martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Tio que estuprou menina de 10 anos estava no semiaberto


Terça, 19 de Agosto de 2020

Abusos começaram quando ele saiu da cadeia.


O homem que é procurado por estuprar e engravidar a própria sobrinha, hoje com 10 anos, estava cumprindo pena em regime semiaberto desde março de 2017. R. H. J., de 33 anos, havia sido preso em 2011 por tráfico de drogas.

O nome do acusado é omitido como forma de preservação da vítima, que possui laços familiares com o mesmo e poderia ser identificada através dos sobrenomes.

Calcula-se que foi neste mesmo período, em 2017, que ele iniciou os abusos contra a menina. Ela foi submetida um aborto neste domingo (16), em um hospital do Recife, em Pernambuco, após autorização da Justiça.

Na ocasião de sua prisão, R. H. J. foi preso junto com mais duas pessoas. Eles estavam em uma casa que a polícia afirma ter sido usada para armazenar e vender drogas. No momento do flagrante, foram encontrados dois revólveres carregados tabletes de crack, que ele afirmou que eram para uso próprio.

Antes de ser solto, ele cumpriu pena em regime fechado em duas penitenciárias, sendo a última delas na Penitenciária Regional de Linhares, no Espírito Santo.

Agora, R. H. J. é considerado foragido pela Polícia Civil do Espírito Santo. A Justiça expediu mandado de prisão preventiva na última quarta-feira (12). Ele é acusado dos crimes de estupro de vulnerável e ameaça, praticados de maneira continuada.

A PCES chegou a procurar o foragido na Bahia, onde ele possui parentes, mas não o encontrou.

O QUE SE SABE SOBRE OS ABUSOS

Considerado foragido após estuprar e engravidar a sobrinha de 10 anos, em São Mateus, no Espírito Santo, um homem de 33 anos, que não teve a identidade revelada, se tornou um dos criminosos mais odiados do país.

Isto porque o abusador é acusado pelo própria sobrinha de estuprá-la desde que ela tinha 6 anos. Desde então, ela vinha suportando as violações sexuais por medo das ameaças feitas pelo agressor: ferir e matar seus parentes próximos.

Os estupros se tornavam ainda mais “fáceis” porque a vítima perdeu a mãe e seu pai está preso. Ela vivia com os avós.

Os abusos resultaram em uma gravidez indesejada que foi interrompida neste domingo (16), após autorização judicial, aos 5 meses e duas semanas de gestação. A criança já expeliu o feto e passa bem, segundo o boletim médico.

Desde que o crime foi descoberto, a polícia levou menos de 10 dias para concluir o inquérito e indiciar o agressor por estupro de vulnerável e ameaça, ambos de forma continuada. Um mandado de prisão preventiva foi expedido no último dia 12, mas ele não foi encontrado para cumprir a medida.

– Os policiais foram informados que o suspeito fugiu do município para destino ignorado, em razão da divulgação do caso e da foto do acusado pelas redes sociais – disse o delegado responsável pelo caso, Leonardo Malacarne, da 18º DP.

Apesar da repercussão do caso, a Polícia Civil do Espírito Santo continua sem saber seu paradeiro. Informações davam conta de que ele tinha fugido para a Bahia, onde possui parentes, mas ele também não foi encontrado no local.

(Pleno News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055