martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Covid-19: governo do Ceará comprou respiradores “piratas” para tratamento

Quinta, 02 de Julho de 2020

Os equipamentos não passaram pelo crivo da Anvisa e podem apresentar problemas de calibragem, colocando vidas em risco.


O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou que o estado recebeu mais uma remessa de respiradores comprados na China. Contudo, esses equipamentos não teriam passado pela avaliação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e podem apresentar problemas de calibragem e de operação, colocando a vida dos pacientes de coronavírus em risco.
De acordo com a empresa brasileira Exxomed Equipamentos, de São Paulo, – única que possui licença e registro para comercializar os equipamentos Shangrila 510s e VG70 no país – os ventiladores foram adquiridos de forma irregular.

A empresa chegou a alertar o governo do Ceará sobre os riscos de comprar os respiradores sem que antes eles passassem pelos ajustes necessários, já que são equipamentos adequados para a Europa e precisam de uma troca de software, calibragem e operação, conforme exigência da Anvisa. Contudo, foram ignorados.

“Quando chegam ao Brasil, os equipamentos têm uma série de peças que precisam ser alteradas e trocadas. Inclusive, em alguns produtos, estão vindo mangueiras de traqueias de apenas uma utilização. A única empresa que sabe operar os respiradores, de acordo com a Anvisa, é a Exxomed”, disse o diretor da empresa, Marcelo Bittencourt. 

A Exxomed destacou que, embora não tenha efetuado nenhuma importação dos equipamentos para o Brasil, a companhia foi notificada de que há centenas de máquinas em utilização no país. Segundo o diretor da empresa, profissionais de diversos estados entraram em contato com para reclamar do não funcionamento dos ventiladores.

“Se acredita que vão entrar em torno de 8 mil respiradores no país, dos quais a Exxomed mexeu até agora em menos de 600. O governo do Ceará, por exemplo, contratou outra empresa para fazer o processo de instalação e manutenção, mas ela não tem a autorização da Anvisa”, explicou Bittencourt. Ele afirma, ainda, que isso pode colocar a vida dos pacientes em risco.

O governo do Ceará entrou com uma ação na Justiça para pedir urgência na liberação da compra dos ventiladores pela Anvisa. No documento, eles informaram que estavam em negociação com a Exxomed, contudo, a empresa nega.
“A Exxomed nunca enviou proposta para o governo de Ceará. E o governo antes da chegada desses equipamentos não havia procurado a empresa”, diz a companhia, que alega que o governo do Ceará induziu o juízo ao erro.

O governo do estado do Ceará foi procurado ao longo de dois dias pelo Metrópoles, mas não se manifestou. O espaço permanece aberto.

Fonte: Portal Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055