QG de diversas facções criminosas de outras regiões do país.

Em meu estado, Sergipe, esta semana ocorreu um crime grave envolvendo PRFs. 

Lamento profundamente a morte do Sr. Genivaldo de Jesus Santos. 

Expresso aqui a minha solidariedade aos seus familiares. 

Tenho certeza que os envolvidos serão alcançados pela justiça.

Mas, diante deste ocorrido, Gilmar Mendes fez alusões ao holocausto, numa comparação infundada e desrespeitosa ao sofrimento do povo judeu. 

E fez mais: afirmou com todas as letras que o Brasil não é uma democracia.

Tenta também colocar a etnia da vítima como fator gerador da violência, o que não guarda relação alguma com a morte deste.

A opinião do ministro tenta claramente politizar uma ocorrência policial e vincular o evento ao governo federal, o que é desprovido de qualquer fundamento lógico.

Na visão do ministro teríamos "evoluído" de uma cleptocracia para uma ditadura do judiciário?

Foto de Henrique Alves da Rocha

Henrique Alves da Rocha

Coronel da Polícia Militar do Estado de Sergipe.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055