martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Militares ameaçam fazer intervenção na França para defender a nação

 Quinta, 29 de Abril de 2021

Uma carta aberta de 1200 militares da reserva, incluindo 24 generais, está circulando na França.

Os oficiais acenam com uma intervenção no país.

O texto exige que o presidente Emmanuel Macron tome uma atitude no sentido de “erradicar os perigos”, que estariam levando a nação francesa à desintegração e ao declínio.

A líder de direita Marine Le Pen, que está candidata à presidência em 2022, manifestou apoio a carta dos militares.

A revista que publicou o documento destacou em sua manchete: "Exército e extrema direita: militares da reserva sonham com uma insurreição".

A carta diz textualmente:

"Estamos prontos para apoiar políticas que levem em consideração a salvaguarda da nação. Por outro lado, se nada for feito, a frouxidão continuará a se espalhar inexoravelmente na sociedade, acabando por causar uma explosão e a intervenção de nossos companheiros ativos em uma missão perigosa para proteger nossos valores civilizacionais."

As Forças Armadas se engajariam contra a "desintegração" do país para a "erradicação dos perigos" que o ameaçam, como o "islamismo, as hordas dos subúrbios, um certo antirracismo", prossegue o texto. A carta também defende "os franceses de coletes amarelos que expressam seu desespero".

Por outro lado, a ministra das Forças Armadas, Florence Parly, está defendendo sanções contra os militares, alegando desrespeito ao dever de reserva, incluindo os vinte generais signatários do documento.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055